Suicídio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Suicídio

Mensagem por xclusiva em Qui Jul 25, 2013 6:49 pm

Eu gostaria de saber quais as normas que a Igreja aplica na atualidade a um suicida?
Verifico que cada sacerdote procede da maneira que entende segundo seus valores e personalidade, mas efectivamente o que desejo saber é que documentos da igreja falam do procedimento referente a alguém que se suicidou.

Obrigada

xclusiva

Mensagens : 14
Data de inscrição : 25/07/2013
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídio

Mensagem por Apologética Católica em Qui Jul 25, 2013 10:56 pm

Cara irmã!
Você pode encontrar nos paragrafos 2280-2283 e 2325 do Catecismo da Igreja Católica. O procedimento com o defunto é o mesmo com os demais a celebração das exequias, missa de sétimo dia e o que mais a família quiser, no parágrao 2283 fala: "Não se deve desesperar da salvação das pessoas que se mataram. Deus pode,
por caminhos que só Ele conhece, dar-lhes ocasião de um arrependimento salutar. A Igreja ora
pelas pessoas que atentaram contra a própria vida."

Conta-se que em uma das missas de São João Maria Vianey, no fundo da Igreja ele viu uma senhora chorando.
Qundo terminou a missa ele foi pra junto dela e disse: "Você está chorando por conta da morte de seu marido que cometeu suicidio não é?" ele tinha o dom da Ciência, a mulher com espanto disse que sim, ele lhe disse: "ele se atirou d'aquela ponte bem alta, mas de uma coisa você não sabe: entre a ponte e a queda ele se converteu!"

Deus te abençoe!
avatar
Apologética Católica

Mensagens : 40
Data de inscrição : 24/01/2013
Localização : Gravatá-PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídio

Mensagem por xclusiva em Sex Jul 26, 2013 11:09 am

Resumindo segundo o catecismo, somos responsáveis pela vida, devemos preservá-la uma vez que somos administradores e não proprietários da vida. Considera-se como verdade que existe uma “ inclinação natural do ser humano para conservar e perpetuar a sua vida” o que é bastante discutível, basta remontarmos já a Freud, às pulsões de vida opõem-se as pulsões de morte, tendendo não para conservar as unidades vitais existentes, mas para a destruição das unidades vitais, para a igualização radical das tensões e para o retorno ao estado anorgânico, o estado de repouso absoluto – percebemos que a premissa em que é baseada a afirmação do catecismo é assente em dados já discutíveis.
Depois refere a finalidade do acto: Se por um lado for cometido com a intenção de servir de exemplo, o suicídio assume ainda a gravidade do escândalo se for consequência de perturbações psíquicas graves, sofrimento, tortura, pode diminuir a responsabilidade do suicida, neste caso mistura duas situações distintas da não consciência à consciência plena do acto por parte do praticante. A pessoa não consciente não pode ser punível. Logo não pode ser tratada da mesma forma que a pessoa consciente. Mas em todas as situações apresentadas foi apenas analisada a pessoa do suicida ou seus familiares dizendo que não se devem “desesperar da salvação eterna das pessoas que se suicidaram”.
Eu não questionei nenhuma destas situações. Questionei por que regras concretas se baseia a igreja para seus sacerdotes decidirem o procedimento com o defunto. Com a salvaguarda da heterogeneidade de cada situação, como é que os católicos podem estar sujeitos ao procedimento pessoal, literalmente pessoal, de cada sacerdote em relação a um suicida? Há sacerdotes que se recusam a celebrar missa e sepultar pessoas que se suicidaram e outros que têm procedimentos totalmente opostos não variando consoante a situação ou contexto do suicida, que desconhecem logo não a avaliam, mas mediante os seus valores e crenças pessoais.
Creio que este procedimento da Igreja é contra a Misericórdia de Cristo e a caridade. Todas as pessoas merecem ter uma missa assim o desejem ou seus familiares e só Deus é que julga os seus actos e não os sacerdotes com procedimentos que dão mau testemunho do Amor de Deus não lhe parece?

xclusiva

Mensagens : 14
Data de inscrição : 25/07/2013
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídio

Mensagem por Apologética Católica em Sex Jul 26, 2013 10:25 pm

Respeitando a particularidade de cada aso e de cada sacerdote, mas é relevante salientar que o procedimento do rito Romano para a celebração das exequias é igual para todos os defuntos, suicidas ou não. Se existem padres que se recusam a celebrar missa de sétimo dia aos defuntos que cometeram suicidio é questão em que o padre deixa seus conceitos passarem na frente de sua missão e de seu ministerio.
Se algum padre seguir um forma de procesidmento separatista para com os defuntos que cometeram o grave pecado do suicidio eles não estão agindo segundo as nomas do Rito Romano estabelecido pelas formas canonicas vigentes!
Deus te abençoe!
avatar
Apologética Católica

Mensagens : 40
Data de inscrição : 24/01/2013
Localização : Gravatá-PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídio

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Jul 27, 2013 10:36 am

Caros Amigos,

Há no nosso fórum um outro tópico que trata dessa questão, e que talve possa corroborar com essa discussão. VER:

http://quemtembocavaiaroma.livreforum.com/t901-suicidio?highlight=suic%EDdio

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1189
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídio

Mensagem por xclusiva em Dom Jul 28, 2013 9:54 pm

Li a post indicado por si Flávio e parece-me completamente desadequada esta referência a respeito do suicida: “este o faz justamente por não ter mais confiança na misericórdia de Deus, e por isso, o suicídio pode ser considerado um pecado contra o Espírito Santo e isso pode levar tal pessoa a condenação, justamente por rejeitar a misericórdia de Deus” e esta” Mas veja bem, se uma pessoa atenta contra a própria vida, infelizmente é muito provável que ela rejeite a misericórdia de Deus até na hora de sua morte”. Estas afirmações não denotam apenas grande desconhecimento a respeito do suicídio, como também a propósito da fé e mesmo da Misericórdia de Deus. Felizmente a sua participação Flávio, salvou um pouco a situação com uma referência bem mais equilibrada e realista: “ Acredito que qualquer ato humano, para ser caracterizado como pecado, implica necessariamente o uso da razão e o consentimento de tal atitude em estado de sã consciência, o que não me parece observável em vários casos de suicidas. Creio que grande parte daqueles que cometeram o suicídio assim o fez por estar total ou parcialmente desprovido do uso da razão” . Acrescento que gostei muito da história que contou, também a tomarei como uma referência: "ENTRE A PONTE E O RIO EXISTE UM ESPAÇO, E ESSE ESPAÇO É DESTINADO À MISERICÓRDIA DE DE DEUS".
No entanto tenho de referir que nenhuma das questões responde à minha questão. A minha questão prende-se não com a avaliação do suicida ou do seu acto, nem das causas do mesmo ou as finalidades, mas do que rege o comportamento de cada sacerdote perante estas situações. Creio que existirão normas na igreja, que estarão determinadas, escritas?  Ou não? Não se trata de missas do 7º dia, trata-se de um procedimento global desde inicio ao fim. Pretendo saber se cada sacerdote procede conforme a sua avaliação própria, e se não, onde é que está escrito, em que se baseia o seu procedimento. Mediante que factores e que avaliações?
Obrigada.

xclusiva

Mensagens : 14
Data de inscrição : 25/07/2013
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídio

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qua Jul 31, 2013 11:01 pm

Cara Xclusiva,

Entendo que a colocação do Heli Andrade é muito pertinente, embora não responda por A + B a sua questão. Particularmente, não conheço nenhum documento da Igreja inerente a essa questão. Entretanto, penso que, para além das nossas orações em comunhão com toda a Igreja, a nossa preocupação deve ser direcionada aos familiares que "perderam" entes queridos em tal circunstância. Os que morreram, estão entregues à misericórdia de Deus pela intercessão da Igreja, ao passo que os familiares que ficaram sofrem com incontáveis indagações inerentes a uma possível culpa, a omissões, a desamor e tantos outros aspectos que procuram pelo menos explicar as razões do suicídio, até que ponto houve omissões por parte dos familiares, parentes e amigos. Penso que a nossa preocupação maior deve estar relacionada com a solidariedade e o acompanhamento dessas pessoas, o que não é nada fácil.

A sua postagem me levou a várias reflexões e, inclusive, a leitura de alguns textos de teólogos católicos. Nestas reflexões e leituras, encontrei muita coisa interessante e que, de acordo com o meu tempo (que anda muito curto), vou colocando aqui no nosso fórum, uma vez que nos ensinam muito e, de certa forma, nos prepara para uma maior compreensão e nos capacita para o exercício do amor-caridade diante de fenômenos dessa natureza.

Se cada sacerdote procede conforme a sua avaliação própria é difícil de responder, até mesmo porque o suicídio é algo tão complexo que, penso eu, somente a razão pura é incapaz de reunir os elementos necessários a uma avaliação consistente. Acredito que, por meio da graça, o sacerdote recebe o auxílio do Espírito Santo para agir convenientemente em cada situação, valendo salientar que cada uma dessas situações é única, mesmo que haja semelhanças entre vários casos. Eles acontecem com indivíduos, e os indivíduos são indivíduos exatamente por serem únicos. Assim, penso que não existem regras, e que a posição do sacerdote deve ser no sentido, não de explicar o que muitas vezes não se explica, mas de levar as pessoas a entenderem que Deus é amor e que nos ama infinitamente em qualquer circunstância. Penso que é nessa direção que devemos procurar entender essa questão, se é que assim o podemos.

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1189
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Suicídio

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum