Igrejas Protestantes

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Igrejas Protestantes

Mensagem por Binhokraus em Sab Jun 20, 2009 2:46 pm

Gostaria de propor um debate sobre o porque de existirem tantas denominações protestantes com ensinamentos diferentes entre elas se todas baseiam toda a sua doutrina única e exclusivamente na Biblia? Existe mais de uma palavra? Deus é ambiguo?

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por são vieira em Seg Jul 20, 2009 4:11 am

é muito interessante a questão, e sim há um aspecto que está a falhar pois as escrituras são só uma e não tem várias interpretações.
como podemos todos ter o mesmo ensino biblico? simples...

1-analisar o contexto
2- encontrar textos semelhantes noutras passagens biblicas
3- analisar o texto á luz do que já sabemos que AS ESCRITURAS ensinam

bem, tenho de ir mas ainda gostava de dar um exemplo pratico sobre tal assunto...
até já

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 35
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por são vieira em Seg Jul 20, 2009 10:22 am

Certa autoridade declara: “Não é erro dizer que a própria base [do
protestantismo] ainda é a Bíblia, que contém a Palavra de Deus, ou que
é o livro da Igreja, do lar e do indivíduo, que é o livro que o
protestante consulta para obter conselho prático sobre sua vida moral,
sua vida social e seu conceito sobre o homem, sua natureza, seu destino
e sua relação com Deus.”

O que a história mostra é que os protestantes, independentemente da sua igreja, em geral têm o lema de que usam plenamente as escrituras mas na prática é algo diferente...


Exagerada a Afirmação de Que se Apega à Bíblia

Os fatos mostram que desde os primórdios da Reforma, tem sido grandemente exagerada a afirmação de que o protestantismo se apega estritamente à Bíblia. Embora o nome de Lutero esteja indelevelmente ligado à sua tradução da Bíblia, na sua teologia ele colocou o “critério individual” acima daquilo que está claramente escrito na Bíblia. Nos seus empenhos de provar a “justificação pela graça por meio da fé”, Lutero valorizou os livros bíblicos de Romanos e de Gálatas e desvalorizou livros canónicos tais como de Hebreus, de Tiago, de Judas e de Revelação (Apocalipse), criando assim o que tem sido chamado de “cânon dentro do cânon”.

Similarmente, João Calvino honrou a Bíblia da boca para fora, mas na sua principal obra, Instituição da Religião Cristã, ele apresentou doutrinas anti bíblicas tais como da Trindade (Tomo I), de que o homem não nasceu com livre-arbítrio (Tomo II), da predestinação absoluta (Tomo III) e do batismo de bebés (Tomo IV). Teve também parte na responsabilidade pela prisão e consequente morte na fogueira de Miguel Servet, outro reformador, que não tinha, porém, o conceito de Calvino sobre a Trindade. Era isso um reconhecimento “da supremacia da Bíblia”, como, por exemplo, seu conselho dado em Romanos 12:17-21, contra revidar? Dificilmente!

Outrossim, os reformadores e as igrejas protestantes que estes formaram continuaram a aceitar os credos formulados por anteriores concílios ecuménicos da Igreja Católica, como os credos niceno e atanasiano, que apresentaram doutrinas anti bíblicas tais como da Trindade e do inferno de fogo. O protestantismo produziu sua própria safra de credos, entre outros a Confissão de Augsburgo pelos luteranos, a Segunda Confissão helvética das igrejas reformadas e os Trinta e Nove Artigos anglicanos e episcopais, todos os quais exigem que se creia em doutrinas anti bíblicas como a da Trindade. Mais recentemente, o Conselho Mundial das Igrejas Protestantes publicou como sendo “fundamental” para se tornar membro a necessidade de confessar Jesus “como Deus”. Assim, desde seu próprio início até o dia actual, há grande exagero na afirmação de que o protestantismo se apega doutrinalmente à Bíblia. — Veja João 17:3; 1 Coríntios 8:6; Atos 3:23 e Salmo 146:4, onde a Bíblia mostra claramente que não Jesus, mas seu Pai é o “único Deus verdadeiro”, e que a alma não sobrevive quando uma pessoa morre.

Classificando certos trechos da Bíblia como lendas, muitos membros do clero protestante lançaram dúvidas sobre a Bíblia inteira. De fato, no prefácio, sob o título “A Bíblia: Sua Importância e Sua Autoridade”, a obra protestante de 12 volumes, Interpreter’s Bible (A Bíblia do Intérprete), chega até a declarar. “Segue-se desta breve investigação que não seria nem no mínimo contrário à própria Escritura, mas antes em harmonia com ela, tampouco seria contrário a qualquer essencial da fé cristã, se deixássemos totalmente de falar das Escrituras como sendo a Palavra de Deus.”

Tais declarações destroem a influência da Bíblia na vida das pessoas com até mais eficácia do que a bula papal que proibia a leitura da Bíblia.

Um ramo do protestantismo, porém, tem resistido ao ataque da alta crítica. Chama-se fundamentalismo. Tem sido definido como ‘um movimento militantemente conservador, que surgiu em princípios do século 20, em oposição às tendências modernistas, e salienta como sendo fundamental ao cristianismo a interpretação literal e absoluta inerrância das Escrituras’.

Os fundamentalistas estão certos em afirmar que a Bíblia é inspirada por Deus, e é elogiável a sua luta contra a destrutiva alta crítica e teorias pseudocientíficas como a evolução. Mas, será que realmente elevam a Bíblia na mente das pessoas razoáveis ao sustentarem que tudo o que está escrito na Bíblia deve ser tomado literalmente? Estão promovendo os interesses da Bíblia ao dizerem que a terra foi criada em seis dias de vinte e quatro horas, visto que a própria Bíblia emprega a palavra “dia” para designar períodos de tempo de extensões variadas? — Compare Gênesis capítulo 1 com Gênesis 2:4 e 5:1; também 2 Pedro 3:8.

Outrossim, são os fundamentalistas verdadeiros amigos da Bíblia quando, ao passo que afirmam apegar-se estritamente às Escrituras, ensinam doutrinas antibíblicas como a Trindade (compare com Deuteronômio 6:4; João 14:28), a imortalidade da alma (Ezequiel 18:4) e o inferno de fogo (Jeremias 7:31; Romanos 6:23)? Mediante suas interpretações literais da Bíblia e seu ensinamento de doutrinas como estas que desonram a Deus, os protestantes fundamentalistas minam o poder da Bíblia na mente de muitas pessoas.

Jesus disse a seus discípulos: “Se fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; mas, porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia.” (João 15:19, Versão da Imprensa Bíblica Brasileira) Contudo, é um fato patente que as principais igrejas protestantes tomam parte activa nos sistemas políticos deste mundo, algumas delas sendo até mesmo “religiões estatais”. Certa obra de referência declara: “É possível falar da contribuição do protestantismo ao nacionalismo moderno. . . . Todos, excepto os radicais, tinham tendências a dar importância à lealdade ao estado existente, e os protestantes muitas vezes proviam uma base ideológica para cada novo estado, à medida que se reconhecia como tal — como foi o caso na Prússia ou nos Estados Unidos.” — Encyclopœdia Britannica.

citou-se um escritor protestante que disse que a Bíblia é “o livro que o protestante consulta para obter conselho prático sobre sua vida moral”. Pode-se ainda dizer que é assim, quando um clérigo após outro, das principais igrejas protestantes, fazem declarações que aprovam o sexo pré-nupcial, o adultério, o homossexualismo e o aborto? Um artigo no diário francês Le Monde, intitulado “Muitas Igrejas Abrem o Rol de Homossexuais” e, baseado numa notícia publicada em Genebra, na Suíça, pelo Conselho Mundial das Igrejas, revelava que diversas das grandes igrejas protestantes até mesmo toleravam ministros homossexuais. Contudo, a Bíblia declara: “Não sejais iludidos: Nem os sexualmente imorais, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os varões prostituídos, nem os ofensores homossexuais . . . herdarão o reino de Deus.” — 1 Coríntios 6:9, 10, New International Version.

conclusão, por este prisma não é difícil de entender porque usam a mesma bíblia e praticam ensinos diferentes...

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 35
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por M.Levi em Sab Jul 25, 2009 11:56 pm

Esse video que chega a ser cômico ou seria trágico ??? !!!! Responde um pouco a questão : Do que se faz a fé ?

http://www.youtube.com/watch?v=8fqDa8RPt0o

Abraço
avatar
M.Levi
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 147
Data de inscrição : 24/08/2008
Idade : 34
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Alan em Seg Out 19, 2009 3:58 pm

As divisões da Igreja Protestante são causadas também porque as pessoas procuram religiões que se adaptem à elas quando deverima ser elas a se adaptarem à religião. Quando não encontram uma que preencha suas exigências elas criam uma para tal finalidade e com isso varias e varias ramificações surgem a cada dia.

Paz e Bem

Alan
avatar
Alan

Mensagens : 230
Data de inscrição : 05/06/2009
Idade : 30
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Marcelo Ribeiro dos Santo em Qua Jan 06, 2010 9:34 pm

Senhores boa noite.
Estas informações foram tiradas da WIKIPÉDIA.
Igrejas católicas fundadoras

Igreja Católica Apostólica Brasileira (ICAB)
Igreja Católica Apostólica Independente no Brasil - anteriormente chamada de Igreja Católica Livre
[editar]Igrejas católicas dissidentes

Igreja Apostólica Episcopal
Igreja Católica - Padres Clementinos (Região Santana de São Paulo)
Igreja Católica Apostólica Carismática (Campinas -SP)
Igreja Católica Apostólica Carismática (Santa Catarina)
Igreja Católica Apostólica Carismática (Sorocaba – SP)
Igreja Católica Apostólica Cristã
Igreja Católica Apostólica de Jerusalém
Igreja Católica Apostólica Ecumênica Contemporânea
Igreja Católica Apostólica Livre do Brasil
Igreja Católica Apostólica Missionária de Evangelização
Igreja Católica Apostólica Nacional
Igreja Católica Apostólica Nordestina
Igreja Católica Apostólica Tributária
Igreja Católica Carismática (Belem - PA)
Igreja Católica da Primeira Ordem
Igreja Católica Ecumênica Renovada (Lorena - SP)
Igreja Católica Ecumênica
Igreja Católica Liberal (ICL)
Igreja dos Velhos Católicos (ou Velhos Crentes - Raskotnik)
Igreja Episcopal Latina do Brasil
Santa Igreja Velha Católica
Igreja Católica Ecumênica do Brasil
[[ Igreja Católica e Apostólica Reunida no Brasil - SP
[editar]Igrejas católicas ortodoxas

Igreja Católica Apostólica Ortodoxa - Patriarcado do Brasil
Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Americana
Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Ocidental
Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Unida - Eparquia Mundial (Maranhão)
Igreja Ortodoxa Católica Apostólica Militante (Bahia)
Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Militante
Igreja Católica Apostólica Ortodoxa do Brasil
[editar]Igrejas ortodoxas não canônicas

Igreja Católica Ortodoxa Grega do Antigo Calendário
Igreja Católica Ortodoxa Siriana do Brasil
[editar]Igrejas católicas independentes


O QUE ACONTECE COM A IGREJA PROTESTANTE PARECE-ME ESTAR ACONTECENDO COM A IGREJA CATÓLICA, PORQUE ESTA DIVERGÊNCIA TODA?

Marcelo Ribeiro dos Santo

Mensagens : 17
Data de inscrição : 03/01/2010
Localização : Jundiai - SP - BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Alan em Qui Jan 07, 2010 11:34 am

Acho que lhe falta conceito sobre o que é o Protestantismo. As Igrejas Protestantes são aquelas que tem simpatias pelas teologias do século XVI, criadas na Europa Ocidental. Essas teologias tinham como objetivo a reforma da Igreja Apostolica Romana, o que acabou por gerar o que chamamos de Contra-Reforma, devido a grande parte da população europeia não concordar com as reformas propostas. A Contra-Reforma reafirmou todas as doutrinas, que foram rechaçadas pelo Protestantismo, no Concílio de Trento. A mais importante figura da reforma foi Martinho Lutero, ex-monge agostiniano.

Agora o que você listou , inclusive as classificadas como Igreja Católicas Fundadoras, são dissidentes da Igreja Apostólica Romana, ou seja, discordam em algum ponto doutrinal da mesma, portanto se encaixam no quadro Protestante, mesmo tendo o nome "Católica".

A divergência na Igreja Católica Apostólica Romana não existe. O que houve foi a cisão do que hoje conhecemos como Protestatismo.

Paz e Bem

Alan
avatar
Alan

Mensagens : 230
Data de inscrição : 05/06/2009
Idade : 30
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Pe. Anderson em Qui Jan 07, 2010 12:46 pm

Caros amigos,

Essas igrejas "católicas" listadas acima sao, na verdade, seitas protestantes que se chamam "católicas" para atrair mais pessoas, mas nao tem nenhuma relaçao com o Igreja Católica Apostólica Romana.

Grande abraço.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 34
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sex Jan 08, 2010 6:44 am

"SOBRE ESTA PEDRA EDIFICAREI A MINHA IGREJA" Mt 16,18)
A análise das palavras de Jesus esclarece qualquer dúvida neste sentido. Sabemos que existem muitas seitas se afirmando como "igrejas". Isso mesmo o próprio Jesus já previa quando afirmou que muitos espertalhões viriam em seu nome, disseminando falsas doutrinas, operando grandes sinais e prodígios.
Em várias passagens das Sagradas Escrituras vemos que muitos sairão do seio da verdadeira Igreja e criarão para si doutrinas ao sabor de suas paixões, conforme nos descrevem São Paulo e São João.
O próprio Jesus afirma no Evangelho que o inimigo virá como um lôbo voraz revestido com pele de ovelha buscando a quem devorar, e em conseqüência dessa afirmação de Jesus, eu ouso afirmar que uma das peles de ovelhas que surtem um grande efeito é se servir do nome da Verdadeira Igreja de Cristo para seduzir as pessoas, visto que o nome engana muito as pessoas mais simples que não têm o conhecimento da Sã Doutrina e nem o discernimento para saber a procedência daquilo que abraçam.
É como diz padra Anderson com grande propriedade: "São seitas protestantes que se chamam 'católicas' para atrair mais pessoas".
Observe-se que na citação Mt 16,18, Jesus se refere à sua Igreja como sendo única, servindo-se de um artigo definido, de um pronome possessivo e de um substantivo devidamente descritos no singular: "SOBRE ESTA PEDRA EDIFICAREI A MINHA IGREJA", deixando claro que somente existe uma única Igreja que lhe pertence. AS DEMAIS "IGREJAS" SÃO FALSAS E, PORTANTO, SEITAS ONDE A VERDADE NÃO ESTÁ !
Fiquemos com Deus !
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Gustavinho em Qui Fev 18, 2010 10:47 pm

Não pode-se deixar de ressaltar a questão de que existe demoninações e denominações...

Realmente há aquelas que só pregam o "Evagenlho da Prosperidade", mas existem também aquelas outras que Pregam a verdade (Jesus), e são sérias e muito compromissadas com a Palavra de Deus.

Por isso acho interessante a reavalição no modo de dizer "As Igrejas Protestantes" nessa forma pejorativa e lembrar-se de que falando de uma, achar que todas são iguais...


Minha oração é pra que a Verdade chegue ao conhecimento de todos. Que o nosso Deus tire toda cegueira Espiritual dos olhos das pessoas e que elas emxerguem a Luz, Jesus. Que veio para trazer claridade ao nosso caminho, para que não andássemos em trevas.
E que essa mesma Luz, traga à nós o pleno conhecimento da Verdade.
Jesus mesmo disse> 'Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida', isso indica que religião nenhuma salva nunguém. Mas sim o proprio Jesus.

Gustavinho

Mensagens : 3
Data de inscrição : 18/02/2010
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sex Fev 19, 2010 12:23 pm

Fico feliz quando vejo que alguem está orando pela unidade dos cristãos. Entretanto, esta unidade não pode ofuscar a verdade a respeito das divisões que motivam nossas orações.

É certo que não podemos achar que as igrejas protestantes são iguais, até mesmo porque se assim o fossem, de igreja protestante só existiria a luterana.

Da mesma forma, não podemos afirmar que existem igrejas protestantes sérias, pois surgiram a partir da falta de seriedade para com a Palavra de Deus.

O maior desejo de Jesus em relação à sua Igreja é "QUE TODOS SEJAM UM" (Jo 17), que haja "UM SÓ REBANHO E UM SÓ PASTOR" (Jo 10). E não é isso que vemos em relação ao protestantismo. Originários da quebra da unidade, como diz o Evangelho, se dividem ainda cada vez mais, e isso é o suficiente para entendermos que onde há desunião não existe seriedade.

Acredito que nas igrejas protestantes existem pessoas bem intencionadas, que vivem uma vida dígna, honesta e honrosa, ponderando que sejam ainda ignorantes (no bom sentido), em relação à Palavra de Deus. Assim, estão errados por não conhecerem a verdade, embora tal realidade seja, de certa forma inconsciente, visto que o êrro sobre o qual não se tem absoluta consciência talvez não venha a ser tão grave.

Basta observarmos que a partir de qualquer contenda entre pastores protestantes, bem como por interesses financeiros e até mesmo por meio de vida, muitas igrejas têm surgido de uma hora para outra. Estas igrejas, mesmo utilizando a mesma Bíblia como norma de fé, têm doutrinas diferentes e muitas vezes até mesmo absurdas.

Como afirma Gustavinho, é muito correto se afirmar que "religião nenhuma salva ninguém. Mas sim o próprio Jesus." Ele é o Salvador e não há outro. Entretanto, a salvação implica permanecer na Igreja de Cristo que uma só (Mt 16,18), em comunhão com a sua Palavra, com o seu Corpo e com o seu Sangue e em torno do seu único partor.

Os que estão em outras igrejas, conforme nos ensina o Evangelho, "são ovelhas que não ouviram ainda a sua voz, que precisam ser reconduzidas e que ainda estão em outros apriscos (igrejas) que não são do Senhor Jesus" (Jo 10,16), pois Ele não as fundou. Quem as fundou foi Lutero, Calvino, Zínglio, Davi Miranda, Edir Macedo, e tantos quanto se apartaram da verdade e fundaram para si igrejas conforme suas paixões e seus interesses pessoais (1Tim 1,6-7;4,1-2).

"Que Todos sejam UM" (Jo 17)
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Yuri07 em Sex Fev 19, 2010 12:24 pm

De fato, não se pode pegar todas as igrejas protestantes e colocá-las num único saco, afinal, há muitas divergências entre elas. Há, entre as igrejas protestantes, pessoas que são modelos de virtudes humanas: para agir com tais virtudes, basta ser humano. Mas quando se fala da verdade da fé, devo dizer que qualquer comunidade separada da verdadeira Igreja está sujeita ao erro.

Jesus Cristo é quem nos traz a salvação, mas essa salvação precisava ser comunicada a todos os povos. Então, ele instituiu uma única Igreja para que anunciasse sua salvação a todos os povos e todos os que acolhessem essa salvação vivessem juntos na unidade de fé e amor. Não é dizer que a Igreja salva, pois essa salvação vem unicamente de Jesus, mas que ela nos comunica a salvação dada por Jesus. Fora dessa unidade, fora da comunhão com aquele que é a cabeça visível de toda a Igreja, o sucessor de Pedro, as pessoas tendem a cair em falsas doutrinas (heresias), deturpando assim a verdade de Cristo.
avatar
Yuri07

Mensagens : 173
Data de inscrição : 30/10/2009
Idade : 26
Localização : Recife, PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Gustavinho em Sex Fev 19, 2010 10:46 pm

Espero que todos um dia cheguemos a um único pensamento...

Mas acontece que a Igreja do Senhor é portanto INVISÍVEL, pois é possível sim que eu não seja Católico ou Protestante e ser salvo. Basta que eu aceite o Senhor Jesus como único Senhor e Salvador da minha vida e viva uma vida digna, conforme diz a Sua Palavra (Bíblia). Quando o Senhor Jesus voltar e arrebatar o seu povo não é a Igreja Católica ou a Protestante que Ele vai chamar. Ele vai dizer: "Vinde Benditos de meu pai, tomai por herança o que vos está preparado desde a fundação do mundo". Portanto Ele não vai chamar: Vinde Igreja Católica ou Vinde Igreja Evangélica.
Pois eu posso muito bem ser Salvo sem ter ido nunca a uma Missa ou a um Culto, se eu andar conforme o Senhor me pede, amando o seu Nome, sendo caridoso, ajudador, e crendo nEle, ele irá me Salvar.
Pois ele busca pessoas que sejam compromissadas com a Sua Palavra.

Eu acredito que muitas pessoas que estão na Igreja, seja ela qual for, que não será Salvo, pois vão às reuniões e não dão crédito à Verdade, antes pois, são apenas ouvintes e nunca praticaram a Palavra de Deus. À esses o Senhor lhes dirá: "Apartai-vos de mim, pois nunca vos conheci".
Mas aqueles que se dedicaram a uma vida de busca, de oração, de consagração, à esses sim, ouvirão: Vinde!
CONCLUSÃO:
O Rebanho do Senhor é portanto todos aqueles que fazem jus a morte e ressurreição de Jesus na Cruz do Calvário.
Portanto, todos, independente de religião, podem ser Salvos, BASTAM QUE TENHAM UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO!

Gustavinho

Mensagens : 3
Data de inscrição : 18/02/2010
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Fev 20, 2010 6:44 am

É preocupante a multiplicação de pensamentos divergentes em torno do cristianismo. A partir da quebra da unidade por parte de Lutero, incontável número de pessoas se apropria de de um falso livre arbítrio, no sentido de interpretar as Sagradas Escrituras ao seu bel prazer, à sua maneira ou ainda de qualquer forma que torne facilitada a salvação.

Se observarmos os males advindos dos que se apartaram da Igreja de Nosso Senhor, veremos que o maior de todos (porque o pior ainda não chegou) é a autofragmentação, a multiplicação de seitas e de doutrinas falsas que, aos milhares, vem sendo fundadas a partir de Lutero, e se afirmando como sendo verdadeiras, como sendo de Cristo, mesmo despedaçando o que as Sagradas Escrituras chamam de Corpo Místico de Cristo.

Como se isso ainda não bastasse, surgem aqueles que ficam em cima do muro, que não são quentes nem frios (Ap 3,16) e que acreditam que tudo está certo, que o importante é estar em qualquer uma das religiões OU ATÉ MESMO NÃO ESTAR EM NENHUMA, desde que seja bonzinho, caridoso e crendo em Jesus e que apenas por isso serão salvos.

Não podemos nos esquecer que crer em Jesus e praticar as boas obras é apenas o primeiro passo. Não podemos achar que nos bastamos a nós mesmos e que seremos salvos fora da Igreja, pois é nela que se reune o povo de Deus, é nela que quem crê é batizado (Mc 16,16), é nela que os membros se congregam para formar o SEU CORPO VISÍVEL (1Cor 12,13; Ef 1,22-23; 4,15; 5,23; Col1,18; 1Pd 2,5) e participar da comunhão com o Corpo e com o Sangue do Senhor, sabendo que aqueles que não comem da Carne do Filho de Deus e não bebem do Seu Sangue não possuirão a vida eterna (Jo 6,50-51.53-54), não ressuscitarão no ultimo dia (Jo 6,39-40.44.54).

Não existe vida de santificação fora da Igreja. Ninguem se santifica sozinho, pois é preciso ser participante da santificação dos outros. Era a santidade dos primeiros cristãos que levava os que estavam fora da Igreja a dizerem "Vejam como eles se amam" de forma que esse amor cristão que era notório no meio do povo multiplicava todos os dias o número dos criam em Jesus e vinham participar da Igreja.

"Nem todo aquele que me diz Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus" (Mt 7,21), pois é preciso ser praticante e não apenas ouvinte da Palavra (Tg 1,22) e ser praticante implica, necessariamente, como afirmei no meu ultimo colóquio, permanecer na Igreja de Cristo que é uma só (Mt 16,18), sendo responsável pela salvação de toda Igreja.

Com efeito, Jesus nos diz no seu Evangelho: "Quantas vezes eu quis reunir os teus filhos, como a galinha reune seus pntinhos debaixo de suas asas... e tu não quiseste! Pois bem, a vossa casa vos é deixada deserta" (Mt 23,37-38). Essa é uma das várias maneiras que, com imenso carinho, Jesus nos mostra que temos que estar na sua Igreja !

NÃO PODEMOS CHEGAR A UM ÚNICO PENSAMENTO FORA DA ÚNICA E VERDADEIRA IGREJA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO.

QUE TODOS SEJAMOS UM ! (Jo 17)

avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Yuri07 em Sab Fev 20, 2010 1:02 pm

Esse conceito de Igreja invisível surgiu com os reformadores protestantes como desculpa para se separarem da Igreja de Cristo e difundirem suas heresias; mas é um conceito que não existia até o momento, sendo criado por eles. Cristo edificou uma Igreja sobre Pedro e essa Igreja é material e espiritual, visível e invisível. A Igreja é mãe e mestra, ela é disciplinadora e aquela que comunica a salvação dada por Deus.

Com relação às Escrituras, elas nos foram apresentadas pela Igreja, posto que foi ela que fez seu cânon.

É possível, por uma questão de ignorância, salvar-se pessoas que não estão na Igreja (ora, ninguém vai proclamar uma fé que nunca ouviu); mas, quando se deixa a Igreja por questões como o comodismo, a incredulidade...

É da Igreja que recebemos a palavra, e os sacramentos, enfim, é da Igreja que recebemos a salvação dada por Cristo, não há motivos para dela se separar.

Encontrei uns argumentos que explicam a inveracidade do Sola Scriptura, mas não os porei neste tópico para não me prolongar tanto, abrirei outro tópico.
avatar
Yuri07

Mensagens : 173
Data de inscrição : 30/10/2009
Idade : 26
Localização : Recife, PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Fev 20, 2010 2:05 pm

Muito pertinente a colocação de Yuri, quando afirma que "o conceito de igreja invisível surgiu com os reformadores." Afirmar a igreja como invisível era, portanto, a única maneira que poderiam usar como argumento para a criação de uma nova igreja. Ao afirmarem que a igreja era invisível, conseqüentemente se afirma que ela não existia, o que é uma aberração sem o mínino de escrúpulo.

Para se afirmar que a igreja protestante é a de Cristo, seria necessário afirmar que durante os mais de mil e quinhentos anos que antecederam a chamada reforma, a Igreja que Cristo fundara não existia, que era invisível, que era falsa.

Valeu, Yuri !

Grande abraço !
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Gustavinho em Dom Abr 04, 2010 1:51 am

bom... sabemos que Deus é a verdade, e se a verdade estivesse na "igreja católica" nunca que ele(Deus) permitiria que lutero se levantasse para enganar o seu povo "Santo e Escolhido". o mau das pessoas é que elas querem achar justificativas para aquilo que não tem!
O que aconteceu foi que lutero encontrou a verdade e a verdade o libertou, o segundo mandamento que o senhor nos deixou diz para que não adoremos outros deuses que há no céu, na terra, ou nas águas embaixo da terra!!! e existem passagens na bíblia que Deus chama de tolo aqueles que se prostram perante imagens, pois temos acesso direto ao trono!! não acredito que qualquer religião vai nos levar a salvação!
como já foi citado (eu sou O CAMINHO, A VERDADE, E A VIDA), só existe UM caminho UMA verdade e UMA vida. tirando portanto a possibilidade de existir DOIS caminhos, DUAS verdades, e DUAS VIDAS!

Enfim... Deus achou em lutero um coração puro e verdadeiro, uma pessoa que não queria enganar o povo vendendo " a salvação". Deus usou este homem para libertar o seu povo do exílio assim como usou Moiséis para libertar seu povo do egito! e tantos outros...
é fácil dizer sobre as diversas "igrejas protestantes", "seitas", etc... assim quem sabe podemos abafar o passado de uma "igreja" que esconde tantas coisas durante séculos!

mas... o nosso Deus nos prometeu que um dia voltaria e neste dia tudo será resolvido!!! nos encontraremos lá.

Gustavinho

Mensagens : 3
Data de inscrição : 18/02/2010
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Abr 04, 2010 7:09 am

Amados Irmãos,
Que a paz do Senhor Jesus esteja com todos nós!
Sempre que nos dispomos a discorrer a respeito do protestantismo, corremos o risco de faltarmos com a caridade para com o próximo e, de certa forma, enveredarmo-nos por um caminho de animosidades que advém das controvérsias humanas a respeito da fé. Entretanto, mostrar a verdade a respeito da criação das mais variadas seitas, é amor, é caridade, é fidelidade a Jesus que afirmou "Eu sou o caminho, a verdade e a vida" (Jo 14,6), como nos lembrou Gustavinho no seu último colóquio.
Entretanto, o mesmo Gustavinho, no sentido de referendar ou valorizar o advento de Lutero como sendo um novo Moisés, afirmou também que "o mau das pessoas é que elas querem achar justificativas para aquilo que não tem". Assim, colocar Lutero como sendo um outro Moisés, implica a anulação do sacrifício de Jesus, a negação da sua Igreja, a falsificação dos seus ensinamentos, e a revogação da sua doutrina e de tudo aquilo que é pertinente à pessoa e a obra de Jesus.
Afirmar que Lutero veio para libertar o povo santo e escolhido é afirmar que as portas do inferno prevaleceram contra a única Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, quando este disse exatamente o contrário: "As portas do inferno não prevalecerão contra ela" (Mt 16,18).
Afirmar que Deus achou em Lutero um coração puro e verdadeiro é algo extremamente drástico, se considerarmos que ele quiz quebrar a unidade do Corpo Místico de Cristo, quando o maior desejo de Jesus em relação à sua única Igreja é "Que todos sejam um" (Jo 17), e que por trás de suas idéias, estava também, além do rompimento com a única e verdadeira de Nosso Senhor Jesus Cristo, o rompimento do voto que fez livremente para com Deus, voto este, inerente ao celibato sacerdotal, que desejava anular para casar-se com Catarina de Bora. Assim, percebe-se "estar em xeque" a pureza e a veracidade do coração de Lutero, equivocadamente afirmada por Gustavinho, o que me leva a afirmar, com base no pensamento de Gustavinho (o mau das pessoas é que elas querem achar justificativas para aquilo que não tem), que toda a ação de Lutero se constitui em uma dessas coisas que não se tem justificativa, por mais que se procure, se pesquise ou se deseje. O pensamento dele é antagônico ao pensamento de Jesus, sendo, portanto, herético.
Mais tarde, discorrerei sobre as imágens católicas e as modalidades de cultos à luz das Sagradas Escrituras.
Grande abraço a todos!
Fiquemos com Deus!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Yuri07 em Dom Abr 04, 2010 7:48 am

Durante a história do povo de Deus tantos foram os que enganaram... Jesus disse que muitos viriam em seu nome e nos enganariam. Um deles é Lutero, ele não encontrou a verdade, ele se afastou da verdade, levou e continua levando outros com ele para o erro. A Igreja Católica foi instituída pelo próprio Cristo para levar a todos a salvação operada por ele, não é um caminho paralelo, não confundir as coisas, mas ela anuncia o mesmo caminho que é Jesus. Foi pela Igreja que a verdade de Cristo nos chegou e foi ela quem nos apresentou as Escrituras como reveladas (o cânon da bíblia foi feito por ela). Jesus disse ao fundar a Igreja sobre Pedro (nome que significa pedra): "Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja e as forças do Inferno jamais prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado no céu e tudo o que desligares na terra será também desligado no céu". (Mas por que ele disse que as forças do Inferno jamais prevaleceriam contra ela? Porque o Espírito Santo foi-lhe enviado para permanecer nela para sempre) Por tanto, dizer que sua Igreja se extraviou pelo caminho é contradizer esta passagem da Escritura.

Lutero dando uma interpretação pessoal da bíblia afastou-se da verdade.

Quanto ao uso das imagens, isso já foi bem discutido neste fórum, mas para proceguir esta minha postagem, vou pôr aqui um texto que explica muito a questão:

Tanto no Êxodo como no Deuteronômio, a proibição de imagens refere-se à imagem dos deuses estrangeiros e não de qualquer espécie de desenho, pintura ou escultura. Trata-se de ídolos e de figuras de deuses falsos que tomavam formas de pessoas, animais, astros, etc. Tanto é assim que o mesmo Deus mandou Moisés fazer uma serpente de bronze, que foi colocada num suporte e, vendo-a, os hebreus ficavam curados de suas feridas. Esta imagem da serpente era prefigurativa de Jesus pregado na cruz: "Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem, para que todo o homem que nele crer, tenha a vida eterna" (Jo III,14s). Além disso, Deus determinou a Moisés fazer dois querubins para cobrirem o propiciatório: Êx XXV, 18s. Salomão, quando construiu o templo, mandou fazer também querubins e outras figuras várias, entre as quais leões e bois: I Re VII, 29. Nem por isso o templo foi do desagrado de Deus. As proibições impostas por Deus destinavam-se a proteger o pequeno povo de Israel, cercado de tantos povos idólatras e ele mesmo propenso à idolatria, do perigo dessa idolatria. Uma coisa é imagem, outra é ídolo. O mesmo Deus que proibiu fazer imagens (de ídolos) mandou fazer imagens (não de ídolos), como a serpente de bronze, os querubins.

Qualificar de superstição e hipocrisia os ornamentos de Igrejas ou quadros e imagens de santos, pode ser ignorância, quando não for maldade ou impiedade. O culto das imagens sempre teve inimigos na história, fato que ainda persiste em nossos dias. Não percebem (ou não querem perceber) que imagem só podemos fazer de pessoas visíveis, como de Nosso Senhor, de Nossa Senhora, dos Anjos, dos Santos Apóstolos, etc. Não se trata da adoração ou culto da imagem pela imagem, ou que possuam poder sobrenatural ou maravilhoso, o que seria superstição e idolatria. Veneramos uma imagem sacra mostrando nosso afeto à pessoa por ela representada, assim como temos amor ao retrato de pessoas queridas, onde o papel em que é feito não diz absolutamente nada, mas sim o que ele representa, ou seja, a imagem dos pais, de um irmão, de um ente que já se foi.

A veneração das imagens é antiquíssima na Igreja e de origem apostólica. São valores artísticos que elevam a alma das pessoas às práticas das virtudes e da piedade.

A Igreja Católica, nos concílios de Niceia e Trento, aprovou e recomendou o culto das imagens. A doutrina da Igreja, sobre as imagens e o respectivo culto, está resumida nos seguintes pontos:

1. As imagens não são ídolos, a que os fiéis devam render homenagem. Imagem nenhuma possui um poder oculto ou latente, em virtude do qual se lhe deva prestar culto e veneração.

2. É proibido fazer petições às imagens e nelas depositar uma confiança como se fossem doadores de graças e benefícios. A imagem deve ser para o católico um meio, um instrumento, que lhe facilite elevar os pensamentos acima desta terra, às coisas sobrenaturais e divinas.

3. A veneração, o respeito que se tem às imagens, tem por objeto, não a imagem como tal, mas a pessoa por ela representada, isto é, Nosso Senhor Jesus Cristo, sua Santa Mãe e os Santos. A imagem não é nada mais que imagem, que nos lembra os benefícios que Deus dá à criatura humana; lembra-nos o poder dos Santos, como amigos de Deus e suas virtudes, que devemos imitar. Nada, pois, tem o culto das imagens com idolatria ou superstição.

*************

No ano de 725, São Germano opôs-se com toda a sua energia contra essa perseguição sacrílega, perpetrada pelo Imperador de Constantinopla, Leão - o Isaurio, que ao assumir o trono declarou publicamente proteger a fé católica, o que, aliás não cumpriu, pois naquele ano iniciou campanha contra o culto das imagens.

A luta tomou feições muito sérias. São Germano defendeu, no púlpito e em escritos, a doutrina sobre o culto das imagens. Em conferências particulares que teve com o Imperador, mostrou a este a inconveniência e a criminalidade daquele proceder. Não conseguiu, porém, mudar as idéias do iconoclasta. Quando, em 730, Leão exigiu de São Germano a assinatura de um decreto que determinava a destruição das imagens sacras, o Santo declarou: "Senhor, tomar uma medida contra a fé, é-me impossível". Esta profissão de fé acarretou ao octogenário, não só o ódio do Imperador, mas a expulsão de Constantinopla, em condições mui humilhantes, tendo que retirar-se para Platino.

Em defesa das imagens, São Germano opôs resistência tenacíssima aos iconoclastas, negando-se peremptoriamente a assinar uma proibição imperial, que tinha por objeto o fim do culto das imagens e sua consequente destruição. Ainda hoje, a Igreja sofre tais ataques sistematicamente articulados com a finalidade de atingir a Igreja de Cristo. As portas do inferno não tem poder de prevalecer contra Ela.

CONCLUSÃO

Os católicos não devem se deixar levar por conceitos errôneos a respeito das imagens, que nada mais são do que meras representações elaboradas por hábeis artistas. Devemos saber discernir o abismo que separa a IMAGEM do ÍDOLO. Recorrendo às Escrituras constaremos que nós mesmos, os seres humanos, fomos feitos à IMAGEM e semelhança de Deus, portanto, o Criador foi quem criou a primeira IMAGEM de si próprio. Isto para nos lembrar que, por pior que seja o nosso semelhante, devemos ver nele a IMAGEM do próprio Deus.

Representações idólatras em diversas formas como: figas, patuás, pés-de-coelho, pirâmides, etc..., sutilmente propaladas como objetos para uso em simpatias ou superstições inofensivas, devem ser combatidas com veemência, já que imprimem influências extremamente comprometedoras à salvação da alma. A adoração ou uso destes amuletos, mesmo em decorrência de modismos ingenuamente sutis, ofendem muito a Nosso Senhor, pois que toda a nossa confiança deve estar concentrada no poder de Deus. Quem cultua, pratica ou difunde a adoração destes objetos, sem dúvida, prestará contas no dia do Juízo.

O homem em sua vida sensitiva, muito depende das coisas que o rodeiam. Como o cristão prudente e sincero procura afastar de si todas as más influências, com prazer se inclinará a tudo que em sua alma for capaz de produzir boas impressões e elevá-las a Deus e às coisas santas. É este o motivo porque a Igreja orna o interior dos templos com belos quadros e imagens de santos. O Aspecto destas coisas desperta na alma pensamentos salutares, o desejo de imitar o exemplo da virtude daqueles que se santificaram na lei de Deus.

Texto extraído do site www.paginaoriente.com

"Extra Ecclesiam nulla salus". "Fora da Igreja, não há salvação". (São Cipriano).

"Quicumque vult salvus esse, ante omnia opus est, ut teneat catholicam fidem: Quam nisi quisque integram inviolatamque servaverit, absque dúbio in aeternum peribit".
"Quem quer salvar-se, deve antes de tudo, professar a fé católica: Pois se alguém a não professar; integral e inviolavelmente, é certo que se perderá por toda a eternidade". (Símbolo Quicumque ou símbolo de Santo Atanásio).

Ainda no final do mesmo símbolo é reiterado:

"Haec est fides catholica quam nisi quisque fideliter firmiterque crediderit, salvus esse non poterit".
"Esta é a fé católica, e todo aquele que a não professar, com fidelidade e firmeza, não poderá salvar-se".
avatar
Yuri07

Mensagens : 173
Data de inscrição : 30/10/2009
Idade : 26
Localização : Recife, PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Yuri07 em Dom Abr 04, 2010 8:02 am

Quanto à unidade da Igreja, vou postar um trecho do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 17, 20-26:

Jesus reza dizendo:
Eu não te peço só por estes, mas também por aqueles que vão acreditar em mim por causa da palavra deles, para que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim e eu em ti. E para que também eles estejam em nós, a fim de que o mundo acredite que tu me enviaste. Eu mesmo dei a eles a glória que tu me deste, para que eles sejam um, como nós somos um. Eu neles e tu em mim, para que sejam perfeitos na unidade, e para que o mundo reconheça que tu me enviaste e que os amaste, como amaste a mim.
Pai, aqueles que tu me deste, eu quero que eles estejam comigo onde eu estiver, para que eles contemplem a minha glória que tu me deste, pois me amaste antes da criação do mundo.
Pai justo, o mundo não te reconheceu, mas eu te reconheci. Estes também reconheceram que tu me enviaste. E eu tornei o teu nome conhecido para eles. E continuarei a torná-lo conhecido, para que o amor com que me amaste esteja neles, e eu mesmo esteja neles.

Jesus pede ao Pai antes de sua morte que vivamos na unidade. Onde é, então, que a bíblia não fala da Catolicidade e da Unidade da Igreja?
avatar
Yuri07

Mensagens : 173
Data de inscrição : 30/10/2009
Idade : 26
Localização : Recife, PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Abr 04, 2010 3:50 pm

Agradeço a Yuri pela valiosa colaboração e aproveito a oportunidade para desejar uma Páscoa que realmente seja uma passagem para as coisas que são do alto.
Grande abraço !
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Keila em Qua Maio 19, 2010 3:55 pm

Gustavinho escreveu:Não pode-se deixar de ressaltar a questão de que existe demoninações e denominações...

Realmente há aquelas que só pregam o "Evagenlho da Prosperidade", mas existem também aquelas outras que Pregam a verdade (Jesus), e são sérias e muito compromissadas com a Palavra de Deus.

Por isso acho interessante a reavalição no modo de dizer "As Igrejas Protestantes" nessa forma pejorativa e lembrar-se de que falando de uma, achar que todas são iguais...


Minha oração é pra que a Verdade chegue ao conhecimento de todos. Que o nosso Deus tire toda cegueira Espiritual dos olhos das pessoas e que elas emxerguem a Luz, Jesus. Que veio para trazer claridade ao nosso caminho, para que não andássemos em trevas.
E que essa mesma Luz, traga à nós o pleno conhecimento da Verdade.
Jesus mesmo disse> 'Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida', isso indica que religião nenhuma salva nunguém. Mas sim o proprio Jesus.

Concordo com tudo o que disse.. Smile

Em relação a existência de tantas denominações protestantes, penso eu que seja devido a interpretações diferentes da Biblia ( infelizmente)
eu participo de uma denominação protestante.
avatar
Keila

Mensagens : 3
Data de inscrição : 19/05/2010
Idade : 29
Localização : Curitiba-PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Sex Maio 21, 2010 1:13 pm

Católicos e não católicos.

Depois de Constantino quando a Igreja católica romana se firmou, não era permitido a associação dita cristã independente da igreja romana.

Só após Lutero (membro do clero católico romano) é que essa independência começou a vingar.

Contudo, não devemos menosprezar o grande cisma da igreja romana (em Roma) e igreja ortodoxa (Oriente), acompanhando o desmembramento do Império Romano Ocidente e Oriente,

Na verdade o cristianismo encontra-se dividido, porque foi vítima duma confusão semelhante à que aconteceu na TORRE de BABEL.
Eles queriam ser tão poderosos a ponto de atingir o «céu», mas YHWH confundiu-lhes as línguas de forma a não se entenderem.

O reino Unido de Israel também foi dividido por YHWH devido à sua infedilidade (na pessoa de Salomão) em reino do norte (Israel) e do sul (judeia).
http://www.paroquias.org/biblia/index.php?c=1+Rs+11#9-13
http://www.paroquias.org/biblia/index.php?c=1+Rs+12
http://www.paroquias.org/biblia/index.php?c=2+Cr+10

As divisões no chamado cristianismo tiveram o mesmo motivo, porque YHWH-Deus não muda, nem se deixa subornar.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 780
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

As igrejas protestantes

Mensagem por Paulo Henrique Viana em Sex Nov 19, 2010 3:21 pm

Alan escreveu:Acho que lhe falta conceito sobre o que é o Protestantismo. As Igrejas Protestantes são aquelas que tem simpatias pelas teologias do século XVI, criadas na Europa Ocidental. Essas teologias tinham como objetivo a reforma da Igreja Apostolica Romana, o que acabou por gerar o que chamamos de Contra-Reforma, devido a grande parte da população europeia não concordar com as reformas propostas. A Contra-Reforma reafirmou todas as doutrinas, que foram rechaçadas pelo Protestantismo, no Concílio de Trento. A mais importante figura da reforma foi Martinho Lutero, ex-monge agostiniano.

Agora o que você listou , inclusive as classificadas como Igreja Católicas Fundadoras, são dissidentes da Igreja Apostólica Romana, ou seja, discordam em algum ponto doutrinal da mesma, portanto se encaixam no quadro Protestante, mesmo tendo o nome "Católica".

A divergência na Igreja Católica Apostólica Romana não existe. O que houve foi a cisão do que hoje conhecemos como Protestatismo.


Paz e Bem

Alan


As igrejas citadas podem até se encaixar no quadro de protestantes, por causa do significado do nome, mas não pela sua essência. Pois não são consideradas como igrejas evangélicas. E se carregam o nome de Católicas é porque não querem deixar de ser e apenas não concordam com a visão romana. Para maior definição levariamos tempo para conhecer cada uma e as divergências doutrinárias.

E se houve cisão é porque de fato acontecia sim divergências dentro da igreja católica apostólica romana. As demais igrejas históricas (Luterana, Metodista, Batista, Presbiteriana) sofreram dentro delas divergências que naturalmente provocaram cisões.

Paulo Henrique Viana

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/11/2010
Localização : Minas Gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sex Nov 19, 2010 6:27 pm

As divegências sempre existiram. Os Evangelhos nos mostram muitas divergências de crentes e não crentes. Entretanto, se estudarmos o discurso de Jesus sobre o Pão da Vida (Jo 6), vamos ver claramente que, a partir de tal discurso, muitos que já vinham seguindo Jesus deixaram de andar com Ele, ou seja, abandonaram a única e verdadeira Igreja.

Principalmente a partir da reforma, foram criando outras igrejas, quando Jesus foi muito simples ao EDIFICAR A SUA IGREJA. Logo, a Igreja de Jesus é somente uma e data do seu tempo. As demais que existem espalhadas por tudo o que lugar, pleiteiam serem d'Ele, mas na verdade não o são. O próprio Jesus afirmou que tem muitas ovelhas que não são do seu aprisco, mas que é preciso que sejam conduzidas para ele, que é preciso que haja um só rebanho e um só pastor.

O mais curioso é que todas estas "igrejas" se dizem certas, e até mesmo, com pouquissimas excessões, referendam umas as outras como sendo verdadeiras, como sendo de Cristo. Entretanto, o principal sinal que identifica a verdaedeira Igreja de Cristo é a UNIDADE (Jo 17).

Um grande abraço a todos !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum