Imagens cobertas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Apologética Católica em Seg Jan 28, 2013 10:37 pm

Olá Caríssimo Ricardo estou eu aqui mais uma vez focando um pouco nas mensagens antigas que ainda não foram respondidas.

Vou tentar lhe dar alguns esclarecimentos, primeiramente gostaria de dizer que admiro sua curiosidade e respeito pela Igreja Católica.

O ato de cobrir as imagens não tem base doutrinal documentada pela Igreja, é apenas uma tradição de algumas pessoas, e pela minha experiencia eu não vejo muito isso em Templos Católicos, sendo mais comum nas residencias de leigos mais tradicionais, que viveram em um tempo onde a ação de cobrir as imagens era mais comum como uma tradição que passa de pai para filho.
O apagar das luzes só acontece na vigília Pascal que liturgicamente acontece da noite do sábado pro domingo de aleluia (como chamamos), e não na sexta-feira da paixão. Eu não diria que é uma memória de luto, mas sim, uma lembrança daquilo que aconteceu para a remissão dos nossos pecados.

O Crucifixo no topo do presbitério (acima do altar), representa o sacrifício do calvário que é transcendente em cada missa, por isso a razão do crucifixo descoberto o ano inteiro, só na quaresma é comum sobrepor uma faixa na cor roxa sobre a trave horizontal da cruz, simbolizando o tempo quaresmal.

A quaresma não é a comemoração da morte de Cristo, é a celebração que relembra sua morte tempo não de festa, mas de penitencia:

A tentação de Jesus manifesta a maneira que o Filho de Deus tem de ser Messias o oposto da
que lhe propõe Satanás e que os homens desejam atribuir-lhe. E por isso que Cristão venceu o Tentador por
nós: "Pois não temos um sumo sacerdote incapaz de compadecer-se de nossas fraquezas, pois Ele mesmo foi
provado em tudo como nós, com exceção do pecado" (Hb 4,15). A Igreja se une a cada ano, mediante os
quarenta dias da Grande Quaresma, ao mistério de Jesus no deserto.
(CIC §540)

Os tempos e os dias de penitência ao longo do ano litúrgico (o tempo da
quaresma, cada sexta-feira em memória da morte do Senhor) são momentos fortes da prática
penitencial da Igreja[ag45] . Esses tempos são particularmente apropriados aos exercícios
espirituais, às liturgias penitenciais, às peregrinações em sinal de penitência, às privações
voluntárias como o jejum e a esmola, à partilha fraterna (obras de caridade e missionárias).
(CIC §1438)

Não é tempo de se entristecer ou lamentar, tristeza e lamentação Não podem fazer parte da vida de um Cristão, como diz a canção "Não pode ser triste o coração que ama a Cristo." Ele venceu a morte, a quaresma é uma ceta que aponta para a ressurreição.

Caro Ricardo lhe falo com toda certeza que tenho, se eu for para a missa e não ver nenhuma imagem ao meu redor, não vou ter sensação diferente da comum, pois vou a missa buscar Jesus e não as imagens. Muitos agiram diferentes, mas eu teria apenas a curiosidade de peguntar pela a ausência.

Um forte abraço irmão, Deus te abençoe por essa sua forma de vida que escolheste de buscar a partilha com os irmão Cristãos! Espero ter ajudado, qualquer dúvida decorrente estou a disposição.
avatar
Apologética Católica

Mensagens : 40
Data de inscrição : 24/01/2013
Localização : Gravatá-PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tradições quaresmais.

Mensagem por MSPP em Ter Jan 29, 2013 12:53 pm

Como já tenho mais de 68 anos posso esclarecer que quando eu era pequeno, as imagens eram cobertas durante toda a quaresma e tiravam-lhe a cobertura cerca do meio-dia de «sábado-santo». A essa hora tocavam também os sinos que desde 4ª feira de cinzas eram substituídos pelo toque de matracas, quer fora quer dentro da igreja.
As pessoas durante a quaresma, em sinal de respeito, não cantavam nem dançavam, e abestiam-se de comer carne. A quaresma era uma quadra de tristeza e supostamente de purificação. Também era nessa quadra que as pessoas se confessavam e comungavam, a fim de cumprir 2 dos 5 mandamentos da igreja católica. No entanto havia outras que comungavam todos os dias se possível e confessavam-se regularmente, várias vezes durante o ano.
avatar
MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 73
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Mar 03, 2013 6:30 am

Caros amigos,

Logo na abertura do tópico, Ricardo Gabriel afirmou que "É tradição na Igreja Católica cobrirem as imagens e apagarem as suas luzes da Sexta-Feira da Paixão à Celebração da Páscoa." Nesta afirmação há alguns equívocos que precisam de maiores esclarecimentos.

Até o Concílio Ecumênico Vaticano II, a Igreja conservou tradição de se cobrir as imagens, o que era feito tanto na Igreja quanto nas casa dos católicos, conforme já foi esclarecido. Entretanto, a cobertura das imagens era feita na quarta feira de cinzas e não na sexta feira da Paixão, como afirmou o Ricardo.

As imagens ficavam cobertas durante toda a quaresma que, liturgicamente, é o tempo em que a Igreja faz uma alusão a dois períodos bíblicos marcados pela penitência: os quarenta anos de peregrinação do povo de Deus conduzido por Moisés entre o Egito e a Terra de Canaã, e os quarenta dias que Jesus passou jejuando no deserto.

Assim, na liturgia da Igreja, as imagens permaneciam cobertas durante toda a quaresma até o término do cântico do Exultate e somente eram descobertas a partir do cântico do Gloria in exelsis Deo, durante a celebração da vigília pascal, também conhecida como Missa do Aleluia.

É importante que se diga que, mesmo depois do Concílio, em muitas comunidades das mais tradicionais, alguns católicos conservam essa tradição de cobrir as imagens em suas casas, conforme foi pontuado no colóquio de Heli Andrade, como também, em algumas paróquias, essa tradição vem sendo mantida, uma vez que o Concílio deixou essa questão como facultativa.

Para se compreender melhor esta questão do tempo da quaresma, é muito importante visitar o lecionário católico. Nele se encontra devidamente ordenado todo o conjunto das leituras bíblicas alusivas a este tempo, leituras estas que nos levam a compreensão da vivência desse tempo quaresmal.

CONTINUO MAIS TARDE !

Um rande abraço a todos !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Mar 03, 2013 6:50 pm

CONTINUANDO...

A respeito do apagar das luzes, complementando o colóquio de Heli Andrade, as luzes permanecem apagadas até o cântico do Exultate. Até aí, somente é permitida a luz das velas que são acesas no círio pascal que simboliza o Cristo Ressuscitado. O ato de todas as velas serem acesas no círio também tem um rico significado no sentido de que o cristão deve caminhar iluminado por Cristo como filho da luz.

CONTINUO MAIS TARDE !


avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Mar 03, 2013 7:02 pm

CONTINUANDO...

Outro aspecto da postagem de Ricardo que me chamou a atenção foi a seguinte descrição:

"Penso que, assim como ele já ressuscitou e está vivo no céu, poderia a cruz estar coberta durante a maior parte do ano no altar, e somente na Sexta-Feira da Paixão que ele fosse lembrado como moribundo."

Em relação a este pensamento, quero tomar como pano de fundo para nossa reflexão uma outra realidade na qual se celebra a paixão de Nosso Senhor, mesmo sabendo-se que Ele ressuscitou:

"DE FATO, SEMPRE QUE COMEIS ESTE PÃO E BEBEIS ESTE CÁLICE, ANUNCIAIS A MORTE DO SENHOR, ATÉ QUE ELE VOLTE" (1Cor 11,26).

Diante do exposto, se seguirmos a risca o pensamento de Ricardo, não faria qualquer sentido a nossa participação na Eucaristia ou Ceia do Senhor, uma vez que esta anuncia a morte do Senhor em vez da ressurreição.

Ainda neste sentido, recorro a São Paulo quando nos exorta nas suas cartas a não anularmos a cruz de Cristo (1Cor 1,17), a gloriarmo-nos na cruz de Cristo (Gl 6,14), a não sermos inimigos da cruz de Cristo (Fp 3,18).

Percebe-se, pois, com a maior clareza, que a imagem da cruz de Cristo é lembrada constantemente na nossa Igreja, que a honramos, que nos gloriamos dela e que a temos como sinal da nossa salvação na pessoa de Jesus crucificado.

Com efeito, ainda recorrendo as palavras das Sagradas Escrituras, "COMO MOISÉS LEVANTOU A SERPENTE NO DESERTO, ASSIM SERÁ LEVANTADO O FILHO DO HOMEM, PARA QUE TODO AQUELE QUE NELE CRER NÃO PEREÇA, MAS TENHA A VIDA ETERNA" (Jo 3,12-13), nas nossas igrejas e nas nossas casas a imagem de Jesus crucificado é sempre um sinal da nossa fidelidade, do nosso amor e da nossa adesão a pessoa do nosso salvador.

CONTINUO MAIS TARDE !

Um grande abraço a todos !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por MSPP em Seg Mar 04, 2013 1:38 pm

É verdade, sr. Flávio.

A morte do Senhor Yeshua tem muito valor, pois é a prova do amor de YHWH pela humanidade que deve ser sempre lembrada até à SUA vinda.
http://www.paroquias.org/biblia/?c=1+Cor+11:17-34

A ressurreição de Yeshua é a garantia da nossa futura ressurreição como afirmou Paulo em 1ª Corintios cap. 15
http://www.paroquias.org/biblia/?c=1+Cor+15.

Quanto a imagens: eu, pessoalmente dispenso!
avatar
MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 73
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Ter Mar 05, 2013 5:47 am

Compreendo e respeito a sua posição, Sr. Manuel. Há muitas maneiras de exprimir a nossa fé, a nossa devoção. Uns manifestam essa devoção por meio de belas canções. Outros manifestam essa mesma devoção em profundas orações, em poesias e de muitas outras formas das quais, as imagens é uma delas.

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por MSPP em Ter Mar 05, 2013 11:49 am

Vamos ver se entendi.
Esses últimos são escultores como Hiram!
1ª Reis cap.7:
13Salomão enviou arautos a Tiro para trazerem Hiram. 14Este era filho de uma mulher viúva, da tribo de Neftali, e seu pai era de Tiro. Hiram era dotado de grande sabedoria, inteligência e habilidade para fabricar toda a espécie de trabalhos em bronze; ele apresentou-se ao rei Salomão e executou-lhe todos os trabalhos. 15Fundiu duas colunas de bronze; a primeira media dezoito côvados de altura; para rodear a segunda, era preciso um fio de doze côvados.
http://www.paroquias.org/biblia/?c=1+Rs+7
avatar
MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 73
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qui Mar 07, 2013 9:29 pm

CONTINUANDO...

Outro trecho da postagem de Ricardo diz o seguinte:

"Mas se é comemorada a morte de Cristo inclusive com procissão, qual o significado de andarmos lamentando ou tristes quando tudo isso já passou e que foi para o nosso bem que ele sofreu?"

Não sei se da forma que vou me expressar dará para compreender o meu pensamento. Se a morte de Jesus foi algo necessário para a nossa salvação, não há porque andarmos lamentando, nem envoltos em uma tristeza. O sacrifício de Jesus é para nós motivo de glória e de alegria. Entretanto, aos que visitam toda a história deste mesmo sacrifício, é impossível que, no seu interior, não haja um sentimento de dor, um desejo ardente de dividir a dor daquele sogrimento, de participar dele de alguma forma.

Na nossa sociedade, diante otícias de vários crimes bárbaros de homicídio, não há como nos esquivarmos de um sentimento de tristeza, de indignação e de dor, memo que essa dor não seja necessariamente nossa.

O mandamento do amor ao próximo, bem como a lei natural, sempre nos conduzem a participação na dor dos outros, a solidariedade.

Por outro lado, da mesma forma que o sacrefício de Cristo foi realizado a favor de todos os homens de todos os tempos, os homens de todos os tempos que aceitam este mesmo sacrifício, sentem em si mesmos os efeitos da dor do Salvador.

De maneira muito particular, cada vez que medito sobre a morte de Jesus, sinto a alegria da salvação que me foi garantida, mas sinto também no meu interior parte da sua dor, da sua tristeza, do seu sofrimento. Isso para mim é participação no sacrifício de Nosso Senhor.

CONTINUO MAIS TARDE !

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qui Mar 07, 2013 10:02 pm

CONTINUANDO...

O ultimo parágrafo da postagem de Ricardo se trata de uma pergunta que já foi, de certa forma, respondida pelo Heli. Entretanto, quero fazer um complemento que entendo como muito importante. Antes, porém, estou transcrevendo a pergunta para facilitar a nossa compreensão, situando-nos no contexto da discussão.

"Qual a sensação de um católico de ir à missa e não ver as imagens ao redor?"

As imagens não são elementos da Missa. A missa é a celebração da Eucaristia, da Ceia do Senhor, podendo ser celebrada normalmente em um ambiente que não tenha qualquer imagem.

As imagens têm uma finalidade voltada para outro fim, para que os cristãos possam meditar sobre o testemunho e o exemplo dos santos. São elementos que ajudam a descrever a história de pessoas cujas vidas são exemplos de santidade que podem e devem ser imitadas pelos cristãos.

Em resumo, uma coisa nada tem a ver com outra, uma não depende da outra.

Um grande abraço !
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qui Mar 07, 2013 10:29 pm

Na postagem do Sr. Manuel também encontrei alguns equívocos a saber:

"as imagens eram cobertas durante toda a quaresma e tiravam-lhe a cobertura cerca do meio-dia de «sábado-santo»"

Está correto que as imagens eram cobertas durante toda a quaresma como já descrevi anteriormente. O equívoco está na afirmação de que tiravam-lhe a cobertura por volta do meio dia do sábado santo. Na verdade, as imagens eram descobertas depois do canto do Exultate, mais precisamente durante o canto do Gloria inexelsis Deo.

Em relação ao toque dos sinos, como o Sr. Manuel descreveu, era substituído pelo som da matraca a partir da quarta feira de cinzas, assim permanecendo durante toda a quaresma. Os sinos só voltavam a soar também no mesmo momento em que as imagens eram descobertas, como um sinal da Ressureição de Jesus.

A quaresma é, no calendário litúrgico da Igreja, um tempo de penitência, de oração, de reflexão mais profundos, um tempo de preparação para a celebração da Páscoa do Senhor. Neste sentido, é um tempo de reconciliação com as pessoas e com Deus. Por essa razão que as pessoas normalmente procuram o sacramento da confissão. O jejum e abstenção de carne era comum nas quartas e nas sextas feiras como parte integrante do tempo de penitência.

Aqui, quero referendar a descrição do Sr. Manuel quando se referiu a dois dos mandamentos da Igreja:

1. Jejuar quando manda a Santa Igreja;

2. Comungar pela Páscoa da Ressureição.

Ainda me referindo ao comentário do Sr. Manuel, quando afirma que muitas pessoas se confessavam e comungavam várias vezes durante o ano, quero esclarecer que os sacramentos da confissão e da eucaristia sempre puderam e podem ser vivenciados a qualquer tempo para além do quaresmal.

Um grande abraço !


Última edição por Flávio Roberto Brainer de em Seg Mar 11, 2013 6:45 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por MSPP em Seg Mar 11, 2013 12:48 pm

Olá Sr. Flávio,
Eu apenas escrevi como as coisas eram na aldeia onde nasci, quando ainda era pequeno, que tinha apenas umas centenas de pessoas; Não me referia à igreja católica no seu todo. Mencionei isso apenas para dar o meu testemunho pessoal do que vi e ouvi.
avatar
MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 73
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Seg Mar 11, 2013 6:54 pm

Compreendo, Sr. Manuel, até mesmo porque sei, pelo seu próprio testemunho, que o senhor se afastou da Igreja há muito tempo e, assim sendo, é impossível lembrar de tudo nos seus mínimos detalhes. Mas se o senhor observar bem direitinho o que eu escrevi, verá que confirmei alguns aspectos dentre tudo o que o senhor escreveu.

Em nenhum momento me coloquei aqui no fórum no sentido de contestá-lo, mas no sentido de esclarecer sobre pequenos detalhes que qualifiquei como equívocos. Entendo que os equívocos não são nada grave ou algo que tenha ocorrido por maldade ou algo que o equivalha. Assim, se o ofendi, estou oficializando o meu pedido de perdão.

Por último, tenho que afirmar que, como católico que sou, não poderia deixar que estes pequenos equívocos pudesse contribuir para a formação de conceitos e definições não bem definidos.

Que a paz de Jesus esteja no seu coração !

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por MSPP em Sex Mar 29, 2013 9:23 am

Caro Flávio,

Está certo que o meu testemunho é de há já muitos anos e isso acontecia na terra onde nasci e na terra de minha mãe.
Contudo onde agora vivo, há já mais de 30 anos nunca me apercebi dessas tradições e aqui em Ermesinde ainda frequentei as cerimónias religiosas da igreja católica durante alguns anos nem nunca ouvi nas ruas o soar das matracas.
Assim, o esquecimento, se é que o houve, não foi devido a deixar de frequentar os ritos religiosos, pois mesmo que o fizesse isso em nada contribuiria para me recordar melhor do passado.
Retribuo o abraço e desejo-lhe uma Páscoa santa e feliz, na expectativa da vinda gloriosa de Nosso Senhor Yeshua Messiah, na altura em que o PAI tem determinado.
avatar
MSPP

Mensagens : 429
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 73
Localização : Ermesinde - Portugal

Ver perfil do usuário https://sites.google.com/site/rrfn001/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sex Mar 29, 2013 10:44 am

Ok, Sr. Manuel,

Agradeço de coração as suas felicitações de Páscoa. Também desejo que as alegrias da Ressurreição de Jesus lhe prepare sempre mais, como amim, em paz e em santidade para o dia da vinda gloriosa do Senhor.

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Abr 21, 2013 6:32 pm

Questão esclarecida... Tópico trancado.
Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imagens cobertas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum