Existe mesmo o inferno?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por MSPP em Sex Abr 20, 2012 1:49 pm

O que foi exposto é a doutrina Adventista que ensina que durante o chamado Reino milenar de Cristo mencionado em Apoc. m20, a terra vai ficar vazia.
Mas esta conclusão foi precipitada, pois realmente a terra não irá ficar vazia ... ... ...
Os pormenores que são um pouco controversos, não vou analisá-los aqui e agora.

Quanto ao céu, inferno e purgatório há várias interpretações que eu saiba.

Uma é a mais conhecida e criticada. É a popular. Até as pinturas e obras de arte se inspiram nela.

Outra é a teológica.
Foi dessa interpretação teológica que o falecido papa João Paulo II falou, mas só os teólogos a entendem. Não se refere a lugares, mas a algo a que os teólogos chamam de «graça santificante». Eu faço uma leve ideia do que querem dizer, mas não sei bem explicar.
Mas na prática há uma mistura das duas crenças: a popular e a teológica.
Tudo isto são raciocínios humanos e não se baseiam exclusivamente na Bíblia.
Vejo nelas o desenvolvimento de crenças pagãs.
A popular baseai-se em crenças populares muito antigas.
A teológica baseia-se segundo julgo, em crenças filosóficas gregas.
Seria interessante fazer um estudo comparativo de todas estas crenças punitivas, à luz de todas as religiões quer as judaico-cristãs quer dos gentios (ou pagãos).

MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 72
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Lucas B. em Sab Maio 05, 2012 3:21 pm

Como bem demostrou o comentarista MSPP , houve uma exposição da doutrina Adventista sobre o tema, e acrescento, aparentemente não um desejo de debate fanco e justo com os demais. Porque:
Ao tratarmos deste assunto controvertido, queremos lembrar outra vez aos nossos queridos amigos, ouvintes, que somente a Palavra de Deus pode esclarecer e dizer a verdade. O que fugir disso é conjectura humana.
Em nenhuma discussão franca e justa se poderia definir como critério de argumentação o de apenas uma das partes. É ilógico em um forum de um site católico, esperar que a argumentação de um tema de nossa doutrina não possa ser analisado sob toda a sua ótica, a saber: A Sagrada Tradição como elemento da revelação e o Magistério como zelador da correta interpretação Bíblica. Não esperamos que haja concordância e aceitação dos mesmos de outra parte mas se há desejo de debate franco, que se respeite as particularidades e liberdade de crença de cada um.
Da mesma forma não se poderia esperar de um ateu ou cientificista que debatessem sem poder considerar outras fontes históricas relativas a Bíblia de sua preferência, isso claramente mostra uma questão tendenciosa à uma conclusão pré-estabelecida como parece ser a intenção ou manobra para reduzir o debate a uma questão cíclica de "Sola Scriptura":
Talvez isso possa surpreendê-lo, mas atualmente não existe em lugar nenhum, um inferno de fogo, queimando pecadores, como também não há almas libertas do corpo. Quando as pessoas morrem elas vão para a sepultura, para o sono da morte; ninguém vai ao Paraíso, ao Purgatório ou ao Inferno.
Sim amigos, bons e maus, justos e injustos, todos os que morreram estão na sepultura e aguardam o dia final.
Exatamente agora, não existe nenhum Inferno, mas haverá sim, um Inferno, no futuro e será aqui mesmo na terra. Isso é o que a Bíblia ensina.
O que deveria ser um debate de idéias toma por fim uma conotação explicitamente proselitista como podemos constatar.
Isso por si só, para mim já seria motivo suficiente de se questionar a legitimidade de tal topico.
Mas para demostrar que não há total antipatia à idéia de uma possível discussão aberta, poderíamos reformular algumas questões para que apresentem sentido, pois:
Existe Mesmo Inferno?
Questão nada objetiva, pois é uníssono à toda cristandade o conceito amplo de existência do inferno. Pode ser respondido até mesmo somente com o "critério proposto", são as Escrituras que afirmam a existência do mesmo tanto no Antigo como no Novo Testamento como mencionado pelo próprio autor do tópico.
Então a resposta é um claro SIM. E poderia ser o fim da questão, mas sabemos que não, pois a pergunta que não soube ser formulada é:

O que é o Inferno?

Aqui sim caberiam os questionamentos e debates sobre o tema. O que poderei dar contribuição apresentando um pouco do que sei sobre a concepção Católica do mesmo segundo as Escrituras.
Mas antes disso quero desmistificar a discussão de superficialidades apresentadas:

O Inferno como lugar.

Seria altamente superficial considerar que o Inferno ou Céu ou Purgatório, ou qualquer realidade espiritual condicionada ao Espaço. Não obstante vê-se em definições e declarações, e mesmo na Bíblia indicações desse tipo, como o inferno "é o lugar" de sofrimento eterno. Céu "é o lugar onde Deus habita, ou onde encontra-se o seu trono".
Pode-se fazer tal uso sem prejuízo da Verdade nestes casos, pois fazem parte da "didática" da revelação de realidades sobrenaturais(ou preternaturais como se queira considerar), isto é:
Todo o pensamento do homem e seus sentidos excetuando-se aqui a Fé, só funcionam e conhecem a dimensão material das coisas, não haveria como explicar dinãmicas diferentes sem o uso da comparação com o conhecido.
Isso é muito utilizado por exemplo na poesia:
"O amor entrou pela porta aberta do seu coração."
Ora todos sabemos que o coração não tem portas nem o amor pernas no sentido declarado, mas é uma forma de descrever a dinâmica do mesmo no indivíduo.

"Estou sob os olhos de Deus, e Ele voltou seu olhar sobre mim"

Quantos olhos Deus tem? Dois, um, nenhum, vários? Deus tudo vê, como colocou seus olhos na minha direção? E o que ficou fora dessa direção?

Ora, são todas questões ilógicas, se levarmos em conta apenas o sentido expresso das palavras (não soa familiar com algumas práticas). A Natureza de Deus comporta necessariamente a onisciência que é conhecer tudo, então em sentido expresso Deus prescinde sequer de olhos.
O mesmo se aplica para estas realidades, por isso ainda mais raras são declarações sobre o Céu, tenho como melhor aceita a declaração de Isaías em Paulo:
É como está escrito: Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou, tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam.
(ICor 2,9).
As definições Escatológicas Católicas apresentam os mesmos na Verdade como estados, e como qualquer sensação humana é difícil uma descrição da mesma à alguém que não a experimente senão pelo uso de uma descrição imperfeita, qual seria pela comparação, fogo, escuridão, etc.

Diferenciação entre "Infernos", é algo também não próprio à Doutrina Católica e mesmo às diversas transcrições Bíblicas onde apesar de sua origem remetem à uma mesma realidade, mas isso é melhor compreendido com a diferenciação que fazemos de juízo particular e Universal, que não vou analisar agora por falta de tempo.

Outra superficialidade que comento aqui é esta de ordem filosófica ampla:
Então nós perguntamos: Como harmonizar todas estas idéias com o ensino da Bíblia que diz que Deus é amor? Se você é um pai, admitiria a idéia de castigar um filho incessantemente? Com certeza que não! Será que Deus seria mais severo que um pai terrestre?

Por que superficial? Pois apresenta apenas uma visão "sentimentalista" e desconsidera outros componentes essenciais:
Deus Castiga?
Sabemos pelas Escrituras que Deus corrige a quem ama, como também o fazem nossos pais.
O Inferno pode ser considerado Castigo?
Apenas se pudesse se entrever alguma instancia corretiva no mesmo, o que não poderia ser o caso para todos indiscriminadamente, e não se falaria em "eterno".
Logo poderíamos acusar Deus de ser severo ou "peverso" até com o demônio, não fosse um simples e determinante fato: o livre arbítrio (que é outra questão que pode gerar discussão sobre sua concepção para cada credo).
Em resumo:
Você pode estar no meio da rua passando fome, por estar desempregado, e pode estar desempregado por ter sido demitido pelo patrão. É culpa do patrão você estar sofrendo?
Por que teria sido demitido? Se por justa causa, caberia alguma consideração de injusto ou responsável ao patrão ou a si mesmo?
Em nossa concepção, Inferno trata-se de Escolha, assim como Céu.

Espero poder concluir posteriormente.

Mas entendamos como se faz um debate, e não proselitismo, o que deve prevalecer é a coerência dos argumentos.

Vinde Senhor Jesus!

Lucas B.

Mensagens : 95
Data de inscrição : 03/05/2012
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Geovanni146 em Sab Maio 05, 2012 4:36 pm

Olá Lucas B,

Seja muito bem vindo ao forum! sua participação é muito importante.

Grande abraço.

Geovanni146

Mensagens : 207
Data de inscrição : 18/10/2011
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por rcassiadcn em Sex Nov 02, 2012 6:05 pm

OBVIAMENTE, a doutrina básica por trás da crença na punição após a morte é a crença de que a pessoa em si realmente não morre quando o corpo carnal morre, mas que algo — muitas vezes chamado de alma — sobrevive à morte do corpo. Tal crença, remonta aos primitivos sumerianos e babilônios, na Mesopotâmia. Mais tarde foi adotada pelos gregos, cujos filósofos, como Platão, poliram a teoria. Essa sua refinada teoria dualística de “corpo e alma” tornou-se parte da crença judaica apóstata.
Quando foi que os cristãos professos adotaram a crença em tal vida após a morte? Certamente não foi durante os dias de Jesus e seus apóstolos. A enciclopédia francesa Universalis diz: “O [apócrifo] Apocalypse of Peter [Apocalipse de Pedro, 2.° século EC], foi a primeira obra cristã a descrever a punição e as torturas de pecadores no inferno.”
De fato, parece que entre os primitivos pais da igreja havia muito desacordo a respeito do inferno. Justino, o Mártir, Clemente de Alexandria, Tertuliano e Cipriano eram a favor de um inferno ardente. Orígenes tentou dar ao inferno um cunho remediador, afirmando que os pecadores no inferno por fim seriam salvos. Ele foi seguido em maior ou menor grau por Gregório Nazianzeno e Gregório de Nissa. Agostinho, porém, acabou com tais conceitos brandos a respeito do inferno. Em seu livro Early Christian Doctrines (Primitivas Doutrinas Cristãs), o professor de Oxford J. N. D. Kelly escreveu: “Por volta do quinto século a rigorosa doutrina de que os pecadores não terão uma segunda oportunidade após a vida, e que o fogo que os devorará jamais se extinguirá, prevalecia em toda a parte.”
Quanto ao purgatório, o livro Orfeu — Uma História Geral das Religiões diz: “Sto. Agostinho sustentara que havia um estado intermediário de provação entre a felicidade futura e a condenação eterna, ou seja, a purificação das almas por fogo. Trata-se da doutrina órfica [grega pagã] e virgiliana [romana pagã] do Purgatório: os Evangelhos nada falam sobre isso. . . . A doutrina do Purgatório. . . foi formulada no sexto século, e proclamada dogma da Igreja pelo Concílio de Florença (1439).” A Nova Enciclopédia Católica admite: “A doutrina católica do purgatório se baseia na tradição, não na Sagrada Escritura.” Com respeito ao Limbo, o cardeal Ratzinger, de Roma, admite que é “apenas uma hipótese teológica”. Nenhuma Punição Após a Morte. Mas, o que dizer da Bíblia? Diz ela que a alma sobrevive ao corpo na morte e que pode, portanto, ser punida num inferno ou purgatório ardente? A Nova Enciclopédia Católica diz: “A noção de uma alma que sobrevive à morte não é prontamente discernível na Bíblia. . . . A alma no V[elho] T[estamento] não significa parte do homem, mas sim o homem inteiro — o homem qual ser vivente. Similarmente, no N[ovo] T[estamento] ela significa a vida humana: a vida de um indivíduo.”

Assim, a premissa básica para a punição após a morte cai por terra. A Bíblia declara: “A alma que pecar, essa morrerá.” (Ezequiel 18:4, Matos Soares, tradução católica) Declara também: “O estipêndio [salário] do pecado é a morte.” (Romanos 6:23, So) Por conseguinte, quando a Bíblia fala de iníquos que acabam na “Geena”, no “fogo eterno” ou “no lago de fogo”, está meramente usando linguagem simbólica para dizer que eles sofrem a morte permanente, “a segunda morte” — Mateus 23:33; 25:41, 46; "Serpentes! Raça de víboras! Como escapareis ao castigo do inferno?"
"Então ele dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Malditos, apartem-se de mim para o fogo eterno, preparado para o diabo e os seus anjos.
"E estes irão para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna."

Apocalipse 20:14; 21:8; "Então a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte. "Mas os covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que cometem imoralidade sexual, os que praticam feitiçaria, os idólatras e todos os mentirosos — o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte". compare com 2 Tessalonicenses 1:7-9. "e dar alívio a vocês, que estão sendo atribulados, e a nós também. Isso acontecerá quando o Senhor Jesus for revelado lá do céu, com os seus anjos poderosos, em meio a chamas flamejantes. Ele punirá os que não conhecem a Deus e os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus. Eles sofrerão a pena de destruição eterna, a separação da presença do Senhor e da majestade do seu poder".


rcassiadcn

Mensagens : 22
Data de inscrição : 20/05/2012
Localização : ALEMANHA

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por MSPP em Ter Nov 06, 2012 2:05 pm

quemtembocadizaverdade escreveu:a terra irá ficar vazia sim. pelo menos por algum tempo, pois quando Cristo voltar levará os seus e os maus serão mortos. a bíblia é clara ao dizer isso
Na verdade, a Bíblia, não é assim tão clara como pensa!
Se é verdade que em Jeremias 4:23-26, o profeta vê a terra como um caos, e os céus sem luz e nenhum ser humano, .....

23Olhei para a terra e eis que tudo é um caos;
e para os céus, e falta a sua luz.
24Olhei para os montes e eis que vacilavam,
todas as colinas estremeciam.
25Olhei: não havia nenhum ser humano
e todas as aves do céu tinham fugido.
26Olhei de novo: a terra fértil tornara-se um deserto,
todas as suas cidades tinham sido destruídas.
Foi o SENHOR, ao sopro da sua cólera!
(Jeremias 4:23-26)

também é verdade que o profeta escreveu da boca de YHWH as seguintes palavras,

18Contudo, mesmo nesses dias, não vos exterminarei totalmente - oráculo do SENHOR. 19Quando vos perguntardes: 'Porque nos tratou deste modo o SENHOR, nosso Deus?', já podereis responder: 'Assim como me abandonastes e servistes os deuses estrangeiros, na vossa própria terra, assim também servireis os estrangeiros numa terra que não é vossa.'
(Jeremias 5)

Na verdade há muitas concepções de céu, inferno e até criaram um purgatório, visto de várias maneiras (a popular, a teológica; etc.)

Ora nas crenças religiosas há algo de muito importante: há lá «profissionais» que necessitam de governar a sua vida. Ora estes crenças levadas fora do contexto bíblico servem para meter medo às pessoas que têm alguma fé, pois os que não têm fé, não ligam a isso.
Assim, os chefes religiosos, insistem muito em céu, inferno e há quem inventasse mais um nome: o Purgatório, que é produto da crença de um inferno não eterno, onde ainda pode haver a esperança da salvação.

É verdade que YHWH pune e recompensa as pessoas, pois ELE é justo, mas também é verdade que há quem se aproveita disso para ganhar a vida. Assim, esforcemos-nos por cumprir a vontade de YHWH e colaborar com ELE nos seus propósitos sem temer acerca do que dizem os homens e não nos deixemos enganar por aqueles que nos querem passar o «conto do Vigário».

MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 72
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Sex Jun 07, 2013 9:03 am

Desculpem-me ressuscitar este tópico, mas tenho uma questão bem simples que gostaria que fosse esclarecida.

Na visão católica, como surgiu o Inferno? Foi criado por Deus? Sempre existiu? Apareceu sozinho? O Diabo criou?

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Sex Jun 07, 2013 12:57 pm

Obrigado Eleito,

Embora eu tenha perguntado aos católicos, eu realmente gostaria de saber outras opiniões. Como ultimamente venho acompanhando seus comentários aqui, é de grande importância saber o que vc acha ^^ Só me referi aos católicos neste tópico por ser um fórum católico, mas eu gostaria de saber sua crença (a qual fiquei sabendo agora), e a de outras denominaçãos (como por exemplo o do Ricardo Gabriel e do MSPP).

E obrigado por ser direto na resposta ^^

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Sex Jun 07, 2013 1:33 pm

Obrigado por compreender Eleito, gostaria de aproveitar e te fazer outra pergunta.
Na sua crença, qual era o propósito de Deus ao criar o inferno? E para quem era voltado o inferno?

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Sex Jun 07, 2013 6:54 pm

Embora gostei da maneira que respondeu, só gostaria de afirmar que se confundiu no que pensou que eu estava me referindo ^^ Mas bem , como o senhor mesmo disse, passemos a frente ^^

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por MSPP em Seg Jun 10, 2013 9:13 am

O «inferno» é mais propriamente a «habitação dos mortos», crentes e não crentes, fiéis e infiéis: Lembre-se que Cristo desceu aos «infernos» (HADES ou Xeol).
Mas também é chamado de «inferno» (usando a linguagem figurativa) o «fogo eterno», o «lago de fogo» etc.
Foi o «fogo eterno» que destruiu as cidades de Sodoma, Gomorra e outros lugares vizinhos que já não existem.
É para o «lago de fogo» que vai a «Besta», e o «falso profeta», por alturas da vinda do Messiah (Ap.19) e para lá irá Satã depois do Reino Messianico dos Santos do Altissimo, que vão reinar com Cristo, mencionado no cap. 20 de Apocalipse.
Também para lá irão os que não tiverem o seu nome inscrito no livro da VIDA.
O lago de fogo é a 2ª morte (morte eterna, com certeza).

A palavra inferno também é aplicada figuradamente ao lugar onde está Satã com os seus anjos (demónios): No cap 12 de Apocalipse podemos ver que esse lugar é a terra, governada pelos «Senhores deste mundo» e em 1ª Corintios 4:4
http://www.paroquias.org/biblia/index.php?c=2+Cor+4#4
podemos ver que «ele» é o «deus» deste mundo que cega (seduz) os incrédulos nas palavras de YHWH.

MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 72
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Seg Jun 10, 2013 2:31 pm

Obrigado pela participação MSPP, mas ainda me resta umas dúvidas sobre sua posição.

O inferno como lugar eterno onde as pessoas estarão eternamente em sofrimento?

Quem criou o inferno?

Agradeço ^^


Também gostaria da resposta de um católico, mas ficarei aguardando ^^

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por MSPP em Seg Jun 10, 2013 5:50 pm

O «inferno«, nessa acepção, nem segundo a teologia «católica», não é 'um lugar, mas é uma situação de não relação directa com YHWH.
Quanto a «eterno», segundo a concepção bíblica, podemos compará-lo com o «fogo eterno» que arde sempre que tiver combustível. Se não houver combustivel também não há fogo. Foi o que aconteceu com as cidades de Sodoma e Gomorra. Judas 7)
Também Sodoma, Gomorra e as cidades circunvizinhas, que se prostituíram da mesma maneira e se entregaram a vícios contra a natureza, são apontadas como exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno
http://www.paroquias.org/biblia/index.php?c=Jd+1#7
O fogo foi uma criação de YHWH e é «eterno» mas as cidades de Sodoma e Gomorra já não estão a arder.
Quanto ao sofrimento é uma espécie de alegoria que ninguém sabe explicar.
Aqui é uma relatividade comparada com as bem-aventuranças de que a pessoa que escolheu livremente essa situação fica privada.
Exemplo alegórico: se eu estiver 5 minutos numa fila de espera digo que estive lá uma eternidade a sofrer. Por isso, fujo disso e resolvo as coisas de outra maneira.

Quem criou esse tipo de situação «infernal»?!
Não foi YHWH não, mas é a própria pessoa que escolhe essa situação.
Só vai para esse tipo de «inferno» quem quiser. YHWH está sempre disposto a ajudar e a PERDOAR em troca do nosso PERDÃO para com toda a gente que nos fizer algo de mal. Quem não perdoar, não é perdoado. Só recusamos o perdão se quisermos. É uma escolha nossa voluntária.

Mas se se referir a um inferno popular semelhante ao de DANTE, isso foi criado pelos preconceitos das pessoas ignorantes. O «inferno de DANTE» só existe na nossa cabeça e é uma representação pictográfica e figurativa. Não é uma realidade literal.

MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 72
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Seg Jun 10, 2013 6:16 pm

Obrigado MSPP, agora consegui entender claramente seu pensamento em relação a este tema ^^

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Ter Jun 11, 2013 7:45 am

Desculpa eleito, não falei antes em que acredito.

No caso, sou adventista do sétimo dia e não acredito que exista um inferno de fogo onde as pessoas "más" vão quando morrem ou os anjos de Lúcifer junto com ele viverão eternamente.

Para mim o inferno tem outros significados, dependendo da palavra original usada em cada verso. Mas em nenhuma é uma habitação espiritual usada "como condenação".

Meu intuito de saber em que outras denominações creem é exatamente pra poder me aprofundar mais nos estudos. Não pretendo mentir, nesse tópico em especial não procurei aprender algo que pudesse mudar minha fé, mas sim aprender em que os outros creem, diferentemente de outros tópicos os quais estou aberto a aprendizado.

^^

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Ter Jun 11, 2013 3:49 pm

E que é o inferno para si e no que se baseia a sua fé acerca disso? O que o leva a crer de outro modo que este meu?

Irei preparar um pequeno texto explicando a minha crença sobre o inferno ^^

A palavra inferno não existe nas escrituras originais, mas somente nas traduções feitas posteriormente. Esta mesma palavra substituiu outras 5 palavras diferentes na Bíblia. Gostaria de analisar cada uma das 5 palavras para melhor esclarecimento do assunto.

1-2- Sheol ou Seol-
Essa palavra aparece 62 vezes no antigo testamento e foi traduzida por "Inferno", porém o significado desta palavra é:
Lugar para onde vão os mortos; Sepultura; Lugar de silêncio dos mortos.
Gostaria que lesse 2 passagens bíblicas interessantes: Jonas 2:1-2 e Gênesis 42:38, nas duas existem a palavra Sheol, mas se traduzirmos por inferno vai ficar meio "complicado de entender".
Sendo assim, Sheol não significa "lugar de sofrimento das almas que morreram em pecado".

3- Hades-
Hades aparece 10 vezes no novo testamento.
Como a maioria aqui sabe, a palavra Hades é de origem grega e representava o local onde os mortos ficavam (as almas). Porém, na Bíblia seu significado era o mesmo de "Sheol". Podemos até usar por exemplo o fato de que das 62 vezes que Sheol foi usado no Antigo testamento, na versão da septuaginta os tradutores substituiram 61 por Hades. Isso mostra que a palavra Hades e Sheol tinha o mesmo significado quando usado na Bíblia.
Outra passagem interessante é I Corinthios 15:55, onde a palavra traduzida por sepultura veio de Hades. E esta passagem também se encontra no antigo testamento, com excessão de que a palavra usada era Sheol (Oséias 13:14)

4- Geena-
Geena se encontra em 12 passagens do novo testamento.
Geena vem do vocábulo hebraico Ge Hinom ou Gé Ben Hinom – Vale de Hinom ou Vale do filho de Hinom. Nesse vale havia uma elevação denominada Tofete, onde ímpios queimavam seus próprios filhos.
Este vale se situava a sudoeste de Jerusalém; neste local, antes da conquista de Canaã pelos filhos de Israel, cananitas ofereciam sacrifícios humanos ao deus Moloque.
Terminados os sacrifícios humanos, este local ficou reservado para depósito do lixo proveniente da cidade de Jerusalém. Juntamente com o lixo vinham cadáveres de mendigos encontrados mortos na rua ou de criminosos e ladrões mortos quando cometiam delito. Estes corpos, ás vezes, eram atirados onde não havia fogo, aparecendo os vermes que lhes devoravam as entranhas num espetáculo dantesco e aterrador. É a este quadro que Isaías se refere no Capítulo 66 verso 24.
Por estas circunstâncias, este vale se tornou desprezível e amaldiçoado pelos judeus e símbolo de terror, da abominação e do asco e mencionado por Jesus com estas características. Ser atirado á Geena aos a morte, era sinônimo e desprezo ao morto, abandonado pelos familiares, não merecendo ao menos uma cova rasa, estando condenado á destruição eterna do fogo.
O vale de Hinom era um crematório das sujidades da cidade de Jerusalém.
O fogo ardia constantemente neste sítio e com o objetivo de avivar as chamas e tornar mais eficaz a sua força lançavam ali enxofre.. Devido a estas circunstâncias, Jesus com muita propriedade usou este vale para ilustrar o que seria no fim do mundo a destruição dos ímpios, sendo queimados na Geena universal.

5- Tártaro-
A palavra Tártaro só aparece uma vez no novo testamento (II Pedro 2:4)
Seu significado está ligado a condição dos anjos após sua queda, isto é, sua condição que antes era gloriosa agora é desonrosa e se encontram separados de Deus. Antes os seres livres e cheios de luz agora estão presos em trevas (longe de Deus) enquanto esperam seu julgamento.

Sendo assim, não acredito que exista inferno por:
1- Em todas as vezes que apareceu a palavra inferno, foi traduzida de outras palavras que tinham significados bem diferentes do que se entende por inferno hoje, e em nenhum desses significados tem relação com a situação da alma após a morte.
2- Diferentemente do pecado que nada mais é do que desobedecer as leis de Deus, o inferno com um lugar (material ou imaterial) deveria ter sido criado, não poderia simplesmente surgir. E é muito difícil acreditar
que Deus tenha criado um lugar de tormento eterno para os que lhe desobedeceram.
3- Deus é justo, e é complicado acreditar que Deus condenaria um homem que viveu 20 anos em pecado por uma eternidade de sofrimento (onde está a justiça nisso). Provavelmente alguns alegarão que não é Deus quem condena, mas sim a pessoa que escolhe ir por si própria. Mas isso não desfaz a questão de que se Deus fez o inferno, ele é culpado pelo sofrimento eterno, mesmo que não seja culpado pela condenação.
4- Acreditar que Deus fez o inferno o torna "Tirano", afinal, ou o amamos ou sofreremos eternamente. Imagino que se um presidente hoje resolvesse fazer uma lei onde todos nós deveríamos obedece-lo ou morrermos, nós o chamaríamos de tirano.

Sendo assim, acho muito difícil crer em um inferno como lugar de tormento eterno. Creio então que inferno seja cada um dos significados acima mencionados, dependendo da palavra usada. Não creio que a alma seja imortal, muito menos que o ímpio sofra após a morte. Mas creio que ao morrermos, ficamos inconscientes (Eclesiastes 9), do mesmo modo quando ocorre quando dormimos, mas sem sonho.

Então isso é o que creio por inferno (Mas precisamente meu ultimo parágrafo)

Continuemos o tópico, gostaria da resposta de algum católico a minha questão. Será que tão me esnobando? Buaaaaa, vou chorar Rs... (Brincadeira, vou aguardar algum ter um tempo pra me responder ^^ Arigato)

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Qua Jun 12, 2013 8:50 am

Não está escrito que o impio será jogado num tormento eterno onde o fogo nunca se apaga? 

"E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.
E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. "
Lucas 16:23-24


Que lugar é este?


Esta passagem se encontra numa parábola citada por Jesus. Agora temos que ver o que é uma parábola:
A palavra inglesa parábola vem do grego parabolé tendo o significado de: uma justaposição, uma comparação, uma ilustração, uma parábola, um provérbio. Esta palavra vem do verbo paraballõ significando, ordenar as coisas ao lado de outra, ou seja, por comparação.

Sendo assim, Jesus usava de parábolas para ensinar através de uma ilustração uma mensagem. Não podemos tratar os fatos descritos em uma parábola como reais, mas sim entendermos qual mensagem Jesus queria passar através da mesma. Jesus aqui usou o Seio de Abraão e o sofrimento do Rico após a morte devido as pessoas da época acreditarem nisso e Jesus usar uma ilustração através da crença deles pra ensina-los. Não podemos basear nossas crenças numa parábola.

A paz do senhor.

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Qua Jun 12, 2013 4:14 pm

Caro Eleito, 
Se me permite, gostaria de responder a seus comentários com um pequeno estudo.

Amigo, Jesus aqui falou de coisas reais nomeando as coisas pelos nomes assim como Abraão, Moisés, e o Lázaro ... ELE não falou isto por parábolas 

A pergunta mais sensata a se fazer seria: Por que Jesus citou nomes de pessoas?


Primeiro, quero afirmar que não existe nenhuma regra que impeça de se usar nomes próprios em parábolas. Gostaria então de lembrar que os judeus colocavam Abraão acima de Jesus (João 8:39,53 ; Mateus 3:9). Jesus simplesmente colocou na boca de Abraão as suas palavras "Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tão pouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos". Para isso é evidente que Jesus tinha que usar nomes.


Você disse que esta passagem não é uma parábola, gostaria de avaliar a posição da mesma nas escrituras.


CAP.14 DE LUCAS - A PARÁBOLA DA GRANDE FESTA
CAP.15 DE LUCAS - A PARÁBOLA DA OVELHA PERDIDA
CAP.15 DE LUCAS - A PARÁBOLA DA MOEDA PERDIDA
CAP.15 DE LUCAS - A PARÁBOLA DO FILHO PRÓDIGO
CAP.16 DE LUCAS - A PARÁBOLA DO ADMINISTRADOR DESONESTO
CAP.16 DE LUCAS - A ******** DO RICO E DO LÁZARO
CAP.17 DE LUCAS - A PARÁBOLA DO EMPREGADO
CAP.18 DE LUCAS - A PARÁBOLA DA VIÚVA E DO JUIZ


Claro que Jesus não precisava chegar em todos os momentos que fosse contar uma parábola e dizer: "Ei pessoal, isso que vou falar agora é uma parábola e não um fato verídico... Temos que lembrar como Jesus falava: "nada lhes dizia sem usar alguma parábola" Mateus 13:34. Mas vamos avaliar mais precisamente a passagem para entendermos que a mesma se trata de uma parábola.


Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que jazia à porta daquele; e desejava alimentar-se das migalhas que caiam da mesa do rico; e até os cães vinham lamber as úlceras (Lucas 16:20,21).

Aqui vemos que Lázaro estava coberto de chagas e ficava a porta do homem rico. Vamos avaliar esta parte? Será mesmo que naquele tempo, um homem rico deixaria um pobre doente e cheio de chagas ficar em sua porta? Será que deixava o mesmo se aproximar de sua mesa pr comer suas migalhas? Será que era assim naquele tempo? Qualquer pessoa pode responder facilmente que não. Mas Jesus disse que aconteceu assim, daqui já podemos imaginar que seja uma parábola. Mas não vamos colocar a carroça a frente dos bois e vamos devagar.


Outro ponto curioso é que se Jesus falou de um fato real, temos que perceber que o homem rico não estava em espírito, mas sim com um corpo físico, pois pediu pra Lázaro molhar o dedo e colocar em sua língua. Se acreditarmos que o fato foi real, então temos que acreditar que os mortos não foram somente em espírito, mas com um corpo físico. Será mesmo que se nós formos hoje a um cemitério e abrirmos algumas covas (Não tente fazer isso em casa), não terá nenhum corpo por que todos já estão no hades ou no seio de Abraão ou até mesmo no céu? É claro que não, o corpo dos mortos continua aqui na terra. Aqui é mais uma prova que isto não era uma passagem real, mas sim uma parábola.


Se lermos o verso 25 e entendermos literalmente, teremos outro problema. Pois Abraão diz que o homem rico vai ser condenado por que viveu bem na Terra, enquanto Lázaro vai ser salvo por que sofreu na Terra, será mesmo que nós seremos julgados pela nossa situação? Se eu viver bem, mereço a punição? Se eu viver em sofrimento mereço a salvação? Claro que não, a salvação é através da Graça e não do que recebemos aqui na Terra.


Outra curiosidade é que entre os perdidos e os salvos a diferença seria tão pequena que seria possível até comunicação entre os salvos e os perdidos. E eu sinceramente não gostaria de conversar com uma parente meu que estivesse sofrendo os tormentos do inferno.


Caro amigo, como já citei, não é porque Jesus não falou antes "Isso é uma parábola" que a mesma deixa de ser. Como já mostrei, numa parábola não é obrigatório a ausência de nomes, muito menos incluir nomes na parábola a torna um fato real. E Jesus falou assim para colocar na boca de Abraão as palavras que Ele queria ensinar a um povo que tinha Abraão acima de Jesus.


Agora vem a questão final:


Além disso diga-me Jonas... se isto era para ilustrar uma mensagem qual era a mensagem??


A passagem chave pra esta resposta é esta:


“Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tão pouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos”

O tema chave da Parábola era a incredulidade dos Judeus em rejeitarem os ensinamentos de Jesus. Nem mesmo uma ressurreição (como vimos com Lázaro) os faria persuadir.


Se quisermos tratar a passagem como literal, todo seu conteúdo tem que ser literal. Se tratarmos essa passagem como literal, acabaremos encontrando muitos problemas, alguns quais mencionei acima. 


Se o facto de haver nomes diferentes para o inferno não contradiz isto, e se Jesus aqui (como em muitos outros locais) diz que o inferno (ou como lhe quiser chamar) é lugar de tormento porque devo eu dizer que não é?? 


Se você não baseia a sua crença nestas palavras de Cristo em que outras baseia?
Que outras palavras temos na Bíblia que contradigam isto para que eu ponha sequer isto em questão?


Caro amigo, a questão é exatamente o fato de muitas pessoas "encaixarem" as passagens bíblicas de maneira que se adequem a sua vontade e suas crenças. Mas é exatamente o contrário que deveria ocorrer, deveríamos adequar nossas vidas e crenças com os ensinamentos bíblicos.


Uma dia me perguntaram como eu poderia estudar a Bíblia sem extrair dela falsas doutrinas. Minha resposta foi simples e direta:
Ao estudar, esqueça quem você é e no que acredite e deixe que Deus decida tudo por você.


Se qualquer um de nós (me incluindo na situação) tentarmos estudar a Bíblia para apoiar nossas crenças conseguiremos, mas faremos uso indevido da mesma.
Porém, se qualquer um de nós tentarmos estudar a Bíblia negando a própria pessoa e decidindo se adequar ao que Deus quer pra nós, o Espírito Santo fará com que possamos aprender A VERDADE!


Que Deus nos abençoe e que possamos continuar um debate cristão ^^ 

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Qui Jun 13, 2013 8:31 am

Oks, então sem estudo e sendo direto!

Que outras palavras temos na Bíblia que contradigam isto para que eu ponha sequer isto em questão?




Resposta encontra-se em Eclesiastes 9, onde cita que a alma é inconsciente. 
Ezequiel 18:4 diz que a alma é mortal.

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Qui Jun 13, 2013 1:52 pm

Resposta encontra-se em Eclesiastes 9, onde cita que a alma é inconsciente. 



Amigo, em primeiro lugar, em que verso vê você que a alma é inconsciente? Não é isso que diz lá...
O que lá mostra é que no inferno não há esperança mas apenas o total desespero e horrenda espera pelo juízo final em que todo o ímpio e o próprio inferno onde habita serão jogados no lago do fogo... isto sim é testemunhado por toda a Bíblia e não que a alma é incosciente ....

Caro Eleito, tenho dúvidas de qual versão da Bíblia o senhor usa, porque em todas as versões da Bíblia que eu conheço, fica claro que após a morte a pessoa fica inconsciente. Qualquer pessoa que entenda de português conseguiria tirar a mesma conclusão.

Porque os vivos sabem que hão de morrer, MAS OS MORTOS NÃO SABEM COISA ALGUMA, nem tampouco terão eles recompensa, MAS SUA MEMÓRIA FICARÁ ENTREGUE AO ESQUECIMENTO. 
Eclesiastes 9:5

[quoteTAMBÉM O SEU AMOR, INVEJA E ÓDIO JÁ PERECERAM, e já não têm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol. 
Eclesiastes 9:6[/quote]


Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma. 
Eclesiastes 9:10


Tem certeza que estes versos não falam que a alma é inconsciente? 


E também isto não é justificação para procurar raciocínios contra a existência do inferno anunciada em toda a escritura


Amigo, eu não preciso procurar justificação para não crer na existência do inferno, muito menos crer que possuímos uma alma imortal e consciente após morrermos. Ao contrário, a Bíblia é quem fala. O senhor usou o exemplo da parábola do Rico e de Lázaro, e mesmo eu mostrando que a mesma não tratava de fatos reais, o senhor simplesmente negou minha explicação. Muitas pessoas distorcem versos ou usam os mesmos fora de contexto para tentar me provar a crença de um inferno onde irão as almas dos condenados. Outros fazem o mesmo para tentarem me provar que existe imortalidade da alma. Mas infelizmente essas mesmas pessoas que usam um verso para apoiar sua crença não consegue me explicar outras passagens claras da Bíblia que mostra o contrário. Agem simplesmente "escolhendo" quais passagens devemos usar e quais "não devemos" usar. Detalhe, a Bíblia é para ser aceita por completo e não somente as passagens que apoiem nossa crença.

É a plena noção da ira de Deus que nos faz valorizar o amor de Deus.


Me desculpe ser sincero, mas nunca vi um argumento mais estranho do que esse. Não preciso ter noção da ira de Deus para valorizar seu amor. Deus não precisa se mostrar um ser que castiga para as pessoas se aproximarem dele. Pois assim, as pessoas o serviriam por MEDO e não por AMOR.

Somente o fato de Jesus ter vindo morrer por nós é motivo SUFICIENTE para valorizarmos o amor de Deus. Pois se Ele quisesse, não morreria, ele não era culpado do pecado do homem. Nem tinha a obrigação de morrer por nós.

Gostaria de te indicar um livro pra ser lido, muito bem elaborado. Se escritor passou anos estudando até elaborar esse livro e mostra claramente como é impossível e anti-Cristão crer que possuímos uma alma imortal.

O Livro se chama "A lenda da imortalidade da alma", e o autor se chama "Lucas Benzoli".

Seria bom se o senhor lesse este livro para podermos dar prosseguimento a nosso assunto.

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Ter Jun 18, 2013 9:19 am

Caro eleito,

Onde diz que estão inconscientes??? 

Nos versos que você cita não diz que estão inconscientes... em muitos outros que lhe posso apresentar (e já fiz uma vez) diz que estão bem conscientes e em contínuo tormento mas que continuam sem entender nada (não sabem nada) e tudo aquilo que faziam no mundo, quer obras quer planos já cessou.
E isso sim está de acordo com isto...


Eu já demonstrei onde diz que estão inconscientes, gostaria que o senhor relê-se e percebesse  a explicação detalhada do mesmo.

Gostaria então que o senhor me mostrasse as passagens que fala do tormento eterno e as que fala que a alma está consciente. Assim podemos dar continuação ao nosso diálogo.

NÃO ESTÁ ESCRITO QUE O IMPIO VAI PARA O INFERNO, PARA AS CHAMAS ETERNAS, PARA O TORMENTO POR TODA A BÍBLIA?

E não testemunhou o mesmo Jesus? 
Que palavras proferiu Jesus acerca do inferno? Não só na passagem que apresentei mas sempre que falava no inferno... veja lá novamente e deixe de ignorar isto para criar o "inconscientes" onde não o diz.


Para melhor aproveitamento do nosso diálogo, peço que deixe aqui as passagens onde Jesus fala do inferno, ou as passagens da Bíblia que fala do mesmo.

Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno?
Mt 23:33


Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus.
Sl 9:17


Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei.
Lc 12:5


Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;
Mt 16:18

Não... não são apenas estes 4 versos... são centenas de versos e descrições e advertências...

Mas se para si as palavras perdem o significado e "ser lançado no inferno" significa que "não existe inferno" torna-se complicado.


Essa sua colocação me mostra que realmente não lestes meus comentários, pois se tivesse lido, teria atentado para o momento que explico que estas palavras traduzidas por "inferno" tem outros significados e não "lar de tormento eterno". Peço que leia meus comentários para melhor compreensão do que eu quero passar.


Essa doutrina faz lembrar a dos saduceus, e as respostas que Cristo lhes deu servem para si... no entanto assim como eles não se convenceram não me parece que você se convença também pois isto não é uma questão de escolha (porque o homem não tem poder sobre o que crê) mas de ser libertado pois quem converte é Deus.


Se for assim colocado, bem que poderíamos culpar a Deus por terem pessoas condenadas, afinal, Deus não está permitindo que as mesmas aceitem a Palavra dEle. Pois é, pensei que Deus era justo e amoroso na crença de vocês.

Sobre seus comentários sobre Eclesiastes 9, vejo que é melhor deixar que os que lerem este tópico tomem suas decisões, pois já expliquei claramente sobre o que o capítulo fala e o senhor parece que já também.

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Ter Jul 09, 2013 9:14 am

De acordo com a crença católica, o inferno é um local onde a alma fica ou um estado da alma?
(Deixando claro que quando me refiro a local, estou perguntando se quando a alma vai pro inferno na "crença católica" acontece a mesma coisa que o purgatório onde a alma se encontraria em um "estado" ou se seria a mesma coisa que o céu onde a alma "viveria" eternamente)

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por MSPP em Sex Jul 12, 2013 6:53 pm

Uma coisa tenho eu a certeza:
O único INFERNO que eu CONHEÇO, e conheço mesmo é este mundo cão.
O resto são especulações acerca do desconhecido e más interpretações de parábolas ou comparações das escrituras. Parece que querem meter medo usando o psiquismo para melhor dominar ou outros. Os incrédulos não têm medo, por isso suas especulações são vãs. Os «santos» também não têm medo porque têm confiança em YHWH. Logo, este tipo de discussão é vã e maliciosa.

MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 72
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Jonas E. em Sex Jul 12, 2013 7:13 pm

Caro MSPP,

Respeito sua crença em relação ao inferno, mas dizer que esse tipo de discussão é vã e maliciosa não ajuda no desenvolvimento do tópico. Se o senhor acha mesmo vã ou maliciosa essa discussão, nem deveria ter respondido o tópico. Se acha que tem alguma importância este tópico, aí sim seu comentário tem objetivo.

Jonas E.

Mensagens : 169
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Alagoas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Existe mesmo o inferno?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 12:55 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum