Maria imaculada

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Maria imaculada

Mensagem por Bernardo em Qui Ago 28, 2008 10:20 pm

Olá...

Estava pensando sobre a vida de Maria hoje e vendo como ela foi corajosa de aceitar seu "fardo" de ser mãe de Jesus. E então tentei me colocar em seu lugar e pensar como ela, mas aí surgiram algumas dúvidas:

Jesus mesmo antes de ser crucificado sabia pelo que passaria. Maria em algum momento antes do anjo Gabriel anunciar sabia que ela seria mãe de Jesus e que passaria por tudo que passou?

Maria tinha consciência que era imaculada?
avatar
Bernardo

Mensagens : 20
Data de inscrição : 24/08/2008
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por alessandro em Qui Ago 28, 2008 10:44 pm

Ola Bernardo

Não temos dados bíblicos ou na tradição suficientes para aprofundar essa questão, sendo assim o que farei a seguir será uma interpretação pessoal

Baseado no relato Bíblico da anunciação creio que Maria nao tinha conhecimento de que era predestinada a ser mãe do salvador, afinal ela se assusta e se surpreende com a mensagem do anjo. até pergunta como "se dará" visto que ela não conhece homem.

em momento algum também é possível desprender de nenhum dos atos de Maria que ela tinha consciência de que era imaculada. muito pelo contrário, se coloca como simples escrava do senhor!

Mas esse é um debate interessante


Última edição por alessandro em Sex Ago 29, 2008 9:22 am, editado 1 vez(es)
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Thales em Sex Ago 29, 2008 2:48 am

Interessante mesmo. E por um lado é legal discutir esses assuntos que não têm uma resolução explícita na escritura ou na tradição, porque aí agente pode "filosofar" mais, sem ter tanto medo de falar besteira! ^^

Aí vai minha opinião:

Maria era uma criatura, uma mulher que não possuía nenhum tipo de ciência divina. Portanto, só faz sentido dizer que Maria sabia do seu futuro papel na história da salvação se houve uma revelação especial de Deus a ela. O evangelho de Lucas conta exatamente esse acontecimento místico -- a anunciação do nascimento do Cristo. Ao meu ver, não há motivo para acreditar que Maria tenha tido algum tipo de anúncio prévio além do relatado no evangelho, pois é esse justamente o sentido da passagem: contar como Maria teve conhecimento da vinda do Messias. Não haveria porque o anjo anunciar à Maria a vinda do seu filho se isso já lhe tivesse sido revelado previamente.

Sobre Maria saber se era imaculada, acredito também que não, concordando com o Alessandro. Temos que entender que esse fato por si não garante à Maria o conhecimento dele. Não faz muito sentido dizer que Maria sabia que não tinha pecado apenas por não ter pecado. Na verdade, se entendermos bem o que significa não ter sido gerada com pecado, entenderemos que, mesmo livre da predisposição ao pecado, Maria era capaz de pecar. Se ela foi (e é) santa, é pelo mérito justo de sua livre vontade que assentiu à vontade de Deus. Maria não era, pelo menos no que diz respeito às diferenças externas (suas ações e caráter), extremamente diferente assim de uma mulher comum de sua época. Portanto, eu diria que Maria não poderia saber que não tinha pecado pelo conhecimento natural vindo da comparação com as pessoas pecadoras. Como a hipótese de um conhecimento sobrenatural já foi excluída anteriormente, sobra a hipótese de ter sido revelado a ela que ela não tinha pecado natural. Eu, particularmente, tenho dificuldade de encontrar um motivo pelo qual isso lhe seria revelado por Deus, o que na verdade não impossibilita a hipótese. Porém, eu acho mais plausível que ela não tenha tido conhecimento disso antes da concepção.

Abraços,
avatar
Thales
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 252
Data de inscrição : 08/08/2008
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário http://quemtembocavaiaroma.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Bernardo em Dom Ago 31, 2008 9:26 am

Em (Luc 1 , 26-29) temos narrada a anunciação do anjo Gabriel à Maria.

Escreverei os versículos 28 e 29:

"28Entrando o anjo, disse-lhe: 'Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo'. 29Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação."

Acho que o versículo 29 mostra bem que Maria não tinha consciência que era imaculada nem que seria mãe de Jesus.

Não é?
avatar
Bernardo

Mensagens : 20
Data de inscrição : 24/08/2008
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por pedro em Sex Set 05, 2008 4:01 pm

Eu li qua Maria é ( fora Cristo, Adão e Eva) a única criatura perfeita.
ele tem os dons da criatura perfeita ( que nós não temos). são os dons preternaturais, que englobam uma maior sabedoria, discernimento e conhecimento de Deus. Vendo por este lado, creio eu que Ela conhecia a sua missão e tudo que ia passar....
Assim ela seria ainda mais co-redentora


Última edição por pedro em Sab Set 06, 2008 8:42 am, editado 1 vez(es)
avatar
pedro

Mensagens : 8
Data de inscrição : 05/09/2008
Idade : 32
Localização : petrópols

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por alessandro em Sex Set 05, 2008 4:59 pm

Ola Pedro, interessante a sua resposta. No entanto dizer que Maria tinha dons preternaturais não implica em dizer que ela conhecesse tudo sua missão.
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Leticiaa em Qua Set 17, 2008 12:57 pm

Oi Boa tarde a todos..
Porque dizem que MARIA pisa na cabeça da serpente?
Bjs
avatar
Leticiaa

Mensagens : 5
Data de inscrição : 16/09/2008
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por alessandro em Qua Set 17, 2008 1:55 pm

Ola Letícia...
este tipo de comentário faz referência à Genêsis 3, 15. Após a queda original Deus se dirige a serpente e diz: "Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar".

é necessário porém dizer que a última parte do versículo não se refere à mulher, mas à descendência dela. E descendência (Jesus) que esmaga a cabeça da serpente, ou seja, realiza a vitória sobre o demônio. Isso quer dizer que quando se usa este versículo para justificar tal raciocínio comete-se um erro de interpretação.

No entanto, cabe dizer que a piedade cristã desenvolveu essa oração à Maria para pedir auxílio nos momentos de tentação. Auxílio que ela com sua intercessão com certeza pode oferecer.

abração e espero ter ajudado

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

...

Mensagem por Helô em Dom Nov 02, 2008 8:31 pm

Olá!
Um questionamento surgiu esses dias numa conversa com amigos do grupo de formação...

Se Maria não sabia de sua situação de ser imaculado, como podemos hoje saber disso?
Teria esse fato sido revelado a alguém?
A Igreja nos diz isso a partir dessa possível revelação pessoal ou podemos encontrar embasamento bíblico para tal?

No aguardo de maiores esclarecimentos... Abraço a todos!
Fiquem com Deus!
avatar
Helô

Mensagens : 37
Data de inscrição : 28/08/2008
Idade : 27
Localização : Petrópolis/RJ

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maria Imaculada

Mensagem por Pe. Anderson em Qua Dez 10, 2008 12:31 pm

Caros amigos,

Também quero entrar nessa discussão. Em minha opinião, Maria era consciente de ser Imaculada sim, quer dizer, ela tinha consciencia de nunca ter pecado, pois, não é a mesma coisa voce pecar ou não pecar. O pecado sempre destrói a alma, destrói a imagem de Deus na alma, e quem não vive no pecado, quem é "cheia de graça" (gratia plena) não tem uma vida como a dos demais homens. Darei minhas razões mais adiante, por hora deixo aqui um trecho de uma homilia minha, na festa da Imaculada Conceição no Seminário (minha primeira Missa depois da Ordenação).
"O que significa a Imaculada Conceição de Maria? A Igreja sempre teve consciência que Maria foi toda santa, toda pura. Os primeiros cristãos a chamavam de “Nova Eva”, a “verdadeira Eva”, a Mãe de toda a humanidade redimida por Cristo. A festa litúrgica da Imaculada começou a ser celebrada no século VI, mas o dogma só foi definido solenemente em 1854 pelo Papa Pio IX. Por que demorou tanto tempo assim para o Magistério afirmar algo que o povo cristão sempre soube? Por que se discutia na Teologia se Maria teria se tornada Toda Santa no ventre de Santa Ana, assim como São João Batista foi feito imaculado no seio de Santa Isabel, ou se ela foi preservada da mancha do pecado original desde antes de sua criação. Parecia a alguns teólogos que ela não foi sempre Imaculada por dois motivos: porque ela é filha de Adão, e por isso teria recebido uma natureza humana caída, como todos os homens; e porque Cristo é o Redentor Universal, deveria ser também o redentor de Maria.
Com muita oração dos cristãos e com muito estudo dos teólogos, o Magistério pode resolver a essa questão tão importante. A definição de Pio IX diz assim:
“Definimos que no primeiro instante da sua concepção a bem-aventurada Virgem Maria foi preservada de toda a mancha do pecado original, por uma graça e privilégio únicos do Deus onipotente, em atenção aos merecimentos de Jesus Cristo, Salvador do gênero humano”.
Maria foi desde o primeiro instante de sua concepção, desde o surgimento de sua pessoa livre de toda a mancha do pecado até o final da sua vida. Foi preservada do pecado devido aos méritos de Cristo. Ela foi realmente salva, redimida por Cristo, não de uma mancha existente na sua alma, mas de um mal que a ameaçava, que a tocaria na formação da sua pessoa. Isso foi realmente salvação e libertação desde Cristo, Redentor Universal, porém, o pecado jamais tocou o ser de Maria.
Maria recebeu um privilégio único entre os filhos de Adão. Sua geração foi como a dos demais homens (nasceu de Santa Ana e São Joaquim), mas nela atuou um princípio sobrenatural, assim como na geração de Cristo. Seu corpo e sua alma foram santificados por Deus e ela entrou na existência sem pecado. Essa foi uma graça especial de Deus, adequada àquela que seria a Mãe do Filho de Deus.
O mérito de Cristo deu à sua Mãe, no primeiro instante da sua concepção a graça santificante e lhe preparou para a graça da maternidade. “As obras de Deus são perfeitas”, lemos no A.T. e isso se realiza plenamente em Maria.
Ela é membro de Cristo, desde a sua concepção, antes de ser a filha de Adão. Pois Cristo, segundo São Paulo é o homem verdadeiro, é o primeiro homem; Adão foi criado à imagem de Cristo. Dessa forma Maria, Mãe verdadeira do primeiro homem, é a verdadeira Mãe da Humanidade, a “verdadeira Eva”, a mãe da humanidade renascida em Cristo.
E como a Igreja chegou a afirmar isso sobre Maria? Partindo dos textos bíblicos, especialmente a partir dos textos da liturgia de hoje. No Evangelho vemos que o grande mensageiro divino, Gabriel, vai com toda reverencia diante de uma jovem virgem da pequena cidade de Nazaré. Em nenhum texto do A.T. vemos os anjos se prostrarem diante de um homem, assim como ocorreu com Maria: “Alegra-te, cheia de graça”: Maria é a agraciada, possui uma graça constante de Deus. Ela possui aquilo que os homens perderam com o pecado de Adão e Eva. Maria, já antes da Encarnação de Deus Filho é “gratia plena”, é a mulher invicta, vencedora da antiga serpente, fonte das graças para a humanidade.
“O Senhor é contigo”: ela possui uma proteção constante e perfeita de Deus. Maria cumpre as profecias de Sofonias: ela é o “Santo resto de Israel”, ela é o verdadeiro monte Sião, a morada pura e viva de Deus. Nela sabemos que Deus não nos abandona, que Ele é sempre conosco. “Ela é a semente da qual deriva a árvore da redenção e dos redimidos”. Maria diz sim ao Senhor e se torna o templo vivo de Deus entre os homens, modelo para cada coração humano.
Na primeira leitura vemos que Adão e Eva ao perderem a graça de Deus se escondem de Deus e tem medo dele. Dessa forma o demônio vence o primeiro casal, a primeira mulher peca, oferece o fruto proibido ao homem e colabora com a propagação do pecado no mundo. Hoje sabemos que Maria e Cristo formam um novo casal humano que, são atacados pelo demônio, mas vencem com a força do amor. A descendência da mulher vence e esmaga a cabeça da serpente, que é a morte. Cristo vence o demônio com a sua ressurreição e na Mulher, na verdadeira mãe dos viventes, sabemos que Deus vence, mediante o homem. O novo Adão e a nova Eva são o princípio da nova humanidade, que vence o mal pelo amor, a morte pela ressurreição, o pecado pela graça".
Espero ter ajudado. Continuarei aprofundando a questão mais adiante. Um abraço a todos.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maria Imaculada e sua consciência.

Mensagem por Pe. Anderson em Sab Jan 03, 2009 9:03 pm

Caros amigos,

Vou continuar a discussao com alguns textos dos Padres da Igreja:

André de Creta:
"O corpo de Virgem é uma terra que Deus trabalhou, as primícias da massa adamítica divinizada em Cristo, a imagem verdadeiramente semelhante à beleza primitiva, o barro amassado pelas mãos do Artista divino" (Sermão da Dormição de Maria 1).

"Hoje a humanidade, em todo fulgor da sua nobreza imaculada recebe a beleza antiga. As vergonhas do pecado tinham obscurecido o esplendor e o fascínio da natureza humana. Mas quando nasce a Mãe do Belo por excelência (=Jesus), esta natureza recupera, na sua pessoa, os antigos privilégios e é plasmada segundo um modelo perfeito e verdadeiramente digno de Deus (...) Hoje a reforma da nossa natureza começa e o mundo envelhecido, submetido a uma transformação totalmente divina, recebe as primícias da segunda criação" (Sermão da Natividade de Maria 1).

Concílio Ecumênico de Nicéia II
"Definimos, com todo rigor e cuidado, que, à semelhança da representação da cruz preciosa e vivificante, assim como as veneráveis e sagradas imagens pintadas quer em mosaico, quer em qualquer outro material adaptado, devem ser expostas nas santas igrejas de Deus, nas alfaias sagradas, nos paramentos sagrados, nas paredes e nas mesas, nas casas e nas ruas; sejam elas a imagem do Senhor Deus e Salvador Jesus Cristo, a da imaculada Senhora nossa e Santa Mãe de Deus, dos santos anjos e de todos os santos justos".

A isso acrescento um outro texto. Da liturgia da Igreja, na oracao depois da comunhao no dia da Imaculada Conceiçao:
"Senhor nosso Deus, que a comunhao da vossa Eucaristia cure em nós as feridas do pecado original, do qual Maria foi preservada de modo admirável ao ser concebida sem pecado. Por Cristo, nosso Senhor".

Se isso é assim eu penso o seguinte: Jesus Cristo é o primeiro homem, à imagem do qual foi feito Adao (segundo Sao Paulo). Maria seria também a primeira Mulher, enquanto à sua perfeiçao que superou a de Eva (pois recebeu toda a graça de Cristo e sempre permaneceu fiel a essa graça). Cristo e Maria sao o protótipo de homem e de mulher, sao a idéia original de homem que Deus sempre teve em mente. Maria nao só foi imune do pecado original, mas de todas as feridas da natureza humana (depois posso explicar quais eram essas feridas). Se isso é assim, nossa antropologia teológica deve partir de Cristo e de Maria, nao dos modelos que nós temos (de Adao e Eva). O analogado principal da Antropologia é Cristo e Maria (por graça de Cristo).

De aí eu penso que Maria, possuidora da natureza humana perfeita, nao podia ter dúvidas se sua alma estava manchada pelo pecado ou nao. O pecado é algo terrível para nós, que desfigura a imagem de filhos de Deus que nós levamos em nossa alma. Quanto mais terrível deve aparecer o pecado à uma alma imaculada! Por isso penso que Maria era consciente de ter uma natureza humana perfeita, isenta da mancha do pecado. Isso nao quer dizer que ela tinha consciencia do dogma da Imaculada Conceiçao tal qual foi definido por Pio IX em 1854! O que defendo aqui é que, em substancia, ela era consciente de ser imaculada, era consciente de ser toda pura, porque jamais cometeu um pecado e porque foi preservada de todas as feridas da natureza humana (que ela com certeza conhecia ao conhecer as demais pessoas).

Fica aqui minha sugestao. Se alguém opinar diferente, pode argumentar, pois o que quero é aprofundar essa questao. Um abraço e que Deus nos ajude a continuar adiante.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Jan 06, 2011 2:31 pm

Vamos lá raciocinar.
O que afinal queremos dizer com as palavras "Imaculada Conceição".
Penso que se referem a «ser isenta do castigo caído sobre todos os descendentes de Adão» por terem escolhido livremente a morte. Esse castigo é a velhice, a dor e a morte:

YHWH propôs Adão uma escolha entre a vida e a morte:
5O SENHOR Deus levou o homem e colocou-o no jardim do Éden, para o cultivar e, também, para o guardar. 16*E o SENHOR Deus deu esta ordem ao homem: «Podes comer do fruto de todas as árvores do jardim; 17mas não comas o da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque, no dia em que o comeres, certamente morrerás.»
(Génesis 2,15-17)

Contudo Adão escolheu livremente a morte, seduzido pela mulher:

1º a mulher foi seduzida por uma serpente figurativa:


... ‘Não, não morrereis; 5porque Deus sabe que, no dia em que o comerdes, abrir-se-ão os vossos olhos e sereis como Deus, ficareis a conhecer o bem e o mal‘.»
(Genesis 3,4-5)

O homem ao verificar que a mulher tinha comido comeu também seduzido por ela.

Assim este mundo ficou amaldiçoado e veio a MORTE devido à escolha de Adão e Eva.

Esta escolha é chamada de PECADO ORIGINAL que se transmite aos descendentes.
A ciência moderna chama a isso o "ADN".~
O salário do pecado é a MORTE: (Romanos 6,23)

Mas YHWH que é justo teve que cumprir a sua PALAVRA tornando-nos seres mortais.

Contudo, como não eram esses os seus propósitos finais deixou-se levar pelo seu amor infinito e já tinha uma solução que seria levada a cabo no seu devido tempo:

15*Farei reinar a inimizade entre ti {a serpente} e a mulher,
entre a tua descendência e a dela.
Esta esmagar-te-á a cabeça
e tu tentarás mordê-la no calcanhar.»

Assim, tem havido até ao dia de hoje uma guerra continua entre a descendência da serpente sedutora e a descendência da mulher que é a HUMANIDADE em Yeshua.

A morte prevaleceu em toda a humanidade e até mesmo Cristo foi sujeito à morte e feito PECADO para nos salvar.

Aquele que não havia conhecido o pecado, Deus o fez pecado por nós, para que nos tornássemos, nele, justiça de Deus.
(2ª Corintios 5,21)

Portanto, se YHWH fez a Yeshua PECADO, quer dizer que recebeu de Adão o "ADN" através de sua mãe da mortalidade. Neste sentido, ninguém foi preservado do PECADO ORIGINAL ADÂMICO.

No entanto, se a palavra IMACULADA CONCEIÇÃO tiver outro sentido, como por exemplo «nunca ter pecado», a coisa será diferente.
Mas mesmo assim, como toda a humanidade estava nos lombos de Adão quando foi criado, Paulo diz que todos pecámos.
12Por isso, tal como por um só homem entrou o pecado no mundo e, pelo pecado, a morte, assim a morte atingiu todos os homens, uma vez que todos pecaram... 13De facto, antes da Lei já existia o pecado no mundo; mas o pecado não é tido em conta quando não há lei.
14Apesar disso, desde Adão até Moisés reinou a morte, mesmo sobre aqueles que não tinham pecado por uma transgressão idêntica à de Adão, que é figura daquele que havia de vir.
(Romanos 5,12-14)

Meditemos como complemento sobre a Ressurreiçao (Romanos 15)
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Jan 06, 2011 3:26 pm

Como tive que sair, e tinha problemas na "internet", não saiu o link da seguinte citação biblica:
15*Farei reinar a inimizade entre ti {a serpente} e a mulher,
entre a tua descendência e a dela.
Esta esmagar-te-á a cabeça
e tu tentarás mordê-la no calcanhar.»
(Génesis 3,15)


pelo que peço desculpa.

avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Pe. Anderson em Sex Jan 14, 2011 5:20 pm

Caro sr. Manuel,

Tenho que dizer que seus raciocínios aqui estão quase corretos. O problema está no seu início. Aí está seu equívoco. E, como dizia Aristóteles, “um pequeno erro no início causa um grande no final”. Esse é o problema da sua argumentação aqui. Vejamos com calma:

O que afinal queremos dizer com as palavras "Imaculada Conceição".
Penso que se referem a «ser isenta do castigo caído sobre todos os descendentes de Adão» por terem escolhido livremente a morte. Esse castigo é a velhice, a dor e a morte:
Propriamente “Imaculada Conceiçao” não se refere ao ser isento dos castigos dos descendentes de Adão. Significa que, no momento da sua conceiçao, Maria foi gerada sem a mancha do pecado original.
“Imaculada” = sem mancha. Conceição: é o mesmo que concepção, em português.

Se o senhor tivesse lido com atenção o que já tinha sido nesse tópico o senhor poderia ter lido:

Maria foi desde o primeiro instante de sua concepção, desde o surgimento de sua pessoa livre de toda a mancha do pecado até o final da sua vida. Foi preservada do pecado devido aos méritos de Cristo. Ela foi realmente salva, redimida por Cristo, não de uma mancha existente na sua alma, mas de um mal que a ameaçava, que a tocaria na formação da sua pessoa. Isso foi realmente salvação e libertação desde Cristo, Redentor Universal, porém, o pecado jamais tocou o ser de Maria.
Depois é interessante o paralelismo que o Senhor faz entre Eva e Maria. De fato, esse paralelismo foi feito desde o primeiro século da Igreja, pelos cristãos (principalmente pelos Padres da Igreja).

Depois o senhor diz algo que me pareceu muito divertido:

Esta escolha é chamada de PECADO ORIGINAL que se transmite aos descendentes.
A ciência moderna chama a isso o "ADN".
Com todo o respeito, não tem nada a ver o pecado original com o ADN, ou seja, com o código genético humano. Não sei de onde o senhor tirou essa comparação divertida.

O salário do pecado é a MORTE: (Romanos 6,23)
Nesse texto, São Paulo se refere à morte eterna, à “segunda morte”, como diz o livro do Apocalipse. Se refere à morte da condenação eterna ao Inferno, não à morte natural humana. È opinião comum que Adao e Eva morreriam no final de suas vidas, mesmo que não tivessem pecado. O paraíso terreno era um paraíso terreno e depois da morte os homens deveriam passar ao Paraíso eterno, que é a visão beatífica de Deus. No Paraíso terreno os homens viviam na graça de Deus, viviam na amizade com Ele, mas não viviam na visão beatífica. Se assim fosse, esses não poderiam pecar, pois uma vez que os homens começam a contemplar o Bem Sumo, não podem mais pecar. Pois uma vez visto o “Sumo Bem”, a vontade não pode ser atraída por bens parciais, aparentes (ao pecado).

Assim, tem havido até ao dia de hoje uma guerra continua entre a descendência da serpente sedutora e a descendência da mulher que é a HUMANIDADE em Yeshua.

Concordo com o senhor nesse ponto. A humanidade em Cristo, è isso o que nós chamamos de Igreja. “Em Cristo os cristãos formam como uma pessoa mística”, dizia Santo Tomás de Aquino.

Portanto, se YHWH fez a Yeshua PECADO, quer dizer que recebeu de Adão o "ADN" através de sua mãe da mortalidade. Neste sentido, ninguém foi preservado do PECADO ORIGINAL ADÂMICO.
Nesse texto São Paulo está dizendo que Cristo assumiu os pecados do mundo com sua Cruz, para perdoá-los. Não está dizendo que ele recebeu a mortalidade da sua mãe. Isso é absurdo. Maria, assim como Eva, Adao e Cristo era uma pessoa mortal e, ao mesmo tempo, como Eva, Adao e Cristo nasceu sem a mancha do pecado original. Isso não é um absurdo.

O fato dela ter nascido sem pecado não nega o fato de que Ela foi salva por Cristo. Há dois modos de salvar alguém de um perigo: redimindo alguém que caiu nesse ou prevenindo a sua queda. Maria foi redimida de um modo especial: não porque foi lavada da mancha do pecado (coisa que ocorre com todo cristão no seu Batismo), mas porque foi preservada dessa mancha no mesmo momento da sua Criação.

É estranho pensar que protestantes e outros que se afastam da fé da Igreja vêm milagres em tudo e, ao mesmo tempo, não creem que Cristo poderia ter dado essa grande graça à sua mãe.

Como dizia São Josemaria Escrivá: “estou certo de que se cada um de nós pudesse escolher a própria mae, escolheria aquela mesma que há e daria a essa mulher todas as graças possíveis. Pois isso que nós faríamos e não pudemos fazer, Cristo pôde e o fez (como todo bom Filho).”

Fazendo isso, Cristo levava à perfeição o quarto mandamento: honrar pai e mãe.

Portanto, a doutrina que o senhor expos aqui, mais uma vez, nao é a doutrina da Igreja Católica. Nós, mais uma vez, pacientemente expomos qual é a verdadeira doutrina. Provavelmente o senhor vai dizer que isso nao o interessa, que eu só estou expondo a doutrina da Igreja e que isso nao prova nada, que isso sao coisas de teólogos e que o senhor nao é um teólogo e nem mesmo quer ser. Mas nossa missao aqui é sempre de expor o que nós acreditamos e de mostrar que a maioria das críticas que sao dirigidas à doutrina da Igreja sao, na verdade, dirigidas àquilo que alguns imaginam ser a doutrina da Igreja.

Por fim, peço que o senhor, antes de escrever algo, leia o que já foi escrito por nós no nosso fórum. Assim todos economizamos tempo e podemos realmente dedicar nosso tempo a aprofundar o que ainda nao foi esclarecido, em vez de termos que simplesmente repetir o que já foi dito.

Grande abraço e que o Senhor o abençoe.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Seg Jan 17, 2011 2:05 pm

Quanto aos seus raciocínios eu sei que são os oficiais e até já os conhecia.
Eu também sei que o triunfo do dogma se baseou na chamada «graça santificante», que segundo a tese que defende teve os seus efeitos na mãe de Yeshua antes da sua concepção no ventre de Sua mãe (que tradicionalmente é a Santa Ana), isto é antes de ser gerada como uma pessoa, pelos méritos de Yeshua seu Filho, que iria um dia conceber e dar à luz.
Mas porque motivo é que os teólogos duvidaram dessa concepção imaculada durante tantos séculos, até ao tempo de Escoto?!
Lembrem-se que o dogma só foi solenemente definido pelo Papa Pio IX em sua bula Ineffabilis Deus em 8 de Dezembro de 1854.
Se as coisas fossem assim tão claras como expõe na tese que defende não seriam necessários tantos anos, já que era esse o desejo colectivo e essa crença já era proclamada pelo povo quase desde o início do Cristianismo.
Para mim houve apenas uma jogada de mestre, e assim usaram um ponto de vista que levava ao que queriam proclamar.
Mas o ponto de vista que eu defendo não está errado e conduz a outra conclusão. Quanto ao ADN como sabe é o nosso código genético e nele consta tudo o que herdamos geneticamente, incluindo o chamado «pecado original». Já ouvi quem distinguisse o original originante e o originado (ou algo semelhante), isto é o cometido por Adão e o herdado de Adão por todos os seus descendentes.

Portando, vendo as coisas por vários pontos de vista fica mais claro para os menos cultos o que na realidade se quer dizer.

Eu percebi, o facto de várias figuras ligarem ao dogma muitas outras coisas para o realçarem em vez de o esclarecerem. Está claro que cada um usa os seus argumentos, mas não é impróprio que outros exponham um ponto de vista diferente do oficial. É para isso que servem os foruns: Para discutir os diferentes pontos de vista.
Se quiserem apenas informar podem fazer um site de esclarecimentos onde são proibidos comentários. Isto são apenas ideias.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por David em Seg Jan 17, 2011 2:44 pm

Manuel Portugal Pires escreveu:Como tive que sair, e tinha problemas na "internet", não saiu o link da seguinte citação biblica:
15*Farei reinar a inimizade entre ti {a serpente} e a mulher,
entre a tua descendência e a dela.
Esta esmagar-te-á a cabeça
e tu tentarás mordê-la no calcanhar.»
(Génesis 3,15)


Olá Manuel... Paz do Senhor Jesus


Lendo as postagens do amigo, nestá página, fiquei a pensar que sugeres algo... Principalmente por observar a forma como o versículo acima foi colorido, para nos chamar a atenção de algo.

Assim, resolvi perguntar-te: O que seria o "pecado original" para ti? Ou seja, para ser mais claro: Em que consistia o ato de desobedecer, seria realmente COMER do fruto de uma determinada árvore, ou seria uma outra coisa?


Em Cristo


David
avatar
David

Mensagens : 192
Data de inscrição : 29/09/2009
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Pe. Anderson em Seg Jan 17, 2011 6:10 pm

Caro sr. Manuel.

Mas porque motivo é que os teólogos duvidaram dessa concepção imaculada durante tantos séculos, até ao tempo de Escoto?!
Lembrem-se que o dogma só foi solenemente definido pelo Papa Pio IX em sua bula Ineffabilis Deus em 8 de Dezembro
Acho que já respondi a essas questoes aqui, nas minhas colocaçoes anteriores. Os motivos eram: o dogma do século IV, definido num Concílio africano que Cristo era o Redentor Universal; o segundo porque Maria é filha de Adao e como tal, deveria ter a mancha do pecado original.

Essas eram as principais objeçoes que os teólogos medievais nao conseguiam responder (entre eles, Sao Bernardo, Santo Tomás de Aquino, Santo Anselmo, Sao Boaventura). O povo cristao sempre considerou Maria como Toda Santa, desde o primeiro século. A liturgia celebra a Imaculada desde o século VI, com solenidade, mas o teólogos nao sabiam responder a essas duas questoes.

À primeira respondeu Duns Scoto: há duas maneiras de redimir, ou salvando do pecado ou impedindo que a mancha do pecado toque a pessoa. A todos, nos toca a primeira forma de redençao (que ocorre no dia no nosso Batismo); à segunda tocou a Maria, em virtude dos méritos de Cristo. Assim Cristo levava à perfeiçao a Lei Antiga (no referente ao quarto mandamento) e fez aquilo que todo bom filho faria: dar a sua Mae todos os dons possíveis. Tudo muito divina e muito humano.

À segunda objeçao, a Teologia contemporanea respondeu. Maria é membro de Cristo antes de ser filha de Adao e Eva. Eva e Cristo formam o primeiro casal, nao Eva e Adao. Pois Deus, quando criou Adao e Eva pensava em Cristo e em Maria. Isso nos entendemos da Teologia de Sao Paulo, que diz que Cristo é o verdadeiro Adao.

Somente quando os teólogos conseguiram responder a essa segunda objeçao é que foi possível declarar o dogma, que todos os cristao desde sempre defendiam.

Grande abraço e que o Senhor o abençoe.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Pe. Anderson em Seg Jan 17, 2011 6:14 pm

Caros amigos,

Para terminar de esclarecer, apresento a catequese que fez o Papa Bento XVI, sobre Duns Escoto e a Imaculada Conceiçao:

"Não só o papel de Cristo na história da salvação, mas também o de Maria é objecto da reflexão do Doctor subtilis. Na época de Duns Escoto a maior parte dos teólogos fazia uma objecção, que parecia insuperável, à doutrina segundo a qual Maria Santíssima foi preservada do pecado original desde o primeiro momento da sua concepção: de facto, a universalidade da Redenção realizada por Cristo, à primeira vista, podia parecer comprometida por semelhante afirmação, como se Maria não tivesse precisado de Cristo e da sua redenção. Por isso os teólogos opunham-se a estes textos. Então, Duns Escoto, para fazer compreender esta preservação do pecado original, desenvolveu um tema que depois seria adoptado também pelo beato Papa Pio IX em 1854, quando definiu solenemnete o dogma da Imaculada Conceição de Maria. E este argumento é o da "Redenção preventiva", segundo a qual a Imaculada Conceição representa a obra-prima da Redenção realizada por Cristo, porque precisamente o poder do seu amor e da sua mediação obteve que a Mãe fosse preservada do pecado original. Por conseguinte Maria é totalmente remida por Cristo, mas já antes da concepção. Os Franciscanos, seus irmãos de hábito, aceitaram e difundiram com entusiasmo esta doutrina, e outros teólogos – muitas vezes com juramento solene – comprometeram-se a difundi-la e a aperfeiçoá-la.

A este propósito, gostaria de ressaltar outro aspecto, que me parece importante. Teólogos de valor, como Duns Escoto acerca da doutrina sobre a Imaculada Conceição, enriqueceram com a sua contribuição específica de pensamento aquilo em que o Povo de Deus já acreditava espontaneamente sobre a Bem-Aventurada Virgem, e manifestava nos actos de piedade, nas expressões da arte e, em geral, na vivência cristã. Assim a fé quer na Imaculada Conceição, quer na Assunção corporal da Virgem já estava presente no Povo de Deus, mas a teologia ainda não tinha encontrado a chave para a interpretar na totalidade da doutrina da fé. Por conseguinte, o Povo de Deus precede os teólogos e tudo isto graças àquele sensus fidei sobrenatural, ou seja, àquela capacidade infundida pelo Espírito Santo, que habita e abraça a realidade da fé, com a humildade do coração e da mente. Neste sentido, o Povo de Deus é "magistério que precede", e que depois deve ser aprofundado e intelectualmente acolhido pela teologia. Que os teólogos possam pôr-se sempre à escuta desta nascente da fé e preservar a humildade e simplicidade dos pequeninos! Já recordei isto há alguns meses, dizendo: "Existem grandes doutos, grandes especialistas, grandes teólogos, grandes mestres da fé, que nos ensinaram muitas coisas. Penetraram nos pormenores da Sagrada Escritura... mas não puderam ver o próprio mistério, o verdadeiro núcleo... O essencial permaneceu escondido! Em contrapartida, no nosso tempo existem também os pequeninos que conheceram este mistério. Pensemos em santa Bernadete Soubirous; em santa Teresa de Lisieux, com a sua nova leitura "não científica" da Bíblia, mas que entra no coração da Sagrada Escritura" (Homilia na Missa celebrada com os Membros da Pontifícia Comissão Teológica Internacional, 1/12/2009, ed. em português de L'Osservatore Romano de 5/12/2009, p. 9).

Por fim, Duns Escoto desenvolveu um aspecto ao qual a modernidade é muito sensível. Trata-se do tema da liberdade e da sua relação com a vontade e com o intelecto. O nosso autor ressalta a liberdade como qualidade fundamental da vontade, iniciando uma orientação que valoriza sobretudo a esta última. Infelizmente, nos autores que vieram depois de Duns Escoto, esta linha de pensamento se desenvolveu em um voluntarismo em contraste com o chamado intelectualismo agostiniano e tomista. Para São Tomás de Aquino, que segue Santo Agostinho, a liberdade não pode considerar-se uma qualidade inata da vontade, mas o fruto da colaboração da vontade e do intelecto. Uma ideia da liberdade inata e absoluta – como justamente se desenvolveu sucessivamente a Duns Escoto – colocada na vontade que precede o intelecto, quer em Deus quer no homem, de facto, corre o risco de levar à ideia de um Deus que não estaria relacionado nem sequer com a verdade e com o bem. O desejo de salvar a absoluta transcendência e diversidade de Deus com uma acentuação tão radical e impenetrável da sua vontade não tem em consideração que o Deus que se revelou em Cristo é o Deus "logos", que agiu e age cheio de amor por nós. Certamente, o amor supera o conhecimento e é capaz de compreender cada vez mais o pensamento, mas é sempre o amor do Deus "logos" (cf. Bento XVI, Discurso em Regensburg, Insegnamenti di Benedetto XVI, II [2006], p. 261). Também no homem a ideia de liberdade absoluta, colocada na vontade, esquecendo o nexo com a verdade, ignora que a mesma liberdade deve ser libertada dos limites que lhe provêm do pecado. De qualquer modo, a visão escotista não caiu nestes extremos: para Duns Escoto um acto livre é fruto da afluência entre intelecto e a vontade e, se ele fala de um "primado" da vontade, o faz justamente porque argumenta que a vontade segue sempre o intelecto.

Falando aos seminaristas romanos no ano passado recordei que "a liberdade em todos os tempos foi o grande sonho da humanidade, desde o início, mas sobretudo na época moderna" (cf. Discurso ao Pontifício Seminário Maior Romano, 20 de Fevereiro de 2009). Contudo, precisamente a história moderna, além da nossa experiência quotidiana, ensina-nos que a liberdade só é autêntica, e só ajuda a construir uma civilização deveras humana, se estiver reconciliada com a verdade. Se estiver separada da verdade, a liberdade torna-se tragicamente princípio de destruição da harmonia interior da pessoa humana, fonte de prevaricação dos mais fortes e dos violentos, e causa de sofrimentos e de lutos. A liberdade, como todas as faculdades das quais o homem está dotado, cresce e aperfeiçoa-se, afirma Duns Escoto, quando o homem se abre a Deus, valorizando a disposição para a escuta da Sua voz: quando nos pomos à escuta da Revelação divina, da Palavra de Deus, para a acolher, então somos alcançados por uma mensagem que enche de luz e de esperança a nossa vida e somos deveras livres.

Amados irmãos e irmãs, o beato Duns Escoto ensina-nos que na nossa vida o essencial é crer que Deus está próximo de nós e nos ama em Jesus Cristo, e portanto, cultivar um amor profundo a Ele e à sua Igreja. Deste amor nós somos as testemunhas nesta terra. Maria Santíssima nos ajude a receber este amor infinito de Deus do qual gozaremos de modo pleno eternamente no Céu, quando enfim a nossa alma estiver para sempre em Deus, na comunhão dos santos."

Fonte do texto completo do Papa:
http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/audiences/2010/documents/hf_ben-xvi_aud_20100707_po.html
Grande abraço a todos.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Jan 18, 2011 12:32 pm

Portanto, além do dogma (é por isso que eu não gosto de dogmas,) da Redenção Universal, há a tónica do chamado pecado original, que é ainda mais importante para mim. YHWH pode dar a graça quando quer e a quem quer e nós não temos que protestar porque ele manda e é justo.
Mas a importância do dogma tardio da «imaculada conceição de Maria» não está em nada disso, mas da importância exagerada que dão ao culto Mariano, e faz-me desconfiar dos verdadeiros motivos. Está claro que para quem os fins justificam os meios, se escusa de tocar nesses motivos verdadeiros e se fica pela aparências e joga com as emoções.
O facto de Maria ser escolhida pelo clero católico por sua mãe como Yeshua confiou ao discípulo amado a respectiva maternidade e filiação, não justifica essa obsessão.
Também ela não veio cá dizer se aceitava ou não ser mãe adotiva, embora possam apresentar encenações em determinadas aparições que deixam muitas dúvidas de sua identidade. A propósito: Maria também foi proclamada «padroeira» de Portugal e daí o valor que dão a Fátima, mas essas aparições deixam-me muitas suspeitas, como já justifiquei noutra intervenção.

Quanto à questão do amigo David devo esclarecer que tive o cuidado de pintar a cores certas palavras na minha citação de
(Génesis 3,15) para que as pessoas vissem claramente a profecia da luta constante entre a geração vinda da serpente e a vinda da mulher figurativa, que é comparável à semente de Yeshua que foi lançada à terra e da outra semente «joio» lançada pelo maligno.
(Mateus 13,24-30)
Esta luta ainda subsiste até aos dias de hoje e ninguém pode negar isso.

Quanto ao pecado original devo dizer que li algures que os judeus não vêem nessa passagem sinal de pecado nem de desobediência, mas apenas uma escolha livre.
O nome de «pecado» deve ter aparecido pelo facto de impedir YHWH de atingir o alvo que são os seus propósitos quanto à humanidade e que a serpente, a todo o custo quer impedir, e esse alvo é a vida eterna. É original porque é daí que vem todo o mal sobre a terra e o caos a que ainda estamos sujeitos. O «comer do fruto» tanto pode ser literal como figurativo, e não é isso o que importa, mas sim a livre escolha de toda a humanidade em Adão, Assim o homem tornou-se cúmplice da serpente e ficou escrava da mesma. Também está implícito o motivo que levou à escolha «ser igual a DEUS»: portanto o orgulho e a soberba.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Pe. Anderson em Ter Jan 18, 2011 1:02 pm

Caro sr. Manuel,

Vamos là, mais uma vez, vamos explicar passo a passo:

O dogma (verdade de fè declarada como tal pela autoridade da Igreja) da Redençao Universal nao è negado pelo fato que Maria seja Imaculada. Maria foi redimida por Cristo (como afirmamos 589 vezes!), e essa Redençao foi preventiva. E fruto do amor filial de Cristo por sua Mae.

Segundo ponto: por que a Igreja declara um dogma? Em geral porque em algum ponto da Historia, alguma verdade de fe, aceitada pelo povo cristao desde a origem, passa a ser negada por alguns. A Imaculada Conceicao de Maria è afirmada pela Igreja desde o inicio, pelo povo cristao. Os teologos nao a conseguiam explicar, o que ocorreu mais tarde. Por isso o dogma foi defenido, mas isso nao significa uma novidade do Cristianismo. Para saber isso basta pensarmos: quantas Igrejas da Imaculada Conceiçao existem no mundo? Milhares, a maioria de muitos seculos anteriores a declaracao solene do dogma.

A Igreja Catolica diz que os fins justifica os meios? Com esse tipo de afirmaçao, com todo o respeito, o senhor so consegue manifestar sua ignorancia do que realmente a Igreja Catolica diz. Veja com atencao:

I.48.2 Fim não justifica os meios

§1753 Uma intenção boa (por exemplo, ajudar o próximo) não torna bom nem justo um comportamento desordenado em si mesmo (como a mentira e a maledicência). O fim não justifica os meios. Assim, não se pode justificar a condenação de um inocente como meio legítimo de salvar o povo. Por sua vez, acrescentada uma intenção má (como, por exemplo, a vanglória), o ato em si bom (como a esmola) torna-se mau.

§1759 "Não se pode justificar uma ação má, embora feita com boa intenção." O fim não justifica os meios.

Isso è do Catecismo da Igreja Catolica, da pagina oficial do Vaticano:
http://catecismo-az.tripod.com/conteudo/a-z/h/intencao.html

"O facto de Maria ser escolhida pelo clero católico por sua mãe como Yeshua confiou ao discípulo amado a respectiva maternidade e filiação, não justifica essa obsessão."
Acho que o senhor deveria reler o Evangelho de Sao Lucas e a Carta ao Galatas. Ai mostra com toda a clareza que Maria foi escolhida por Deus para ser a Mae do Salvador. Basta ler a Biblia.

"Também ela não veio cá dizer se aceitava ou não ser mãe adotiva, embora possam apresentar encenações em determinadas aparições que deixam muitas dúvidas de sua identidade. "

Frase absolutamente incompreensivel. Nao merece nenhum comentario.

Grande abraço e que o Senhor o abençoe.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por David em Ter Jan 18, 2011 2:11 pm

Manuel Portugal Pires escreveu: Quanto à questão do amigo David devo esclarecer que tive o cuidado de pintar a cores certas palavras na minha citação de
(Génesis 3,15) para que as pessoas vissem claramente a profecia da luta constante entre a geração vinda da serpente e a vinda da mulher figurativa, que é comparável à semente de Yeshua que foi lançada à terra e da outra semente «joio» lançada pelo maligno.
(Mateus 13,24-30)
Esta luta ainda subsiste até aos dias de hoje e ninguém pode negar isso.


Olá Manuel... Paz do Senhor Jesus


Aqui no Brasil, tem crescido a crença entre alguns, que o "primeiro pecado" teria sido o relacionamento sexual de Eva com a serpente. E que a partir desse envolvimento sexual, nascera CAIN! Abel seria, de fato, filho de Adão, mas Cain seria filho da serpente.

Esses que acreditam dessa forma, ensinam que a "linhagem da serpente", é LITERAL, que existem os filhos, ou seja, os descendentes da serpente ainda hoje, e que há "inimizade" entre as duas sementes. A sua forma de "colorir" as palavras, parecem mostrar que o amigo crer também nesta linha! Estou enganado?

Em Cristo


David
avatar
David

Mensagens : 192
Data de inscrição : 29/09/2009
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Binhokraus em Ter Jan 18, 2011 2:32 pm

Nossa nunca ouvi falar disso. E é um absurdo tremendo... huahauha... tem maluco pra tudo nesse mundo.... hauhauahua

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Binhokraus em Ter Jan 18, 2011 3:46 pm

Só falta agora dizer que são os católicos que estão propondo tal coisa!

Igual eu ouvi, ninguem me contou, eu ouvi um pastor dizer na rádio melodia que no vaticano estavam pensando em colocar maria na santíssima trindade....

Não conhecem a igreja católica, não estudam a doutrina da igreja católica, não sabem nada da igreja católica, mas querem criticar... hauhauahua seria cômico, se não fosse trágico .... Crying or Very sad Crying or Very sad

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por David em Ter Jan 18, 2011 7:37 pm

Binhokraus escreveu:Só falta agora dizer que são os católicos que estão propondo tal coisa!

Olá Binho... Paz do Senhor Jesus



É cada uma que vemos, que dá muita vontade de rir mesmo! Mas essa linha de pensamento existe, e você pode econtrá-la facilmente na internet quem defenda esse pensamento.

Com relação a igreja católica, me parece que HOJE, ela defende o evolucionismo de Darwin, e contraria, assim, aquilo que está escrito na Bíblia, assim como, a posição de alguns papas, que criam na Literalidade de Adão, e eva, e falaram "EX CATEDRA" sobre o assunto...

Quem defende a evolução, apesar de negar esse "sexo bizarro", entre Eva e a serpente, como alguns afirmam, (principalmente os seguidores de um homem chamado WILLIAN BRAHNA), acaba por defender um outro tipo de ZOOFILIA. Pois que crêem que houve o sexo entre o "homo sapiens" e o "homem de neandertal". Sabe o que significa? Para os mais leigos, seria o mesmo que a Angelina Jolie, que é linda, tivesse relações sexuais com um ser de uma outra espécie, bem parecido com um macaco, peludo, fedorento e que andava curvado!

"GENENOMA DE NEANDERTALMOSTRA CRUZAMENTO COM O HOMO SAPIENS"

http://bloghistoriahoje.wordpress.com/2010/05/07/genoma-de-neandertal-mostra-cruzamento-com-homo-sapiens/

http://dn.sapo.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=1562881

Um afirma que o ser humano teve "sexo bizarro" com a serpente, e outro com um ser, próximo do macaco. Qual a diferença? É que uma das linhas se cobre de uma "veste científica". Qual é mais ou menos racional? Eu dou uma na outra e não quero volta, Binho!

Igual eu ouvi, ninguem me contou, eu ouvi um pastor dizer na rádio melodia que no vaticano estavam pensando em colocar maria na santíssima trindade....

Amigo, eu não tenho problemas para falar de problemas de qualquer igreja evangélica! Até mesmo da minha, eu posso conversar com o amigo e com outros aqui.

O problema aqui, é que se mostrarmos os "problemas" da tua igreja, e esses argumentos forem FORTES demais, o padre simplesmnete apaga as mensagens! Isso não parece ser democrático, e dá a idéia de se querer manter uma idéia fixa, na cabeça das outras pessoas, mesmo que ela não represente a verdade!

Ora, Jesus Cristo é a razão do meu viver. Mesmo assim, já conversei com ateus, que diziam para mim, que para ele, Jesus era simplesmente um homem, pecador. Isso não me deixou com raiva, nem eu tentaria deletar a mensagem dele. Muito pelo contrário, isso apenas me dava alegria, pois eu iria postar ali a VERDADE, e todos iriam LER, e iriam ver que aquela afirmação era um EQUÍVOCO, a Luz das Escrituras Sagradas! Mas aqui? Se eu mostro citações em GREGO, e mostro um ensinamento que é claramente equivocado, e que é ensinado pelos padres, o sr. Anderson deleta a mensagem.

Fazer uma boa postagem leva tempo, e estudo aquilo que envio!

Não conhecem a igreja católica, não estudam a doutrina da igreja católica, não sabem nada da igreja católica, mas querem criticar... hauhauahua seria cômico, se não fosse trágico .... Crying or Very sad Crying or Very sad

O problema é que o amigo não leva em consideração que 80 por cento dos evangélicos foram CATÓLICOS. Nós conhecemos o catolicismo sim, amigo!


Que o Senhor o abençoe


David
avatar
David

Mensagens : 192
Data de inscrição : 29/09/2009
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qua Jan 19, 2011 9:17 am

Caríssimos Irmãos,

Que a paz do Senhor esteja sempre nos nossos corações !

Tenho me servido do nosso fórum para crescer na fé, na graça e no conhecimento do Senhor Jesus no seio da sua Única e Vaedadeira Igreja, pois este é o meu anelo maior. Entretanto, em dados momentos, em unidade com a Santa Igreja, tenho o dever de manifestar também o sentimento de indignação com determinadas questões que são postadas no nosso fórum por pessoas que o visitam com o coração eivado de maldades, de inverdades e tantos outros adjetivos, no sentido de "minar" a verdadeira Igreja, a verdadeeira doutrina e aqueles que lhes são fiéis.

David escreveu:

"O problema é que o amigo não leva em consideração que 80 por cento dos evangélicos foram CATÓLICOS. Nós conhecemos o catolicismo sim, amigo!"

Este é um dos argumentos que em si mesmo não tem sustentação. Estar na igreja é uma coisa... Ser Igreja é outra !!!

Observem que me servi da palavra IGREJA de duas formas: uma minúscula e outra maiúscula, para diferenciar templo de comunidade.

Costume afirmar que "o cachorro entra na igreja porque encontra a porta berta". Do mesmo modo são muitas das pessoas, e isso não contece somente na Igreja. Na escola, que é o meu campo de trabalho profissional, muitos são os "estudantes" que entram na escola... Mas muitos também são aqueles que se matriculam, faltam muitas aulas ou ainda, quando permanecem nas salas de aula, o fazem sem o menor compromisso. Em outras palavras, estão na escola, mas não são estudantes, pois não estudam. Na Igreja, ou melhor, NAS IGREJAS, também tem muita gente assim. Conheço muitas pessoas que frequentam as igrejas protestantes, mas que, mesmo sendo "batizadas" não são protestantes.

Tal fato não tem consistência quando o David afirma conhecer a Igreja Católica simplesmente por ter frequentado por algum tempo, conforme ele mesmo descreve. Para ser mais claro, David afirmou conhecer a Igreja Católica e, certamente, é com base neste conhecimento que ele afirma: "Com relação a igreja católica, me parece que HOJE, ela defende o evolucionismo de Darwin, e contraria, assim, aquilo que está escrito na Bíblia, assim como, a posição de alguns papas, que criam na Literalidade de Adão, e eva, e falaram "EX CATEDRA" sobre o assunto...".

Se o David conhecesse de fato a nossa Igreja, jamais ele escreveria: "ME PARECE", pois esta expressão não nos dá qualquer certeza a respeito do seu "conhecimento". Muito pelo contrário, ele somente prova por A + B que não conhece a nossa Igreja, a exemplo da imensa maioria dos que abandonaram a Verdadeira Igreja, pois se a conhecessem, jamais a abandonariam. O fato de abandonar a Verdadeira e Única Igreja de Cristo, é a maior e mais contundente prova de falta de conhecimento.

Observem que o David não cita qualquer documento do Magistério da Igreja para fundamentar tão inconseqüente calúnia. Afirma, de maneira simplória, ser a crença da Igreja Catóica, referindo-se de forma irresponsável a alguns papas, ou seja, sem citar seus nomes e os respectivos documentos que comprovem tal afirmação.

É por essa razão que concordo com o Pe. Anderson e com os organizadores do nosso fórum, no momento erm que eles deletam determinadas postagens como esta ultima do David, pois têm um caráter "sem caráter", não expressam mais que a cinzânia da calúnia, da difamação, da irresponsabilidade e do desrespeito para com a fé alheia.

Aliás, acho mesmo que o David deveria fazer suas postagens em outros sites, pois este é CATÓLICO, e assim o sendo, não reserva qualquer espaço para esse tipo de CONVERSA FIADA E AFIADA.

Um grande abraço a todos !!!




avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1189
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Maria imaculada

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum