Desafios feitos a Deus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Desafios feitos a Deus

Mensagem por Giliard em Ter Fev 18, 2014 3:39 pm

Olá queridos irmãos.
Meditando sobre a liturgia de hoje, me recorreu algo que ouvi ainda ontem de um “neo-pentecostal”. Esse rapaz estava sendo debochado por outras pessoas e praguejou contra essas chegando a usar o exemplo do Titanic. Segundo ele, Deus teria feito com que o navio naufragasse por conta de um desafio feito por um de seus construtores que chegou a afirmar a frase: “Nem Deus é capaz de afundar esse navio”.
Jamais vi, em nenhuma fonte confiável (só em filmes), nenhuma comprovação de que essa frase tenha realmente sido proferida por alguém. Caso exista, gostaria de saber a fonte.
Outro aspecto é exatamente sobre o trecho bíblico que eu meditava hoje:

Ninguém, ao ser tentado, deve dizer: “É Deus que me está tentando”, pois Deus não pode ser tentado pelo mal e tampouco ele tenta a ninguém. Tg 1,13

Ora, se Deus, além de não tentar, não pode ser tentado por nenhum mal, não existe absolutamente como o naufrágio ter sido provocado por Deus. Isso seria uma mera demonstração de poder a um homem que teria ousado tenta-lo e, como consequência, cerca de 1200 inocentes teriam sido assassinados.
Gostaria de ter suas opiniões acerca do assunto.

Fiquem na paz.

Giliard

Mensagens : 3
Data de inscrição : 16/11/2013
Localização : gilivc@gmail.com

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desafios feitos a Deus

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Fev 22, 2014 9:04 pm

É muito interessante, Giliard, essa questão que você nos apresenta.

Da mesma maneira que você relata, não conheço nada a respeito da história do Titanic que não tenha sido apresentado no filme. Aliás, por trás de cada produção cinematográfica existe uma intencionalidade, seja ela de ordem política, social ou religiosa, dentre outras.

Acredito que Deus é amor, e que este amor é indescritível, imutável e incondicional. Não posso crer que a loucura de um único homem seria motivo para que centenas de outros morressem injustamente como nos mostra o filme e, pior ainda, se atribuísse esse volume de mortos à ira de Deus.

Quando um navio vai fazer a sua viagem inaugural, existe toda uma cerimônia cujo desfecho é o ato de o comandante atirar uma garrafa de champanhe para conter a ira dos deuses, ou seja, uma prática na qual se configura um ato de idolatria.

Se o naufrágio do Titanic foi um ato da "ira" de Deus, todos os navios que foram lançados ao mar seguindo aos rituais a que me referi anteriormente naufragariam também, uma vez que os deuses que os protegem são que não o verdadeiro e único Deus.

Em relação a se desafiar a Deus, vejo isso como algo muito esquisito, embora que, diante desse seu questionamento, quando a gente revisita a história de Moisés, encontra uma passagem que nos mostra que Moisés desafiou a Deus que o respondeu de forma favorável:

"Mas agora, eu te rogo, perdoa-lhes o pecado; se não, risca-me do teu livro que escreveste". Respondeu o Senhor a Moisés: "Ris­carei do meu livro todo aquele que pecar contra mim" (Êxodo 32,32-33).

Embora tenhamos este exemplo muito claro, acredito que a gente pode se dirigir a Deus com um coração confiante nas suas promessas, sem contudo desafia-Lo.

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1189
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum