A IGREJA CATÓLICA É CONTRA O USO DE ANTICONCEPCIONAIS... MAS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A IGREJA CATÓLICA É CONTRA O USO DE ANTICONCEPCIONAIS... MAS

Mensagem por Rosy em Ter Set 08, 2009 1:39 pm

A igreja Católica é contra o uso de anticoncepcionais, e contra qualquer uso que venha ser contraditório a vida, pois defende acima de tudo a VIDA. Mas nota-se que são poucos que fazem o uso desta prática na igreja. Conheço várias pessoas, inclusive ex catequistas meus, no tempo em que era catequisanda ainda, que adotam o uso de anticoncepcionais dentre outros. São muitas pessoas a frente da igreja que agem desta forma, isto tavez se dá pelo fato de que a sociedade seduz e de tanto bater na mesma tecla acaba por influenciar muitos com suas campanhas onde colocam atores famosos com slogans "sexo seguro só com camizinha" e o pior é que não seduz apenas os jovens, seduz e ilude adultos.
Fui catequista de Crisma ano passado e pude aprender muitas coisas sobre minha igreja, inclusive esses assuntos polemicos. Tive a oportunidade de deixar claro a eles que a minha opção de vida, no casamento será da seguinte forma , manter-me casta até o casamento, como estarei numa idade equilibrada, onde poderei dizer, que conheço meu corpo, meus dias férteis e etc, administrarei pelo método da tabelinha. Eles argumentaram que não é eficiente, e eu disse que para DEUS nada é impossível, e que que se sua serva EU, andasse retamente em seus caminhos, confiantes em sua palavra, ELE saberá a hora de me dar um filho, eu estando no momento fértil ou não. E que tudo em nossa vida em relãção a projetos depende de DEUS.Ele sabe todas as coisas e providencia todas elas. Deixei claro que nunca poderia dizer "deste pão não comerei, deste cálice não beberei" mas que em DEUS eu gostaria que acontecesse de acordo com os planos Dele em minha vida (...)
Mas meu questionamento é ferente as outras pessoas que não vivem segundo a Santa Madre Igreja, como que nós,neste século onde o priordial é a disseminação da informação sobre a medicina, onde amidia dita algo... como podemos orientar nossos irmãos de forma eficaz?
Pode ser loucura minha para alguns, para outros cafonisse, como se eu fosse uma pessoa antiquadra, e quizesse enxer minha casa de filhos num tempo o de as condições de vida são dificeis e ainda ficar com este pensamento diante dos metodos de se evitar uma gravidez...Mas prefiro permanecer assim, pois sei que para o Amor existe o ódio, para morte a Vida, tristeza a Alegria, sempre uma saída, então para não serem feitos o uso de métodos que evitem um agravidez DEUS deixou a Confiança Nela, deixou metodos naturais...
Mas para alguns não há espaço para confiar em DEUS... Para ser vasos na mão de DEUS e preferem confiar na medicina que "tudo solucuina"...
avatar
Rosy

Mensagens : 5
Data de inscrição : 01/09/2009
Idade : 28
Localização : BAHIA

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A IGREJA CATÓLICA É CONTRA O USO DE ANTICONCEPCIONAIS... MAS

Mensagem por helioluciano em Qui Set 10, 2009 10:04 am

Rosy,

Achei muito bonito teu testemunho de fé no Senhor...que raro hoje em dia.
Resolvi escrever (como sempre, a pedido do Pe. Anderson...que já está lá por Roma) para dizer a opinião da Igreja sobre esse tema tão complexo, mas ao mesmo tempo tão bonito.

O documento que fala mais abertamente sobre a ilicitude do uso de contraceptivo é a Encíclica Humanae Vitae, do Papa Paulo VI. Depois disso, e com muito maior clareza, veio a confirmação dessa doutrina (que já era revelada) pelo Magisterio, dando maior argumentação racional.
Creio que é necessario tocar alguns pontos (ainda que a resposta seja longa):

1°: A Igreja proíbe algumas coisas porque elas são ruins para os homens e mulheres. Não se tornam ruins porque a Igreja as proíbe, mas exatamente por fazerem mal, a Igreja as proíbe.

2°: A relação sexual é fruto de um amor total do esposo pela esposa e vice-versa. Se esse amor não for total, a relação sexual - ato belíssimo e querido por Deus como participaçlão do Seu amor - deixa de ser fruto do amor e passa a ser fruto do egoísmo (não é total o amor dos namorados ou noivos, exatamente porque ainda não se casaram, não se entregaram totalmente um ao outro. Não é total o amor de quem usa contraceptivos, porque reserva ao seu egoísmo uma dimensão essencial do matrimonio e do ato conjugal - a fertilidade);

3°: O ato sexual possui duas dimensões essenciais - uma chamada unitiva (a que une o casal de modo mais intenso no amor e que é participação do amor divino) - e outra chamada procriativa (que é estar aberto à fecundidade, aberto à vida, já que é próprio do amor ser fecundo). Faltando uma dessas dimnensões a outra também falta...como disse antes, deixa de ser uma ato de amor para ser um ato de egoísmo;

4°: A dimensão procriativa e a abertura à vida, não significam que todo o ato sexual deva gerar um filho, mas sim que deve estar naturalmente aberto. A Igreja pede a paternidade e maternidade responsável - isso significa que, com generosidade para com Deus, só se pode ter um filho quando as condições da familia permitam (evitar um filho só pode ser feito em causas graves e que superem o bem que seria um filho);

5° Quando haja necessidade de evitar um filho é lícito recorrer à natureza humana, ou seja, ao modo como Deus nos criou. Se Deus quisesse que todos os atos sexuais gerassem filhos, teria feito o ciclo feminino como o masculino (a mulher produziria milhares de óvulos todos os dias assim como o homem é capaz de produzir milhares de espermatozóides). Porém, Deus quis que a mulher liberasse apenas um óvulo por mês, sendo fértil somente durante alguns dias do seu ciclo hormonal. Como disse, no caso de que seja necessario (por causas graves) evitar um filho, pode-se recorrer à continência sexual nesse curto período fértil da mulher;

6°: Isso é totalmente diferente do uso de contraceptivos, pois nesses o casal está artificalmente incapacitado de gerar filhos. Não respeitam a natureza humana e nem a dimensão procriativa do ato sexual. Buscam apenas o prazer sexual (realidade querida por Deus, mas que nesses casos se converte em puro egoísmo) e desse modo não podem crescer verdadeiramente no amor (pois esse deixa de ser entrega TOTAL ao outro);

7°: No caso de uso ´das chamadas "pílulas anticoncepcionais", além de um pecado grave pelo que já dissemos antes, se trata também de um pecado grave contra a vida da própria mulher. Não cabe aqui enumerar todas as doenças que produzem o anticoncepcionais (quem quiser saber, basta ler a "bula" escrita pelo próprio fabricante das mesmas - assim ele evita ser processado). É um direito (e dever) da mulher defender a sua vida e não usar esse tipo de "bomba hormonal";

8°: Os métodos naturais, quando bem realizados (associando o método Billings, com o sintotérmico e a verificação do muco cervical) TEM EXATAMENTE A MESMA EFICÁCIA DO USO DA PÍLULA (em torno a 90 %). Nenhum método (natural ou artificial) é 100% eficaz (como tentam vender por aí);

9°: A indústria farmacêutica não quer perder um mercado tão grande e criou preconceitos contra os métodos naturais, que foram absorvidos pela grande maioria dos médicos de hoje;

10°: Como dizia a Rosy, somos louco sim...mas loucos por Deus. Já dizia São Paulo que Deus escolheu os loucos para escandalizar aos sábios.

Cansei...não sei se fui completo...mas não queria prolongar-me ainda mais...

Amemos a Deus e sejamos dóceis ao ensinamento da Santa Mãe Igreja... Um grande abraço,

Pe. Hélio Luciano
avatar
helioluciano
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 21
Data de inscrição : 05/11/2008
Idade : 37

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A IGREJA CATÓLICA É CONTRA O USO DE ANTICONCEPCIONAIS... MAS

Mensagem por Rita Santos Rocha em Sex Maio 07, 2010 8:07 am

Olá Rosy,

O seu testemunho também me impressionou pois em Portugal, de onde sou e onde vivo, a realidade é a mesma que descreve: até catequistas e alguns Padres têm as ideias um pouco baralhadas. No entanto eu venho duma família numerosa e tenho já um montão de sobrinhos (eu ainda sou solteira...) e os comentários que ouço são sempre muito pouco agradáveis sobre as famílias numerosas.

No entanto, só para reforçar o ponto 8º do comentário anterior: o único método 100% eficaz é a continência. Não devemos nunca esquecer este método quando falamos destes assuntos. Pode ser um grande sacrfício para o casal mas ajuda a reforçar o amor dos dois, sempre que Deus esteja em primeiro lugar. Deus dá a graça quando precisamos e na medida que precisamos.

Um abraço,

Rita

Rita Santos Rocha

Mensagens : 6
Data de inscrição : 06/12/2009
Idade : 47
Localização : Lisboa, Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A IGREJA CATÓLICA É CONTRA O USO DE ANTICONCEPCIONAIS... MAS

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum