Papa Pio XII

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Papa Pio XII

Mensagem por João em Sex Out 17, 2008 3:58 pm

Olá!

Bem, achei na internet:

Bento XVI quer que Pio XII seja beatificado
2008/10/09

CIDADE DO VATICANO (AFP) — O papa Bento XVI expressou nesta quinta-feira seu desejo de que Pio XII seja beatificado, durante uma missa no Vaticano em memória do falecido chefe da Igreja católica há 50 anos, uma figura historicamente controvertida por sua atitude frente ao extermínio dos judeus.

O Papa, que celebrou uma missa por 50º aniversário da morte de Pio XII, não disse, no entanto, quando assinará o decreto que abre caminho para a beatificação.

O processo de beatificação de Pio XII (1938-1958) foi aberto na década de 60 pelo Vaticano, sem que até agora tenha obtido resultados.

"O Papa ainda não assinou esse decreto porque considera oportuno que haja um tempo de reflexão", explicou o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi.

Bento XVI declarou, em sua homilia, que Pio XII sempre atuou "de maneira secreta e silenciosa porque, à luz das situações concretas desse momento histórico complexo, teve a intuição de que era o único meio de poder evitar o pior e salvar o maior número possível de judeus".

O Sumo Pontífice lamentou que o debate histórico sobre Pio XII "ainda não tenha sido sereno".

"Ele foi corajoso e paciente durante seu ministério pontifício, que transcorreu nos árduos anos do segundo conflito mundial e período seguinte, não menos complexo, da reconstrução e das difíceis relações internacionais, conhecido como 'Guerra Fria'", afirmou o Papa.

Esta semana o jornal do Vaticano, L'Osservatore Romano, dedicou um editorial e dois grandes artigos ao pontífice que liderou a Igreja Católica de 1939 a 1958, para combater a "lenda negra" da qual foi vítima depois de ter sido taxado de "insensível ante o Holocausto e favorável aos nazistas".

Site: http://afp.google.com/article/ALeqM5iCZlGKYAHvtERS0ONr4On2wgVIaA

Gostaria de saber:

- O Papa Pio XII e o holocausto, quais são suas ligações?

abraços
avatar
João

Mensagens : 85
Data de inscrição : 02/09/2008
Idade : 26
Localização : Petrópolis, RJ (São Cristóvão)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Papa Pio XII

Mensagem por M.Levi em Dom Out 19, 2008 12:10 am

Boa noite João,
Esse era um dos assuntos mais polêmicos até bem pouco tempo, não farei aqui um juízo de valor se o Papa Pio XII deve ou não ser canonizado, nem sempre concordo com tudo o que a Igreja diz, mas aceito, pois é Mãe.

Eugenio Pacelli nasce em Roma em 2 de março de 1876, era um hábil diplomata pelo Vaticano, chegou a representar a Igreja na Alemanha, Em 1920 se elegeu Papa.Duas obras foram responsáveis pela corrupção da imagem de Pio XII, a peça de Rolf Hochhuth, O Vigário (1963) e o Livro de John Cornwell, "O Papa de Hitler", ambos apresentam Pio XII como praticamente um aliado ao III Reich, ambos são uma farsa, admitida pela antigo chefe da KGB romena em matéria publicada

Em 25 de janeiro de 2007 no "NRO National review", on line, publicou a matéria: "Moscow's Assault on the Vatican, The KGB made corrupting the Church a priority", por Ion Mihai Pacepa, ex-chefe da espionagem romena, que confessou recentemente que a onda de acusações ao Papa Pio XII, que começou com a peça de Rolf Hochhuth, O Vigário (1963), e culminou no livro de John Cornwell, O Papa de Hitler (1999), foi de cabo a rabo uma criação da KGB.”.

Vale ressaltar que o atentado ao Papa João Paulo II foi mandado pela KGB.

“O atentado contra João Paulo II terá sido decidido pelo antigo dirigente soviético Léonid Brejnev e organizado por serviços militares soviéticos. A conclusão é avançada pelo presidente de uma comissão parlamentar italiana, o senador Paolo Guzzanti, citado pela imprensa italiana. O relatório da "commissãoMitrokhine", encarregada pelo Parlamento italiano de investigar as actividades dos serviços secretos comunistas na Itália, durante a guerra fria, deverá ser publicado nos próximos dias. A comissão trabalho, principalmente, sobre os “arquivos” de um ex-agente do KGB que se mudou para o Ocidente no início dos anos 90, Vassili Mitrokhine. “

Ora João não é difícil somar, em outra questão eu já discuti o problema que João Paulo II causou aos russos, havia esse ódio em relação a Igreja, logo denegrir a imagem de Pio XII era um começo.O que se fala, como se fala e quando se fala é de suma importância, darei um exemplo concreto, de pq o silencio salva as vezes

“Os bispos holandeses, que protestaram abertamente contra a perseguição dos judeus em 1942. Isso provocou a deportação de todos os católicos de origem judaica, como Edith Stein.Com toda probabilidade os judeus-católicos teriam sobrevivido, como aconteceu com a maioria dos judeus-protestantes holandeses, se os bispos tivessem agido de outra maneira.”

Percebeu que uma afronta direta a Hitler colocaria no “cardápio” maldito dele não só judeus, ciganos, deficientes, etc mais também católicos, o Papa não se pronunciar não quer dizer que ele fosse favorável, tanto que centenas de bispos, cardeais e outro membros da Igreja atuavam resgatando e salvando judeus, vou além hoje entidades judaicas reconhecem Pio XII com uma papel importante na salvação de Judeus assim como a ” Pave the Way” e finalmente uma das conversões mais lindas do século passado, foi do rabino chefe de Roma, Israel Zoli, que foi ajudado pelo Papa Pio XII, não somente ele mas toda uma comunidade judaica de um gueto em Roma, o Papa completou uma soma de ouro que fora pedido pelos nazistas para não importunarem aqueles judeus, Zoli tem uma frase belíssima, disse ele quando aceitou o cristianismo : - Como judeu minha vida se completou, pq como judeu espero o Messias e do momento em diante que aceitei o cristianismo minha vida se completou pq encontrei o Messias, Jesus de Nazaré” ( o sentido da frase é isso, na verdade não recordo exatamente o que ele disse).
Tem diversas citações que poderiam ainda ser inseridas no texto, mas acredito que é um bom começo.
Qualquer coisa manda ai que tento ajudar.


Fontes :

Ag.Ecclesia
ZENIT.org
Professor José Pereira da Silva, da diocese de Taubaté
Prof. Felipe Aquino at 7:03 pm on Domingo, Fevereiro 18, 2007
Prof. Marcos Levi (Eu)
avatar
M.Levi
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 147
Data de inscrição : 24/08/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Papa Pio XII

Mensagem por alessandro em Dom Out 19, 2008 12:25 am

Ola...
Qto a esta questão de Pio XII e Hitler quero fazer apenas dois pequenos comentários, sendo um deles uma partilha.

Durante minha adolescência tive contato com um judeu bastante idoso e muito culto. este judeu foi um soldado na Segunda Guerra e lembro que ele tinha grande admiração por Pio XII. Fala com certo orgulho do dia em que esteve em um pelotão que ouviu algumas palavras do Papa e foi abençoado por ele. Não era uma pessoa boba e via no Papa um amigo e não um perseguidor racista.

Além disso alguns judeus sairam em defesca de Pio XII quando foi lançado o livro que causou toda esta polêmica. Vale lembrar que vários judeus foram salvos por serem escondidos em conventos de Roma.

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Papa Pio XII

Mensagem por João em Dom Out 19, 2008 10:42 am

Olá!

Valeu Levi e Alessandro..

abraços
avatar
João

Mensagens : 85
Data de inscrição : 02/09/2008
Idade : 26
Localização : Petrópolis, RJ (São Cristóvão)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Papa Pio XII

Mensagem por M.Levi em Qui Nov 06, 2008 11:20 am

Pessoal, peguei essa matéria da Zenit

Agradecimento de rabino a Pio XIICarta do rabino Zaoui ao Papa em 1944

Por Anita S. BourdinROMA, quarta-feira, 5 de novembro de 2008 (ZENIT.org).-Um rabino francês agradeceu a Pio XII e aos sacerdotes católicos pela ajuda prestada aos judeus perseguidos durante a Shoah. Trata-se do rabino André Zoui, capelão, capitão do corpo expedicionário francês, que se dirigiu a Pio XII em 22 de junho de 1944 e cuja carta se encontra entre as peças mais interessantes da exposição sobre a biografia de Pio XII, apresentada no dia 3 de novembro no Vaticano. A exposição não busca dizer uma palavra sobre os fatos, gestos e palavras de Pio XII em favor dos judeus perseguidos, mas traçar o itinerário do Papa Eugenio Pacelli desde sua infância até sua morte em 1958, há 50 anos. A exposição apresenta as facetas de sua personalidade, desde seu amor aos animais (ele aparece fotografado com um canário e alguns cordeiros), sua fascinação por todas as invenções modernas (seu barbeador elétrico e sua máquina de escrever, sua presença nas ondas da Rádio Vaticano), sua preocupação constante pelos mais necessitados (os colchões instalados até nas escadas do Palácio Apostólico ou em Castel Gandolfo para acolher os refugiados da 2ª Guerra Mundial, sem distinção), seu amor às artes (e seu salvamento de obras de arte durante o conflito, ou o concerto da Orquestra Filarmônica de Israel, em 25 de maio de 1955, em sinal de «gratidão por sua obra em favor dos judeus perseguidos durante a guerra»), suas repetidas intervenções durante a guerra, sua atividade diplomática, etc. O rabino Zaoui recorda que pôde assistir a uma audiência pública do Papa «em 6 de junho de 1944, às 12h20», com «numerosos oficiais e soldados aliados». Menciona também sua visita ao Instituto Pio XI, «que protegeu durante mais de seis meses cerca de sessen60ta crianças judias, entre elas alguns pequenos refugiados da França». Diz ter-se sentido impressionado pela «solicitude paternal de todos os professores» e cita esta frase do prefeito de estudos: «Não fizemos nada além do nosso dever». Em 8 de junho de 1944, o rabino Zaoui resenha outro acontecimento do qual participou: a reabertura da sinagoga de Roma, fechada pelos nazistas em outubro de 1943. Assinala a presença de um sacerdote francês, o Pe. Benoit, «evadido da França», que se dedicou «ao serviço das famílias judaicas de Roma». O rabino resenha estas palavras do sacerdote e a forte impressão que tiveram na assembléia que o reconheceu e aclamou: «Amo os judeus de todo coração». Esta palavra recorda o rabino da de Pio XI, que diz assim: «Nós somos espiritualmente semitas». André Zaoui expressa seu reconhecimento: «Israel não esquecerá jamais». A carta se encontra também reproduzida no elegante e muito cuidado catálogo da exposição, publicado sob a autoridade da Comissão Pontifícia de Ciências Históricas («O homem e o pontificado 1876-1958», 238 páginas, Livraria Editora Vaticana, p. 157). Uma carta do cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado, reproduzida em fac-símile (p. 13-14), sublinha a importância deste catálogo e da exposição, que ajuda a «dar a conhecer melhor um pontífice que é reconhecido justamente como um dos maiores personagens do século XX». Agradece vivamente a todos aqueles que participaram desta empresa e deseja que esta contribua «para a valorização, especialmente por parte das novas gerações, da extraordinária figura deste Papa, que soube preparar, com uma intuição profética dos sinais dos tempos, o caminho da Igreja na era contemporânea». A exposição, organizada no chamado «Braço de Carlos Magno», ou seja, do lado esquerdo da colunata de Bernini, olhando de frente para a fachada da Basílica de São Pedro, está aberta desde ontem até 6 de janeiro de 2009. Partirá depois para Berlim e Munique. Foi apresentada pelo presidente da Comissão Pontifícia de Ciências Históricas, professor Walter randmuller, por Giovanni Morello – da Fundação para os Bens e as Atividades Culturais da Igreja –, pelo vaticanista do jornal italiano Il Giornale, Andrea Tornielli, pelos professores Matteo Luigi Napolitano, Universidade do Molise, e por Philippe Chenaux, professor de História Moderna e Contemporânea na Universidade Pontifícia de Latrão e autor de uma obra titulada «Pio XII, diplomata e pastor», em presença do professor Cosimo Semeraro, sdb, secretário da Comissão Pontifícia.

Fiquem com Deus
avatar
M.Levi
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 147
Data de inscrição : 24/08/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Papa Pio XII

Mensagem por Rafaela Botelho em Qui Nov 06, 2008 6:41 pm

Oi Levi,
Tudo bem?

1) Procurei a frase e não encontrei, será que teria como vc procurar aí nas suas coisas e escrever como foi dita certinha? É que gostei... Achei interessante e queria ver como foi dita.
(" Como judeu minha vida se completou, pq como judeu espero o Messias e do momento em diante que aceitei o cristianismo minha vida se completou pq encontrei o Messias, Jesus de Nazaré”)

2) Vc já leu essa carta?

Fica com Deus
Very Happy
avatar
Rafaela Botelho
Acolhedora

Mensagens : 530
Data de inscrição : 03/10/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Papa Pio XII

Mensagem por M.Levi em Seg Nov 17, 2008 5:55 pm

Olá, então eu tb procurei, porém se não estou enganado eu li essa frase em um livro "Testemunho de Conversão de ex-protestantes" , detalhe acima eu disse que não lembrava exatamente a frase, a idéia que era essa. Então eu li esse relato no livro mesmo, tenho até um texto aqui, mas esse é da www.veritatis.com.br/article/3123.

Qualquer coisa estamos ai.
avatar
M.Levi
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 147
Data de inscrição : 24/08/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Papa Pio XII

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum