Negar os dons infusos seria pecar contra o Espírito Santo????

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Negar os dons infusos seria pecar contra o Espírito Santo????

Mensagem por Thiago S. R. Contarato em Sab Jul 04, 2009 10:06 pm

Boa Noite Pessoal!
É a primeira vez que eu faço uma pergunta no site, mas acho que ninguém deve ter perguntado algo nesse sentido exatamente.

Os dons vem diretamente do Espírito Santo, que infunde em nós. Os Dons são: Sabedoria, Ciência, Entendimento (Ou inteligência), Piedade, Forteleza, Conselho e Temor de Deus. Quanto aos quatro últimos não me parece haver problemas nos movimento sque eu frequento na Igreja. Contudo quanto aos três primeiros a coisa complica.
O problema é que eu observo em muitos movimentos da Igreja e, inclusive santos, dizendo que não é possível entender, conhecer ou saber acerca de algum mistério.

Os movimentos da Igreja, em momento de "efusão do Espírito" ou de "oração", dizem por exemplo: "Não busque entender, sinta a ação de Deus!"; "O amor não se entende, se sente". Eu sei que vocês vão dizer que "existe um tempo para cada coisa", mas é que eu observo que não se busca conscientizar o povo, não se estimula à compreensão. Eles parecem falar universalmente, o certo talvez seria: "Não busque entender agora, mas não deixe de entender depois com o auxílio do espírito".

Além disso, os casos de Santos como Santo Agostinho não ajudam muito, embora eu goste dele, só isso q me confunde: Aquela famosa história dele na praia, que aparece uma criança e diz que conhecer tudo acerca de Deus é como colocar toda água do oceano num buraco, e tal. O que me encomoda é que muitos usam essa história para negar a possibilidade de conhecimento, e até mesmo desencoraja-se o conhecimento acerca de Deus. É óbvio que Santo Agostinho não pensava assim, se não ele próprio não teria buscado conhecer e teria escrito tanto textos acerca de Deus. Muitos usam essa história para afirmar um certo fideísmo, emoções e etc...

Além disso, a frase de São João Maria Vianney que estava escrita numa faixa da Igreja aqui em Magé: "Se entendêssemos tudo sobre o padre, não morreríamos de susto, mas de amor". Nega o dom do entendimento, porém não completamente pois usa a palavra "tudo", assim como Agostinho também usa.

Enfim a questão é: Muitos para defender momentos emotivos e sentimentais, além de um certo fideísmo, E acabam negando os dons do entendimento, ciência e sabedoria. Não sou contra os santos acima, gosto deles, o que me encomoda é que eles dão margens para essas interpretações.
Se os dons vem do Espírito Santo, essas seria desconfiar da ação DEste.
Pois é dizer que o E S não tem poder para nos fazer entender, saber e conhecer.
Isso não seria pecar contra o Espírito Santo??


O Espírito Santo sopra onde quer, logo podemos sim conhecer sobre essas coisas. Isso, sem que morramos! Desde que o ES queira e nos faça conhecer. desculpe o desabafo... RSRSRSRS Rolling Eyes Mad Laughing

Santo Tomás de Aquino, rogai por nós!
avatar
Thiago S. R. Contarato

Mensagens : 27
Data de inscrição : 27/06/2009
Localização : Magé

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Negar os dons infusos seria pecar contra o Espírito Santo????

Mensagem por Thiago S. R. Contarato em Sab Jul 04, 2009 10:19 pm

Desculpe se não postei no lugar certo, mas como fala de entendimento, ciência e sabedoria e coloquei aqui. Se quiserem mudar para um lugar mais adequado é só mudar.

Eu fiz essa pergunta pois pecar contra o Espírito Santo é um pecado mortal, gravíssimo.

Abração!

Santo Tomás de Aquino, rogai por nós!
avatar
Thiago S. R. Contarato

Mensagens : 27
Data de inscrição : 27/06/2009
Localização : Magé

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Negar os dons infusos seria pecar contra o Espírito Santo????

Mensagem por Pe. Anderson em Qua Ago 05, 2009 8:27 pm

Caro Thiago,

Seja bem-vindo ao forum, obrigado por sua participaçao aqui. Desculpa por nao termos respondido antes, nao nos possivel.

Voce aqui nos coloca muitas questões, vamos tentar responde-las aos poucos.

1) A Igreja afirma que os mistérios são mistérios, ou seja realidades que superam nossa capacidade racional. Quer dizer que nós não podemos entende-los por completo, mas isso não significa que eles não são compreensíveis. Deus se revela com palavras humanas, de acordo com a compreensão humana. Ele revela tudo aquilo que é necessário para nossa salvação, mas não revela tudo o que Ele é, pois Ele é infinito, infinitamente superior à nossa capacidade racional.
2) “O amor não se entende, se sente”: essa afirmação que você nos coloca reflete uma realidade plenamente sentimental e também superficial. Na verdade a fé não é algo de sentimento, mas é adesão da vontade ao Deus que se revela.
3) Aquela famosa história de Santo Agostinho para o mistério da Trindade: você percebeu bem que essa história é um pouco estranha para a genialidade de Santo Agostinho. De fato, ele é genial demais para ter contado algo tão insignificante. Essa historinha não existe em lugar nenhum da Obra de Santo Agostinho. Algum monge do século XII afirmou que o grande doutor da Igreja teria contado aquela historinha. Desde então, isso virou tradição nas homilias no dia da Santíssima Trindade. Isso é algo muito curioso: Santo Agostinho escreveu mais de 700 páginas na sua obra “De Trinitate” e nada do que ele falou é contado nas nossas pregações. Por outro lado, o que ele não disse é insistentemente repetido. Coisa curiosa essa. Santo Agostinho penetrou profundamente no mistério da Santíssima Trindade, toda a Teologia trinitária posterios depende dele. Mas, por outro lado, isso não significa que ele “entendeu” todo o mistério da Trindade. Nós captamos algo dos mistérios, mas sua totalidade só Deus o conhece.
4) A frase de São Joao Maria Vianney, na minha opinião não nega o dom entendimento. O “tudo” que ele fala, se refere ao sacerdócio, e não a todas às coisas. Ele queria dizer com isso que o sacerdócio é um grande mistério, que nós o alcançamos só parcialmente.
5) Os dons do Espírito Santo não são negados pelos santos; você mesmo disse que isso é um problema de interpretação. O que temos que fazer é a interpretação correta do pensamento dos santos e da doutrina da Igreja.
6) O pecado contra o Espírito Santo já foi explicado em outro tópico, por favor, consulte;
7) Depois esclareceremos melhor o que é cada dom do Espírito Santo. Estou de acordo que as vezes os movimentos podem confundir algumas pessoas, pois infelizmente, algumas pessoas desses movimentos são pessoas com muita boa vontade, com muita vida cristã e quase nenhuma formação. Temos que procurar ajudar para que cresçam e rezar por todos.

Um grande abraço e espero ter ajudado.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Negar os dons infusos seria pecar contra o Espírito Santo????

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum