Salvação de um não batizado.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Salvação de um não batizado.

Mensagem por Michael Bodão em Seg Abr 13, 2009 11:49 pm

Olá gente, td em paz???
Tô um pouco sumido, mais sempre acompanhando as novidades do Fórum!
Tava lendo uma pergunta feita pela Gisele e me surgiu uma dúvida...
Uma pesso não batizada tem sua salvação "ameaçada"?
Como se dá a salvação de um não batizado? Céu, Purgatório ou os outros quatro Infernos? Evil or Very Mad

Aguardo Resposta! Twisted Evil
Bjosmeliguem!
avatar
Michael Bodão

Mensagens : 16
Data de inscrição : 30/08/2008
Idade : 28
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação de um não batizado.

Mensagem por Binhokraus em Sex Abr 24, 2009 1:11 pm

Então bodão. Os não batizados só terão sua salvação ameaçada se negarem veementemente o Cristo quando esse lhes for anunciado. Se o Cristo e sua doutrina não foram apresentados a alguém, esse alguém não pode ser culpado.
A lei natural pode e concede também aos não batizados acesso a salvação de Cristo. Pq naturalmente existem alguns preceitos que idependente de religião, são considerados certos e errados em todas as culturas e povos, então pela lei natural, os não batizados, quando ainda não receberam o anúncio de Cristo e sua doutrina, podem ser salvos.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação de um não batizado.

Mensagem por Thales em Sab Maio 09, 2009 2:50 am

Pergunta aguardando resposta oficial.
avatar
Thales
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 252
Data de inscrição : 08/08/2008
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário http://quemtembocavaiaroma.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação de um não batizado.

Mensagem por Pe. Anderson em Qua Jul 15, 2009 12:01 pm

Caros amigos,

Essa questao é realmente muito boa e necessitava de um tempo para ser bem respondida. Tentarei agora dá uma resposta à essa questao:

Podemos encontrar uma resposta à essa questao em primeiro lugar em Santo Tomás de Aquino. Na terceira Parte da Summa Teológica, questao 68 artigo 2 há a seguinte questao: alguém pode se salvar sem o batismo?

Santo Tomás vai responder dizendo: o sacramento do batismo pode faltar de dos modos. De um modo, quando nao se recibeu nem de fato, nem com o desejo; é o caso de quem nao se batizou e nao quer se batizar.

Esta atitude, nos que têm o uso de razao implica desprezo do sacramento. E em consequencia, aqueles a quem desta forma lhes falta o batismo, nao podem entrar no reino dos céus; já que nem sacramental nem espiritualmente se incorporam a Cristo, e unicamente dele procede a salvaçao.

De outra manera, pode faltar a uma pessoa o sacramento do batismo, mas nao o seu desejo: como é o caso daquele que, desejando batizar-se, lhe surpreende a morte antes de recebir o sacramento. A quem isto sucede, pode salvar-se, ainda sem o batismo atual, só pelo desejo do sacramento, desejo que procede da fe que obra pela caridade, pela qual Deus, que nao limitou o seu poder aos sacramentos visíveis, santifica interiormente ao hombre [Santo Tomás, S. Th. III, q.68, a.2.]. Por isso disse Santo Ambrósio a Valentiano, morto: "eu perdi a quem eu tinha de regenerar; mas ele nao perdeu a graça que tinha solicitado".

Agora temos que recorre a a dois textos do Magistério: o primeiro é um discurso de Pio IX com ocasião do consistório que aconteceu em 8 de dezembro de 1854, por ocasião da solene proclamação do dogma da Imaculada Conceição. O Papa disse que os que ignoram a verdadeira religião, quando sua ignorância é invencível, não são culpados deste fato ante os olhos de Deus.

Anos depois quis retomar este ensinamento declarando o sentido da ignorância invencível na carta encíclica «Quanto conficiamur moerore», de 1863:

«É sabido que os que observam com zelo a lei natural e seus preceitos esculpidos por Deus no coração de todo homem podem alcançar a vida eterna se estão dispostos a obedecer a Deus e se conduzem uma vida reta».

Pio IX voltou a propor uma convicção consolidada já há séculos na teologia cristã: há homens e mulheres que, por várias razões, seja por condicionamentos culturais, seja por uma experiência ou um contato negativo com a fé cristã, não chegam ao consentimento da fé.

Ainda que pareça que estas pessoas rejeitem conscientemente a Cristo, não se pode emitir um juízo inquestionável sobre esta rejeição.

Ignorância invencível indica precisamente uma condição de falta de conhecimento com respeito a Cristo, à Igreja, à fé, falta de conhecimento que, pelo momento, não pode ser superado com um ato de vontade.

A pessoa está bloqueada, como impossibilitada para chegar ao «sim» da fé. Como experimentamos todos os dias entre nossos conhecidos, as razões pelas quais muitas pessoas dizem não a Cristo são múltiplas. Uma desilusão, uma traição, uma má catequese, um condicionamento cultural e social...

Pio IX mesmo admitiu a dificuldade de delimitar os casos de ignorância invencível, perguntando-se «quem terá o poder de determinar os limites dessa ignorância segundo a índole e a variedade dos povos, das regiões, dos espíritos e de tantos outros elementos?».

Pio IX ensina-nos, pois, uma grande prudência e um grande respeito por quem não tem o dom da fé em Cristo.

Não somos capazes de compreender até o final as razões de uma rejeição da fé, nem podemos saber com certeza que quem aparentemente parece que não tem fé, na realidade tem uma forma muito imperfeita de fé.

Também devemos lembrar que a consciência pode culpavelmente deformar-se, endurecer-se no pecado e resistir à açao salvadora de Deus. De aí a necessidade de pregar a doutrina de Cristo, as verdades de fe e as normas morais; de aí também a necessidade dos Sacramentos, instituídos todos por Jesus Cristo como causas instrumentais da sua graça [cfr. Santo Tomás, S. Th. III, q.62, a.1.] e remédios para as misérias próprias do nosso estado de natureza caída [cfr. Ibidem, q.61, a.2.].

De aí deduzimos que convêm recorrer frequentemente à Penitência e à Comunhao Eucarística.

Nada do que foi dito até aqui justifica uma atitude de passividade, de nao pregaçao do Evangelho de Cristo e da doutrina da Igreja. Temos que recordar aqui um texto de Sao Paulo:

"Eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino: prega a palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir. Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério." (2 Tim 4, 1-5).

Espero ter respondido à questao. Um grande abraço a todos.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação de um não batizado.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum