Salvação pela fé ou pelas obras?

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por alessandro em Ter Maio 05, 2009 8:22 pm

NOTA DA MODERAÇÃO: Este tópico foi aberto por David (convidad) nos seguintes termos:

Temos, hoje em dia, milhares de religiões que ensinam que a prática das boas obras é algo que conduz a perfeição, a salvação. É assim entre os budistas. Pra esses o ensinamento básico é fazer o bem e evitar o mal. Segundo os budistas esses fundamentos tem como objetivos “o fim do ciclo de sofrimento, samsara, despertando no praticante o entendimento da realidade última - o Nirvana.” Para o Espiritismo, codificado por Allan Kardec, para o Hinduísmo, o Jainismo, a Teosofia, o Rosacrucianismo e a filosofia platônica as boas obras se refletem em evolução espiritual. Ou seja, quanto mais boas obras o individuo fizer, seu espírito evoluirá... Assim, sempre com boas obras, o indivíduo conseguiria chegar a perfeição, através de sucessivas reencarnações. Existem, ainda, vários credos e seitas que pregam o alcance da perfeição, da imortalidade, da salvação da alma, através de boas obras... Mas o Apóstolo Paulo nos disse que: Efésios 2:8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Ora, segundo a Escritura Sagrada, a salvação vem pela fé em Jesus Cristo, e não por obras, "para que ninguém se glorie".
_______________________________________

o mesmo paulo disse afirmou que ainda que possuísse toda a fé mas não possuísse amor nada seria.

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Ricardo Jahara em Ter Maio 05, 2009 9:00 pm

A fé sem as obras (Tiag 2, 14-18)
De que aproveitará, irmãos, a alguém que tem fé, se não tiver obras? Acaso esta fé poderá salva-lo? Se a um irmão ou a uma irmã faltarem roupas e o alimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: "Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, mas não lhes der o necessário para o corpo, de que lhes aproveitará? Assim também a fé: se não tiver obras,é morta em si mesma.
Mas alguém dirá: "Tu tens fé, e eu tenho obras." Mostra-me a tua fé sem obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
avatar
Ricardo Jahara

Mensagens : 14
Data de inscrição : 19/01/2009
Idade : 32
Localização : Niterói

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Thales em Ter Maio 05, 2009 9:16 pm

Tg 2, 14
De que aproveitará, irmãos, a alguém que tem fé, se não tiver obras? Acaso esta fé poderá salva-lo?

E acho que isso de que a pessoa que tem fé não pode pecar é algo muito estranho. Quase ridículo. O ser humano pode muito bem acreditar que Cristo o salvou, mas cair em tentação e cometer o pecado sem perder a sua fé. Não é porque tenho fé que perco a liberdade de fazer o que quero.
avatar
Thales
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 252
Data de inscrição : 08/08/2008
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário http://quemtembocavaiaroma.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Ricardo Jahara em Ter Maio 05, 2009 9:20 pm

Meu caro,
Como você quer chamar um ato de prostituição ou de qualquer outro tipo de pecado, pelo nome de "obra".
São Tiago utiliza essa palavra no sentido totalmente contrário ao que você utilizou. O que você citou eu chamo por outro nome: Pecado.
avatar
Ricardo Jahara

Mensagens : 14
Data de inscrição : 19/01/2009
Idade : 32
Localização : Niterói

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Ricardo Jahara em Ter Maio 05, 2009 9:30 pm

E de que adianta dizer que tem fé e ficar somente nas palavras e nada fazer ao próximo?

"Nem todos que disserem Senhor,Senhor herdarão o reino dos céus..."
avatar
Ricardo Jahara

Mensagens : 14
Data de inscrição : 19/01/2009
Idade : 32
Localização : Niterói

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Ricardo Jahara em Ter Maio 05, 2009 9:57 pm

Pegando uma cola do Pe. Anderson mas que ajuda muito.

Estar circuncidado ou incircunciso de nada vale em Cristo Jesus, mas sim a fé que opera pela caridade". As obras sao frutos da vida de fé, sao frutos da justificaçao que nós alcançamos pela nossa fé em Cristo. Portanto nao se deve dizer que as obras de nada servem para a nossa salvaçao. O Concílio de Trento interpretou esse texto dizendo que a "fé é o início da nossa salvaçao", pois a fé se manifesta pela caridade.

Mas será esse o ensinamento de Jesus? Podemos ir ao Evangelho de Cristo Rei, o Evangelho em que Ele nos diz quem se salvará e quem nao se salvará no final da história. É o conhecido texto de Mt 25, 31-46:

"Quando o Filho do Homem voltar na sua glória e todos os anjos com ele, sentar-se-á no seu trono glorioso. Todas as nações se reunirão diante dele e ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. Colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estão à direita: - Vinde, benditos de meu Pai, tomai posse do Reino que vos está preparado desde a criação do mundo, porque tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era peregrino e me acolhestes; nu e me vestistes; enfermo e me visitastes; estava na prisão e viestes a mim. Perguntar-lhe-ão os justos: - Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer, com sede e te demos de beber? Quando foi que te vimos peregrino e te acolhemos, nu e te vestimos?
Quando foi que te vimos enfermo ou na prisão e te fomos visitar? Responderá o Rei: - Em verdade eu vos declaro: todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes. Voltar-se-á em seguida para os da sua esquerda e lhes dirá: - Retirai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno destinado ao demônio e aos seus anjos. Porque tive fome e não me destes de comer; tive sede e não me destes de beber; era peregrino e não me acolhestes; nu e não me vestistes; enfermo e na prisão e não me visitastes.
Também estes lhe perguntarão: - Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede, peregrino, nu, enfermo, ou na prisão e não te socorremos? E ele responderá: - Em verdade eu vos declaro: todas as vezes que deixastes de fazer isso a um destes pequeninos, foi a mim que o deixastes de fazer. E estes irão para o castigo eterno, e os justos, para a vida eterna".

Puxa...para mim também está tão claro.
E cuidado meu amigo, ao dizer se alguém pode ou não ser salvo.
Abraço e boa noite.
avatar
Ricardo Jahara

Mensagens : 14
Data de inscrição : 19/01/2009
Idade : 32
Localização : Niterói

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Binhokraus em Qua Maio 06, 2009 9:19 am

Os Judeus não aceitam Jesus como Cristo. Então, estão todos os Judeus estão condenados?!

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Binhokraus em Qua Maio 06, 2009 9:42 am

Bom. Não vejo assim... Não vou lembrar as passagens, como eu disse em outro tópico tenho dificuldade em decorar livros capítulos e versículos, mas o povo Judeu é o povo eleito, o povo que Deus escolheu pra si, sim é verdade negaram a divindade de Jesus, mas ainda hoje, são o povo eleito, que seguem a torá. Me custa acreditar que os Judeus que morreram e morrem a partir do nascimento do cristianismo estão condenados. Isso seria uma contradição muito grande da parte de Deus, e ouso dizer até mesmo uma crueldade. Deus fez uma aliança com seu povo e em Cristo Jesus estendeu a aliança a todos os povos, não só Judeus, mas todos os povos. Então graças a Cristo a humanidade encontra salvação. Mas também os Judeus, povo eleito, também eles econtram salvação.
Em um outro tópico aqui no fórum já foi debatido assunto semelhante.
Aqueles que não conhecem Jesus, aqueles a quem ainda a palavra não foi anunciada, e também não são Judeus, também podem se salvar!!! Jesus é a Boa Nova da salvação, mas aqueles a quem a palavra ainda não foi anunciada não estão condenados, são salvos pela ignorância!

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Pe. Anderson em Qua Maio 06, 2009 11:30 am

Caros amigos,

Creio que essa questao bateu o recorde de mensagens por minutos. Parabéns a todos os usuários do fórum.

Caro David, creio que nós estamos multiplicando muitas palavras, muitas mensagens e na verdade, estamos de acordo em vários pontos. Com certeza, o que nos une é muito maior do que nos separa. Vale lembrar como nasceu o Ecumenismo: na Alemanha havia uma parte católica e outra luterana, mais ou menos 50% em cada parte do país. Essas partes viviam sem se comunicar, sem dialogar e cada uma parte condenando a outra. Até que veio Hitler e os nazistas e colocou a católicos e protestantes unidos nos mesmos campos de concentraçao. Alí eles se conheceram, dialogaram e viram que todos estavam entregando suas vidas por sua fé no mesmo Jesus. Alí começou o Ecumenismo, ali começou o respeito mútuo e o diálogo.

Como fruto desse diálogo foi escrita a Declaraçao Conjunta sobre a Justificaçao, no ano 1999. Esse documento deve ser a base da nossa discussao. Por isso, cito novamente o que o documento nos diz sobre a graça e as obras:

"Justificação por fé e por graça

25. Confessamos juntos que o pecador é justificado pela fé na ação salvífica de Deus em Cristo; essa salvação lhe é presenteada pelo Espírito Santo no batismo como fundamento de toda a sua vida cristã. Na fé justificadora o ser humano confia na promessa graciosa de Deus; nessa fé estão compreendidos a esperança em Deus e o amor a Ele. Essa fé atua pelo amor; por isso o cristão não pode e não deve ficar sem obras. Mas tudo o que, no ser humano, precede ou se segue ao livre presente da fé não é fundamento da justificação nem a faz merecer.

26. Segundo a compreensão luterana, Deus justifica o pecador somente na fé (sola fide). Na fé o ser humano confia inteiramente em seu Criador e Redentor e está assim em comunhão com ele. Deus mesmo é quem opera a fé ao produzir tal confiança por sua palavra criadora. Porque essa ação divina constitui uma nova criação, afeta todas as dimensões da pessoa e conduz a uma vida em esperança e amor. Assim, na doutrina da "justificação somente pela fé", a renovação da conduta de vida que necessariamente se segue à justificação, e sem a qual não pode haver fé, é distinguida da justificação, mas não é separada dela. Com isso é indicado, antes, o fundamento do qual provém tal renovação. Do amor de Deus, que é presenteado ao ser humano na justificação, provém a renovação da vida. A justificação e a renovação estão ligadas pelo Cristo presente na fé.

27. Também segundo a compreensão católica a fé é fundamental para a justificação, pois sem fé não pode haver justificação. Como ouvinte da palavra e crente o ser humano é justificado por meio do batismo. A justificação do pecador é perdão dos pecados e ato que torna justo através da graça justificadora, que nos torna filhos e filhas de Deus. Na justificação as pessoas justificadas recebem de Cristo fé, esperança e amor e são assim acolhidas na comunhão com Ele. [14] Essa nova relação pessoal com Deus se baseia inteiramente na graciosidade divina e fica sempre dependente da atuação criadora de salvação do Deus gracioso, que permanece fiel a si mesmo e no qual o ser humano pode por isso confiar. Por esta razão a graça justificadora nunca se converte em posse do ser humano, à qual ele pudesse apelar diante de Deus. Quando, segundo a compreensão católica, se acentua a renovação da vida através da graça justificadora, essa renovação em fé, esperança e amor sempre depende da graça inescrutável de Deus e não representa qualquer contribuição para a justificação da qual pudéssemos orgulhar-nos diante de Deus (cf. Rm 3, 27)".

Caro David, gostaria de saber de voce o que te pareçe esse texto. Espero que voce perceba que estamos em acordo na maior parte do nosso pensamento. Um grande abraço e espero sua resposta. Que Deus o abençoe.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Ricardo Jahara em Qua Maio 06, 2009 12:55 pm

Se os judeus não conheceram Cristo como o Messias e não conhecem até hoje é também pelo fato de poucos anunciarem (isso nos inclui).

Meu caro, o jovem rico observava todos os mandamentos, até mesmo por ter fé em Deus. Porém não quis dar seus bens.
O fato é que você David está distorcendo o que eu falei. Se tenho fé em Cristo (algo concreto e não sentimento, porque fé não é sentimento e sim crer numa Pessoa, num Alguém.É algo muito concreto que utiliza toda nossa razão) , isso vai me gerar uma mudança, porém não nos imuniza de algum tipo de pecado, pois iremos pecar. Aliás, o pecado é algo que nos ajuda a ver o quanto necessitamos de Deus. Se não houvesse pecado, não precisaria de salvação.
Dizer que tem fé não basta. Necessitamos de uma mudança sim, e principalmente de obras. Não basta dizer como está na passagem "agasalhai-vos, fartai-vos..." se não dou ou nao estou disposto a dar o agasalho ou a comida". A obra consiste nisso, no fazer. Vai um pouco mais além do falar.
avatar
Ricardo Jahara

Mensagens : 14
Data de inscrição : 19/01/2009
Idade : 32
Localização : Niterói

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sobre o Ecumenismo

Mensagem por Pe. Anderson em Qua Maio 06, 2009 9:53 pm

Caro David e queridos amigos,
O Ecumenismo vem de "oikos", que significa casa. É um movimento de união de todos os que vivem na mesma casa, na mesma Igreja de Cristo. Se entra na única Igreja de Cristo através do Batismo, que nos dá o dom da fé, da esperança e da caridade, junto com a capacidade para fazer as boas obras, pois "a fé atua pela caridade". Como voce insiste em nao entender, vou repetir mais uma vez: nao dizemos que as obras nos dão a salvação, não dão o perdão dos pecados, mas sim é a graça de Deus (que nos dá a fé a esperança e a caridade) que nos faz capaz de fazer boas obras, de fazer obras com mérito sobrenatural.
O Ecumenismo sé se dá com as igrejas que batisam validamente; nós católicos entendemos isso como as Igrejas que batizam "em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo", assim como aparece em Mt 28, com a intenção de se fazer o que a Igreja faz quando batiza. Por isso, o Ecumenismo se dá entre a Igreja Católica, entre as Igrejas Orientais e entre as confissões protestantes tradicionais (e as que não mudaram a essência do rito do Batismo).
O Ecumenismo não é, pois, diálogo com espíritas, budistas, islamitas ou judeus. O diálogo com essas religiões é denominado na Teologia de "diálogo inter-religioso".
O Ecumenismo é um movimento que visa a unidade dos cristãos, buscando por em prática a vontade de Cristo, expressa em Jo 17. O Ecumenismo é uma busca pela unidade, nesse sentido não pode ser considerado "coisa diabólica", pois o diabo é por definição, "aquele que divide".
Continuaremos mais adiante esse tema, talvez possamos abrir um tópico sobre isso. Um abraço a todos.


Última edição por Pe. Anderson em Qui Maio 07, 2009 9:40 am, editado 1 vez(es)
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Fernando Heirich em Qui Maio 07, 2009 8:08 am

A meu modo de ver está mais do que claro. Segundo citaram, fé sem obras é morta.

Creio que o debate já deixou de ser debate e passou a ser uma luta de auto- afirmaçao religiosa, por querer que sua terminologia seja aceita.
avatar
Fernando Heirich

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/09/2008
Idade : 29
Localização : Barra-RJ

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Ricardo Jahara em Qui Maio 07, 2009 8:10 am

Peifeitamente Fernando.
avatar
Ricardo Jahara

Mensagens : 14
Data de inscrição : 19/01/2009
Idade : 32
Localização : Niterói

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Esclarecendo: justificaçao pela fé que atua pela caridade!

Mensagem por Pe. Anderson em Sex Maio 08, 2009 3:17 pm

Caros amigos,

Queremos esclarecer vários pontos debatidos aqui nos últimos dias. Nao queremos polêmicas com ninguém, pois isso iremos apresentar a nossa fé católica com toda a serenidade. Quem quiser conhecê-la é só ler nossos textos e cada qual pode compará-los com outras afirmaçoes de outros grupos de cristaos.
Primeiramente vamos esclarecer a questao da justificaçao; como Sao Paulo entendia essa como a passagem de sua vida de cumprimento das obras (da Lei judaica), à vida na fé em Cristo, vida essa que nos dá a caridade e nos leva a agir em favor dos nossos irmaos.

"A doutrina da justificação:Das obras à fé.

Queridos irmãos e irmãs! No caminho que estamos a percorrer sob a guia de São Paulo, desejamos agora reflectir sobre um tema que está no centro das controvérsias do século da Reforma: a questão da justificação. Como se torna justo o homem aos olhos de Deus? Quando Paulo encontrou o ressuscitado no caminho de Damasco era um homem realizado: irrepreensível em relação à justiça que provém da Lei (cf. Fl 3, 6), superava muitos dos seus coetâneos na observância das prescrições moisaicas e era zeloso na defesa das tradições dos padres (cf. Gl 1, 14).

A iluminação de Damasco mudou radicalmente a sua existência: começou a considerar todos os méritos, adquiridos numa carreira religiosa integérrima, como "esterco" face à sublimidade do conhecimento de Jesus Cristo (cf. Fl 3, 8). A Carta aos Filipenses oferece-nos um testemunho comovedor da passagem de Paulo de uma justiça fundada na Lei e adquirida com a observância das obras prescritas, para uma justiça baseada na fé em Cristo: ele tinha compreendido que tudo o que lucrado até então na realidade era, perante Deus, uma perda e por isso decidiu apostar toda a sua existência em Jesus Cristo (cf. Fl 3, 7). O tesouro escondido no campo e a pérola preciosa em cuja aquisição investir tudo o resto já não eram as obras da Lei, mas Jesus Cristo, o seu Senhor. A relação entre Paulo e o Ressuscitado tornou-se tão profunda que o induziu a afirmar que Cristo não era apenas a sua vida mas o seu viver, a ponto que para o poder alcançar até morrer era um lucro (cf. Fl 1, 21). E não desprezava a vida, mas tinha compreendido que para ele o viver já não tinha outra finalidade e não sentia outro desejo a não ser o de alcançar Cristo, como numa competição atlética, para permanecer sempre com Ele: o Ressuscitado tinha-se tornado o início e o fim da sua existência, o motivo e a meta da sua corrida. Só a preocupação pela maturação na fé dos que tinha evangelizado e a solicitude por todas as Igrejas por ele fundadas (cf. 2 Cor 11, 28), o levavam a abrandar a corrida para o seu único Senhor, para aguardar os discípulos a fim de que pudessem, com ele, correr para a meta. Se na precedente observância da Lei nada tinha para se reprovar sob o ponto de vista da integridade moral, uma vez alcançado por Cristo preferia não pronunciar juízos sobre si mesmo (cf. 1 Cor 4, 3-4), mas limitava-se a predispor-se a correr para conquistar Aquele pelo qual tinha sido conquistado (cf. Fl 3, 12).

É precisamente por esta experiência pessoal da relação com Jesus Cristo que Paulo põe precisamente no centro do seu Evangelho uma irredutível oposição entre dois percursos alternativos rumo à justiça: um construído sobre as obras da Lei, o outro fundado na graça da fé em Cristo. A alternativa entre a justiça para as obras da Lei e a justiça pela fé em Cristo torna-se assim um dos motivos dominantes que atravessam as suas Cartas: "Nós somos judeus de nascimento e não pecadores da gentilidade; sabendo, entretanto, que o homem não se justifica pelas obras da Lei, mas pela fé em Jesus Cristo, nós também cremos em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo e não pelas obras da Lei, porque pelas obras da Lei ninguém é justificado" (Gl 2, 15-16). E aos cristãos de Roma recorda que "todos pecaram e todos estão privados da glória de Deus, e são justificados gratuitamente, por sua graça, em virtude da redenção realizada em Cristo Jesus" (Rm 3, 23-24). E acrescenta: "Nós sustentamos que o homem é justificado pela fé, sem as obras da Lei" (Ibid., v. 28). Sobre este ponto, Lutero traduziu: "Justificado unicamente pela fé". Voltarei a este aspecto no final da catequese.

Primeiro devemos esclarecer o que significa esta "Lei" da qual somos libertados e o que são aquelas "obras da Lei" que não justificam. Já na comunidade de Corinto existia a opinião que depois voltaria sistematicamente à história; a opinião consistia em considerar que se tratasse da lei moral e que a liberdade cristã fosse portanto a libertação da ética. Assim em Corinto circulava a palavra "πάντα μοι έξεστιν" (tudo me é lícito). É obvio que esta interpretação é errada: a liberdade cristã não é libertinagem, a libertação da qual fala São Paulo não é libertação de praticar o bem. Mas o que significa então a Lei da qual somos libertados e que não salva? Para São Paulo, como para todos os seus contemporâneos, a palavra Lei significava a Torah na sua totalidade, ou seja, os cinco livros de Moisés. A Torah implicava, na interpretação farisaica, a que era estudada e tornada própria por Paulo, um conjunto de comportamentos que ia do núcleo ético até às observâncias rituais e cultuais que determinavam substancialmente a identidade do homem justo. Particularmente a circuncisão, as observâncias acerca do alimento puro e geralmente a pureza ritual, as regras sobre a observância do sábado, etc. Comportamentos que, com frequência, aparecem também nos debates entre Jesus e os seus contemporâneos. Todas estas observâncias que expressam uma identidade social, cultural e religiosa tinham-se tornado singularmente importantes no tempo da cultura helenista, começando pelo século III a.C. Esta cultura, que se tinha tornado a cultura universal de então, e era uma cultura aparentemente racional, uma cultura politeísta, aparentemente tolerante, constituía uma forte pressão rumo à uniformidade cultural e ameaçava assim a identidade de Israel, que era politicamente obrigado a entrar nesta identidade comum da cultura helenista com a consequente perda da própria identidade, perda portanto também da preciosa herança da fé dos Padres, da fé no único Deus e nas promessas de Deus. Contra esta pressão cultural, que ameaçava não só a identidade israelita, mas também a fé no único Deus e nas suas promessas, era necessário criar um muro de distinção, um escudo de defesa em protecção da preciosa herança da fé; tal muro consistia precisamente nas observâncias e prescrições judaicas. Paulo, que tinha aprendido tais observâncias precisamente na sua função defensiva do dom de Deus, da herança da fé num único Deus, viu esta identidade ameaçada pela liberdade dos cristãos: perseguia-os por isto. No momento do seu encontro com o Ressuscitado, compreendeu que com a ressurreição de Cristo a situação tinha mudado radicalmente. Com Cristo, o Deus de Israel, o único Deus verdadeiro, tornava-se o Deus de todos os povos. O muro assim diz na Carta aos Efésios entre Israel e os pagãos, não era mais necessário: é Cristo que nos protege do politeísmo e todos os seus desvios; é Cristo que nos une com e no único Deus; é Cristo que garante a nossa verdadeira identidade na diversidade das culturas. O muro já não é necessário, a nossa identidade comum na diversidade das culturas é Cristo, e é Ele quem nos torna justos. Ser justo significa simplesmente estar com Cristo e em Cristo. E isto é suficiente. Não são mais necessárias outras observâncias. Por isso, a expressão "sola fide" de Lutero é verdadeira, se não se opõe a fé à caridade, ao amor. A fé é olhar Cristo, confiar-se a Cristo, apegar-se a Cristo, conformar-se com Cristo e com a sua vida. E a forma, a vida de Cristo, é o amor; portanto, acreditar é conformar-se com Cristo e entrar no seu amor. Por isso, São Paulo na Carta aos Gálatas, sobretudo na qual desenvolveu a sua doutrina sobre a justificação, fala da fé que age por meio da caridade (cf. Gl 5, 14).

Paulo sabe que no dúplice amor a Deus e ao próximo está presente e é completada toda a Lei. Assim, na comunhão com Cristo, na fé que cria a caridade, toda a Lei é realizada. Tornamo-nos justos, entrando em comunhão com Cristo, que é amor. Veremos a mesma coisa no Evangelho do próximo domingo, solenidade de Cristo-Rei. É o Evangelho do juiz, cujo único critério é o amor. O que Ele exige é só isto: Tu visitaste-me quando estava doente? Quando estava na prisão? Tu deste-me de comer quando eu tinha fome, tu vestiste-me quando eu estava nu? E assim a justiça decide-se na caridade. Assim, no final deste Evangelho podemos quase dizer: só amor, só caridade. Mas não há contradição entre este Evangelho e São Paulo. É a mesma visão, segundo a qual a comunhão com Cristo, a fé em Cristo, cria a caridade. E a caridade é realização da comunhão com Cristo. Assim, somos justos permanecendo unidos a Ele, e de nenhum outro modo.

No final, só podemos rezar ao Senhor que nos ajude a crer. Crer realmente; assim, acreditar torna-se vida, unidade com Cristo, transformação da nossa vida. E assim, transformados pelo seu amor, pelo amor a Deus e ao próximo, podemos ser realmente justos aos olhos de Deus.

Um abraço a todos.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Esclarecendo: justificaçao II.

Mensagem por Pe. Anderson em Sex Maio 08, 2009 9:39 pm

Continuamos nossa informaçao:

Líder protestante acolhe positivamente catequese do Papa sobre justificação

Declarações do chefe da Igreja Evangélica Luterana na Itália, Holger Milkau

ROMA, quinta-feira, 20 de novembro de 2008:A catequese que Bento XVI ofereceu nesta quarta-feira sobre a justificação, na qual analisou a teologia de Martinho Lutero, suscitou comentários positivos por parte de filhos da Reforma que ele fundou. O decano da Igreja Evangélica Luterana na Itália, Holger Milkau, confessou: «Sempre é um prazer escutar o Papa falar de Lutero, sobretudo quando fala de temas que compartilham».

O pontífice dedicou a audiência geral à doutrina sobre a justificação, tema central no ensinamento de São Paulo.

«Cristo nos torna justos – disse o Papa. Ser justo quer simplesmente dizer estar com Cristo e em Cristo. Isso basta. Não são necessárias outras observâncias.»

Milkau aprova este enunciado do pontífice, elogiando também a interpretação que fez de um dos pontos centrais da doutrina de Martinho Lutero (1483-1546): a doutrina da «justificação pela fé».

Lutero, interpretando a Carta aos Romanos, convenceu-se de que o cristão se salvaria «só pela fé» e não pelas «obras» que realiza.

Bento XVI explicou que «a expressão ‘só fé’ de Luterno é verdadeira, quando não se opõe à fé e à caridade, ao amor».

Segundo o decano luterano, «para os protestantes, não há problema na hora de afirmar que o ágape é realização na comunhão com Cristo».

Pois bem, seguindo suas próprias fontes teológicas, Milkau propõe, com uma visão protestante, ampliar «esta reflexão também ao problema da Igreja. As palavras do Papa poderiam também significar que para estar em Cristo não é necessário pertencer à própria Igreja, pois o ágape é o elemento essencial da comunhão com Cristo».

E continua dizendo: «a justificação pela fé e não pelas obras foi acolhida e aceita já como base do credo cristão. O Papa, contudo, expressou um ‘se’, e não podia ser de outra forma. Ele vê este ‘se’ no perigo da libertinagem que Paulo nega e, com ele, também Lutero. A fé tem que ter uma conseqüência que, segundo os luteranos, se expressa no compromisso pela liberdade do próximo, compromisso às vezes difícil e cheio de sofrimento».

«Desde nosso ponto de vista – diz Milkau –, não é suficiente definir por decreto o que é bom e condenar o que não é. Pelo contrário, é preciso incentivar a capacidade de juízo para ser cada vez mais autônomos e responsáveis, mas ao mesmo tempo conscientes de ser falíveis também no amor. ‘Sola fide’ não significa não fiar-se dos próprios poderes, mas esperar tudo de Deus.»

Em 31 de outubro de 1999, foi assinada a Declaração conjunta sobre a Doutrina da Justificação entre a Igreja Católica e a Federação Luterana Mundial, que superava desde o ponto de vista doutrinal uma das causas fundamentais que provocou a separação de Lutero.

"Quem tiver ouvidos, que ouça" Um abraço a todos!
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por são vieira em Sex Jul 17, 2009 3:50 pm

qual é o papel de Jesus?
veio restabelecer o que foi perdido por Adão e Eva... DEus não muda e o seu propósito tb não... se ele disse que ia encher a terra de humanos perfeitos e justos ainda o vai fazer... muito em breve... adão perdeu vida eterna perfeita e herdamos imperfeição como uma divida que não conseguimos pagar... jesus como homem perfeito veio pagar a divida com a sua vida e tornou-se nosso benfeitor... dai quem tiver fé terá vida eterna quando chegar o governo de Deus.. joão 3:16,36

lei mosaica . olho por olho...alma por alma...

Adão- perdeu vida perfeita por ser desobediente jesus resgatou essa vida por ser obediente

ambos foram criados diretamente por Deus

...entre outras semelhanças

dai 1tim 2:5 mostrar claramente que o Ùnico mediador entre nós e DEus é Jesus



homem jesus Deus

imperfeito soube ser homem e santissimo
soube o que é estar
junto de Deus

é graças a ele que temos esperança de viver para sempre, se assim não fosse ainda estariamos na mesma condição que Adão nos deixou...a morte eterna mas todos os que seguem o mesmo proceder de Adão por ser desobediente terão o mesmo quinhão

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perfectus Deus, perfectus homo!

Mensagem por Pe. Anderson em Qua Jul 22, 2009 12:07 pm

Caros amigos,

Segundo a doutrina crista, Jesus Cristo é Deus e homem perfeito, por isso é o único Mediador entre Deus e os homens. Como diz Santo Tomás,

A missao própria do mediador é unir àqueles entre os que exerce a mediaçao, porque os extremos se juntam no meio. Mas unir aos homens com Deu de maneira perfeita compete de verdade a Cristo, por meio do qual os homens sao reconciliados com Deus, segundo estas palabras de 2 Cor 5,19: Deus estaba em Cristo reconciliando ao mundo consigo. E, portanto, só Cristo é o perfeito mediador entre Deus e os homens, enquanto que por meio de sua morte reconciliou ao género humano com Deus. Por isso, tendo dito o Apóstolo que o homem Cristo Jesus é o mediador entre Deus e os homens, acrescenta no v.6: "que se entregou a sí mismo para redençao de todos" (1 Tim 2,5-6).
Um abraço.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por ANJO DO Senhor em Sab Ago 08, 2009 4:04 am

A SALVACAO E PELA FE E A BILBIA DEIXA BEM CLARO ISSO,NAO POR OBRAS PARA QUE NINGUEM SE GLORIE.LEMBRA DO LADRAO NA CRUZ?
SE ELE FOSSE SALVO PELA SUA OBRA ELE ESTARIA PERDIDO,POIS QUEM ERA CRUCIFICADO ERA PORQUE COMETEU UM CRIME.ELE FOI SALVO PELA SUA FE EM JESUS!

ANJO DO Senhor

Mensagens : 8
Data de inscrição : 11/06/2009
Localização : varginha

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por são vieira em Sab Ago 08, 2009 4:15 am

tem toda a razão mas fé sem obras esta´morta e umas das obras iniciais é o arrependimento sincero Very Happy o que é motivado por uma acção positiva tal como expressar tal atitude e mostrar o quanto for possivel mediante as nossas circunstâncias pessoais, tal como o malfeitor que depositou fé de que aquele seria o filho de Deus e mostrou isso por se expressar pois não o poderia fazer de outra forma...

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por andersonmodolon em Seg Out 26, 2009 9:47 am

olá,

acredito que isso deixe mais esclarecido:


Tiago, capitulo 2


17. Assim também a fé: se não tiver obras, é morta em si mesma.
18. Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras
20. Queres ver, ó homem vão, como a fé sem obras é estéril?
21. Abraão, nosso pai, não foi justificado pelas obras, oferecendo o seu filho Isaac sobre o altar?
22. Vês como a fé cooperava com as suas obras e era completada por elas.
26. Assim como o corpo sem a alma é morto, assim também a fé sem obras é morta.


logo veja o que Paulo diz:

1 Corintios 13:1-4

AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos , e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que TIVESSE TODA FÉ , de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.


assim, podemos concluir que somente a fé NAO SALVA, assim como tambem somente as obras de nada adiantam .... e SOMENTE o amor é que salva, pois quem verdadeiramente ama, terá fé e fará obras a Deus, colocando em pratica a sua fé.

pois veja:


(I São João 4,8)
Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.


confirmando as paralavras de Jesus:


(João 13:35) - Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.


De nada adianta ter tudo, ser um bom religioso, decorar as Sagraas Escrituras se nao ENTENDER e colocar os ensinamento na prática....



Abraços
avatar
andersonmodolon

Mensagens : 8
Data de inscrição : 26/10/2009
Localização : Criciúma - SC

Ver perfil do usuário http://www.cancaonova.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Ralão em Seg Out 26, 2009 1:03 pm

Boas Tardes,

É por demais evidente que a fé é traduzida em obras.

Quando alguem profere "Tenho fé em Jesus" está automaticamente a dizer que ama tanto o proximo como a ele mesmo, e como se demonstra isso...

Fazendo ao proximo o que faz para ele mesmo, e o verbo fazer tem implicito o acto de e o acto é e traduzido por obras das mais variadas espécias, como caridade, etc, etc.

Portanto a fé e as obras estão interligadas.

Cumprimentos,

José Ralão
avatar
Ralão

Mensagens : 92
Data de inscrição : 17/10/2009
Idade : 49
Localização : Portugal - Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por são vieira em Seg Out 26, 2009 1:17 pm

houve muitos pontos mencionados ao longo do diálogo que são muito coerentes...

ter fé e não ter obras nada vale...por isso e que se fala em EXERCER fé...exercer vem da palavra exercicio, prática...

ou seja, colocar o conhecimento sobre a vontade de Deus em prática e isso é que significa fé. abrãao, moisés, raabe, etc foram mencionados como pessoas de fé porque mostraram obras...

mas o que acontece é que é uma minoria que realmente conhece as escrituras e as pratica... e para agravar existem instituições religiosas que admite e tolera pessoas que praticam pecados graves sem se arrepender e isso acaba por se falar na hipocrisia que leva muitos a se afastar...não é errado acolher qualquer tipo de pessoa mas é errado sim essas pessoas continuarem num modo de vida reprovável e ainda assim não são disciplinadas segundo as regras do verdadeiro cristianismo e que paulo mencionou em
1 cor. 5: 11 Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais.
12 Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro?
13 Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo.

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Alan em Qui Dez 03, 2009 1:23 pm

Vou deixar aqui minha opinião e algumas considerações:

Se somente somos salvos se tivermos fé em Jesus Cristo, toda a humanidade que veio antes dEle ou antes da Revelação Divina foram todos condenados?
E quanto aos países onde pessoas não tiverem conhecimento de Jesus e/ou suas culturas não tem o cristianismo inserido nelas, estão estas condenadas?

Eu creio que as "obras" que representam a prática do amor salvam, pois por que Deus condenaria alguém que fez o que Jesus pediu sem nem mesmo conhece-lO?

No caso de quem tem fé em Jesus é mais do que obrigação mostrar isso, pois a verdadeira fè em Jesus não é nada mais do que a representação do amor em atos concretos. Portanto fé sem obras é morta, ou até melhor, fé sem obras não é fé.

Agora essa coisa de querer colocar judeus, indios, chineses, budistas, e etc no inferno é realmente muito desagradável ao meu ver.

Paz e Bem

Alan
avatar
Alan

Mensagens : 230
Data de inscrição : 05/06/2009
Idade : 30
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por são vieira em Qui Dez 03, 2009 3:12 pm

alan... coloca-los no inferno?

todos nós vamos para lá... infernus em latim que é sinonimo de hades e seol, grego e hebraico, significa sepultura comum da humanidade...

quem julga é Deus, alan...e se conhece bem as esrituras sabe que até jó gostaria que fosse para o inferno e que Deus se lembrasse dele.Jó 14:13

bem, os que vão ser aniquilados são todos aqueles que se recusam deliberadamente obedecer ás leis de Deus e não os ignorantes que não tiveram a oportunidade de o fazer...

se Deus diz que é proibido ter relações sexuais fora do arranjo marital vamos desobedecer porque toda a gente o faz e mais sabendo da ordem direta biblica' estamos a entrar num campo perigoso da iniquidade se não nos arrependermos...1 cor 6:9,10

vai haver uma ressurreição de justos e injustos... dos que conheceram e obedeceram e dos que involuntáriamente nunca tiveram essa oportunidade.. atos 24:15

ninguém pode dizer que tem fé sem obras e ninguém pode dizer que tem obras sem fé... tiago 2:14-17

hebreus 11:1 dá a definição de fé

A fé é a expectativa certa de coisas esperadas, a demonstração evidente de realidades, embora não observadas.

e o que nós esperamos...?

o cumprimento do propósito de Deus e a imerecida vida eterna por meio do sacrificio de jesus...

se for obediente a Deus e der o meu máximo, sei que vou estar a demonstrar gratidão pelo amor demonstrado por ambos...

João 3:16, 36... 17:3...

Deus não é permissivo e deixa que as pessoas levem a vida como lhes apetece...

Deus leis e são para as cumprirmos... senão não faria sentido as escrituras...



(Romanos 2:21-24)
. . .tu, pois, que ensinas outro, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas: “Não furtes”, furtas? 22 Tu, que dizes: “Não cometas adultério”, cometes adultério? Tu, que expressas [a tua] abominação dos ídolos, roubas templos? 23 Tu, que te orgulhas da lei, desonras a Deus pela tua transgressão da Lei? 24 Pois “o nome de Deus está sendo blasfemado entre as nações por causa de vós”; assim como está escrito.








são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Dez 05, 2009 4:48 pm

Caríssimos,
Que a paz do Senhor esteja nos nossos corações !
Se torna muito complexo o nosso entendimento se nos servimos da Palavra de Deus em versículos isolados. Dessa forma, caimos no erro de nos guiarmos apenas pelo sentido literal das Sagradas Escrituras, não examinando o seu sentido pleno.
No desenvolvimento deste tópico, se observarmos bem, considerando apenas o sentido literal das Sagradas Escrituras, nos deparamos com uma contradição no que diz respeito à fé segundo São Paulo e a mesma fé segundo São Tiago. Assim sendo, estariam os apóstolos de Cristo pregando doutrinas diferentes? Obviamente que não, pois as Sagradas Escrituras não se contradizem em si mesma, mas um texto complementa o outro e, juntos, formam um contexto único.
No sentido de esclarecer esta questão, servir-me-ei de duas passagens bíblicas a saber:
"Crês que há um só Deus. Fazes bem. Também OS DEMÔNIOS CRÊEM" (Tg 2,19).
Se considerarmos esta passagem na dimensão da salvação somente pela fé, os demônios estão salvos porque têm fé. Percebe-se, pois, que a fé somente não basta!
A outra passagem se refere ao juizo final:
"Então o Rei dirá aos que estão à direita: Vinde, benditos de meu Pai, tomai posse do Reino que vos foi preparado desde a criação do mundo, porque tive fome e ME DESTES DE COMER; tive sêde e ME DESTES DE BEBER; era peregrino e ME ACOLHESTES; estive nu e ME VESTISTES; estive enfermo e ME VISITASTES; estava na prisão e VIESTES A MIM" (Mt 25,34-36).
Observando esta passagem, vemos que o julgamento final, é óbvio que considera a fé, mas os critérios que justificam esta fé são as obras!
Observe-se, ainda, que a seqüência desta passagem do Evangelho mostra claramente que aos que não apresentarem estas obras no dia do juizo final, a resposta do Rei será a seguinte:
"Retirai-vos, malditos! Ide para o fogo eterno destinado ao demônio e aos seus anjos" (Mt 25,41).
Aqui eu faço uma pergunta àqueles que, desviados da verdadeira Igreja de Cristo, se enveredaram nas sendas do protestantismo:
Se a salvação é conferida unicamente pela fé, para que o batismo? Para que se congregarem nas suas "igrejas"? Para que sairem pregando? Para que os dízimos?
Ao meu ver, de acordo com a falsa doutrina da salvação somente pela fé, os que assim acreditam estão perdendo o tempo que dedicam nestas obras e inclusive jogando dinheiro (do dízimo) fora!
Grande abraço!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1189
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salvação pela fé ou pelas obras?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum