Consagração à N. Senhora

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Ter Jan 24, 2012 6:29 am

NOTA DA MODERAÇÃO: Tópico aberto nos seguintes termos: "A Consagração feita na Missa de Aparecida nos faz prostrar-nos diante da Mãe. Esta reverência significa rendição. Também nos coloca debaixo da sua proteção e nos faz dependentes da sua intercessão. Rogamos a sua bênção. Diante do Pai estamos desobrigados a repetir este gesto? Ou Maria, como Procuradora, o fará por nós?
_______________________________

Caro Ricardo,
 
Que a paz de Jesus esteja sempre no seu coração !
 
Sabemos, por meio das Sagradas Escrituras, que os santos de Deus são nossos intercessores. Assim, Maria Santíssima, a Mãe de Jesus, sendo santa como o é, é também nossa intercessora. Esta intercessão dos santos é parte de algo que assumimos na nossa profissão de fé: "CREIO NA COMUNHÃO DOS SANTOS", e isso implica a constante união entre os que já gozam das alegrias do céu e nós que aqui na terra ainda estamos por intermédio da oração.
 
Quando nos consagramos a Nossa Senhora, estamos nos colocando sob a sua intercessão e sob a sua bênção e, ao mesmo tempo, estamos assumindo o compromisso de imitar-lhe as virtudes, de maneira que, ajudados pela sua intercessão e sua bênção, e procurando imitar as suas virtudes, cheguemos mais facilmente à santidade.
 
Acho muito extremista essa afirmação de que a Consagração feita na Missa de Aparecida nos faz prostar-nos diante da Mãe e que tem um caráter de rendição e que nos torna dependentes da sua intercessão, considerando que nada disso é necessário.
 
Há que se considerar que uma coisa é nos colocarmos sob a intercessão de Nossa Senhora; e outra coisa é afirmar que dependemos da intercessão de Nossa Senhora. Há uma distância muito grande entre uma coisa e outra. A primeira caracteriza uma realidade cristã que historicamente se comprova desde o começo do cristianismo. A segunda caracteriza o pecado da idolatria, como ficou muito transparente naquilo que você escreveu.
 
A devoção a Mãe de Jesus não nos desobriga do cumprimento do primeiro mandamento. Muito pelo contrário, a devoção a Mãe de Jesus, de uma maneira muito mais simples e mais fácil, nos conduz ao cumprimento do amor ao Pai.
 
Um grande abraço !!!


Última edição por Flávio Roberto Brainer de em Seg Jan 27, 2014 5:30 am, editado 1 vez(es)
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Ter Jan 31, 2012 6:15 am

Cara Erenice,

Que a paz de Jesus esteja com a senhora !

Em matéria de fé, tudo aquilo que tentamos compreender à luz da razão pura, não o conseguimos, e como a senhora mesmo afirma, ganha um caráter de algo estranho.

No curso da história da humanidade, apesar de muitos escritos que documentam os fatos, muitos de nós, chegamos a conclusões diferentes a respeito de um mesmo objeto. Assim percebemos as diferenças de crenças a partir da interpretação particular das mesmas palavras das Sagradas Escrituras.

A história de Nossa Senhora Aparecida está envolta em todo um conjunto de mistérios e verdades que são humanamente incompreensíveis somente à luz da razão. E aquilo que a razão muitas vezes não consegue apreender, a fé o faz com a mais absoluta precisão, pois trata de explicar aquilo que é humanamente inesplicável, incompreensível. Mas é preciso ter fé.

O grande problema é que muitas vezes a nossa fé é muito racional e, assim o sendo, reduz em nós a capacidade de compreender muitas coisas que Deus nos concede a cada dia.

O mais importante é que nos respeitemos a partir das nossas diferenças neste sentido, como nos ensina o Pe. Zezinho: "EU NUNCA VÍ MARIA, NUNCA TIVE UMA VISÃO; RESPEITO QUEM DIZ QUE VIU; RESPEITO QUE DIZ QUE NÃO".

Um grande abraço !
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Geovanni146 em Ter Jan 31, 2012 5:27 pm

Olá meus queridos... Paz de Cristo.

Permitam-me fazer uma humilde consideração sobre o assunto que aqui tratam os amigos. Sei que há muitas questões na igreja que é de difícil entendimento, mas como bem disse o amigo Flávio Roberto no seu post a amiga Erenice, "talvez o problema esteja numa fé muito racional", que pode nos fechar a verdade.

No intuito de reforçar um pouco mais o que já vem sendo discutido pelos colegas, é valioso lembrar que quando nós, católicos, chamamos nossa senhora de Aparecida, das Graças, de Lourdes, Fátima, do Carmo, da Penha... é sempre a Mãe de Jesus que nos referimos. Aquela mesma Maria de Nazaré que as Sagradas Escrituras nos apresenta como a toda de Deus:

Lucas 1:38 - Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra...
 
Aquela mesma que o Mestre, morrendo na cruz, entregou a Igreja na figura do discípulo João: 

João 19:27 - Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa.
 
A casa do discípulo, nós sabemos, é a comunidade, a Igreja. Maria é, portanto, presença materna na comunidade dos que acreditam em Jesus.

Ademais, Maria não é o centro da fé católica, o centro é Jesus. Porém, penso que não se pode reconhecer o Filho e não reconhecer a Mãe. 

“Honrarás pai e mãe” – se há esse mandamento para nós, pais e mães terrenos e imperfeitos, o que se dizer da Ave, Maria, Cheia de Graça, que tem o Senhor junto a ela; a Mãe do Nosso Senhor?!

Sobre a questão da consagração, a meta primária deve ser Jesus; a Virgem Maria será o meio para alcançar uma maior união com Cristo. A nossa buscar é do rosto de Jesus, por meio do amor da Mãe Santíssima e nos consagrar inteiramente a Ele. 

Paz e bem.
avatar
Geovanni146

Mensagens : 207
Data de inscrição : 18/10/2011
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Geovanni146 em Qua Fev 01, 2012 2:32 pm

Olá David, paz de Cristo.

Caro David, já estava com saudades de você (também), como o amigo, pouco estou postando mensagens, não por nada, mas porque estou estudando mais e também lendo mais as postagens aqui do forum.

Quanto a Virgem mãe de Jesus, entendo seu posicionamento, uma vez que vóz não quer tomar parte na Igreja Católica. Eu porém, sou Católico e defendo tudo o que a Igreja nos orienta por meio do Espirito Santo agindo no seu magistério.

O coléga cita Abraão, Moisés... para tentar diminuir o papel de Maria na história da salvação, porém, isso não diminui em nada a importância de Maria. O amigo sabe (não vou citar a passagem, pois sei que o amigo a conhece) que por ocasião do chamamento de Moisés toda aquela montanha ficou santa, ninguém podia subir lá. Agora, o que dizer do ventre, que por nove meses, carregou o filho de Deus; o próprio Deus, pois Jesus é Deus.

Amigo David, João na passagem que eu citei, em contraposição aquilo que você afirma, é sim, símbolo daquilo que deve ser todo verdadeiro seguidor de Jesus. S. João, ao escrever seu evangelho, não estava pensando em uma pessoa histórica quando falava do discípulo que Jesus amava. Nem procurava se auto-retratar, no Evangelho dele, mas sim, através do discípulo amado retratar todos que ao longo da história se esforçam em viver como o Mestre Jesus mandou. Estes são os verdadeiros discípulos. Estes são os amados de Jesus. Assim sendo, S. João, naquela passagem é figura de todos nós, pois todos somos discípulos amados de Jesus.

Ademais, caro David, o tópico aqui trata de consagração a nossa senhora, daí, para não sermos chamados a atenção é melhor nos ater ao tema (claro que entendo que abri uma brecha para sua objeção, mas não pretendo continuar, não que eu esteja fugindo do debate com o amigo, ok.).

Paz e bem.
avatar
Geovanni146

Mensagens : 207
Data de inscrição : 18/10/2011
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Geovanni146 em Qua Fev 01, 2012 9:59 pm

Olá grande rei... Paz do Senhor.

Caro David, chegando do trabalho pude ler com mais atenção o seu post, e agora, o amigo desculpe a minha impertinência, gostaria de lhe responder em todos os seus pormenores. Sei que vou levar uma bronca dos moderadores mas mesmo assim me arriscarei. Vamos lá.

Giovanni, Maria era serva do Senhor Deus. Entretanto, o proceder dela não foi algo de "outro mundo". ela agiu assim como agiram vários personagens bíblicos. Assim como Abraão deixou pai, mãe, e família, e saiu de entre seus parentes, e seguiu o mandamento de Deus, que ele sequer conhecia até então, para ir a um lugar distante! 

Caro David, afirmar que "o proceder de Maria não foi algo de outro mundo" é nitidamente querer diminuir a grandeza da mãe do Nosso Senhor. Os personagens bíblicos que o amigo cita tiveram sim sua importâcia, mas não se compara ao papel de Maria, que é o de ser mãe do nosso redentor, por ela o amor nasceu, meu caro. 

Os exemplos são tantos, que se eu registrar todos, a mensagem ficará imensa. Assim, medite nessa questão! 

Sim meu amigo, os exemplos também  são muitos para aqueles que tem a mãe de Jesus como intercessora, e olha que em termos de cristianismo ainda somos a maioria.

É JEsus aquele para Quem deves olhar, e SOMENTE PARA ELE, pois é o único que pode MEDIAR a comunhão do homem com Deus!

Querido o fato de nós venerarmos Maria não significa que a nossa meta não seja o Mestre Jesus, Maria é uma seta na direção de Jesus, não o oposto. 

1Ti 2:5 - Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo.

A passagem acima citada pelo colega se lida isoladamente causa realmente a impressão de que não podemos apelar para outro senão Jesus. Mas se analisada em seu contexto vemos que não é bem assim. Pois a mediação da qual S. Paulo se refere é justamente aquela que o amigo sempre nos apresenta, a da Antiga Aliança. É fato, que na Antiga Aliança a mediação entre Deus e os homens se dava através da prática da lei (cito algumas passagens: Dt 17,19; Jos 23,6; 2Cro 30,16; Nm 9,34 etc). Porém na Nova Aliança, é Cristo que nos reconcilia com Deus, através do seu sacrifício na Cruz. É neste sentido, amigo David, que Paulo afirma Jesus ser o nosso único mediador, pois foi somente através Dele que recuperamos para sempre a amizade com Deus. 

Só JEsus pode mediar, e trazer de volta a comunhão do homem, outrora perdida em Adão! Pense nisso!

Caro David como acima demonstrai, a exclusividade da mediação de Cristo refere-se a justificação dos homens. A mediação de intercessão da virgem Maria é de outra natureza, referindo-se a providencia de Deus a favor do nosso semelhante. Neste sentido não há duvida de que Cristo é o único mediador entre Deus e nós. Mas isso não impede que recorramos a outras pessoas. Veja por exemplo como o próprio Apóstolo S. Paulo inicia a mesma carta que o amigo nos apresentou:

 1 Timóteo 2:1 - Acima de tudo, recomendo que se façam preces, orações, súplicas, ações de graças por todos os homens,
 
Veja David, que S. Paulo pede que se façam preces, orações, súplicas... em favor de todas as pessoas, como o fez Maria em Caná, intercedendo junto a seu Filho, quando o vinho acabou (Jô 2,3). Aliás nobre amigo, se não fosse assim, não poderíamos se quer rezar pelas pessoas. Quando você ora pelas pessoas, você está intercedendo por elas, junto a Jesus. E nossa senhora, que está na glória do Senhor faz ainda melhor por nós.

Amigo, Jesus falou para João, e não para o mundo! Joao deveria amparar a Maria, porque possivelmente José estivera falecido nesse momento, e os irmãos de carne de Jesus, ainda não criam nele!

Neste ponto como já expus no post anterior, também temos opiniões divergentes, só quero acrescentar que o fato de S. João dizer que os irmãos de Jesus não criam Nele, não se segue que sejam todos. Veja um exemplo, é comum se ouvir alguém dizer que o Brasil é um país católico, sem que isso seja argumento para negar a existência de protestantes no Brasil. S. João não diz que todos os irmãos de Jesus eram descrentes. O que é fato, é que eram muitos os irmãos de Jesus, e que alguns eram descrentes.

Maria foi tão somente uma ferramenta de Deus, como foi Paulo, Pedro e tantos outros vasos! Ela nao é digna de gloria, nem de louvor, assim como nenhum, da descendencia de Adão, também não é! APenas ELe, JEsus Cristo, é digno de todo louvor, e glória e ação de graças! Pois ELe é o Centro, é a MEta, é Aquele por QUem o verdadeiro cristão tem prazer de falar. Os outros personagens bíblicos são apenas "figurantes", mas Jesus é o Nome que está acima de todo Nome. É Ele o Único Senhor! Foi Ele, e apenas Ele, QUem pagou o preco pelo pecado de todo aquele que crer! E é o Único que está agora com o corpo ressurreto.

Já afirmei no post anterior, David, que o centro da fé católica é Jesus mas você desprezou: Jesus é o caminho, a verdade e a vida; ninguém vai ao Pai senão por Ele, ok. Sobre as glórias e honras, nossa senhora participa e recebe essa glória por parte de Cristo, obseve:

João 17:22 - Dei-lhes a glória que me deste, para que sejam um, como nós somos um...

Salmos 84:11 - Porque o SENHOR Deus é um sol e escudo; o SENHOR dará graça e glória; não retirará bem algum aos que andam na retidão. 

Apocalipse 18:1 - E depois destas coisas vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória. 

1 Coríntios 2:7 - Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; 

E paro por aqui, pois repetindo suas palavras, os exemplos são tantos... 
 
O vosso "porém" é entristecedor! Pois é o ESPiRITO SANTO, e não Maria, quem faz o homem RECONHECER a Cristo. Maria foi tão somente mais uma que precisou do Sacrifício do CAlvário! Se ELe não tivesse vindo morrer, tanto eu como voce, quanto MAria, estaríamo ETERNAMENTE PERDIDOS. Estaríamos todos fadados a SEGUNDA MORTE! Maria é descendente de Adão, e dentro dela havia a mesmíssima culpa que há em qualquer um outro homem! ELa não é divina, nem foi concebida pelo Espírito Santo!

É uma pena que o amigo trate com tanto menosprezo o meu post. Sim! digo isso "pelo porém entristecedor", mas com o devido respeito, ele nem ao colega foi dirigido visto que este tópico (salvo engano) é destinado a católicos. Mas voltando ao se texto. Aqui não há muito o que comentar visto que só na sua cabeça é que Maria toma o lugar de Deus na pessoa do Espirito Santo, pois nós, católicos, sabemos muito bem que Maria necessitou de um salvador. Ela foi salva por seu filho, Jesus. Isto porém não implica que, como você afirma, houvesse alguma culpa nela, pois "por graça de Deus, e em vista dos méritos de Jesus, Salvador do gênero humano, ela foi preservada imune de toda culpa original," como assim definiu solenimente a sua santidade, o papa Pio IX na Bula Ineffabilis.

Estas exortações são sérias! Pois algumas diferenças não importam para a salvação. Mas alguém acreditar, e mais ainda, pregar que existe "co autora", "outrro advogado", "outro senhor", alem de Jesus, são diferenças perigosíssimas.

Já deixei claro acima que Maria não é a quarta pessoa da santíssima trindade, e que a intercessão feita por ela não anula o a redenção feita por Nosso Senhor, resta-me agora o co-redentora. "Quando dizemos que Maria é co-redentora, não entenda-se que os merecimentos dela possam acrescentar alguma coisa aos méritos de Jesus quanto ao resgate da humanidade. Nem é no sentido de que o Senhor Jesus necessitasse da ajuda dela para realizar a sua obra de salvação. Tal afirmação é no sentido de que se pelo poder divino, Cristo podia ter vindo a este mundo já feito homem (adulto); mas tendo que se mostrar em todas as coisas a nossa semelhança, menos o pecado (Hb 4-15) era preciso, segundo os desígnios de Deus, que nascesse de um ventre materno. Uma mulher, Eva, se associara ao primeiro homem no pecado... Outra mulher, Maria, foi associada ao novo homem, Jesus Cristo, na obra da salvação, pois foi escolhida por Deus para ser a Mãe do Salvador." (Fonte: Legítima Interpretação da Bíblia, de Lúcio Navarro - parágrafo 16) É este o sentido, ok.

Paz e bem.
avatar
Geovanni146

Mensagens : 207
Data de inscrição : 18/10/2011
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qui Fev 02, 2012 8:40 am

Meu Caro Geovanni,

Que a paz de Jesus esteja sempre no seu coração !

O seu ultimo colóquio é muito esclarecedor, não havendo nele nada que necessite algum tipo de interferência por parte da moderção. Aliás, tenho que louvar a Deus pela forma como, por meio do Seu Espírito, lhe leva constantemente a ponderar determinadas questões de acordo com as Sagradas Escrituras, a Sagrada Tradição e o Sagrado Magistério da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Dentre os comentários feitos pelo David, aos quais você respondeu com a devida sabedoria e orientação da Igreja, separei um pequeno trecho ao qual acrescento alguns comentários:

"É JESUS AQUELE PARA QUEM DEVES OLHAR, E SOMENTE PARA ELE, POIS É O ÚNICO QUE PODE MEDIAR A COMUNHÃO DO HOMEM COM DEUS!

Esta visão protestante tem a finalidade de denegrir a santidade da Mãe de Jesus e reduzindo-a à condição de toda a humanidade, em contraposição às Sagradas Escrituras que afirmam que todas as nações, desde a concepção do Menino Jesus, a proclamarão "BEM-AVENTURADA" (Lc 1,48).

Devemos olhar para Jesus, é verdade, e enquanto mais, melhor. Mas isso não exclui o nosso olhar para aqueles que, pela graça de Deus, chegaram à santidade, e de modo muito especial, a pessoa da Mãe de Jesus.

Em primeiro lugar, como proclamarão a Mãe de Jesus como Bem-Aventurada aqueles que não olharem para Ela, aqueles que não reconhecerem a sua individualidade humana acima de todas as criaturas, as suas virtudes, os seus carismas, obediência, silêncio, humildade, fidelidade e tudo o que A tornou diferente de todas as criaturas?

A resposta a estas questão não deixa qualquer dúvida a respeito do proceder dos protestantes em relação a Mãe de Jesus, caracterizando-a como uma pessoa qualquer, quando Ela é "CHEIA DE GRAÇA", BENDITA ENTRE TODAS AS MULHERES" e passou a ser proclamada "BEM-AVENTURADA QUANDO AINDA ESTAVA AQUI NA TERRA", enquanto que todos os outros santos só são ou serão bem-aventurados quando chegam ou quando chegarem no céu. Não há como se considerar a Mãe de Jesus igual as outras pessoas por mais virtuosas que elas sejam, a não ser que se negue as Sagradas Escrituras com a astúcia indescritível peculiar à descendência da antiga serpente (Gn 3,15).

Esta afirmação da doutrina protestante contradiz também várias citações bíblicas que nos levam à imitação dos santos (1Cor 4,16; 1,1; Fp 3,17; 1:Tes 1,6; 2,14; Hb 6,12). A grande pergunta é a seguinte:

Como se pode imitar aquilo que não se olha ?

CONCLUSÃO:

É preciso que olhemos para Cristo e olhemos também para os seus santos. Só assim os podemos imitar !!!

A consagração a Nossa Senhora é, sem sombra de dúvidas, a ação de tornar-se santo junto com a Mãe de Jesus, contemplando as suas virtudes para nelas espelhar-se e buscar a sua imitação, contando ainda com a sua intercessão diante do trono de Deus (Ap 5,8.; 8,3) Assim o exprime a palavra "consagração", que é a junção de três outras palavras: "AÇÃO" (ato de fazer, de agir); "SAGRAR" (tornar santo, santificar); "COM" (junto com alguém que, neste caso específico, é a Mãe de Jesus).

Um grande abraço a todos !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por MSPP em Qui Dez 06, 2012 1:33 pm

Muito bem Ricardo_Gabriel
Parabéns!
Tenho pena, muita pena, que alguém coloque seres criados como nós em planos que só pertencem ao Criador!
Isso, para eles não é «idolatria», mas como dizem «HIPER dulia».
Que é HIPER é, muito HIPER, ... não tenho dúvida! O resto é areia ... ... ...
avatar
MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 73
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Fabricio em Qui Dez 06, 2012 6:02 pm

Senhores críticos,

Dada a enorme confusão que fazem com a Escrituras, receio que não estão seguros de conceitos básicos. Por isso, vou fazer-lhes uma pergunta bastante simples:

O que os senhores entendem por adorar?

Fiquem com Deus

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por MSPP em Sex Dez 07, 2012 1:44 pm

Lá vem o Sr. Fabricio com a suas pertenças definições.

Orar é falar com DEUS YHWH.
Um acto de adoração é algo semelhante ao amor AGAPE (CARITAS), mas tendo em atenção que estou a prestar isso a um ser superior a nós: o Criador.

Assim, podemos dizer que os primeiros Cristãos sofreram muito e até morreram por se negar a adorar o Imperador Romano. Bastava ajoelhar diante dele e ficariam livres de todos esses castigos. Na verdade se fizessem isso até estavam a cumprir uma ordem Imperial.
Mas eles preferiam morrer.

O mesmo se pode dizer de adorar «deuses» (embora nada sejam), imagens (que menos são ainda) etc., mesmo que se adore também o verdadeiro DEUS YHWH.

Consagrar-se a uma criatura humana como a mãe de Yeshua é, pelo menos, formalmente, reconhecê-la como uma DEUSA, embora no ponto de vista «doutrinal» digamos que não. Mesmo que isso seja uma espécie de acto teatral, estamos a dar mau exemplo aos que têm mentalidades mais débeis que as nossas.

Não me venham cá com vãs definições, mas falem-me de atitudes!
avatar
MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 73
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por GuilhermeAlves em Sex Abr 26, 2013 10:41 am

Achei um texto muito interessante que responde a algumas questões

"Pela terceira vez, mandou o rei [Ocozias da Samaria] um chefe com os seus cinqüenta homens, o qual, chegando aonde estava Elias, pôs-se de joelhos e suplicou-lhe, dizendo: Peço-te, ó homem de Deus, que a minha vida tenha algum valor aos teus olhos e a destes cinqüenta homens teus servos " (2Rs 1,13).
"Abraão levantou os olhos e viu três homens de pé diante dele. Levantou-se no mesmo instante da entrada de sua tenda, veio-lhes ao encontro e prostrou-se por terra" (Gn 18,2).

Embora os atos de veneração e súplica sejam externamente iguais à reverência que se deve somente a Deus, internamente são coisas bem distintas e a própria Escritura Sagrada distingue bem as duas coisas. Mais alguns exemplos interessantes:

"Moisés saiu ao encontro de seu sogro, prostrou-se e beijou-o. Informaram-se mutuamente sobre a sua saúde e entraram na tenda" (Ex 18,7).

Porém, alguém poderia levantar a seguinte objeção: “mas, os exemplos dados são de pessoas vivas venerando pessoas vivas e não mortas”. Primeiramente, isso não é totalmente verdade já que os anjos do Senhor não podem ser considerados “pessoas vivas”, mas seres espirituais. Em segundo lugar, os santos que estão no céu também são seres espirituais. Em terceiro, a Escritura dá testemunho da veneração do rei Saul ao profeta Samuel já falecido:

"Qual é o seu aspecto? É um ancião, envolto num manto. Saul compreendeu que era Samuel, e prostrou-se com o rosto por terra" (1Sm 28,14).

Somente a Deus devemos nos prostrar reconhecendo-lhe a divindade e oferecendo-lhe o sacrifício devido.

fonte:não consigo postar o site

GuilhermeAlves

Mensagens : 5
Data de inscrição : 26/04/2013
Localização : Teresópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sex Abr 26, 2013 8:26 pm

Caro Guilherme,

De início, seja bem-vindo ao nosso fórum, e que Deus o abençoe poderosamente.

É muito boa essa sua postagem fundamentada em exemplos muito claros das Sagradas Escrituras. Como você afirmou, "embora os atos de veneração e súplica sejam externamente iguais à reverência que se deve somente a Deus, internamente são coisas bem distintas", há que se ponderar que a grande dificuldade de muitas pessoas estáno discernimento dessa questão, o que me parece ser proveniente de uma fé puramente racional, quando esta se define muito mais ante aquilo que transcende a razão pura. Assim, enquanto não existir uma vontade interior e honesta no sentido de compreender a dimensão da fé, as mesmas dúvidas permanecerão, uma vez que a fé não se explica unicamente pelo uso da razão.

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Jonas E. em Qui Jun 06, 2013 9:04 am

Desculpem-me a intromissão do tópico, gostaria apenas de deixar minha contribuição no mesmo.

No antigo testamento temos realmente muitos exemplos de pessoas que se ajoelhavam perante outras. Mas vamos avaliar mais detalhadamente a questão exposta.
Uma curiosidade é que o pessoal do antigo testamento só se ajoelhavam perante pessoas. E por que isso? Por que era uma questão cultural. Era comum um servo se ajoelhar perante seu senhor. E vários outros motivos. Mas novamente, "Era questão de cultura". E não prestava-lhes culto quando fazia isso, mas somente era uma maneira de cumprimentar que aquela cultura possuia.

Deus nunca mandou que os israelitas fizessem uma imagem de Abraão, Jacó, Davi, Isaque para lhes prestarem culto. Por que Deus iria mandar então fazer de Pedro, Paulo, João, Maria???????

Agora venhamos ao novo testamento. Esta maneira de cumprimento ainda permanecia? Vamos ver com cuidado:

“Quando Pedro ia entrando na casa, Cornélio dirigiu-se a ele e prostrou-se aos seus pés, adorando-o. Mas Pedro o fez levantar-se, dizendo: ‘Levante-se, eu sou homem como você’”
Atos 10:25-26

Como vemos, Pedro não permitiu que se ajoelhassem perante ele, imagina perante uma estátua dele... Bem, antes que me respondam dizendo "Mas Cornélio se ajoelhou pra adorar e por isso Pedro o impediu", irei explicar porque nao foi bem assim.

Havia em Cesaréia um homem chamado Cornélio, centurião do regimento conhecido como Italiano. Ele e toda a sua família eram piedosos e tementes a Deus; dava muitas esmolas ao povo e orava continuamente a Deus” (Atos 10:1-2)

“Os homens responderam: ‘Viemos da parte do centurião Cornélio. Ele é um homem justo e temente a Deus, respeitado por todo o povo judeu. Um santo anjo lhe disse que o chamasse à sua casa, para que ele ouça o que você tem para dizer’” (Atos 10:22)

Perceberam? Cornélio era um homem temente a Deus. Como um homem temente a Deus poderia querer adorar a Pedro? Com certeza que Cornélio nunca faria isso, mas mesmo assim ao se ajoelhar Pedro o impediu. E por que? Porque este gesto não era mais usado como comprimento pelos cristão, mas sim simboliza um ato de adoração.

Será mesmo que Cornélio, um homem temente a Deus, se ajoelhou dizendo "Pedro, vim te adorar"??? Provavelmente não. Então temos que entender que Pedro não o impediu somente de o adorar, mas também de se ajoelhar.

Mesmo assim, não temos muita informação sobre Cornélio. Então podemos entender que talvez ele não seja tão bom e os soldados que o chamaram de temente a Deus estivessem exagerando no texto. Então vamos a um caso mais interessante.

“Então caí aos seus pés para adorá-lo, mas ele me disse: ‘Não faça isso! Sou servo como você e como os seus irmãos que se mantêm fiéis ao testemunho de Jesus. Adore a Deus! O testemunho de Jesus é o espírito de profecia’” (Apocalipse 19:10)

Aqui está bem mais fácil de entender. Afinal, será que João, escritor de 1 evangélico, epístolas e o apocalipse realmente pretendia adorar ao anjo? Será que João, após ter sido quase morto queimado e jogado numa ilha (prisão pra ser mais exato) por amor a Deus de repente pensou em adorar o anjo? Ou será que ele somente se ajoelhou???? Acho que nem preciso responder a esta questão.

Além do mais, a palavra usada neste verso e que foi traduzida por "prostar-se a adorar" é proskuneo, que tem como principal significado:


[quoteNo NT, pelo ajoelhar-se ou prostrar-se, prestar homenagem ou reverência a alguém, seja para expressar respeito ou para suplicar![/quote]

Sendo assim, joão se ajoelhou pra prestar reverência ou respeito e não para adorar.

Mas qual foi a reação do anjo?

NÃO FAÇA ISSO.

O ato de se ajoelhar já foi considerado "Adoração" pelo próprio evangelista Pedro e por um Anjo.

Mas novamente entra a cultura. Quando eu pedir a minha namorada em casamento, serei proibido de me ajoelhar pra fazer o pedido? Claro que não. Pois isso é um hábito cultural em todo o mundo e não representa adoração. Mas quando for se joelhar perante um homem santo, um anjo ou uma estátua, lembre-se: Isso foi proibido por Pedro (O primeiro papa na visão católica) e por um anjo. E não por que os que se prostaram o fizeram por querer adora-los, mas sim porque esse ato representa exatamente a adoração.

Então minha dica para os que aqui lerem meu colóquio.

NÃO FAÇA ISSO.

Abraço a todos e que Deus os abençoe.

(Aqui é apenas uma colocação pra melhor andamento do tópico ^^)

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Fabricio em Qui Jun 06, 2013 7:58 pm

Prezado Jonas,

O senhor tira conclusões a partir de indagações que simplesmente não estão nas Escrituras.
Para refutar sua colocação vamos usar ela própria. Questiona o senhor:

Afinal, será que João, escritor de 1 evangélico, epístolas e o apocalipse realmente pretendia adorar ao anjo?

Ora, o próprio apóstolo responde claramente:
"Prostrei-me aos seus pés para adorá-lo" (Apocalipse, 19:10)
Para quê prostou-se o apóstolo diante do anjo?
Para lavar os pés do anjo como fez Jesus na última ceia (São João, 13:1-17)? Claro que não!
Em sinal de respeito e veneração como fizeram Abraão ou o general de Ocozias? Também não!
Para ser nomeado cavaleiro como fez Sir Paul McCartney diante da rainha Elizabeth II? Definitivamente não.
Para pegar alguma coisa que caiu no chão? Acho que não...
Para pedir o anjo em casamento como fez o senhor com sua namorada? Convenhamos que não!
Ora, o próprio apóstolo fala claramente para quê se prostou (para adorar o anjo). Não dá para entender outra coisa!

Prostar-se é um ato externo, que pode significar muita coisa. Adorar é um ato interno, cujo significado é único: "Amar acima de todas as coisas".

Fiquem com Deus

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qui Jun 06, 2013 9:09 pm

Caro Fabrício,

Que boa essa colocação que você nos faz com grande sabedoria. SÓ NÃO ENTENDE QUEM NÃO QUER !!!

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Jonas E. em Qui Jun 06, 2013 10:00 pm

Caro Flávio,

Ora, o próprio apóstolo responde claramente:
"Prostrei-me aos seus pés para adorá-lo" (Apocalipse, 19:10)

Desculpe-me, mas imagino que o senhor não leu o que citei neste mesmo colóquio.

Além do mais, a palavra usada neste verso e que foi traduzida por "prostar-se a adorar" é proskuneo, que tem como principal significado:

No NT, pelo ajoelhar-se ou prostrar-se, prestar homenagem ou reverência a alguém, seja para expressar respeito ou para suplicar!

Veja que a palavra usada não tinha como significado "adorar" como o senhor citou na versão traduzida. Mas sim prestar homenagem ou reverência.

Então ao afirmar que o próprio João diz que se ajoelhou pra adorar, o senhor provavelmente não leu o que eu acabei de repetir acima.

A Graça de Deus a todos.

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Consagração à N. Senhora

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum