Igrejas Protestantes

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Seg Dez 06, 2010 1:38 pm

Não vale a pena continuar a falar consigo porque a sua linguagem é a da ICAR.
Por isso se persistir, é cúmplice de todos os erros da mesma ICAR.
Talvez pense que está a prestar um serviço a DEUS.
Mas eu seguindo a minha consciência, não tenho medo mas respeito do meu DEUS YHWH, Tenho medo sim de si (como cúmplice da ICAR) e também tenho medo que um dia a ICAR volte a atacar com os seus cúmplices como fez com os Cátaros (Albigenses) e muitos outros, para defender as suas crenças que são o sustentáculo dos seu poder. Só peço a Deusa que isso NUNCA MAIS volte a acontecer.
Com fanatismos só posso ter uma posição:
«Considerar todos os ensinamentos da ICAR como muito suspeitos, assim como os seus defensores.»

Eu não gosto de sadismo e não quero seguir o masoquismo.
Se sofro é porque tem que ser e não o posso evitar.
O que YHWH quer é que sejamos felizes fazendo a Sua vontade e não nos deixarmos hipnotizar pelos homens.

Foi a ICAR a primeira a corromper a Fé Apostólica original. Há sinais suficientes para que eu não confie nela.
Prefiro o Cristo dos Evangelhos, por simples que sejam.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Catholic em Seg Dez 06, 2010 1:45 pm

Estamos, então, encerrados.

Pax Domini sit semper vobiscum.
avatar
Catholic

Mensagens : 103
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 24
Localização : Porto Alegre

Ver perfil do usuário http://www.digitusdei.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Alan em Seg Dez 06, 2010 7:54 pm

Não vale a pena continuar a falar consigo porque a sua linguagem é a da ICAR

As vezes me pergunto o que uma pessoa com a mentalidade totalmente fechada e preconceituosa em relação à Igreja Católica, vem aqui para discutir, porque dialogo so vejo da parte do Catholic que ouve o que você diz quando você , dizendo que o discurso dele é o da ICAR simplesmente não houve e sequer tem como refutar a refutação feita pelo Catholic.

Um dialogo pressupõe falar e ouvir, da parte "Protestante" só vejo o falar.

Pax et bonum
avatar
Alan

Mensagens : 230
Data de inscrição : 05/06/2009
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Binhokraus em Seg Dez 06, 2010 9:29 pm

Ele não é o único que só fala, muitos vem a este fórum, que é católico até no nome, e ainda falam que agente fala com mentalidade católica.... é no mínimo cômico! Se não querem dialogar com alguém que tem mentalidade católica pq vir aqui então????
Pior que ele, são aqueles que nem leem os tópicos... affe... to ficando cansado disso já.... :-(

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Dez 07, 2010 9:22 am

Pois é, pois é.
Para vir a um site da ICAR tenho que ter muito cuidado porque se escrevo algo que a ICAR achar inconveniente é apagado.
Isso é normal. Eu talvez fizesse o mesmo.
Mas é o mesmo que meter-me na boca do lobo.

Mais eu não tenho "internet" em casa. Uso quando possível uma pública. Também não tenho tempo disponível para discutir uma multidão de assuntos ao mesmo tempo. Também não tenho hipótese de usar o «copy» - «past» de um arquivo, como que uma cassete.
E quando perco tudo o que já escrevi e tenho que repetir?! ...

Contudo gosto de afirmar que eu SOU falível como todo o género humano.
Eu sou falível e aceito a falibilidade dos outros.
Mas há quem se julgue infalível. Então fiquem na vossa suposta infalibilidade.

Que YHWH vos ajude e perdoe! ... E não se zanguem porque é «pecado».
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Binhokraus em Ter Dez 07, 2010 10:49 am

Ola caro manoel.

Não sou parte da moderação, mas caso o senhor tenha um tópico ou mensagem que tenha sido deletados, eu convido o senhor a perguntar o pq, pois conheço alguns dos moderadores do fórum pessoalmente, e sei que são pessoas de bem que se preocupam e procuram manter um diálogo franco e aberto com todos.

Não estamos zangados ou irritados de forma alguma, o problema é que o fórum é grande, e como o senhor, muitos não dispõe de tempo ou recursos para ficar horas navegando pela net. Por isso sempre pedimos para lerem os tópicos, procurarem primeiro antes de postar. Entendo que talve para o senhor seja mais rápido, devido ao seu curto tempo, postar suas dúvidas ou perguntas e argumentos, e depois ir direto nesta sua postagem para ver a resposta. Mas, talvez, isso já tenha sido tratado em outro tópico, em outro lugar do fórum, talvez por isso suas mensagens tenham sido apagadas. Mas é como eu disse, convido o senhor a perguntar a moderação, acredito que assim que possível vão lhe responder.

Não nos julgamos infalíveis, todo homem é falível como o senhor mesmo afirmou. Se faz referencia a infalibilidade papal, ela não quer dizer que o papa é infalível sempre. Ela diz que o papa é infalível quando se pronuncia de forma extradordinária sobre questões de fé. Por exemplo, ao proclamar os dogmas.
Gostamos do diálogo, quando este de fato se estabelece, quando os dois falam e os dois ouvem, o que tem acontecido com bastante frequencia em nosso fórum católico, é que irmãos de outras denominações cristãs ou não, gostam muito de falar, mas não estão abertos a ouvir, ou a manter uma discussão sadia e usam de medidas evasivas como a que o senhor tomou. A isso fez referencia o Alan.
Peço desculpas se isso de alguma forma o ofendeu, mas é que, tendo que repetir tantas vezes, em tantos lugares as mesmas coisas, e lendo várias barbáries que escrevem a respeito da igreja católica, agente começa a ficar cansado, pois muitos não se dão ao mínimo trabalho de ir verificar o que ouvem falar por ai. Saem copiando e colando coisas de sites e outras fontes, não leem devidamente as respostas, não procuram pelos temas nos tópicos, não conhecem o catecismo da igreja católica, e ainda sim se prestam a falar mal da igreja acusando, quase sempre falsamente, de adotar práticas que não fazem parte da sua doutrina. No começo, agente esclarece, mas ai o assunto volta em outro tópico, e mais outro, e mais outro, e torna-se recorrente, muitas vezes com a mesma resposta repetida em vários locais diferentes... enfim... então com isso, nós, que somos falíveis, acabamos por vezes nos estressando momentaneamente, e acabamos explodindo. Peço mais uma vez perdão por isso. E espero que o senhor entenda que se o objetivo é o diálogo, estamos e estaremos sempre abertos a praticá-lo, desde que seja de fato um diálogo, aonde ambos falam, porém, ambos escutam também.

Permaneça em Deus!!!

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Dez 07, 2010 1:27 pm

Caro Binhokraus

Eu nasci "católico" e confiei relativamente na ICAR até aos 25 anos, data em que saí do serviço militar obrigatório. Ajudei à missa em latim durante muito tempo, pensando que estava a fazer a vontade de YHWH. Fui baptizado na ICAR e estudei o catecismo da mesma durante o tempo da escola primária obrigatória que ia até à 4ª classe. Nos últimos anos da escola primária vei ter comigo uma bíblia que pertencia a um tio meu que tinha sido padre mas que faleceu cerca de 4 anos antes de eu nascer. Tive uma educação católica muito severa dada pela minha mãe pois meu pai faleceu quando tinha 3,5 anos. Fui uma pessoa que sempre me interessei pelos assuntos espirituais.
Pelo que acabo de dizer, que é verdade (não interessa contar toda a história da minha vida) , pode verificar que conheço muito bem a ICAR.
Até cheguei a ler, quando já na secundária aprendi francês, uma teologia chamada Ascética e Mística, o que na altura achei interessante. Também li parte de uma teologia pastoral em espanhol.
Como nunca fui membro do clero, nem nunca tive quaisquer estudos nesse sentido, posso afirmar que nunca pertenci a uma classe de ignorantes no que diz respeito a assuntos espirituais, nem nunca descurei esse ponto.
Portanto, as vossas acusações não se aplicam a mim. Argumento como posso e durante o tempo que me é possível.
Quanto a outros que ainda são mais fanáticos que os da ICAR, acho que o melhor é exercer de paciência para com eles, sem nos irritarmos.
No que diz respeito à infalibilidade papal eu sei muito bem qual é a posição da ICAR, mas não concordo com isso. Tenho fortes razões para isso em não colocar a ICAR acima de qualquer outra religião.
Como todos os homens, o PAPA pode dizer coisas certas e erradas, tanto em matérias de Fé e costumes, como a respeito de outras matérias.
O dogma da infalibilidade
tendo sido declarada um dogma na Constituição Dogmática Pastor Aeternus, sobre o primado e infalibilidade do Papa, promulgada pelo Concílio Vaticano I. A Constituição foi promulgada na Quarta Sessão do Concílio, em 18 de julho de 1870, pelo Papa Pio IX.
como consta neste site, (clique aqui) , foi uma precipitação da hierarquia da ICAR (Igreja Católica Apostólica Romana, como se denomina).
Vamos ver com o andar do tempo em que é que isso dá!
Isto não que dizer que tudo o que o PAPA diga esteja errado.
Penso que mesmo em questões de como o "aborto voluntário" está certo em condenar, mas isso não é devido a ter uma assistência especial do Espírito Santo. O Espírito de YHWH não permite que os homens cometam determinados erros e inibe-os para que os propósitos de YHWH tenham o seu rumo. Deus lança mão de quem quiser para esse efeito sem escolher o seu grau académico e a sua posição social.

O vento sopra onde quer e tu ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem nem para onde vai. Assim acontece com todo aquele que nasceu do Espírito.»
(João 3,8 - confira clicando aqui)

YHWH dá o seu Espirito por medida a cada um (1ª de Corintios 3,5). Só Yeshua (Jesus) é que recebeu o seu Espirito sem medida, portanto ele é o único membro da humanidade que é INFALÍVEL.

34pois aquele que Deus enviou transmite as palavras de Deus, porque dá o Espírito sem medida.

(João 3,34)

Não precisa de pedir perdão, porque é mesmo natural que as pessoas expludam, quando perdem a paciência. As coisas são mesmo assim em nós HOMENS. Somos todos feitos do mesmo "barro".
Mas podemos ter opiniões diferentes, mesmo estejam fora da que é tradicionalmente aceite durante quase dois milénios.
O sol andou a girar à volta da terra durante vários milénios (na concepção humana, claro) e isso era universalmente aceite. Só há poucos anos é que a terra passou a girar à volta do sol (na concepção humana, claro) e hoje, depois de 1633, todos pensamos de modo diferente.
Veja o artigo sobre Galileu (clique aqui).
Embora este assunto seja pouco entendido, mesmo por muitos católicos de confissão, a ponto de afirmar que este Galileu foi martirizado pela ICAR, eu sempre soube que apenas foi diminuído na sua liberdade de acção, mas obviamente sem razão.
Talvez confundam o Galileu com muitos mártires acusados de heréticos pela ICAR e sacrificados.
Será que o amigo também concorda o que supostamente disse S. Tomás de Aquino?!!! ...
que passo a transcrever:
... .... .... com muito maior razão os heréticos, tão logo convencidos de heresia, podem não apenas ser excomungados, mas também e com justiça, mortos.
(Copia de citação feita aqui)

Ele que foi considerado «santo» disse (será que disse mesmo?) tais barbaridades, nada cristãs.
Portanto o que um ou outro homem diz é apenas a sua opinião que pode influenciar muitos.
Todos dizemos (e fazemos) coisas certas e coisas erradas e em todos os domínios e é esta a tecla que eu quero deixar clara. O Único homem que me merece confiança é o Cristo. Mas não é qualquer Cristo, mas o Cristo dos Evangelhos, o verdadeiro, se é que ele existiu mesmo (eu ainda acredito que existiu).
Pessoas infalíveis como o portorriquenho "José Luiz de Jesus Miranda" que se intitula a incorporação de Jesus Cristo Homem, não merecem a minha confiança.
Pois é de CONFIANÇA que se trata ao discutirmos o tema da INFALIBILIDADE.

Permaneça em Yeshua e no Seu DEUS YHWH.

(João 20,17)

Obs. Eu tenho o cuidado de colocar o link apontado para a tradução portuguesa dos Capuchinhos sempre que eu faço uma referência ou citação bíblica para serem convidados a examinar.
Isto prova que não me limito a fazer «copiar» e «colar», mas que trato estes assuntos, apesar de controversos, com muita seriedade.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Binhokraus em Ter Dez 07, 2010 1:46 pm

entendo e respeito bastante seu ponto de vista. Porém, a mim ainda parece que você confunde do que se trata a infalibilidade. Ma respeito sua opinião e em muitos pontos eu até concordo com ela.

Permaneça em Deus...

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Dez 07, 2010 1:59 pm

Eu estou a falar de infalibilidade de Homens: «seres humanos».
Para mim não existe, intrinsecamente falando.
Não faço acepção de pessoas. (Actos 10,34)
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Pe. Anderson em Ter Dez 07, 2010 2:34 pm

Caros amigos,

Vejam só que interessante encontrei no mesmo link que o senhor Manuel postou aqui:

Os teólogos católicos concordam que ambas as cartas apostólicas do Papa Pio IX de 1854 que definiu o dogma da Imaculada Conceição de Maria, e do Papa Pio XII de 1950 que definiu o dogma da Assunção de Maria são exemplos da infalibilidade papal, um fato que foi confirmado pelo magistério da Igreja[8] No entanto, os teólogos discordam sobre o que os outros documentos qualificar.
O teólogo e historiador da Igreja Católica Klaus Schatz fez um estudo completo, publicado em 1985, que identificou a seguinte lista de documentos ex-cathedra:[9]

Carta do Papa Leão I, de 449, sobre as duas naturezas em Cristo, recebida pelo Concílio de Calcedônia;
Carta do Papa Agatão de 680, sobre a vontade de Cristo, recebida pelo Terceiro Concílio de Constantinopla;
Benedictus Deus, Papa Bento XII, de 1336, sobre o Julgamento final;
Cum occasione, Papa Inocêncio X, de 1653, condenando cinco proposições de Cornélio Jansen como heréticas;
Auctorem fidei, Papa Pio VI, de 1794, condenando sete proposições jansenistas do Sínodo de Pistoia como herético;
Ineffabilis Deus, Papa Pio IX, de 1854, definindo a Imaculada Conceição de Maria;
Munificentissimus Deus, Papa Pio XII, de 1950, definindo a Assunção de Maria.

Ou seja, as vezes em que o Papa se pronunciou ex cathedra sao muito poucas na história da Igreja e sempre em questoes ondde havia um consenso entre os cristaos de todos os tempos. Quem quiser negar a infalibilidade papal deve percorrer um caminho só para nos convencer: ler os documentos acima e nos mostrar onde estao as falhas nos mesmos. Se nao é feito isso, tudo fica no superficialismo.

Ainda diz o seguinte no mesmo link:

A infalibilidade papal é o dogma da teologia católica, a que afirma que o Papa em comunhão com o Sagrado Magistério, quando delibera e define (clarifica) solenemente algo em matéria de fé ou moral (os costumes), ex cathedra,[1] está sempre correcto. Isto porque acredita-se que, na clarificação solene e definitiva destas matérias, o Papa goza de assistência sobrenatural do Espírito Santo, que o preserva de todo o erro.

O uso da infalibilidade é restrito somente às questões e verdades relativas à fé e à moral (costumes), que são divinamente reveladas ou que estão em íntima conexão com a Revelação divina. Uma vez proclamadas e definidas solenemente, estas matérias de fé e de moral transformam-se em dogmas, ou seja, em verdades imutáveis e infalíveis que qualquer católico deve aderir, aceitar e acreditar de uma maneira irrevogável.[2] Logo, a consequência da infalibilidade é que a definição ex catedra dos Papas não pode ser revogada e é por si mesma irreformável.

As declarações de um Papa em ex cathedra não devem ser confundidas com ensinamentos que são falíveis, como uma bula. A infalibilidade papal foi longamente discutida e ensinada como doutrina católica, tendo sido declarada um dogma na Constituição Dogmática Pastor Aeternus, sobre o primado e infalibilidade do Papa, promulgada pelo Concílio Vaticano I. A Constituição foi promulgada na Quarta Sessão do Concílio, em 18 de julho de 1870, pelo Papa Pio IX.

A parte dispositiva do documento tem o seguinte teor:
"O Romano Pontífice, quando fala "ex cathedra", isto é, quando no exercício de seu ofício de pastor e mestre de todos os cristãos, em virtude de sua suprema autoridade apostólica, define uma doutrina de fé ou costumes que deve ser sustentada por toda a Igreja, possui, pela assistência divina que lhe foi prometida no bem-aventurado Pedro, aquela infalibilidade da qual o divino Redentor quis que gozasse a sua Igreja na definição da doutrina de fé e costumes. Por isto, ditas definições do Romano Pontífice são em si mesmas, e não pelo consentimento da Igreja, irreformáveis."

Além do Papa, quando ele fala ex cathedra, goza também de infalibilidade o episcopado católico pleno, em união com o Papa, que é a cabeça do episcopado, mas só quando reunido em concílio ecuménico; ou quando, disperso em toda a Terra, o episcopado ensina e promove uma verdade de fé ou de costumes professada e sustentada já por toda a Igreja Católica.
A Igreja Católica acredita no dogma da infalibilidade papal porque ela, governada pelo Papa em união com os seus Bispos, professa que ela é o autêntico "sacramento de Jesus Cristo, a Verdade em pessoa e Aquele que veio trazer as verdades fun da mentais" à humanidade para a sua salvação.[3] A Igreja Católica acredita também que este dogma é o "efeito concreto" da "promessa de Cristo de preservar a sua Igreja na verdade".[4]

Um grande abraço a todos.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Binhokraus em Ter Dez 07, 2010 8:08 pm

Muito bem colocado Padre. Suas palavras sempre são oportunas, obrigado pelo esclarecimento que demonstra claramente do que se trata a infalibilidade.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Dez 09, 2010 11:59 am

Pois, pois.

Mas, são opiniões de simples homens, cujo conteúdo não foi revelado por YHWH.
Quem quiser acreditar que acredite!
Há alguns factos em que o «papa» (ou papado) foi « infalível»?! ...
Pura coincidência! Toda a gente pode ser «infalível», algumas vezes!

Isso dá a alguém algum valor acrescentado?!
Eu penso que não!

O mal está na utilização indevida e na manobra de consciências débeis.

Mas estes factos são muito difíceis de distinguir pelo «povo» em geral (os leigos que eram analfabetos durante muitos séculos).
Então a chamada infalibilidade é apenas um jogo entre qualificados «teólogos». Eles que continuem a jogar os seu jogo, cujas regras eu desconheço completamente, nem estou interessado em conhecer, pois não tenho vocação para ser um «teólogo».

Penso que chegam, para nós, as revelações de YHWH, que ainda não foram objecto de corrupção, pois continuo a dizer:

As coisas ocultas pertencem ao SENHOR, nosso Deus, mas aquilo que Ele revelou é para nós e para os nossos filhos eternamente, a fim de cumprirmos todas as palavras desta Lei
(Deuteronómio 29,28 : clique aqui)

Fostes comprados por um alto preço; não vos torneis escravos dos homens.
(1 Cor 7, 23)

Está claro que devemos dar atenção a conselhos de amigos, mas sem nos deixarmos enfeitiçar por eles.
E as tradições?!
São tradicionalmente muito queridas, mas não passam de tradições de homens!
E quanto à tradições Apostólicas?!
Foram corrompidas pelos «poderes» dos homens.
«Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto».
Enfim!
O melhor é estarmos vigilantes e atentos até ao fim!

Obs. Peço licença de dar um conselho ao Sr. «padre».
Parece que se esqueceu de mencionar o «link» a que se refere.
Será que o mencionou e eu não o vi?! ...
Um pormenor que ocupa algum tempo e dá algum trabalho, mas que faz toda a diferença.
Eu não nego que o «link» não exista (nem que exista), mas a sua menção só demonstraria zelo e boa fé.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Pe. Anderson em Qui Dez 09, 2010 2:01 pm

Caro sr. Manuel,

Esse e o link que me referi, o ultimo que o sr nos indicou
http://pt.m.wikipedia.org/wiki/Infalibilidade_papal?wasRedirected=true

Grande abraco e que o Senhor sempre o abencoe.


Última edição por Pe. Anderson em Sab Dez 11, 2010 9:05 am, editado 1 vez(es)
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Sex Dez 10, 2010 12:25 pm

Muito obrigado, caro Anderson,
E eu mencionei esse link nesta minha intervenção:
(Clique aqui.)

Contudo, o assunto que eu destaquei diz respeito a uma data histórica, que eu suponho que esteja certa.
Ao passo que o caro amigo destacou os dogmas e doutrinas a que a ICAR fica presa pelo dogma da infalibilidade que imputa a si mesma (isto é ao seu órgão decisivo: PAPA e papado).

Como os dogmas são praticamente indiscutíveis e impossíveis de provar, só vinculam, segundo a justeza, esse órgão que os declarou infalíveis. Os outros que não pescam nada disso são indiferentes a isso: acreditam ou não nisso.
Eu não vou discutir esses dogmas, pois cada qual diz o que lhe parece. Não há nada de provas chamadas «científicas» nem nada que se lhe pareça.
Contudo o dogma da «Imaculada Conceição» (o 1º destacado) é fácil de desmontar.
Eu quando tiver mais tempo farei um artigo que irei publicar nos meus sites, já que se o publicar aqui seria em vão. Até correria o risco de ser eliminado.
Lembro que só foi definido em 8 de dezembro de 1854 (clique aqui) .
É interessante notar que este último 8 de Dez. foi feriado também em Portugal devido a este dogma. Ouvi na rádio que alguém fez uma espécie de inquérito na rua e a maior parte dos portugueses não sabia porque esse dia era feriado. Houve contudo quem dissesse que foi devido a um milagre de «Nossa Senhora» (entre aspas) ter estado grávida durante apenas algumas semanas, e concluiu que isso foi um grande milagre. Há na verdade muitos católicos muito ignorantes, desculpe que lhe diga isto.
Foi o teólogo "Escoto" (confire aqui) que contribuiu definitivamente para resolver dialecticamente o problema que impedia a legalização papal (ex-cathedra) desse dogma cujo conteúdo já há muito era querido de muita gente.
Neste link (clique aqui) está a evolução do pensamento até ter chegado a hora até a proclamação do tal dogma.
Contudo há uma coisa muito importante a destacar:
E houve Imaculada Conceição do Cristo?!
Os protestantes só aceitam a Imaculada Conceição do Cristo (não a de sua mãe).
Eu nem sequer posso conceber a Imaculada Conceição do próprio Cristo, de acordo com o significado que eu dou a isso.
Ora Imaculada Conceição significa Isenção do «pecado original», isto é das consequências da desobediência de Adão e Eva.
As consequências é (e sempre foram ) a MORTE.
Ora Cristo morreu. Isso prova que embora sem ter cometido pecado, sofreu as consequências da desobediência de Adão: a MORTE.
ELE sabia isso antes de ser homem, mas o seu amor (agape do grego "αγάπη") por nós foi tal que se sujeitou, esvaziando-se da sua divindade (confira aqui, na Biblia).
A prova que YHWH o fez PECADO está no texto que transcrevo por o considerar precioso, destacando a expressão Deus O fez pecado por nós,

Aquele que não havia conhecido o pecado, Deus o fez pecado por nós, para que nos tornássemos, nele, justiça de Deus.
(Confira aqui)

Mas fico por aqui porque o assunto já se torna maçador.

Na altura devida, quando YHWH me der forças exporei os meus argumentos, mais detalhadamente, não aqui, mas no meu site pois este assunto é encantador, se o considerarmos sob o ponto de vista do AMOR (AGAPE) de YHWH e não da imposição, para forçar o PODER doutrinal de simples mortais falíveis, que todos somos sem excepção.
Obs. Meu Nome é Manuel (não me assino como «Manoel» nem «manoel»)
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Por que excluimos algumas mensagens?

Mensagem por Pe. Anderson em Sab Dez 11, 2010 11:56 am

Caros amigos,

“Eu não pequei contra a luz” (Beato Cardeal Newman).

Gostaria de esclarecer mais uns pontos em geral, do nosso fórum, e fazer alguns comentários sobre a postura de alguns usuários do nosso fórum.Em primeiro lugar: não excluímos mensagens do nosso fórum de maneira arbitrária. Quando o fazemos temos sempre critérios, que gostaria de expor aqui.

a) Excluímos alguns textos quando se inicia um novo tópico com o pouco inteligente método de “copiar” “colar” textos de sites protestantes no nosso fórum. O motivo é que “quemtembocavaiaroma” é um fórum de discussões e não um blog protestante. Quem quer escrever textos longos ou difundir textos já feitos pode fazer blogs o sites específicos. O nosso objetivo é dialogar e não impor nada a ninguém;

b) Há algumas mensagens que parecem que foram excluídas, mas não o foram. Isso porque há tópicos que foram movidos recentemente e outros que foram unidos a outro tópicos, pois há um grande números de tópicos com assuntos repetidos, que nós procuramos unificar, para facilitar o acesso dos nossos leitores. Portanto, se alguém perceber que faltam mensagens, por favor, que procure melhor nos tópicos ou nos envie uma mensagem pessoal. Nós possuímos um arquivo com todas as mensagens que foram excluídas e, se alguém reclamar e a reclamação for justa, podemos mover novamente as mensagens aos tópicos correspondentes.

c) Depois, excluímos algumas mensagens que apresentam um tom ofensivo ou contra nossa fé ou contra outros usuários do nosso fórum. Em geral excluímos as mensagens em que há acusações ofensivas, gratuitas e que não colaboram com nenhum argumento relevante para os tópicos. Há algumas mensagens um pouco ofensivas (em geral movidas a nós “tira-dúvidas oficiais”) que nós mantemos, por estarem mescladas com argumentos que podem ser considerados. Há algumas assim do senhor Manuel, que não foram excluídas, por exemplo. Há algumas poucas que não não toleramos: são as ofensivas contra pessoas que nós amamos. Dessa forma, não suportamos que ninguém venha no nosso fórum católico e publique mensagens, por exemplo, a Maria, a “Mãe do meu Senhor” a quem nós dedicamos um amor filial. Contra o amor filial não há argumentos. Estou certo que, se alguém entrasse na minha casa e ofendesse a minha mãe, o único que eu poderia fazer era usar os argumentos que eu aprendi nos 7 anos em que eu fiz karatê. Tenho certeza que teria a obrigação de fazê-lo e creio que se o fizesse, não seria mais do que um pecado venial. O mesmo válido no nosso fórum. Não admitimos nenhuma afirmação irreverente em relação à “Serva do Senhor” a quem “todas as gerações chamarão de bem-aventurada”. Sabemos bem que o Demônio, o dragão do Apocalipse está sempre disposto de vomitar violências e blasfêmias contra ela e isso nós aqui nós não o permitimos. Se Jesus Cristo nos disse que deveríamos amar até aos nossos inimigos, quanto mais não deveríamos amar a sua mesma Mãe?

d) Felizmente, vemos que nosso fórum tem quase 600 pessoas e são pouquíssimas as mensagens excluídas do nosso fórum até hoje. Isso porque, certamente, a imensa maioria das pessoas que nos acompanham são bem educadas e tem um verdadeiro espírito cristão. Damos sempre graças a Deus por isso. Até hoje, excluímos mensagens de menos de uns 5 usuários do nosso fórum. Creio que temos muitos mais motivos para nos alegrar do que nos entristecer.

Agora gostaria de aprofundar um pouco mais. Por que nós excluímos mensagens puramente ofensivas e permitimos que algumas mensagens ofensivas referidas a nós (quando estao mescladas com argumentos) permaneçam no nosso site. Se vocês me permitirem, gostaria de responder à essa questão a partir de uma reflexão filosófica.

Um dos maiores filósofos católicos vivos na atualidade é o alemão Robert Spaemann (grande amigo do Papa Bento XVI). Esse senhor é espetacular e, infelizmente, é quase totalmente desconhecido no Brasil. Esse senhor faz reflexões muito sérias sobre os problemas atuais.
Uma delas foi feita no período da Guerra do Golfo. Ficaram conhecidas em todo o mundo umas fotos nas quais alguns militares americanos estavam “humilhando” certos prisioneiros de Guerra.

Spaemann dizia que, ao olhar aquelas fotos, aparentemente vemos soldados humilhando a outros. Mas, se olharmos com mais atenção, o que vemos é que quem está realmente perdendo a dignidade são os soldados que agridem e não os agredidos. Conclusao: uma pessoa pode ser humilhada, ofendida, mas não perde com isso a própria dignidade. Porque, no fundo, ninguém pode tirar a nossa dignidade, somente cada um de nós pode perde-la, com os próprios atos.

Dessa forma, que ofende gratuitamente é que está perdendo a própria dignidade e não quem sofre a agressão.

No fundo, por detrás dessas reflexões de Spaemann está presente a idéia de Platao: é melhor sofrer a injustiça do que comete-la. Porque quem faz a injustiça se torna injusto; quem a sofre, não perde nada do que realmente tem.

Por isso, quando retiramos algumas mensagens que são gratuitamente ofensivas estamos, no fundo tendo um ato de caridade com nosso usuários, que, em raríssimas vezes (devemos dizer), nos ofenderam gratuitamente. Não estamos permitindo que dessa forma uma pessoa, a quem respeitamos, não faça um papel ridículo. Quando apagamos mensagens temos a vontade de preservar a boa fama dos usuários do nosso fórum e não a nossa.

Espero que assim esclarecemos bem a questão. Um grande abraço e que Deus abençoe a todos.


Continuaremos mais tarde. Grande abraço.


Última edição por Pe. Anderson em Dom Dez 12, 2010 2:42 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Dez 11, 2010 11:11 pm

Caro Pe. Anderson,

Que bom estes esclarecimentos que você nos faz! Acho que seria bom que de vez em quando houvesse um lembrete como este, pois infelizmente temos alguns membros provenientes de várias seitas que insistem em querer fazer do nosso fórum um espaço de discussões tolas a respeito da religião, algo que as Sagradas Escrituras nos advertem para que não o façamos.

Tenho observado nas postagens destas pessoas o uso da técnica dos macacos exaustivamente referendada nas escolas dominicais de algumas seitas protestantes, e é preciso que tenhamos muito cuidado com isso para que o nosso fórum não se torne uma enxurrada de edéias que convergem para a confusão em vez de conduzir à verdade.

Foi muito oportuno o seu esclarecimento, pelo qual estou agradecendo.

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1189
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Pe. Anderson em Dom Dez 12, 2010 2:44 pm

Caro senhor Manuel,

Gostaria de dizer algumas coisas ao senhor e esclarecer alguns pontos.

Por favor, espero sua compreensão, não quero jamais faltar com o respeito pelo senhor e nem por ninguém. Aprendi na minha casa a ter um grande respeito pelos mais idosos, e o senhor tem mais idade do que meus pais. Entretanto, me sinto em obrigação de dizer o que segue.
O senhor disse na sua ultima intervenção no nosso fórum que vai escrever textos para publicar na sua página pessoal e não no nosso fórum. Eu, infelizmente tenho que reconhecer, que essa é a coisa mais adequada que o senhor poderia fazer. Digo isso porque, examinando seus interventos no nosso fórum, tenho que reconhecer que o senhor não descobriu a intenção do nosso fórum: é o diálogo e não vemos, infelizmente, vontade de diálogo no senhor.

Por que digo isso? Se o senhor me permita, eu fiz um esquema de todas as suas intervenções feitas no nosso fórum até hoje, o que nos faz desconfiar de sua vontade de dialogar. Sempre o senhor age assim no nosso fórum:

1) Reconhece que não é católico, que não é um “teólogo”, que não é especialista na Teologia católica e que, nem mesmo, tem vontade de conhecer a mesma;

2) Expõe de maneira superficial e inadequada alguma doutrina da Igreja Católica; dessa forma, o senhor expõe algo que o senhor julga ser a doutrina católica e não o que realmente é a doutrina católica (e sempre há uma grande diferença, pois nós sim somos católicos e conhecemos a nossa doutrina);

3) Critica com alguns argumentos bons, outros superficiais e confusos, a doutrina que o senhor mesmo elaborou e julga ser a doutrina católica;

A essas posturas suas, nós pacientemente mostramos que o que o senhor julga ser doutrina católica não é de fato e tentamos expor com claridade o que realmente é a doutrina da Igreja; a isso o senhor responde da seguinte forma:

4) Diz simplesmente que o senhor não é “católico”, não é um “teólogo”, não conhece a doutrina da Igreja e não tem interesse nenhum de conhecer “essas coisas de teólogos”; e, na sua ultima discussão com o “Catholic” o senhor simplesmente fechou a discussão dizendo: “isso só mostra o modo católico de pensar”. Mas o que se poderia desejar no nosso fórum?

5) O seu ultimo ponto é recomeçar o mesmo processo, do ponto 1.

Dessa forma o que é que o senhor demonstra? Com todo respeito: uma ignorância da verdadeira doutrina católica e uma vontade de não querer conhece-la; ao mesmo tempo mostra a vontade simples e dura de criticar a mesma. Com todo o respeito, mas atuando dessa forma o senhor parece a Dom Quixote que pensava estar lutando com Gigantes, mas estava na realidade lutando contra moinhos de vento. O senhor está repetidamente criticando os gigantes, que é aquilo que o senhor pensar ser o ensinamento da Igreja Católica e não o que realmente é.

Até o momento nem o senhor e nem nenhum outro membro do nosso fórum (que estar no ar há quase três anos), não apresentou nenhuma critica real ao que realmente é a doutrina católica, mas sempre ao que se acha que é a doutrina católica. Qual é o resultado disso? Para nós é que somente nos dar uma maior certeza da nossa fé, pois vemos que, quando essa é bem explicada, não há quem consiga criticar. Atuando dessa forma, o senhor e outros só nos conseguem convencer ainda mais da verdade da nossa fé e nos animam a continuar a expor a verdadeira doutrina da Igreja, que é sempre a doutrina da Igreja que é Mãe e mestra.

Por tudo isso, creio que o senhor, infelizmente, não está aberto ao diálogo e, por isso, o nosso fórum não pode satisfazer suas necessidades. É melhor mesmo que o senhor elabore sua página pessoa, esse é melhor modo de continuar seu monólogo e dessa forma o senhor pode continuar criticando o que o senhor pensa ser a doutrina da Igreja.

Nesse sentido é lamentável o seu ultimo intervento. O senhor expos a doutrina da “Imaculada Conceição” de maneira sumamente superficial e antes de fazê-lo o senhor simplesmente diz: “essa doutrina é muito difícil de desmontar”. Dessa forma fica evidente que o senhor quer criticar tudo o que seja católico, independente do que se esteja afirmando. Parece assim que suas críticas não provem da razão, mas da vontade, da vontade pura e simples de criticar.

Por favor, não me leve a mal, falo essas coisas com o maior respeito. Posso assegurar que diariamente rezo por todos os que freqüentam nosso fórum e rezo especialmente pelo senhor. Não quero faltar com o respeito mas somente quero dizer que nosso fórum é um espaço de diálogo e não de imposição de nada.

Se o senhor quiser continuar dialogando conosco, com espírito cristão (com o ágape que o senhor se refere sempre), seja bem vindo. Se não, creio que nosso fórum não pode satisfazer suas intenções.

Um grande abraço e que o Senhor sempre o abençoe.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Seg Dez 13, 2010 2:25 pm

Caro Sr. Anderson

Nunca foi a minha intenção em ofender seja lá quem for.
Quanto à sua afirmação que diz eu ter dito “essa doutrina é muito difícil de desmontar” peço liçença para o corrigir pois o que eu relmente disse foi «Contudo o dogma da «Imaculada Conceição» (o 1º destacado) é fácil de desmontar
A minha expressão quer dizer que é fácil de rebater.

Quanto ao diálogo eu da minha parte penso que tem havido diálogo de parte a parte, só que temos opiniões distintas e penso que esse diálogo tem sido muito proveitosa.
Está claro qu não pude suportar a afirmação feita pelo sr. que diz chamar-se «Catholic». e que passo a transcrever:

com muito maior razão os heréticos, tão logo convencidos de heresia, podem não apenas ser excomungados, mas também e com justiça, mortos.
(confirme nesta intervenção)
Foi por isso que eu reagi assim aqui nesta minha intervenção. Confesso que fiquei desorientado com afirmações de tal teor que repudio vivamente.

Agora quanto ao facto de não gostar de estudar teologia é porque é uma coisa imprópria para um homem da minha idade, começar já com quase 67 anos.
Já passou o tempo em que gostava disso, antes dos meus 25 anos, mas não tive essa oportunidade. Mesmo assim, ainda li um livro em francês chamada «Teologia ascética e mística» e parte de outro chamada «teologia pastoral». Estes assuntos de pessoas formadas em teologia é talvez motivador para uma pessoa como o senhor, mas para um leigo como eu não tenho necessidade nem motivação de subir tão alto. Ou acha que sim?!
Eu agora gosto de coisas muito mais simples e mais fáceis de entender.
A minha formação religiosa baseia-se mais em ser uma espécie de auto-didata, já que não tive outra oportunidade, apesar de a ter procurado no seu tempo determinado.
Voltando ao assunto do diálogo.
Será que devo estar sempre de acordo com os senhores?!
É isso que querem, apesar de ir contra a minha consciência?!
O senhor acabou de dizer que o vosso «forum é um espaço de diálogo e não de imposição de nada».
Na realidade eu tenho tido todo o cuidado para não faltar ao respeito a
ninguém e de ser amoroso apesar de não vergar quando me parece que tenho razão. Não foi isso o que fez Cristo em Mateus cap 23?(Mateus cap 23)
Quanto à exclusão de mensagens, eu não tive a intenção de criticar mas de lembrar que é uma arma que podem usar e com a qual concordo, pois o «forum» é vosso e não meu.
Também compreendo as vossas limitações porque o vosso pensamento está vinculado à doutrina da ICAR e sei que é perigoso para vós manifestarem-se contra se não concordarem.
Contudo, em Portugal há um «padre» que o faz e até exagera.
É o Padre da Lixa. que pode confirmar aqui.
Como já não tenho mais tempo de internet, peço licença para terminar esta minha intervenção.
Que YHWH nos ajude a todos, principalmente a mim e a si.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Alan em Seg Dez 13, 2010 7:44 pm

Caro Sr. Manuel

Também compreendo as vossas limitações porque o vosso pensamento está vinculado à doutrina da ICAR e sei que é perigoso para vós manifestarem-se contra se não concordarem.

Aqui o Sr. diz que nosso pensamento está vinculado à doutrina da Igreja de Cristo. Pois posso lhe afirmar com muita clareza que quando estava na busca de Deus, fui estudando, por conta própria, as Sagradas Escrituras para compreender a minha pessoa perante Deus e fui tirando as minhas conclusões acerca de Cristo e seus ensinamentos, para descobrir aos poucos que não eram "minhas" conclusões, pois elas já tinham sido encontradas a 2000 anos pelos Santos Padres, por essa Igreja que o Sr. diz já ter feito parte e conhecido muito bem, mas me parece que não conheceste tão bem assim.

Acerca de toda a sua argumentação acerca de Cristo e sua sua doutrina, segundo vossa pessoa, gostaria de lhe fazer uma simples pergunta:

O senhor sabe muito bem que, os Livros Sagradas, foram determinados pela ICAR, então na parte em que estamos de acordo acerca de tais livros, o Novo Testamento, eu lhe pergunto:

Se essa Igreja que o senhor critica é tão tedenciosa e falível como é que o senhor me assegura, segundo as suas premissas, que os 27 livros do NT são realmente inspirados? Sabemos que existem vários outros Evangelhos como o de Maria Madalena, o de Judas, o Apócrifo de Marcos e etc., como é que o senhor me garante que esses Evangelhos não são inspirados? A ICAR pode ter mentido ou errado na hora de definir os Livros Sagrados, pode ter escolhido os que mais lhe convinham então qual é a "segurança" que o senhor me dá de que os livros do NT, definidos inspirados são realmente de origem divina?

Jesus não deixou nenhum livro escrito, apeser de saber ler (cf. Lc 4,16) e escrever (cf. Jo 8,6).

Acerca deste padre português, é uma pena que ele fale de coisas que não pode provar. Ele diz que foi uma montagem, mas onde estão as provas? Se ele as tem, deveria mostrá-las em público e não ficar jogando palavras vãs ao ar.`É assim o caminho para o ateísmo/apostasia:
1-Igreja não. Cristo sim
2-Deus sim. Cristo não
3-Deus não.

Como eu diria, o caminho da Igreja de Cristo é o mesmo de seu divino fundador, ou seja, haverá traições internas(Judas) e infelizmente não será somente um Judas mas sim vários Judas, pois como São Paulo bem advertiu a Timóteo, haverá grande apostasia (cf. 1Tm 4,1 e 2Tm 4,1-4).
avatar
Alan

Mensagens : 230
Data de inscrição : 05/06/2009
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Dez 14, 2010 12:58 pm

Caro Sr.Alan,

Vou tentar responder a todas as suas questões, dando a minha opinião, mas, se quiser saber a verdade, aguarde alguns momentos até à próxima vinda do Cristo que Ele esclarecerá todas as suas questões e muitas mais e ficaremos todos esclarecidos sem sombras de dúvida.
Será o cumprimento do cap 19 do livro do Apocalipse que faço votos que se cumpra ainda na nossa vida terrena. (Apocalipse 19)
Ele é o cavaleiro Justo e Verdadeiro montado num cavalo branco. E da sua boca sai uma espada aguda para ferir as nações que Ele governará com ceptro de ferro.
Penso que essa espada é a sua própria Palavra.
Espero que este acontecimento ímpar tenha lugar ainda na minha e na sua vida e de toda a sua família.

Mas quanto à minha opinião tenho a dizer o seguinte:

1) Não fui eu que disse o seguinte, mas o senhor Alan: «Aqui o Sr. diz que nosso pensamento está vinculado à doutrina da Igreja de Cristo.»

2) Quanto à inspiração dos 27 livros do N.T. tenho a dizer o seguinte:
a) Sei que a ICAR guardou os 27 livros até hoje e repetindo a afirmação de um senhor Cónego da cidade da Guarda em Portugal, que era professor de matemática digo: «o N.T: merece confiança porque não só os Católicos o preservaram como também os Nestorianos». Contudo se foi a ICAR que determinou quais os 27 livros canónicos isso não é suficiente para ir mais além e concluir que a ICAR é infalível e é ela a Igreja do Cristo. Agora há muitas mais igrejas a reclamar esse privilégio.
b) As traduções e cópias que chegaram até aos nossos dias não são os originais e há várias contradições para dar trabalho aos peritos, assim como dúvidas acerca da originalidade de algumas partes.

É verdade que Yeshua não deixou nenhum livro escrito. Foram os homens que os escreveram pensando na preservação da mensagem d'Ele.
Quanto à inspiração basta repetir as palavras do Cristo em (João 3,8)

8*O vento sopra onde quer e tu ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem nem para onde vai. Assim acontece com todo aquele que nasceu do Espírito.»
Estas palavras podem aplicar-se a toda a acção do Espírito Santo, inclusive a inspiração que o Cristo comparou ao vento que sopra onde quer e que nós ouvimos a sua voz, sem sabermos donde ele (o vento que simboliza o E.S.) vem e sem sabermos para onde Ele vai.

Mais, (Romanos 8)
«Esse mesmo Espírito dá testemunho ao nosso espírito»

3) Quanto ao «padre» português conhecido como o «padre da Lixa» se quiser saber algo sobre ele, deve dirigir-se a ele mesmo e ouvir o seu testemunho. Eu, admiro a sua audácia, embora me pareça exagerado e fico um pouco confundido com a sua argumentação teológica (ele diz que é teologia e quem sou eu para dizer o contrário?!).
Fale com ele pois é boa pessoa como eram boas pessoas os Albigenses.
Eu esforço-me por ser imparcial e respeito as opiniões de todas as pessoas, mesmo que não concorde com essas opiniões.

4) Quanto à grande Apostasia mencionada em 1ª Timóteo 4 e em 2ª Timóteo 4 assim como em 2ª Tessal cap. 2, convido o amigo a ler atentamente, pois eu já li e tirei as minhas conclusões. Eu até me dei ao trabalho de deixar um link para ler essas passagens. Basta clicar nas palavras onde menciono essas passagens, ler e concluir.
Eu já vi que cada confissão religiosa aponta as outras como sendo obra dessa Grande Apostasia.
Quem tem razão?! Todos podem ter parte dessa razão se considerarmos que todos se desviaram.(Romanos 3,9-20)
Assim, todos fazemos como que o papel de Judas na nossa evolução de pensamento ao longo de toda a história.
Uns são os que lançaram a mudança e outros seguiram-nos. Depois houve o desentendimento, a guerra e a morte, quando deveria haver a esperança, a paz e a vida.

Portanto, para termos todas as dúvidas esclarecidas, esperemos mais uns anitos, que podem parecer uns dias e ficaremos todos muito felizes.
Sejamos pois fiés ao Senhor (Mateus 24,45-51) e não nos tornemos escravos de homens. (1ª Corintios 7,23)
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Catholic em Ter Dez 14, 2010 1:22 pm

O Sr. Manuel tem que ler mais vezes o AT. Wink Desculpe-me, mas todas as vezes que se referir a minha pessoa, serei obrigado a me meter.

Leia, pelos menos: Números 25, 1-9; Jos 6: 16-21 e At V: 1-10 (NT).

E outra, a afirmação não é minha, é de São Tomás de Aquino. De duas uma: ou o Sr. não leu direito ou não sabe se comunicar.
avatar
Catholic

Mensagens : 103
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 24
Localização : Porto Alegre

Ver perfil do usuário http://www.digitusdei.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Dez 14, 2010 1:58 pm

Caro amigo Catholic,

(Numeros 25)
(Josué 6)
Quanto a estas duas passagens do A.T. devo informar que YHWH ordenou essa guerra. Não foi guerra decidida por simples homens, mas por YHWH que tem direitos sobre a VIDA de todos os homens para fazer cumprir os seus propósitos.

Quanto a Actos 5 foi a acção do Espírito Santo que agiu para abrir os olhos aos primeiros elementos da Igreja que começava a formar-se.

Como sabe o Espirito Santo é de YHWH e tem direito total sobre a vida de todas as criaturas, quer homens quer animais.

Os homens não têm direitos sobre a vida dos outros.
Cristo não deixou aos seus discípulos nenhuma ordem de matar, mas pelo contrário. (Mateus 26,52)

Quanto a sua citação de São Tomás de Aquino é mesmo abominável apesar de essa pessoa ter sido considerada «santa» pelos homens.
Há algo de muito errado em tudo isso e esse erro está nos homens.

Eu não o culpo a si, mas o facto de ter defendido a sua opinião recorrendo a tal citação, desse tal «santo», prova que comunga da mesma opinião já que está a defender a mesma coisa.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Dez 14, 2010 2:15 pm

... e essa coisa é: MATAR.

Por amor de Deus em Yeshua não recorra nunca a esses métodos (MATAR), lhe peço.


Última edição por Manuel Portugal Pires em Ter Dez 14, 2010 2:21 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Catholic em Ter Dez 14, 2010 2:20 pm

Quanto a estas duas passagens do A.T. devo informar que YHWH ordenou essa guerra. Não foi guerra decidida por simples homens, mas por YHWH que tem direitos sobre a VIDA de todos os homens para fazer cumprir os seus propósitos.

Ora, a Igreja Católica, vendo-se guiada por Deus acha justo poder fazer o mesmo quando necessário. Mas a questão nem é essa. O que te esmaga é que se Deus mandou fazer, obviamente, teve um propósito e este justo.
Deus não mandaria homens matar outros se esses outros não merecessem. Como São Pedro condenou e assim foi feito pela ação do ES. Smile
Sem falar das penas de morte dada por Deus para vários casos.
E isso pq como diz Eclesiastes 3,8: "há tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz”
E veio uma desculpinha daquele que não crê na Trindade:

Como sabe o Espirito Santo é de YHWH e tem direitos total sobre a vida de todas as criaturas.

Teve que meter ES para explicar (ainda que vagamente) Atos 5 neh?
A Igreja Católica tem direito sobre a organização de sua comunidade, por isso mesmo, em momentos, usa a força para um bem maior.

Quanto a citação do Santo concordo mesmo, assim como, concordo com as guerras justas do AT com o mando de Deus ou não. Wink


avatar
Catholic

Mensagens : 103
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 24
Localização : Porto Alegre

Ver perfil do usuário http://www.digitusdei.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Dez 14, 2010 2:28 pm

Actos 5

1Um certo homem, chamado Ananias, com sua mulher, Safira, vendeu uma propriedade; 2*mas desviou parte do preço, de acordo com a mulher e, trazendo o restante, depositou-o aos pés dos Apóstolos. 3*Então Pedro perguntou-lhe: «Ananias, porque é que Satanás invadiu o teu coração, a ponto de te levar a mentir ao Espírito Santo e subtraíres uma parte do preço do terreno? 4Não podias tu conservá-lo sem o vender? E, depois de o teres vendido, não podias dispor livremente do valor em teu poder? Como pudeste conceber semelhante plano no teu coração? Não foi aos homens que tu mentiste, mas a Deus.»

Não foi Pedro que matou Ananias nem a esposa.

Deus mandou não mandou nesses casos e mesmo nas Leis que deu a Moisés?!

Nós não somos Israelitas. Eu pelo menos penso que não sou.
Também mais, após o cativeiro de Babilónia deixou de haver Israel, logo os Israelitas tiveram que se sujeitar aos pagãos e às suas leis.
Tenho que ir embora pois vou deixar de ter net.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Igrejas Protestantes

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum