Guerra

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Guerra

Mensagem por Rafaela Botelho em Ter Dez 02, 2008 10:29 pm

Oi gente.
Tudo bem?

Bom, na conversa no tópico "Lewis", surgiu a idéia do Alessandro na criação do tópico.


Quais são os critérios para uma guerra justa?
O que a Igreja "aceita"?
Como um soldado cristão deveria agir?
E o que não poderia fazer?



Fiquem com Deus
Very Happy
avatar
Rafaela Botelho
Acolhedora

Mensagens : 530
Data de inscrição : 03/10/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por João em Qua Dez 03, 2008 7:49 pm

Olá!

Po... Tópico interessante, só acho que não deveria ser colocado aqui
(Filosofia e Teologia), acho que seria melhor em "Questões Disputadas"
ou algo assim...

Vou falar um pouco minha idéia:

- Creio que não existe um guerra justa, visto que em uma guerra,
geralmente, morre muita gente (com exessão da Guerra Fria), por mais
errado que estiverem, homens são homens, ou seja, são todos filhos de
Deus e nós devemos sempre priorizar a vida.

- A Igreja aceita "guerras em defesa".
Suponhamos que o Brasil esteja sendo atacado pela Argentina. Nós como
brasileiros devemos defender nossa Pátria e, principalmente, nossa
população. Não seria nem um pouco cristão de nossa parte deixarmos que
milhares de homens fossem mortos, para isso nós nos defendemos, nesse
caso, entrando em um combate com a Argentina. É exatamente a idéia de
legítima-defesa.

- O soldado cristão deve sempre ter a intenção de defender sua Pátria
e população, logo cada tiro que estiver dando, por exemplo, seja por
esse motivo. Nunca deve ser por ódio ou qualquer coisa parecida. Em
suma, deve sempre defender.

- Um soldado cristão nunca deveria matar algum inocente ou desarmado,
ou seja, se ele está defendendo não deve matar alguém que não o está
atacando. Não deve fazer certos atos como torturas, ou seja, não deve
usar coisas ruins para atingir resultados bons (Os fins NÃO justificam os meios).

* É sempre bom lembrar que existe uma coisa chamada "acordo pacífico",
não é necessário a guerra. Se há algo que não está certo a diplomacia
pode ajudar muito. Very Happy
* Nós como cristãos devemos sempre defender a paz e a unidade, nunca
devemos pregar coisas como guerra e conflitos. Bons exemplos são
Mahatma Gandhi, Martin Luther King, Nelson Mandela e Papa João Paulo II
que sempre buscaram a paz e a unidade sem que fossem necessários
conflitos.

Bem, essa é minha visão...

Abraços
avatar
João

Mensagens : 85
Data de inscrição : 02/09/2008
Idade : 26
Localização : Petrópolis, RJ (São Cristóvão)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Diego em Sex Dez 05, 2008 12:06 pm

No Catecismo encontramos os elementos tradicionais enumerados na assim chamada doutrina da "guerra justa".

"É preciso considerar com rigor as condições estritas de uma legitima defesa pela força militar. A gravidade de uma tal decisão submete a condições rigorosas de legitimidade moral. É preciso ao mesmo tempo:
- Que o dano infligido pelo agressor à nação ou à comunidade de nações seja durável, grave e certo.
- Que todos os outros meios de pôr fim a tal dano se tenham revelado impraticáveis ou ineficazes.
- Que estejam reunidas as condições sérias de exito.
- Que o emprego das armas não acarrete males e desordens mais graves do que o mal a eliminar. O poderio dos meios modernos de destruição pesa muito na avaliação desta condição." (CIC-2309)

Dadas as condições, os procedimentos bélicos seriam aceitos. Porém, como o João falou, os fins não justificam os meios.
Não se deve usar mais força do que o necessário. A guerra deve ser
usada como legítima defesa portanto, como disse S. Tomás de Aquino, "Se
alguém, para se defender, usar de violência mais do que o necessário, o
seu ato será ilícito. Mas se a violência for repelida na medida, será
lícito...". Por isso matar inocentes, indefesos e prisioneiros não é justo. O uso de armas de destruição em massa (bombas atômicas, biológicas, químicas - CIC 2314) também é condenado, pois utiliza-se de meios exagerados além de provocar a morte de inocentes.

CIC 2312 - "A Igreja e a razão humana declaram a validade permanente da lei moral durante os conflitos armados. "Nem, quando por infelicidade a guerra já iniciou, tudo se torna lícito entre as partes inimigas".
2312- "É preciso respeitar e tratar com humanidade os não combatentes, os soldades feridos e os prisioneiros".

Logo, um soldade cristão deveria fazer o melhor para defender a nação respeitando os inimigos e usando somente da força necessária (infelizmente, na maioria dos casos, esse "necessário" acaba tirando muitas vidas). E não deve fazer o chamado "matar-pilhar-destruir", em que seu objetivo é somente matar, saquear, destruir e realizar qualquer ato que seria condenado pela moral (como estupros e torturas, por exemplo).

Agora umas considerações e dúvidas pessoais. Primeiro, como na legítima defesa, a guerra pode ser na defesa de outra nação (como o envio de tropas brasileiras na 2ª Guerra Mundial).
Segundo: No catecismo (2315) fala sobre a questão do acumulo de armas (que não é o mais eficaz meio de paz entre as nações). No caso, por exemplo, da Venezuela que vem aumentando seu poderio bélico e influência anti-imperialista (E em alguns o Brasil é viso como "o imperialista", como nos casos em que a Bolívia nacionalizou os poços de petróleo e o Equador não querer pagar o financiamento do BNDS). Mesmo não havendo um clima de rivalidade seria, não seria válido para o Brasil melhorar as forças armadas? Pelo menos o necessário para conter um possível ataque?
E por ultimo: O João citou o "não matar um soldado desarmado". Mas se estamos em guerra e a única maneira de lidar com com um soldado inimigo, mesmo que ele esteja desarmado, for a morte, seria válido atirar nele pelo fato de estar contribuindo para a destruição do meu país? Por exemplo, se quando Hitler tirou aquela famosa foto em frente a Torre Eiffel, houvesse um atirador de elite francês descontente com a invasão encondido por perto, este poderia atirar?

Abraço a todos...
avatar
Diego

Mensagens : 35
Data de inscrição : 27/08/2008
Idade : 25
Localização : Petrópolis - RJ

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Ter Jul 21, 2009 10:07 am

a guerra só é justa se vier da parte de Deus pois ele sabe com toda a precisão quem são os inocentes ou justos e não serão afectados por tal acção divina por estarem no lugar errado á hora errada... mas as escrituras dizem que naquele tempo estaremos parados ou seja não teremos qualquer acção naquela guerra.. para além de que as guerras que existem são tudo menos justas e não demonstra amor ao próximo... segundo mandamento e importante ser cumprido por qualquer cristão e isso significa ser objector de consciência ou seja recusarmos terminantemente de matar alguém por questôes pessoais ou politicas nacionalistas...

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Sex Ago 28, 2009 1:42 pm

mas o cristão pode participar nas guerras? isso vai contra o segundo mandamento

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por alessandro em Sex Ago 28, 2009 6:43 pm

essa posição é bastante simplista, vale lembra que joão batista falou com soldados e não os exortou a deixarem a carreira militar, mas a se contentarem com seu soldo.

o extremo dessa posição levaria não existência da polícia por exemplo.

não vou desenvolver a questão pq li um artigo sensacional sobre o tem na última semana (do nosso querido amigo C.S. Lewis).
vou procurar uma versão digital e posto aqui.

abraços

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Sab Ago 29, 2009 3:21 am

qual é a guerra que temos de participar?

(2 Coríntios 10:3-5) . . .Pois, embora andemos na carne, não travamos combate segundo [o que somos na] carne. 4 Porque as armas de nosso combate não são carnais, mas poderosas em Deus para demolir as coisas fortemente entrincheiradas. 5 Pois estamos demolindo raciocínios e toda coisa altiva levantada contra o conhecimento de Deus; e trazemos todo pensamento ao cativeiro, para fazê-lo obediente ao Cristo. . .

(Efésios 6:12) 12 porque temos uma pugna, não contra sangue e carne, mas contra os governos, contra as autoridades, contra os governantes mundiais desta escuridão, contra as forças espirituais iníquas nos lugares celestiais.

(Efésios 6:14-18) . . .Portanto, mantende-vos firmes, tendo os vossos lombos cingidos com a verdade, e vestindo a couraça da justiça, 15 e tendo os vossos pés calçados do equipamento das boas novas de paz. 16 Acima de tudo, tomai o grande escudo da fé, com que podereis apagar todos os projéteis ardentes do iníquo. 17 Aceitai também o capacete de salvação e a espada do espírito, isto é, a palavra de Deus, 18 ao passo que com toda forma de oração e súplica, em todas as ocasiões, fazeis orações em espírito. . . .

será que os primeiros cristãos participavam?

“Uma cuidadosa análise de toda a informação disponível mostra que, até o tempo de Marco Aurélio [121-180 EC], nenhum cristão tornou-se soldado; e nenhum soldado, depois de tornar-se cristão, permanecia no serviço militar.” (The Rise of Christianity [A Ascensão do Cristianismo], de E. W. Barnes, 1947, p. 333)
“Ver-se-á logo que a evidência da existência de um único soldado cristão entre 60 e cerca de 165 A.D. é extremamente insignificante; . . . até o reinado de Marco Aurélio, pelo menos, nenhum cristão se tornava soldado após seu batismo.” (The Early Church and the World [A Igreja Primitiva e o Mundo], de C. J. Cadoux, 1955, pp. 275, 276)
“No segundo século, o cristianismo . . . tinha afirmado a incompatibilidade do serviço militar com o cristianismo.” (A Short History of Rome [Breve História de Roma], de G. Ferrero e C. Barbagallo, 1919, p. 382)
“O comportamento dos cristãos era muito diferente daquele dos romanos. . . . Visto que Cristo havia pregado a paz, recusavam-se a tornar-se soldados.” (Our World Through the Ages [Nosso Mundo no Decurso das Eras], de N. Platt e M. J. Drummond, 1961, p. 125)
“Os primitivos cristãos pensavam ser errado lutar, e não serviam no exército mesmo quando o Império precisava de soldados.” (The New World’s Foundations in the Old [Os Alicerces do Novo Mundo se Acham no Antigo], de R. e W. M. West, 1929, p. 131)
“Os cristãos . . . evitavam cargos públicos e o serviço militar.” (“Perseguição dos Cristãos na Gália, A.D. 177”, de F. P. G. Guizot, em The Great Events by Famous Historians [Os Grandes Eventos Contados por Historiadores Famosos], editado por R. Johnson, 1905, Vol. III, p. 246)
“Ao passo que eles [os cristãos] inculcavam as máximas da obediência passiva, recusavam-se a tomar qualquer parte ativa na administração civil ou na defesa militar do império. . . . Era impossível que os cristãos, sem renunciarem a um dever mais sagrado, pudessem assumir o caráter de soldados, de magistrados ou de príncipes.” — The Decline and Fall of the Roman Empire (O Declínio e a Queda do Império Romano), de Edward Gibbon, Vol. I, p. 416.

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por alessandro em Dom Ago 30, 2009 5:40 pm

Uma cuidadosa análise de toda a informação disponível mostra que, até o tempo de Marco Aurélio [121-180 EC], nenhum cristão tornou-se soldado; e nenhum soldado, depois de tornar-se cristão, permanecia no serviço militar

sinceramente desconheço os historiadores citados e tenho dúvidas quanto as fontes. de qq forma são fontes que preciso conferir. de qq forma, não houve comentário sobre a pessagem que citei.
vale dizer que uma das pessoas mais elogiadas por Jesus foi um centurião.

de qq forma, ainda não procurei a versão digital do artigo. (tenho entrado puco na net.

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Dom Ago 30, 2009 7:08 pm

estes artigos que apresentei foi para mostrar que um cristão não deve praticar qualquer tipo de violência mesmo que seja ao serviço do governo ou segurança que envolve andar armado. se Jesus nos mandou amar até os nossos inimigos e o apóstolo Paulo disse que a vingança pertencia a Deus e que só deveriamos fazer o bem aos inimigos... não encontro encaixe para praticar o contrário para além de que a história primitiva do cristianismo não o mostrar.

talvez conheça os seguintes: The Encyclopedia of Religion declara: “Os primeiros pais da igreja, incluindo Tertuliano e Orígenes, afirmavam que os cristãos não podiam tirar uma vida humana, um princípio que os impedia de fazer parte do exército romano.”

... porque Jesus elogiou o centurião? por sua destreza em defender o seu império ou pela fé que demonstrou? são coisas diferentes.Jesus analisa o intimo das pessoas independentemente do que possam ser

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Dom Ago 30, 2009 7:30 pm

só para acrescentar... se forem as bibliotecas, encontram informações valiosas sobre a história... eu não vou á net procurar informações sobre assuntos religiosos.

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por alessandro em Seg Ago 31, 2009 2:08 pm

talvez conheça os seguintes: The Encyclopedia of Religion declara: “Os primeiros pais da igreja, incluindo Tertuliano e Orígenes, afirmavam que os cristãos não podiam tirar uma vida humana, um princípio que os impedia de fazer parte do exército romano

ola,
estes dois eu conheço e admiro. no entanto talvez vc não saiba que tertuliano morreu em heresia (montanismo) e orígenes defendia que as estrelas tinham alma. este ponto ainda não tinha sido fechado mas ele defendia...


... porque Jesus elogiou o centurião? por sua destreza em defender o seu império ou pela fé que demonstrou? são coisas diferentes.Jesus analisa o intimo das pessoas independentemente do que possam ser

claro que foi pela fé. só que o fato de ser centurião não o impediu de ter fé e nem de ser elogiado por Jesus. logo não há contradição entre serviço militar e a fé cristã.

peço apenas que leia mais atentamente o que escrevo..eu não disse que ele foi elogiado por ser centurião, mas que um centurião foi elogiado.

abraço fraterno

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por alessandro em Seg Ago 31, 2009 2:11 pm

só para acrescentar... se forem as bibliotecas, encontram informações valiosas sobre a história... eu não vou á net procurar informações sobre assuntos religiosos

eu praticamente não leio artigos da net. qdo falei que nao encontrei a versão digital, estava falando do artigo do c.s. lewis que quero postar. (embora meu texto realmente tenha dado a entender sua interpretação)

obs: embora eu praticamente não leia artigos da net e leia muitos livros, não acho nada demais usar a internet como fonte de pesquisa.

de qq forma isso foi só um adendo. meus comentários à sua posição foram dados acima.

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Seg Ago 31, 2009 2:29 pm

então mostrem me essa evidência nas escrituras gregas da biblia pois em parte alguma vejo . antes o contrário. ... e elogiar uma pessoa por algo não quer dizer que seja por um todo. posso elogiar sinceramente pela bondade de um homem ou de um ato de genorosidade e este mesmo ser fornicador ou adultero. que é algo que é condenado mas que naquele momento não interfere no elogio sincero... á parte disso não concordo com o seu raciocinio.atenciosamente

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por alessandro em Seg Ago 31, 2009 2:55 pm

então mostrem me essa evidência nas escrituras gregas da biblia pois em parte alguma vejo . antes o contrário. ... e elogiar uma pessoa por algo não quer dizer que seja por um todo. posso elogiar sinceramente pela bondade de um homem ou de um ato de genorosidade e este mesmo ser fornicador ou adultero. que é algo que é condenado mas que naquele momento não interfere no elogio sincero... á parte disso não concordo com o seu raciocinio.atenciosamente

seu argumento estaria certo se:
1 - o que foi elogiado não fosse a fé, que só tem valor se for traduzida em obras. ou seja se tiver impacto na vida. não acho que uma fé que não fizesse o indivíduo se afastar de algo que é execrável aos olhos de Deus seria uma fé digna de ser elogiada.
2 - se o elogio não tivesse vindo do próprio Jesus que conhecia os homens em profundidade. ou seja sabia que a fé daquele homem era sincera.

outra coisa, o ônus da prova recai sobre quem afirma e não sobre quem nega. não lembro de Jesus exortando ninguém a não prestar serviço militar.

abraços

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Seg Ago 31, 2009 5:07 pm

nem a afirmar. dai os textos biblicos que apresentei para além da história cristã. são factos que não desconsidarei. as guerras humanas são geradas por interesses para além do mais, se ambos os lados são abençoados a quem Deus vai abençoar?

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por alessandro em Seg Ago 31, 2009 5:37 pm

ola caro amigo
o fato da Bíblia não elvevar algo a categoria de preceito não dizer que ela seja proibida.
não há nenhuma passagem bíblica que seja uma proibição ou uma exortação a tomar sorvete, por exemplo. nem por isso deixamo de tomar (ao menos aqueles que gostam...rs)

claro que a questão da guerra é mais profunda do que escolher tomar ou não sorvete. só dou exemplo para explicar melhor meu arguemento.

além disso quem disse que não guerra ambos os lados são equivalentes? se numa discussão entre dois indivíduos um pode estar com a razão e outro, imagino que entre dois países o mesmo possa acontecer.

é bastante difícil afirma que as posições alemã e inglesa na segunda guerra mundial valiam do mesmo jeito.
que bom que a Inglaterra não fugiu, se não quem sabe pessoas não estariam morrendo nos campos alemães até hoje.

abraço fraterno

ps: não esqueci do artigo. assim que encontrá-lo posto aqui.

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Seg Ago 31, 2009 7:17 pm

mas esquecem-se de um facto histórico... qual foi a organização religiosa que deu impulso para hitler subisse ao poder e deu apoio incondicional?
qual dos lados tem razão?
qual seria um motivo válido perante Deus para dar razão á guerra? onde fica a justiça da guerra humana quando morrem pessoas que nada têm a haver com o assunto?
sim sabemos se é proibido ou não se guiarmo-nos pelos principios biblicos em que um deles é amar o nosso proximo e incluindo os inimigos... mas ao sorvete tb sabemos...(2 Coríntios 7:1) . . ., purifiquemo-nos de toda imundície da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade em temor de Deus.
tudo o que nos pode prejudicar devemos evitar para nos apresentarmos nossos corpos puros a Deus. ex. se sabemos que determinada coisa nos faz mal vamos tomar? o tabaco faz só mal, fumamos porque a biblia não fala diretamente ou guiamos pelos principios? ai entra a nossa sabedoria guiada por principios. mas aguardo por sua resposta...atenciosamente

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por alessandro em Seg Ago 31, 2009 10:33 pm

caro amigo...
sua argumentação é falaciosa.
dado o fato de que a guerra ocorreu (quem apoiou ou não apoiou os nazista é outra questão - até pq de todas as Igrejas tiveram pessoas pró e contra) vc acha que os ingleses deveriam ficar no seu canto e que os nazistas fizessem o que quisessem?

resumindo: diante do nazismo o correto não seria combatê-lo?

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Ter Set 01, 2009 3:23 am

na história sempre houve guerra, os cristãos devem seguir o modelo dos cristãos primitivos que de forma alguma se envolviam em tais questões.
muitos dos que se negavam a participar nas guerras do 1º século e no séc. passado foram presos ou mortos mas poderam ter uma consciência de que não mataram ninguém e hoje felizmente há liberdade nesse sentido mas se voltarmos á ditadura o proceder pacifico mantêm-se.

não há argumentos que me mostre que me provem o contrário apenas é a vossa opinião.

(Romanos 12:17-21) . . .Não retribuais a ninguém mal por mal. Provede coisas excelentes à vista de todos os homens. 18 Se possível, no que depender de vós, sede pacíficos para com todos os homens. 19 Não vos vingueis, amados, mas cedei lugar ao furor; pois está escrito: “A vingança é minha; eu pagarei de volta, diz Jeová.” 20 Mas, “se o teu inimigo tiver fome, alimenta-o; se ele tiver sede, dá-lhe algo para beber; pois, por fazeres isso, amontoarás brasas acesas sobre a sua cabeça”. 21 Não te deixes vencer pelo mal, porém, persiste em vencer o mal com o bem.

se defendem as guerras é convosco e só tenho de respeitar, mas mediante os factos não as defendo nem apoio qualquer posição a favor ou contra... neutralidade nas questões deste mundo

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por alessandro em Ter Set 01, 2009 10:59 am

se defendem as guerras é convosco e só tenho de respeitar, mas mediante os factos não as defendo nem apoio qualquer posição a favor ou contra... neutralidade nas questões deste mundo

peço que leia mais atentamento o que escrevo. em momento algum defendi a guerra. falei do serviço militar...

de qq forma não argumentos convincentes qto a questão do centurião nao que joão batista disse aos soldados.

só acho triste qdo vc diz que deve ser neutro qto as questões desse mundo. ou seja, 6 milhões de judeus morrendo não importam de acordo com essa posição.

abraços

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Ter Set 01, 2009 12:13 pm

Luc. 6:27, 28: “Eu [Jesus Cristo] digo a vós, os que estais escutando: Continuai a amar ...( ou matar)...os vossos inimigos, a fazer o bem... ( ou o mal)...aos que vos odeiam, a abençoar... ( ou a amaldiçoar)... os que vos amaldiçoam, a orar... ( ou a desprezar)... pelos que vos insultam.”

é o meu lema como seguidor das palavras de Jesus. não há volta.não há argumentos que me movam. atenciosamente

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por alessandro em Ter Set 01, 2009 7:42 pm

desculpe caro amigo...
me chateia um pouco ver que vc não comenta os argumentos elencados pela outra parte. não sei pq faz isso, mas a mim sôs como deslealdade...

de qq forma vou levantar mais alguns pontos:

1 - Jesus Cristo disse para dar a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. ou seja devemos cumprir com nossas obrigações civis. Paulo também exortou à obediência às autoridades.

falo isso pq pagar imposto é uma obrigação e sabemos que todos os países direcionam parte de seus impostos para a defesa. ou seja ir para guerra não pode mas financiá-la pode? ou pagar impostos tb é imoral?

2 - se vc está passando na rua e vê uma moçã sendo estuprada julga que o correto é não se envolver ou tentar afastar, se necessário com violência, o estuprador?
se um filho seu está sendo espancado por quatro pessoas vc julga que é correto não interferir?
todos estes são assuntos deste mundo. no entanto pensei apenas em nível individual. acredito que se pensarmos em nível coletivo o serviço militar pode ser lícito em vários casos análogos aos que citei.

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por alessandro em Ter Set 01, 2009 7:44 pm

vc cita essas Palvras de Jesus como literai, mas vc tb dá todo o que te pede?

afinal afimar a literalidade naquilo que preserva a vida e o simbolismo naquilo que exige um esforço grande é algo bastante incorreto.

abraço fraterno

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Qua Set 02, 2009 4:10 am

exatamente... ser sujeitos ás autoridades mas de forma relativa...

(Romanos 13:1) . . .Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores, pois não há autoridade exceto por Deus; as autoridades existentes acham-se colocadas por Deus nas suas posições relativas.

(Atos 5:29) . . .Em resposta, Pedro e os [outros] apóstolos disseram: “Temos de obedecer a Deus como governante antes que aos homens.. . .

(Salmos 11:5) 5 O próprio Jeová examina tanto o justo como o iníquo, E Sua alma certamente odeia a quem ama a violência.

(Mateus 5:9) . . .Felizes os pacíficos, porque serão chamados ‘filhos de Deus’. . .


se não comento algumas das suas afirmações é simplesmente porque o resultado será nenhum pois temos posiçoes completamente opostas não é por desconsideração...
com relação aos impostos a biblia é muito clara nesse sentido... não há qualquer duvida

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por são vieira em Qua Set 02, 2009 4:15 am

um bom ponto...

Como Lidar com Assaltantes

Assim, se as circunstâncias o obrigarem a passar por um local inseguro, fique alerta. Não dê oportunidade para os assaltantes o atacarem. Aja em harmonia com o princípio bíblico: “A pessoa sensata vê o perigo e se esconde; mas a insensata vai em frente e acaba mal.” — Provérbios 22:3, A Bíblia na Linguagem de Hoje.

Tente ver o que se passa mais adiante na rua, e, vez por outra, olhe para trás. Olhe bem adiante antes de entrar num quarteirão — anteveja o perigo. Tente evitar andar sozinho depois do anoitecer. Se estiver num local de reunião, espere algum amigo para voltarem juntos para casa. Ao dirigir seu carro, certifique-se de trancar todas as portas. Se não estiverem trancadas, um criminoso poderá facilmente entrar no carro quando você parar num semáforo.

Mas, como agir se, apesar de todas as precauções, subitamente se vir face a face com alguém que porta uma faca ou um revólver? Lembre-se: Sua prioridade é sua vida. Não há bem que exceda o valor dela. Assim, se o assaltante quer dinheiro, dê isso a ele. Alguns que moram em áreas perigosas levam ‘trocados para o assaltante’ — pequena quantia de dinheiro na carteira ou bolsa, para satisfazer ao assaltante.

Lembre-se também: Aja com calma. Fale de modo firme e com voz normal. Olhe a pessoa nos olhos, e tente fazer que ela continue olhando para você. Não pague na mesma moeda os insultos ou as ameaças. Aplique o conselho bíblico: “Uma resposta, quando branda, faz recuar o furor.” ‘Seja meigo para com todos.’ (Provérbios 15:1; 2 Timóteo 2:24) Mostre-se pronto a pedir desculpas, mesmo que não haja realmente do que se desculpar.

O Estupro e a Segurança no Lar.

“Muitos estupradores ficam surpresos de quão fácil é violar uma mulher”, escreve Ray Wyre, em Women, Men and Rape (Mulheres, Homens e o Estupro). “Sua aterrorizada paralisia é interpretada como ausência de resistência, o que comumente se torna a desculpa do ofensor para prosseguir com o ataque.” Assim, jamais o consinta! Deixe bem claro que você não irá submeter-se a ele. Poderá usar quaisquer meios ao seu alcance para evitar as relações sexuais. ,dispõe de poderosa arma — sua voz.

Grite o mais alto que puder. Isso se harmoniza com o conselho da Bíblia. (Deuteronômio 22:23-27) Uma adolescente que foi arrastada para uma área retirada dum parque, berrou alto e ofereceu resistência. Isto surpreendeu tanto o atacante que ele saiu correndo. Gritar pode enervar o agressor e, assim, propiciar a você uma oportunidade de fugir, ou isso poderá alertar outros para que venham socorrê-la.

Na Grã-Bretanha, a maioria dos casos de estupro acontece dentro de casa; mui freqüentemente na casa da mulher atacada. Crescente número destes ataques ocorrem durante invasões de domicílio. Faz sentido, portanto, certificar-se de que sua casa seja tão segura quanto possível. Neste sentido, o que poderá fazer?

Deve trancar bem todos os meios possíveis de entrada na casa por utilizar fortes trincos nas janelas e fechaduras de cavilhas mortas nas portas. Tal fechadura exige que use sua chave para girar o ferrolho quando sai de casa, e que gire o ferrolho quando está dentro de casa. Ademais, talvez seja sábio obter uma corrente para a porta. Lembre-se, porém, que tal item só é tão forte quanto as ombreiras e os parafusos que seguram a corrente.

Outra sábia precaução é verificar as credenciais de todos os que chegam à porta. Peça para ver suas carteiras de identidade.

A violência não está diminuindo. Deveras, as estatísticas em todo o mundo revelam que está aumentando. É prudente proteger agora, da melhor forma possível, a nós mesmos e a nossos entes queridos, mas isto não resolve inteiramente o problema mas diminui

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum