Que é ser leigo?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Que é ser leigo?

Mensagem por Pe. Anderson em Ter Mar 13, 2012 6:11 pm

NOTA DA MODERAÇÃO: Teor inicial do tópico:

Dentro da hierarquia católica existe a separação entre clero e os fiéis, chamados leigos, por não terem a formação teológica, acredito.
Aos católicos praticantes e não-praticantes é ensinado nas missas que devem difundir o Evangelho e buscar a santidade.
Mas a divisão entre conhecedores e ignorantes bíblicos/espirituais não torna desproporcional a missão?

O Papa Gregório XVI, em sua Bula de 1834, declara: "Ninguém pode duvidar que a Igreja está fundada sobre a desigualdade de seus membros, na qual uns foram chamados por Deus para dominar e outros para obedecer; estes últimos são os leigos, aqueles são os eclesiásticos" (ZICO, José Tobias. Pe. Ozanam e o Leigo na Igreja. Belo Horizonte, 1971. p.13).

Se o conhecimento liberta, diremos que há maior vantagem no sacerdócio do que no laicato?
___________________________________________

Caro Ricardo Gabriel,
 
Muito boas suas questões. A distinção entre fiéis e clero não se deve à formação teológica ou não, mas sim ao fato de um fiel batizado ser ministro ordenado (clerigo) ou não (leigo). Em âmbito civil é que se diz que o leigo é o que conhece pouco de algo, o iniciante, mas não é esse o sentido teológico e eclesiológico. Não há nada que impeça aos leigos receberem uma formação teológica, nem mesmo darem aulas de Teologia, inclusive em Seminários e em Universidades Católicas. Aliás, é que o que nós padres mais queremos é ver fieis leigos bem formados e capazes de difundir o Evangelho.
 
Essa Bula de Gregório XVI me era desconhecida e de qualquer modo está defasada, superada. Não se entende mais o laicato como antigamente, como "a mão longa da hierarquia". Hoje se tem a consciência que o laicato é a parte mais importante da Igreja e que o ministério ordenado está para servir ao laicado. Coloco aqui o que diz a legislação atual da Igreja, a que está válida para todos.

 
Cân. 207 § 1. Por instituição divina, entre os fiéis, há na Igreja os ministros sagrados, que no direito são também chamados clérigos; e os outros fiéis são também denominados leigos.
 
Cân. 225 § 1. Uma vez que, como todos os fiéis, através do batismo e da confirmação, são destinados por Deus ao apostolado, os leigos, individualmente ou reunidos em associações, têm obrigação geral e gozam do direito de trabalhar para que o anúncio divino da salvação seja conhecido e aceito por todos os homens, em todo o mundo; esta obrigação é tanto mais premente naquelas circunstâncias em que somente através deles os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer o Cristo.
 
§ 2. Têm também o dever especial, cada um segundo a própria condição, de animar e aperfeiçoar com o espírito evangélico a ordem das realidades temporais, e assim dartestemunho de Cristo, especialmente na gestão dessas realidades e no exercício das atividades seculares.
Cân. 226 § 1. Os que vivem no estado conjugal, segundo a própria vocação, têm o dever especial de trabalhar pelo matrimônio e pela família, na construção do povo de Deus.
§ 2. Os pais, tendo dado a vida aos filhos, têm a gravíssima obrigação e gozam do direito de educá- los; por isso, é obrigação primordial dos pais cristãos cuidar da educação cristã dos filhos, segundo a doutrina transmitida pela Igreja.
Cân. 227 É direito dos fiéis leigos que lhes seja reconhecida, nas coisas da sociedade terrestre , aquela liberdade que compete a todo os cidadãos usando dessa liberdade, procurem imbuir suas atividades com o espírito evangélico e atendam à doutrina proposta pelo magistério da Igreja,
evitando, contudo, em questões opináveis, apresentar o próprio parecer como doutrina da Igreja.
Cân. 228 § 1. Os leigos julgados idôneos são hábeis para ser assumidos pelos Pastores sagrados para aqueles ofícios eclesiásticos e encargos que eles podem desempenhar, segundo as prescrições do direito.
§ 2. Os leigos que se distinguem pela devida ciência, prudência e honestidade, são hábeis para prestar ajuda aos Pastores da Igreja como peritos ou conselheiros, também nos conselhos, regulados pelo direito.
Cân. 229 § 1. Os leigos, a fim de poderem viver segundo a doutrina cristã, anunciá-la também eles e, se necessário, defendê-la, e para poderem participar no exercício do apostolado, têm o dever e o direito de adquirir dessa doutrina um conhecimento adaptado à capacidade e condição próprias de cada um.
§ 2. Gozam também do direito de adquirir aquele conhecimento mais completo nas ciências sagradas, ensinadas nas universidades e faculdades eclesiásticas ou nos institutos de ciências religiosas, aí freqüentando aulas e obtendo graus acadêmicos.
§ 3. Assim também, observando-se as disposições estabelecidas no tocante à idoneidade requerida, são hábeis para receber da legítima autoridade eclesiástica o mandato de ensinar as ciências sagradas.
Cân. 230 § 1. Os leigos varões que tiverem a idade e as qualidades estabelecidas por decreto da Conferência dos Bispos, podem ser assumidos estavelmente, mediante o rito litúrgico prescrito, para os ministérios do leitor e de acólito; o ministério, porém, a eles conferido não lhes dá o direito ao sustento ou à remuneração por parte da Igreja.
§ 2. Os leigos podem desempenhar, por encargo temporário, as funções de leitor nas ações litúrgicas; igualmente todos os leigos podem exercer o encargo de comentador, de cantor ou outros, de acordo com o direito.
§ 3. Onde a necessidade da Igreja, o aconselhar, podem também os leigos, na falta de ministros, mesmo não sendo leitores ou acólitos, suprir alguns de seus ofícios, a saber, exercer o ministério da palavra, presidir às orações litúrgicas, administrar o batismo e distribuir a sagrada Comunhão, de acordo com as prescrições do direito.
 
Continuo depois.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 34
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Que é ser leigo?

Mensagem por Fabricio em Qua Mar 14, 2012 7:51 am

Complementando...

Acho importante lembrar que muitos dos cristãos que a Igreja nos apresenta como exemplos de virtudes eram leigos, como por exemplo São Tomás Morus, Santa Catarina de Gênova, São Juan Diego, Santa Giana Beretta etc. A lista não cabe aqui... é imensa.

Para ressaltar a importância que a Igreja dá aos leigos vejamos o exemplo de Santa Catarina de Sena, que mesmo sendo leiga, foi declarada Doutora da Igreja.

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Que é ser leigo?

Mensagem por Pe. Anderson em Qua Mar 14, 2012 7:56 am

Santa Catarina de Siena era leiga, analfabeta (ditava suas obras), doutora da Igreja e Padroeira de Europa. Também era uma excelente tomista e teve coragem de exortar até mesmo o Papa.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 34
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Que é ser leigo?

Mensagem por Pe. Anderson em Qua Mar 14, 2012 8:18 am

Nao vem automaticamente dos livros, é necessario lê-los. (Brincadeira, hehehe)

O conhecimento de Deus nos vem pela fé, pela razão (estudo) e pela caridade. Não há oposição entre eles. "O princípio da sabedoria é o temor de Deus", diz a Biblia e é isso o que explica que pessoas o busquem em tudo: na oraçao, nos livros, no trabalho, na caridade fraterna. Grande abraço a todos.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 34
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Que é ser leigo?

Mensagem por Fabricio em Qua Mar 14, 2012 1:36 pm

Prezados,

Acredito que Deus se revela de muitas formas. Pode até ser que a revelação aconteça de forma extraordinária, sobrenatural, como aliás aconteceu a muitos santos. Mas isso de forma alguma invalida a revelação da forma ordinária, que vem através do Magistério, dos livros etc. Como bem colocou o Pe. Anderson, os livros também são uma forma de Deus se revelar.
Assim, se desejamos obter conhecimento, não devemos esperar pelas "revelações sobrenaturais" (os fariseus é que pediam um sinal a Jesus), temos que primeiramente procurar o conhecimento pelas formas ordinárias.
Quanto às revelações extraordinárias, elas de fato acontecem, mas acho que seria pouco prudente confiar nelas sem uma prévia avaliação da Igreja.
Vejamos o caso de Santa Catarina de Sena, que foi agraciada com sublimes revelações, mas mesmo assim procurou direção espiritual na Igreja, sempre prezou pela obediência.

Fiquem com Deus

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Que é ser leigo?

Mensagem por MSPP em Ter Dez 18, 2012 12:55 pm

Relacionado com este assunto, gostava de saber a opinião oficial dos chefes responsáveis da Igreja Católica acerca do cap 20 de Apocalipse.

Segundo li, (coisa que pode hoje não ser oficial) a 1ª ressurreição mencionada no cap 20 de Apocalipse é o BATISMO.
(Eu penso que se refere verdadeiramente à ressurreição dos Santos do Altíssimo, mencionados no Livro de Daniel e dos companheiros de Yeshua mencionados em Apocalipse 14)
Apocalipse 14 e Daniel 7:18-27

Lembro que neste período de 1.000 anos Satã está acorrentado, para não enganar as nações.
2Agarrou o Dragão, a Serpente antiga, que também se chama Diabo ou Satanás: prendeu-o por mil anos 3*e lançou-o no Abismo que depois fechou e selou, para que ele não mais enganasse as nações, até que se completassem mil anos. Depois deste período, o Diabo deve ser solto por algum tempo.
Apocalipse 20:2-3
Sendo assim, se considerarmos que Satã não está acorrentado, a interpretação da igreja católica é forçada.
Mas rasguemos da bíblia a hipótese de Satã estar acorrentado:
Assim o Batismo seria a 1ª ressurreição e os Santos que João viu nos tronos seriam o corpo hierárquico (o clero católico) em comunhão com Cristo e os santos no céu, e as nações seriam os LEIGOS.
A analogia seria perfeita, pelo menos aparentemente, mas a verdade é que o livro do Apocalipse diz claramente que Satã está PRESO para não poder mais enganar as nações, durante esses 1.000 anos (quer eles sejam literais quer simbólicos). Aqui nações não se refere apenas aos leigos da igreja católica, mas a todos os habitantes da terra incluindo os gentios não batizados.

Assim a Igreja Católica Romana, me parece apenas uma paródia ou simulação do Reino de DEUS, que verdadeiramente só irá começar com a tão ansiada Vinda de Cristo, mas ainda não é o Reino de DEUS já estabelecido na terra, onde os «Santos do Altíssimo» em união com Cristo serão sacerdotes, reinarão e julgarão as nações.
Desta forma há correntes quiliastas (milenaristas) e outras não milenaristas, como é o caso da igreja católica.
http://apocalipseemfoco.blogspot.pt/2010/10/o-que-e-quiliasmo.html
avatar
MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 73
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Que é ser leigo?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum