Certamente o Suicida Vai para o Inferno. Mesmo??

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Certamente o Suicida Vai para o Inferno. Mesmo??

Mensagem por drtoivowillmann em Ter Jun 11, 2013 5:10 pm

Irmãos:

Sobre o suicídio existem opiniões muito controversas:
* O suicídio leva infalivelmente ao Beleléu,
* em certas circunstâncias o suicídio é perdoável,
* o suicídio é perdoável,
* em certas circunstâncias o suicídio é lícito,
* o suicídio sempre é lícito, pois o suicida não faz mal a ninguém, exceto a se mesmo,
* o suicídio é uma virtude certos filósofos da antiga Grécia pensavam isso.

O suicídio é pecado ou não? Ele é!
Antiga Aliança: “Não matarás!”
O mandamento não diz a quem sim e a quem não. É absoluto. Logo o suicídio está incluído como proibido.

Nova Aliança: Cristo ensina “Amarás ao Próximo como a ti mesmo!”
Na realidade são dois mandamentos em um só:
* Amarás a ti mesmo.
* Amarás ao Próximo com a mesma intensidade.
O suicídio é uma autodestruição, sempre contem ódio contra se mesmo.
Significa, que continua sendo pecado.
“ Mas o doente terminal, que sofre tanto?” Tem uns, que agüentam sem suicídio até o fim (sem matar-se) e ainda acham sentido nos seus últimos dias...

Se é pecado, como então vários heróis bíblicos, fieis servos de Deus, tinham vontade de morrer antes da hora?
* Números 11,15: Moisés disse a Deus “Se continuas tratando-me assim, mata-me melhor logo... Já não agüento encarar minha miséria.
* Jô 3,2:Apagado seja o dia, no qual nasci!”
Jô 7,15/16: “Ser estrangulado preferiria à morte neste esqueleto. Não quero mais. Não quero a vida eterna.”
* Eclesiastes 4,2:Louvo outra e outra vez os mortos, que já faleceram.”
Eclesiastes 7,1: “...é (melhor) o dia de uma morte do que o dia de um nascimento.”
* Jonas 4,3: “Por isso tira melhor a minha vida, Senhor! Pois para mim é melhor morrer do que viver.
Jonas 4,8: “Então desejava-se a morte e disse: <É melhor para mim morrer do que viver.>”
Deus não repreendeu nenhum deles por tais pensamentos. Apenas ao Jonas perguntou educadamente: “Será certo por tua parte enfurecer-te?”

Será que o Todopoderoso sentia pena deles?
Tiago 5,11: “ ... pois o Senhor é cheio de misericórdia e compaixão.”
Tem pessoas, que não gostam do Apóstolo Tiago:
Salmo 103,8: “Misericordioso e piedoso é o Senhor, longânime e grande em benignidade.”
Certamente Deus sentia pena.

E os suicidas de verdade? Não é, que ale da vontade, como esses heróis bíblicos, têm/tivera a coragem de ir até o fim? Pelo menos são/foram autênticos e nada hipócritas.
Apocalipse 3,15: “Tu nem és frio nem quente. Oxalá que fosses frio ou quente!”
Deus tem respeito por quem, mesmo em pecado, for autêntico e decidido e não hipócrita e/ou “morno”.
Deus é muito correto e não permite o que já proibiu. Não abençoa o que já condenou.
Mas é soberano para ser misericordioso com quem quiser e pode até fazer a “vista grossa”, pois Seu Filho Yehoshua, o Cristo comprou todo nosso Pecado, incluído o suicídio.

Poderíamos parar aqui com este tema, mas opino que ainda temos que considerar uns detalhes.

Sem blasfemar, não teria cada criatura o direito de perguntar ao seu criador:
“Se, de fato, minha vida é um lixo (evito aqui um palavrão), por que me criaste?
Acaso para isso? Qual culpa tinha eu antes, que existia? Por que então me punes assim?”
A resposta de Deus seria:
“Eu criei um paraíso, o Jardim Éden, como lar, para vós humanos.
Fostes vós, que cometestes o Pecado Original. Virastes as costas a mim e me obrigastes amaldiçoar a terra e a vós também, pois Sou Santo e Correto.
Eu porem nunca virei minhas costas aos vossos sofrimentos. Eu, o Santo, virei Homem, um entre vós, fui torturado e assassinado cruel- e covardemente por vossos carrascos e até desci ao Inferno. Comprei assim todas vossas transgressões, para podereis voltar ao Paraíso.
É pedir demais, que agüenteis e façais a vossa parte também, segundo meus ensinamentos bíblicos?
É uma guerra espiritual e uns de vós “levarão um tiro”, o que significa que sofrerão, sem culpa, mais do que os outros. Trataria algum comandante de exercito humano os soldados dele diferente? Sou Eu, Vosso Deus, injusto, se faço o mesmo?”
Esse monólogo imaginário do Todopoderoso para nós é nada mais que um fiel resumo das verdades bíblicas ao respeito.
Conclusão: o suicida, aos olhos de Deus, é um desertor.
Mas por isso seria pior pecador de todos? Não! Todos nós, por sermos pecadores, também somos/seremos traidores de Deus algumas vezes nas nossas vidas, cometendo outros pecados, porem não menos sérios.

Já ouvistes o versículo seguinte? Romanos 2,24: “ Por vossa culpa os gentios blasfemam contra o Nome de Deus.”
Se esta vez entendemos “gentio” não apena como “pagão”, senão como “qualquer um afastado da Palavra de Deus” podemos incluir aqui o suicida também.
Significa que ninguém é suicida 100%, senão digamos 50% suicida e 50% vítima de assassinato, sendo nós os carrascos dele, por causa das nossas omissões e desamores contra ele, como maus cristãos.
Quantas pessoas se matam por dívida financeira, sem saída, por vida miserável, por se sentirem inúteis, isolados, por amores e paixões frustrados, por vergonha (o suicídio para “salvar a honra”)? Será, que em nenhum dos casos esteve nas nossas salvar, ajudar ou, pelo menos, consolar?
Provavelmente tenhamos estado cegos ou ocupados com outra coisa...

E o famoso doente terminal, com dores insuportáveis, para aguentar até o fim?
Isaias 53,5: “... pelas suas pisaduras nos estamos sarados.”
Como então podem existir doenças incuráveis como o AIDS, câncer avançado e outras, senão pela nossa ignorância das Santas Escrituras, dos nossos direitos decretados pelo próprio Deus diante as forças do Mal e pela nossa falta de Fé naquele parte, que sabemos e entendemos?
Os doentes terminais, suicidas e os valentes, que aguentem, pagam pela nossa incompetência como cristãos.

Conclusão:
Seria injusto nós, que não cometemos suicídio, entrar no Céu e deixar aqueles, que se mataram, fora, pois pelo menos parcialmente o pecado deles também é nosso. Sacastes?

O maior problema do suicida é que geralmente não tem tempo para confessar e arrepender-se do pecado contra se mesmo, por já estar morto.
Se eles não podem, compete a nós, os cúmplices (mesmo involuntários) do pecado deles, interceder por eles, com fervor:
confessar a nossa culpa parcial ao Senhor, e insistir, que não apenas nós senão também o suicida seja perdoado, no Nome de Cristo, que também comprou a culpa dele.
...que o Senhor perdoe a fraqueza dele, pois a vida eterna não é apenas ara os mais fortes.
Reclamar, que por todo isso seria injusto, se ele não entrar conosco no Céu.
Se não entrar conosco no Paraíso, nós sentiríamos a falta dele.

Às vezes a justiça e feita, quando confessarmos ao Senhor, que não somos melhores, que o nosso irmão...

Abençoo-vos No Nome de Yehosua: Toivo bounce

drtoivowillmann

Mensagens : 49
Data de inscrição : 22/01/2013
Localização : Brasil, Santo Antônio do Monte - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Certamente o Suicida Vai para o Inferno. Mesmo??

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Seg Jul 01, 2013 9:09 pm

Caro Toivo,

Essa questão é muito interessante e, de certa forma, cheia de mistérios que não nos compete desvendar. É muito simples se afirmar que um suicida está condenado e fundamentar essa afirmação com alguns versículos das Sagradas Escrituras. A grande dificuldade que temos no sentido de compreender a essa questão está na nossa própria miséria enquanto característica humana que se opõe à misericórdia enquanto característica divina.

Na verdade, não sei como responder devidamente a essa questão, uma vez que, sendo humano, tenho comigo mesmo as minhas misérias. Entretanto, sempre afirmo que creio no Deus da ultima hora. E o que significa isso para mim? Gosto muito de meditar sobre o "bom" ladrão que obteve misericórdia da parte de Deus na ultima hora de sua vida. Por essa passagem bíblica, entendo que Deus está sempre nos amando, nos perdoando e nos oferecendo a sua misericórdia sem limites, desde que nos disponhamos a aceitar.

Uma certa senhora da cidade de Ars (França) se dirigiu ao Pe. João Maria Vianey em busca de conforto e de uma resposta diante do suicídio do seu marido. Diante dos seus argumentos, o padre a questionou como foi que o homem se suicidou. A mulher respondeu que o seu marido pulou da ponte, caiu no rio e morreu. Então o padre lhe disse que ficasse tranquila, pois entre a ponte e o rio existe um espaço, e que aquele espaço pertence à misericórdia de Deus.

Aquele espaço de tempo delimitado de um lado pelo salto e de outro pela queda, mesmo nos parecendo muito curto, para Deus não o é, pois Deus não está sujeito ao tempo que criou. Assim, naquilo que para nós é muito pequeno, Deus opera na sua essência, na sua grandeza e na sua misericórdia infinitas.

Olhando por outro prisma, penso que há pessoas que se suicidam e que o fazem de forma muito conscientes. Mas há também outras pessoas que cometem o suicídio em estados de extremo desespero e, portanto, sem o uso da razão. Assim, penso que diante de Deus, no momento do juízo particular, existem fatores agravantes e atenuantes, cujo juízo não nos compete, mas a Deus. Ele é o Senhor, Ele é o nosso Pai Celestial, Ele é amor e misericórdia infinitos.

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Obrigado!

Mensagem por drtoivowillmann em Seg Jul 08, 2013 2:01 pm

Flávio Roberto Brainer de escreveu:Caro Toivo,

Essa questão é muito interessante e, de certa forma, cheia de mistérios que não nos compete desvendar. É muito simples se afirmar que um suicida está condenado e fundamentar essa afirmação com alguns versículos das Sagradas Escrituras. A grande dificuldade que temos no sentido de compreender a essa questão está na nossa própria miséria enquanto característica humana que se opõe à misericórdia enquanto característica divina.

Na verdade, não sei como responder devidamente a essa questão, uma vez que, sendo humano, tenho comigo mesmo as minhas misérias. Entretanto, sempre afirmo que creio no Deus da ultima hora. E o que significa isso para mim? Gosto muito de meditar sobre o "bom" ladrão que obteve misericórdia da parte de Deus na ultima hora de sua vida. Por essa passagem bíblica, entendo que Deus está sempre nos amando, nos perdoando e nos oferecendo a sua misericórdia sem limites, desde que nos disponhamos a aceitar.

Uma certa senhora da cidade de Ars (França) se dirigiu ao Pe. João Maria Vianey em busca de conforto e de uma resposta diante do suicídio do seu marido. Diante dos seus argumentos, o padre a questionou como foi que o homem se suicidou. A mulher respondeu que o seu marido pulou da ponte, caiu no rio e morreu. Então o padre lhe disse que ficasse tranquila, pois entre a ponte e o rio existe um espaço, e que aquele espaço pertence à misericórdia de Deus.

Aquele espaço de tempo delimitado de um lado pelo salto e de outro pela queda, mesmo nos parecendo muito curto, para Deus não o é, pois Deus não está sujeito ao tempo que criou. Assim, naquilo que para nós é muito pequeno, Deus opera na sua essência, na sua grandeza e na sua misericórdia infinitas.

Olhando por outro prisma, penso que há pessoas que se suicidam e que o fazem de forma muito conscientes. Mas há também outras pessoas que cometem o suicídio em estados de extremo desespero e, portanto, sem o uso da razão. Assim, penso que diante de Deus, no momento do juízo particular, existem fatores agravantes e atenuantes, cujo juízo não nos compete, mas a Deus. Ele é o Senhor, Ele é o nosso Pai Celestial, Ele é amor e misericórdia infinitos.

Um grande abraço !!!

Só uma palavra: "Gostei!!!"

Abraço: Toivo

drtoivowillmann

Mensagens : 49
Data de inscrição : 22/01/2013
Localização : Brasil, Santo Antônio do Monte - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Certamente o Suicida Vai para o Inferno. Mesmo??

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Seg Jul 08, 2013 7:47 pm

Caro Toivo,

Penso que quando a gente se apropria do sentimento de misericórdia do nosso Deus, mesmo que não possamos compreender fatos como o suicídio à luz da razão, se torna muito mais fácil entender que toda escuridão da alma humana pode se dissipar diante da luz de Deus.

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Certamente o Suicida Vai para o Inferno. Mesmo??

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum