PROFECIA DE MARIA

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Daniela em Qua Out 14, 2009 7:34 pm

GOSTARIA DE SABER O QUE VOCÊS ACHAM SOBE A PROFECIA DE mARIA?
avatar
Daniela

Mensagens : 5
Data de inscrição : 04/10/2009
Idade : 26
Localização : Teresópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por alessandro em Qua Out 14, 2009 7:36 pm

ola dani...
de que profecia exatamente vc está falando?

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Daniela em Qua Out 14, 2009 7:40 pm

Dá 3º profecia
avatar
Daniela

Mensagens : 5
Data de inscrição : 04/10/2009
Idade : 26
Localização : Teresópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Ju Maria em Qua Out 14, 2009 7:55 pm

Oi Dani!

Por acaso você está se referindo à terceira profecia de Fátima???

Fique com Deus!!!
avatar
Ju Maria

Mensagens : 81
Data de inscrição : 01/09/2008
Idade : 31
Localização : Magé - RJ

Ver perfil do usuário http://twitter.com/jumariarj

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Daniela em Qua Out 14, 2009 8:10 pm

sim é da terceira frofecia de Fátima
avatar
Daniela

Mensagens : 5
Data de inscrição : 04/10/2009
Idade : 26
Localização : Teresópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Alan em Sab Out 17, 2009 11:27 am

Vou colocar aqui o texto do Terceiro Segredo de Fátima:

Depois das duas partes que já expus, vimos ao lado esquerdo de Nossa Senhora um pouco mais alto um Anjo com uma espada de fôgo em a mão esquerda; ao centilar, despedia chamas que parecia iam encendiar o mundo; mas apagavam-se com o contacto do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora ao seu encontro: O Anjo apontando com a mão direita para a terra, com voz forte disse: Penitência, Penitência, Penitência! E vimos n'uma luz emensa que é Deus: “algo semelhante a como se vêem as pessoas n'um espelho quando lhe passam por diante” um Bispo vestido de Branco “tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre”. Varios outros Bispos, Sacerdotes, religiosos e religiosas subir uma escabrosa montanha, no cimo da qual estava uma grande Cruz de troncos toscos como se fôra de sobreiro com a casca; o Santo Padre, antes de chegar aí, atravessou uma grande cidade meia em ruínas, e meio trémulo com andar vacilante, acabrunhado de dôr e pena, ia orando pelas almas dos cadáveres que encontrava pelo caminho; chegado ao cimo do monte, prostrado de juelhos aos pés da grande Cruz foi morto por um grupo de soldados que lhe dispararam varios tiros e setas, e assim mesmo foram morrendo uns trás outros os Bispos Sacerdotes, religiosos e religiosas e varias pessoas seculares, cavalheiros e senhoras de varias classes e posições. Sob os dois braços da Cruz estavam dois Anjos cada um com um regador de cristal em a mão, n'êles recolhiam o sangue dos Martires e com êle regavam as almas que se aproximavam de Deus.

Tuy-3-1-1944 .

Fonte : http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20000626_message-fatima_po.html
avatar
Alan

Mensagens : 230
Data de inscrição : 05/06/2009
Idade : 30
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Alan em Sab Out 17, 2009 11:44 am

No mesmo site tem um texto do nosso atual Papa, antes de ser nomeado Papa, sobre o assunto. É um pouco grande mas vale a pena uma lida:

Uma tentativa de interpretação do « segredo » de Fátima



A primeira e a segunda parte do « segredo » de Fátima foram já discutidas tão amplamente por específicas publicações, que não necessitam de ser ilustradas novamente aqui. Queria apenas chamar brevemente a atenção para o ponto mais significativo. Os pastorinhos experimentaram, durante um instante terrível, uma visão do inferno. Viram a queda das « almas dos pobres pecadores ». Em seguida, foi-lhes dito o motivo pelo qual tiveram de passar por esse instante: para « salvá-las » — para mostrar um caminho de salvação. Isto faz-nos recordar uma frase da primeira Carta de Pedro que diz: « Estais certos de obter, como prémio da vossa fé, a salvação das almas » (1, 9). Como caminho para se chegar a tal objectivo, é indicado de modo surpreendente para pessoas originárias do ambiente cultural anglo-saxónico e germânico - a devoção ao Imaculado Coração de Maria. Para compreender isto, deveria bastar uma breve explicação. O termo « coração », na linguagem da Bíblia, significa o centro da existência humana, uma confluência da razão, vontade, temperamento e sensibilidade, onde a pessoa encontra a sua unidade e orientação interior. O « coração imaculado » é, segundo o evangelho de Mateus (5, 8 ), um coração que a partir de Deus chegou a uma perfeita unidade interior e, consequentemente, « vê a Deus ». Portanto, « devoção » ao Imaculado Coração de Maria é aproximar-se desta atitude do coração, na qual o fiat — « seja feita a vossa vontade » — se torna o centro conformador de toda a existência. Se porventura alguém objectasse que não se deve interpor um ser humano entre nós e Cristo, lembre-se de que Paulo não tem medo de dizer às suas comunidades: « Imitai-me » (cf. 1 Cor 4, 16; Fil 3, 17; 1 Tes 1, 6; 2 Tes 3, 7.9). No Apóstolo, elas podem verificar concretamente o que significa seguir Cristo. Mas, com quem poderemos nós aprender sempre melhor do que com a Mãe do Senhor?



Chegamos assim finalmente à terceira parte do « segredo » de Fátima, publicado aqui pela primeira vez integralmente. Como resulta da documentação anterior, a interpretação dada pelo Cardeal Sodano, no seu texto do dia 13 de Maio, tinha antes sido apresentada pessoalmente à Irmã Lúcia. A tal propósito, ela começou por observar que lhe foi dada a visão, mas não a sua interpretação. A interpretação, dizia, não compete ao vidente, mas à Igreja. No entanto, depois da leitura do texto, a Irmã Lúcia disse que tal interpretação corresponde àquilo que ela mesma tinha sentido e que, pela sua parte, reconhecia essa interpretação como correcta. Sendo assim, limitar-nos-emos, naquilo que vem a seguir, a dar de forma profunda um fundamento à referida interpretação, partindo dos critérios anteriormente desenvolvidos.



Do mesmo modo que tínhamos indentificado, como palavra-chave da primeira e segunda parte do « segredo », a frase « salvar as almas », assim agora a palavra-chave desta parte do « segredo » é o tríplice grito: « Penitência, Penitência, Penitência! » Volta-nos ao pensamento o início do Evangelho: « Pænitemini et credite evangelio » (Mc 1, 15). Perceber os sinais do tempo significa compreender a urgência da penitência, da conversão, da fé. Tal é a resposta justa a uma época histórica caracterizada por grandes perigos, que serão delineados nas sucessivas imagens. Deixo aqui uma recordação pessoal: num colóquio que a Irmã Lúcia teve comigo, ela disse-me que lhe parecia cada vez mais claramente que o objectivo de todas as aparições era fazer crescer sempre mais na fé, na esperança e na caridade; tudo o mais pretendia apenas levar a isso.

Examinemos agora mais de perto as diversas imagens. O anjo com a espada de fogo à esquerda da Mãe de Deus lembra imagens análogas do Apocalipse: ele representa a ameaça do juízo que pende sobre o mundo. A possibilidade que este acabe reduzido a cinzas num mar de chamas, hoje já não aparece de forma alguma como pura fantasia: o próprio homem preparou, com suas invenções, a espada de fogo. Em seguida, a visão mostra a força que se contrapõe ao poder da destruição: o brilho da Mãe de Deus e, de algum modo proveniente do mesmo, o apelo à penitência. Deste modo, é sublinhada a importância da liberdade do homem: o futuro não está de forma alguma determinado imutavelmente, e a imagem vista pelos pastorinhos não é, absolutamente, um filme antecipado do futuro, do qual já nada se poderia mudar. Na realidade, toda a visão acontece só para chamar em campo a liberdade e orientá-la numa direcção positiva. O sentido da visão não é, portanto, o de mostrar um filme sobre o futuro, já fixo irremediavelmente; mas exactamente o contrário: o seu sentido é mobilizar as forças da mudança em bem. Por isso, há que considerar completamente extraviadas aquelas explicações fatalistas do « segredo » que dizem, por exemplo, que o autor do atentado de 13 de Maio de 1981 teria sido, em última análise, um instrumento do plano divino predisposto pela Providência e, por conseguinte, não poderia ter agido livremente, ou outras ideias semelhantes que por aí andam. A visão fala sobretudo de perigos e do caminho para salvar-se deles.



As frases seguintes do texto mostram uma vez mais e de forma muito clara o carácter simbólico da visão: Deus permanece o incomensurável e a luz que está para além de qualquer visão nossa. As pessoas humanas são vistas como que num espelho. Devemos ter continuamente presente esta limitação inerente à visão, cujos confins estão aqui visivelmente indicados. O futuro é visto apenas « como que num espelho, de maneira confusa » (cf. 1 Cor 13, 12). Consideremos agora as diversas imagens que se sucedem no texto do « segredo ». O lugar da acção é descrito com três símbolos: uma montanha íngreme, uma grande cidade meia em ruínas e finalmente uma grande cruz de troncos toscos. A montanha e a cidade simbolizam o lugar da história humana: a história como árdua subida para o alto, a história como lugar da criatividade e convivência humana e simultaneamente de destruições pelas quais o homem aniquila a obra do seu próprio trabalho. A cidade pode ser lugar de comunhão e progresso, mas também lugar do perigo e da ameaça mais extrema. No cimo da montanha, está a cruz: meta e ponto de orientação da história. Na cruz, a destruição é transformada em salvação; ergue-se como sinal da miséria da história e como promessa para a mesma.

Aparecem lá, depois, pessoas humanas: o Bispo vestido de branco (« tivemos o pressentimento que era o Santo Padre »), outros bispos, sacerdotes, religiosos e religiosas e, finalmente, homens e mulheres de todas as classes e posições sociais. O Papa parece caminhar à frente dos outros, tremendo e sofrendo por todos os horrores que o circundam. E não são apenas as casas da cidade que jazem meio em ruínas; o seu caminho é ladeado pelos cadáveres dos mortos. Deste modo, o caminho da Igreja é descrito como uma Via Sacra, como um caminho num tempo de violência, destruições e perseguições. Nesta imagem, pode-se ver representada a história dum século inteiro. Tal como os lugares da terra aparecem sinteticamente representados nas duas imagens da montanha e da cidade e estão orientados para a cruz, assim também os tempos são apresentados de forma contraída: na visão, podemos reconhecer o século vinte como século dos mártires, como século dos sofrimentos e perseguições à Igreja, como o século das guerras mundiais e de muitas guerras locais que ocuparam toda a segunda metade do mesmo, tendo feito experimentar novas formas de crueldade. No « espelho » desta visão, vemos passar as testemunhas da fé de decénios. A este respeito, é oportuno mencionar uma frase da carta que a Irmã Lúcia escreveu ao Santo Padre no dia 12 de Maio de 1982: « A terceira parte do “segredo” refere-se às palavras de Nossa Senhora: “Se não, [a Rússia] espalhará os seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas” ».



Na Via Sacra deste século, tem um papel especial a figura do Papa. Na árdua subida da montanha, podemos sem dúvida ver figurados conjuntamente diversos Papas, começando de Pio X até ao Papa actual, que partilharam os sofrimentos deste século e se esforçaram por avançar, no meio deles, pelo caminho que leva à cruz. Na visão, também o Papa é morto na estrada dos mártires. Não era razoável que o Santo Padre, quando, depois do atentado de 13 de Maio de 1981, mandou trazer o texto da terceira parte do « segredo », tivesse lá identificado o seu próprio destino? Esteve muito perto da fronteira da morte, tendo ele mesmo explicado a sua salvação com as palavras seguintes: « Foi uma mão materna que guiou a trajectória da bala e o Papa agonizante deteve-se no limiar da morte » (13 de Maio de 1994). O facto de ter havido lá uma « mão materna » que desviou a bala mortífera demonstra uma vez mais que não existe um destino imutável, que a fé e a oração são forças que podem influir na história e que, em última análise, a oração é mais forte que as balas, a fé mais poderosa que os exércitos.



A conclusão do « segredo » lembra imagens, que Lúcia pode ter visto em livros de piedade e cujo conteúdo deriva de antigas intuições de fé. É uma visão consoladora, que quer tornar permeável à força sanificante de Deus uma história de sangue e de lágrimas. Anjos recolhem, sob os braços da cruz, o sangue dos mártires e com ele regam as almas que se aproximam de Deus. O sangue de Cristo e o sangue dos mártires são vistos aqui juntos: o sangue dos mártires escorre dos braços da cruz. O seu martírio realiza-se solidariamente com a paixão de Cristo, identificando-se com ela. Eles completam em favor do corpo de Cristo o que ainda falta aos seus sofrimentos (cf. Col 1, 24). A sua própria vida tornou-se eucaristia, inserindo-se no mistério do grão de trigo que morre e se torna fecundo. O sangue dos mártires é semente de cristãos, disse Tertuliano. Tal como nasceu a Igreja da morte de Cristo, do seu lado aberto, assim também a morte das testemunhas é fecunda para a vida futura da Igreja. Deste modo, a visão da terceira parte do « segredo », tão angustiante ao início, termina numa imagem de esperança: nenhum sofrimento é vão, e precisamente uma Igreja sofredora, uma Igreja dos mártires torna-se sinal indicador para o homem na sua busca de Deus. Não se trata apenas de ver os que sofrem acolhidos na mão amorosa de Deus como Lázaro, que encontrou a grande consolação e misteriosamente representa Cristo, que por nós Se quis fazer o pobre Lázaro; mas há algo mais: do sofrimento das testemunhas deriva uma força de purificação e renovamento, porque é a actualização do próprio sofrimento de Cristo e transmite ao tempo presente a sua eficácia salvífica.



Chegamos assim a uma última pergunta: O que é que significa no seu conjunto (nas suas três partes) o « segredo » de Fátima? O que é nos diz a nós? Em primeiro lugar, devemos supor, como afirma o Cardeal Sodano, que « os acontecimentos a que faz referência a terceira parte do “segredo” de Fátima parecem pertencer já ao passado ». Os diversos acontecimentos, na medida em que lá são representados, pertencem já ao passado. Quem estava à espera de impressionantes revelações apocalípticas sobre o fim do mundo ou sobre o futuro desenrolar da história, deve ficar desiludido. Fátima não oferece tais satisfações à nossa curiosidade, como, aliás, a fé cristã em geral que não pretende nem pode ser alimento para a nossa curiosidade. O que permanece — dissemo-lo logo ao início das nossas reflexões sobre o texto do « segredo » — é a exortação à oração como caminho para a « salvação das almas », e no mesmo sentido o apelo à penitência e à conversão.



Queria, no fim, tomar uma vez mais outra palavra-chave do « segredo » que justamente se tornou famosa: « O meu Imaculado Coração triunfará ». Que significa isto? Significa que este Coração aberto a Deus, purificado pela contemplação de Deus, é mais forte que as pistolas ou outras armas de qualquer espécie. O fiat de Maria, a palavra do seu Coração, mudou a história do mundo, porque introduziu neste mundo o Salvador: graças àquele « Sim », Deus pôde fazer-Se homem no nosso meio e tal permanece para sempre. Que o maligno tem poder neste mundo, vemo-lo e experimentamo-lo continuamente; tem poder, porque a nossa liberdade se deixa continuamente desviar de Deus. Mas, desde que Deus passou a ter um coração humano e deste modo orientou a liberdade do homem para o bem, para Deus, a liberdade para o mal deixou de ter a última palavra. O que vale desde então, está expresso nesta frase: « No mundo tereis aflições, mas tende confiança! Eu venci o mundo » (Jo 16, 33). A mensagem de Fátima convida a confiar nesta promessa.



Joseph Card. Ratzinger

Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé
avatar
Alan

Mensagens : 230
Data de inscrição : 05/06/2009
Idade : 30
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Jan 06, 2011 1:09 pm

Para mim as profecias de Fátima não passam de encenações:
1) ou de homens. Há quem pense isso.
2) ou de seres espirituais que se querem fazer passar por quem não são realmente.

Assim a Senhora, quer fazer-se passar pela mãe de Yeshua (o Messiah de Israel).
Se a Senhora de Fátima fosse mesmo a mãe de Yeshua, teria um porte semelhante ao que um Israelita esperava da parte de uma Judia temente a YHWH.
Mas o seu porte é o de uma freira ou madre conventual.
Assim a «Senhora» pede uma capelinha, que é coisa normal dentre uma fervorosa católica, mas é uma abominação vindo de uma judia piedosa.
Este pormenor é muito importante para eu não acreditar na boa fé da Senhora.
Mas há muitos outros pormenores, que se nos colocarmos na pele de um judeu fiel ou na de um cristão judeu do 1º século estranharíamos.

Contudo, se virmos a ICAR em Portugal perante a implantação da República em Portugal (Outubro de 1910), onde os membros do clero perderam todos os seus privilégios e revolução bolchevista durante a 1ª Grande Guerra que depois terminou com a implantação do comunismo na Rússia em Outubro de 1917, onde a religião passou a ser totalmente controlada e até perseguida, podemos compreender o contexto dessas aparições e das respectivas supostas profecias.
(Ver aqui Revolução Bolchevique)

Para mim, o chamado 3º segredo, é nada mais nada menos que o simbolismo do temor do fim da ICAR com a possibilidade da implantação mundial do comunismo ateu.
A interpretação posterior foi um aproveitamento oportuno.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Pe. Anderson em Sex Jan 14, 2011 6:39 pm

Caro Sr Manuel,

Assim a Senhora, quer fazer-se passar pela mãe de Yeshua (o Messiah de Israel).
Se a Senhora de Fátima fosse mesmo a mãe de Yeshua, teria um porte semelhante ao que um Israelita esperava da parte de uma Judia temente a YHWH.
Mas o seu porte é o de uma freira ou madre conventual.
Responda-nos, por favor: o senhor viu as apariçoes de Fátima? De onde o senhor tira a afirmaçao que a "Senhora" de Fátima nao tinha o aspecto de uma judia (da mae de Jesus)? Como o senhor sabe que a Senhora de Fátima parecia uma freira? Creio que só quem a viu poderia fazer tais afirmaçoes. Ou será que há algum filme registrado durante as apariçoes de Fátima, que nós desconheçemos?

Assim a «Senhora» pede uma capelinha, que é coisa normal dentre uma fervorosa católica, mas é uma abominação vindo de uma judia piedosa.
Se essa judia piedosa era a Mae do único Filho de Deus, que participou com os discípulos no Mistério de Pentecostes e que participava com eles na Eucaristia dominical, nao é absurdo que essa Senhora tena pedido a construçao em Fátima, em honra do seu Filho e onde está presente com seu corpo, sangue, alma e divindade, no mistério da Eucaristia.

Com todo o respeito, mas suas afirmaçoes até parecem piada!

Grande abraço.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Seg Jan 17, 2011 2:22 pm

Eu quando falei da Srª de Fátima como não parecendo uma judia, mas uma freira referia-me não ao vestuário, que isso não tem importância, mas à sua personalidade de judia, analisando a sua mensagem e os seus pedidos, incluindo a capelinha.
Se ela se referisse à chamada Eucaristia, «Fazei isto em Memória de MIM» não usaria o termo de capela, mas de igreja que é o que chamam aos edifícios onde os cristãos de agora se reúnem como igreja (ou congregação) que são.
Também devo frisar que a participação da Mãe de Yeshua na chamada Eucaristia, não era num edifício construído de propósito para o efeito, mas nas casas onde eles habitavam.

Portanto, não ria das minhas afirmações como se fossem uma piada, porque não são. Eu apenas estou a mostrar o reverso da medalha. Assim é mais claro para mim concluir que há algo que desconfiar nessas aparições.
O assunto nunca vai ficar esclarecido, porque as testemunhas oculares já não existem e mesmo que existissem podiam ter sido alvo de uma sugestão colectiva provocada pela doutrinação clerical.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Pe. Anderson em Seg Jan 17, 2011 5:55 pm

Caro Sr Manuel,

Desculpa, mas mais uma vez o senhor está tentando semear "relativismo" entre nós.

O que o senhor quer dizer que a mensagem de Fátima nao representa a personalidade judia? Nao dá para entender o senhor.

A palavra "capelinha" significa uma pequena igreja, uma pequena capela. Será que temos agora ensinar portugues no nosso forum! Ou o senhor quer ensinar agora aos católicos como esses chamam os seus locais de culto? O senhor nunca ouviu ninguem chamando a propria Igreja (templo) de capela ou de capelinha?

É verdade que a Eucaristia era celebrada nas casas. E qual é o problema? Nao entendo o que o senhor quer dizer com isso (mais uma vez).

Quanto às apariçoes: os primeiros a duvidar das mesmas foram os clérigos católicos. Nao tem nada a ver com "doutrinaçao clerical" feita às crianças de 9, 10 e 6 anos. A acusaçao de sugestao coletivas já era presentes nos jornais maçons de Portugal no ano 1917! É incrível que ainda há gente que dê ouvidos a esses senhores que, como tal, sao anti-cristaos e anti-católicos.

Mas será que é fácil acreditarmos que o Papa Joao Paulo II, o Papa Bento XVI, e os 10 milhoes de pessoas que vao ao Santuário de Fátima, todos os anos, estao errados e só o senhor está certo?

Nao nos leve a mal, mas nao há motivos para acreditar nas suas opinioes relativistas.

Grande abraço e que o Senhor o abençoe.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Jan 18, 2011 12:53 pm

Fala do maçons, mas são eles que têm des-GOVERNADO Portugal desde o 25 de Abril de 1974. Também temos que contar com a outra facção a que chamam de «OPUS DEI».
A primeira alberga muitos do Partido Socialista Português e o outro contem membros das facções mais liberais. Mas isto são lutas políticas entre Césares figurativos.

Entendo por "personalidade judia", aquilo em que uma judia temente a YHWH manifesta e acredita. É como que o Bilhete de identidade de uma judia.
Por exemplo: Um comunista acredita na luta do proletariado e age em conformidade.
Um católico acredita no seu «papa» e age em conformidade.
Uma israelita age de acordo com as instruções de YHWH que têm a sua expressão inicial na Lei de Moisés.
Pois o que li acerca dos escritos atribuído a Lúcia foi o pedido de uma «capela».
Afinal construiriam muito mais que isso: Uma Basílica e ainda andam a querer construir muito mais.
Fátima já tinha uma igreja (templo) e era o suficiente para eles.
Todos os católicos já têm as suas igrejas (templos) onde reúnem.
Porquê mais templos dedicados precisamente a ela que contrairia o espírito genuíno da mãe de Yeshua?! ...
Que isso faz desconfiar faz, e perdoe-me por isso, porque estou a ser sincero, lúcido e realista.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Pe. Anderson em Ter Jan 18, 2011 1:13 pm

Caro sr Manuel,

Nao consigo entender o que o senhor quer dizer. So para esclarecer: Maria era judia (enquanto membro do povo de Israel) e tambem era crista, ou melhor, o principal modelo de cristao. Maria teve um grande privilegio: foi a unica que amou a Jesus Cristo com amor materno. E nao existe maior amor nesse mundo do que o amor materno. Nao ha santo que conseguirà amar mais a Cristo do que Maria. Por isso ela è modelo para todos nos.

Pois o que li acerca dos escritos atribuído a Lúcia foi o pedido de uma «capela».

Isso è uma parte restritissima da mensagem da Virgem de Fatima aos pastorinhos. Ela pediu que os cristao fizessem penitencia, que se convertessem, que rezassem pela conversao dos pecadores, mostrou o Inferno a esse e pediu oraçoes e sacrificios. Ela tambem pediu uma "capelinha" naquele lugar, para ter a presença do seu Filho ali. O mesmo pedido foi feito por Nossa Senhora em Guadalupe, em Lourdes etc.

E por que construiram uma Igreja grande? Simplesmente para acolher a todos os que vao ao Santuàrio. Nao tem sentido continuar com uma capelinha para 100 pessoas se nesse lugar vao 10 milhoes de pessoas cada ano. O motivo è um motivo pratico. Onde està a presença da Mae, està o Filho e estao os cristaos, membros dessa mesma Familia.

O senhor fala bem que Fatima ja tinha uma igreja e era suficiente. O problema è que agora nao è mais suficiente. Graças a Deus a imensa maioria do povo portugues è gente de fè e de muito bom senso. Prefere acreditar na simplicidade da mensagem de Fatima, do que nas complicaçoes inuteis dos homens.

O texto completo da mensagem de Fatima (inclusive a terceira parte do chamado "segredo de Fatima"), escrito pela irma Lucia està disponivel no seguinte link:

http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20000626_message-fatima_po.html

Que Deus continue abençoando Portugal. Grande abraço ao senhor.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qua Jan 19, 2011 12:58 pm

Portanto fica assente:
Para mim uma é a Srª de Fátima e outra é a mãe de Yeshua.
Quanto à mãe de Yeshua é verdade o que diz no 1º parágrafo, mas quanto a ser nosso modelo, só o poderá ser na perfeição se também tivesse herdado o pecado original de Adão. Devemos salientar que ela foi uma judia cristã como os Apóstolos e restantes judeus cristãos e eles tinham a lei judaica e seguiam os costumes judaicos (coisa não exigida aos pagãos). Veja Actos cap. 21,17 etc.
Actos cap.15
Quanto à Sraª de Fátima pediu coisas e falou aos pastores como uma católica de Roma (a palavra freira é bem apropriada). Não falou só na capela que já expliquei, mas noutras coisas como na penitência activa. Lembre-se que duas das crianças morreram por motivo da pneumónica que assolou a Europa a seguir à 1ª Grande Guerra. Ela não pode impedir, mas foi essa penitência activa, as crianças flagelarem-se e/ou outras coisas semelhantes que diminuiu as suas defesas contra a pneumónica (doença semelhante à gripe A). Se não tivessem feito esse tipo de penitência talvez não tivessem morrido.
Quanto à conversão e oração, só têm valor real se isso for de acordo com os propósitos de YHWH, portanto a simples recitação do terço deixa muito a desejar. Quanto às imagens do «inferno de fogo» é apenas lenda. Ninguém sabe o que isso é de verdade. As pessoas devem ser incentivadas não pelo medo mas pelo prémio.
Quanto ao pedido da capelinha já disse o que devia dizer e esse pedido seria injustificado principalmente se ela fosse a mãe de Yeshua.
Ninguém precisa de ir ao Santuário, pois o verdadeiro Santuário está em qualquer lado. Por isso não se justificam esses tipos de peregrinações, já que o TEMPLO de Jerusalém já não existe.
Para não complicar ainda mais, já nem vou falar nos interesses mesquinhos a que tudo isso dá lugar. Eu sei o que é Fátima, pois fui lá por curiosidade uma vez num dia 13 de Maio quando cumpria a tropa em Tancos, outra vez numa excursão no fim de curso de professor primário e dormi lá, e uma terceira vez para assistir a um casamento.

Na verdade, o que representa Fátima é um protesto do clero contra a República Portuguesa que foi implantada em Portugal em 1910. Ela tirou todos os bens públicos ao clero e reduziu ao mínimo a sua acção. Os seminários fecharam e foram convertidos em repartições públicas, etc. etc. etc.
Este contexto encaixa-se perfeitamente, mas a mãe de Yeshua não.
Quanto ao resto, não passa de especulações, pois cada um dá a sua opinião motivada pelas as suas crenças e preconceitos.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Pe. Anderson em Qua Jan 19, 2011 6:35 pm

Caro sr. Manuel,

Vejamos mais uma vez:

"Para mim uma é a Srª de Fátima e outra é a mãe de Yeshua."
Acho melhor o senhor se decidir. Uma hora o senhor diz que a senhora de Fátima é uma freira católica. Outra hora o senhor diz que foi fruto de uma alucinaçao coletiva. Desse modo, suas afirmaçoes se tornam cada vez mais irrelevantes.

Quanto à mãe de Yeshua é verdade o que diz no 1º parágrafo, mas quanto a ser nosso modelo, só o poderá ser na perfeição se também tivesse herdado o pecado original de Adão.

Essa sua frase é imcompreensível (mais uma!). Fazendo um esforço para adivinhar o que o senhor quer dizer, poderia responder que o fato de que uma pessoa nasca sem pecado original, nao tira a liberdade da mesma. Pelo fato de Maria ter nascido sem pecado, nao significa que ela nao fosse livre e que teve a possibilidade real de pecar. Adao e Eva também nasceram imaculados e pecaram. A liberdade de Maria era total e mesmo assim ela jamais pecou. Por isso ela foi admirável. E por isso é verdade o que ela mesmo disse nas Escrituras: "Desde agora todas as geraçoes me chamarao bem--aventurada, porque o poderoso fez grandes coisas em mim." Maria foi livre e nao pecou jamais. Ela foi quem mais amou o Senhor Jesus nessa Terrra, pois foi a única que o amou com amor materno. E nao ha maior amor nesse mundo que o amor materno. Por isso ela é modelo para todos nós, é a obra prima de Deus.

Quanto à Sraª de Fátima pediu coisas e falou aos pastores como uma católica de Roma (a palavra freira é bem apropriada).

Mais uma frase tao absurda que chega a ser divertida. Nao sei se o senhor sabe, mas há muitissimas mulheres que sao católicas de Roma e nem por isso sao chamadas "freiras". Freira significa a pessoa consagrada, membro de uma Congregaçao Religiosa. Nao significa "católica de Roma". Isso é um conhecimento muito básico dentro da Igreja.

Ela não pode impedir, mas foi essa penitência activa, as crianças flagelarem-se e/ou outras coisas semelhantes que diminuiu as suas defesas contra a pneumónica (doença semelhante à gripe A). Se não tivessem feito esse tipo de penitência talvez não tivessem morrido.

Isso só mostra seus preconceitos inúteis. Nao tem nada a ver a penitência com a pneumonia. Maria pediu a esses que aceitassem os sofrimentos da vida com alegria e oferecessem tudo isso pela conversao dos pecadores. Isso é válido para todos os cristaos.

Quanto à conversão e oração, só têm valor real se isso for de acordo com os propósitos de YHWH, portanto a simples recitação do terço deixa muito a desejar.
Como o senhor pode estar seguro que a conversao e a oraçao nao estao de acordo com os propósitos de Deus? "Orai sem cessar", disse o Senhor nos Evangelhos. "Arrependei-vos, fazei penitência e crede no Evangelho", também disso o Senhor. Como o senhor pode pensar que a oraçao do terço nao está de acordo com a vontade de Deus? Suas opinioes sao irrelevantes.

Quanto às imagens do «inferno de fogo» é apenas lenda. Ninguém sabe o que isso é de verdade.
C.S. Lewis dizia: "os ateus dizem que nao há Deus porque nao há milagres; e se os mostramos um milagre, eles dizem que nao há milagres porque nao há Deus".

O mesmo podemos dizer do senhor. Nao quer acreditar no Inferno porque acha que ninguem sabe o que é. E quando mostramos alguem que sabe o que é, o senhor pensa que nao pode saber o que é, porque esse nao existe. Seu raciocínio é circular e nao tem sentido nenhum.

Ninguém precisa de ir ao Santuário, pois o verdadeiro Santuário está em qualquer lado. Por isso não se justificam esses tipos de peregrinações, já que o TEMPLO de Jerusalém já não existe.
Pense comigo: se tudo é Santuário, nada é Santuário. As peregrinaçoes tem todo o sentido para quem vive sua fé em família. Nós católicos acreditamos que a fé nao cria egoistas, mas comunidades em caminho verso uma mesma meta. As peregrinaçoes nos lembram que estamos de passagem nessa vida, mas que nao estamos sozinhos. Vamos sempre acompanhados pelos irmaos da fé. E todos sabemos que o melhor lugar para os filhos se encontrar é na casa da Mae. Por isso os Santuários Marianos de todo o mundo sao um centro de vida crista para uma imensa multidao de homens. O templo de Jerusalém nao tem nada a ver com nossa discussao. Nao sei que relaçao o senhor quer ver nesse templo com nossa discussao aqui.

O resto nao tem nenhum sentido, só mostra que o senhor está mesmo sem argumentos e sem criatividade. Fátima é um lugar abençoado, onde as pessoas rezam, pedem perdao a Deus por suas faltas, pedem a conversao dos pecadores, pedem todos os bens que só Deus pode nos dá, onde os homens encontram-se com Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Negar isso é negar o evidente, coisa que só pode ser feita com argumentos infundados.

Grande abraço.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Jan 20, 2011 1:23 pm

Se a Sra de Fátima foi mesmo uma freira não sei. Eu nunca quis dizer isso, embora haja quem diga que foi uma freira que fez essa encenação. O que eu quero dizer é que a postura, comportamento etc da Srª de Fátima foi igual ou semelhante ao de uma freira católica. Penso que percebeu bem o sentido.

O facto da mãe de Yeshua ter nascido sem pecado original põe-na, teologicamente falando, numa situação idêntica ao de Adão ao ser criado, logo quase imune ao pecado.
Mas nós não estamos assim. Pelo menos teoricamente teremos que lutar muito mais. logo ela não é um modelo para a humanidade pecadora, seria sim um modelo para Adão e Eva. Mas há muito mais: O que vamos imitar nela?! O ser mãe do Cristo?! Cristo só pode ter tido uma mãe. Também não podemos amar Cristo com amor materno, mas podemos amá-Lo com amor de irmão e amor filial, já que ele embora seja o Filho de Deus e YHWH o nosso Pai, Yeshua também é o nosso Pai, como o novo Adão.
Há muitas coisas em que não podemos imitar a mãe de Yeshua, pois esses atributos serão só dela, e nós não temos nada com isso. Há muito pouco na Biblia a falar do dia a dia da Mãe de Yeshua. Não aparece na pregação de seu Filho! Com certeza tinha os seus deveres de família. e quando ia falar com Yeshua, este não a exaltava, mas tratava-a, simpleslente por «mulher» e aos louvores que lhe eram prestados dizia: «Bem aventurados antes os que ouvem as palavras de Deus e as põem em prática». Como mãe de um Filho a chorar pela sua morte é exemplo, mas quase todas as mães fazem isso.
A mãe de Yeshua, com certeza foi excepcional, a meta é Yeshua; a sua acção, quando esteve na terra, pode ser um caminho para chegar ao Filho e do Filho ao Pai, mas o uso de simples emoções penso que é um método errado.

Com certeza que devemos orar sem cessar, mas é preciso aprendermos a orar, para melhorarmos o nosso relacionamento com YHWH. Uma oração saída com o coração é melhor que simplesmente pronunciar palavras e estar a pensar noutra coisa. Ora não seriam as romarias para Fátima o tipo de recomendações que seu Filho fez antes de ensinar o «Padre Nosso». O mesmpo se esperava da mãe de Yeshua. (Mateus 6)
Quanto à penitência, eu ouvi dizer que os pastorinhos iam muito mais além que aceitar os sacrifícios naturais da vida e que ela disse que diveriam fazer «isso» em público e evitar em privado. Mas Cristo disse o contrário, quanto ao jejum. A pessoa que me disse isso merecia credibilidade e disse que leu o livro. Na verdade, vejo tanto sofrimento devido a promessas precipitadas nas romarias para Fátima, que me entristece.

Eu não disse que o «inferno» não existe, mas que o inferno [que pregam às pessoas] é uma lenda. Inferno pode ser muitas coisas: 1) a morte e sepultura (hades ou Xeol); 2) por analogia com a morte significa sofrimento e é este MUNDO; 3) por confusão passou também a significar Geena e lago de fogo, etc. etc. etc.
Mas o que importa na mensagem evangélica não é a pregação exaustiva do inferno mas do Reino de DEUS: «Padre Nosso, que estais no céus; santificado seja o teu NOME, venha o Teu Reino; Seja feita a TUA vontade....»

Quanto ao Templo, se é verdade que em Apocalipse 11 fala de um templo, em Apocalipse 21,22 diz:
Templo, não vi nenhum na cidade; pois o senhor Deus, o Todo-Poderoso, e o Cordeiro são o seu templo.
Logo, esperava ouvir da mãe de Yeshua falar disto em vez de capelas, igrejas, templos e santuários, que são testemunhos de OPULÊNCIA: São coisas bonitas para o corpo, mas coisas sem valor para o espírito. Apreciar estes valores segundo a mentalidade dos judeus e em especial segundo a mentalidade do Cristo é que seria o esperado.
As famílias podem e devem juntar-se em suas casas para as celebrações familiares e não em peregrinações constrangedoras.
É certo que os Israelitas também faziam peregrinações ao Templo, que era só UM; mais que UM seria humilhante (Josué cap 22).
Quanto à imensa vida cristã em Fátima, quanto lá fui, a impressão que tive é que era uma enorme confusão.
As pessoas não precisam de ir a Fátima, nem a qualquer outro lugar para pedir perdão a Deus por suas faltas, a conversão dos pecadores, pedir todos os bens que só Deus nos pode dar, e o melhor sítio para nos encontrarmos com Cristo é no íntimo dos nossos corações.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Binhokraus em Qui Jan 20, 2011 1:56 pm

Mais uma vez o senhor se põe a falar das pessoas e suas práticas, e fazendo isso, julga o coração destas pessoas. E isso não se pode fazer. Só Deus sabe o que se passa no coração de cada um.
Volto a dizer, discutir práticas dos fiéis não é discutir a doutrina ou ensinamento da igreja. Não quero entrar novamente em uma discussão a esse respeito.

Quanto ao modelo da Mãe de Nosso Senhor. Nossa senhor Manuel, perguntar o que se tem para imitar é brincadeira. Eu não vou nem recorrer a sagrada tradição não, vou tomar somente exemplos da bíblia. Não vou entrar nos méritos da pureza de Maria não, vamos tomar seus exemplos. Prieiro, um anjo apareceu anunciou que ela seria mãe sem conhecer homem, e ela disse sim. Ser mãe sem ter se casado naquela época era passível de condenação ao apedrejamento. Então aqui já destacamos a Coragem desta menina, a confiança em Deus, e a obediência. Logo em seguida o anjo lhe disse que Isabel estava grávida. Estava no sexto mes, e Maria, não pensou duas vezes, mesmo carregando em seu ventre o filho de Deus (o que poderia ser motivo para se tornar uma pessoa orgulhosa, pois literalmente, ela carregava O Rei na barriga), não o foi. Antes, ela foi apressada encontrar Isabel para se por a serviço dela. Então vemos aqui, humildade, e disposição em servir a quem tem necessidade, já que Isabel tinha idade avançada. Alguns anos mais tarde, quando apresentavam Jesus no Templo, o ancião Simeão o exaltou, confirmou a missão de messias de Jesus, e anos depois, ela via ali, seu filho, gerado por Deus, sendo crucificado, Maria, claro chorou, mas em nenhum momento a bíblia nos diz que Maria se desesperou, ou blasfemou contra Deus, o que nos mostra mais uma virtude para ser imitada, que é a FÉ. Ela acreditava em DEUS, sabia que era necessário que seu filho passasse por isso, mas esperava em Deus, embora não sem sofrimento, que o próprio Deus o glorificasse, como aconteceu na sua Ressurreição.
Se estas virtudes são virtudes que não precisam ser imitadas, então... meu caro, não sei que vida cristã é essa que o senhor se propõe a viver.

Permaneçam em Deus. Paz, unção e música.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Jan 20, 2011 2:23 pm

Tem razão essas virtudes fazem parte de todos os que são verdadeiros discípulos de Cristo. Não necessitamos de ser iguais à mãe do Cristo mas ser nós próprios. Cada qual no seu lugar e sem ciúmes.
Portanto não nos devemos cingir apenas ao que conhecemos da mãe de Yeshua, que é muito pouco. Imitar Cristo é mais enriquecedor e para isso Ele despojou-se de toda a glória divina e tomou a debilidade humana.
Estava na glória e aceitou a morte, o sofrimento e a humilhação.

Fez isso por amor.
E não há maior amor que o dá a vida pelos seus amigos.
Por isso devemos reagir quando os nossos irmãos são humilhados porque neles estamos nós também a ser humilhados.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Binhokraus em Qui Jan 20, 2011 2:40 pm

Sim! Nosso Senhor sempre será o maior modelo, isso nem se discute! Porém, ele é verdadeiro homem e verdadeiro Deus. Maria não, é só humana. E ver alguém que é um humano como eu ou o senhor que tem tantas virtudes grandiosas e vividas de forma plena é para nós sim um motivo para imitá-la, não por ciúmes, mas por entender que o caminho que ela fez conduz ao Pai, passando por Cristo. Assim como o fizeram os santos canonizados. Homens e mulheres como nós, que conseguiram em meio as tribulações de sua época, trilhar um caminho de santidade digno que conduz a Deus passando pelo mistério da encarnação de Nosso Senhor. Isso é digno de ser imitado.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Jan 20, 2011 3:11 pm

Contudo:
5Tende entre vós os mesmos sentimentos, que estão em Cristo Jesus:
6*Ele, que é de condição divina,
não considerou como uma usurpação ser igual a Deus;
7*no entanto, esvaziou-se a si mesmo,
tomando a condição de servo.
Tornando-se semelhante aos homens
e sendo, ao manifestar-se, identificado como homem,

8*rebaixou-se a si mesmo,
tornando-se obediente até à morte
e morte de cruz.

9*Por isso mesmo é que Deus o elevou acima de tudo
e lhe concedeu o nome
que está acima de todo o nome,
10*para que, ao nome de Jesus,
se dobrem todos os joelhos,
os dos seres que estão no céu,
na terra e debaixo da terra;
11e toda a língua proclame:
«Jesus Cristo é o Senhor!»,
para glória de Deus Pai.
(Filipenses 2,5-8)
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Binhokraus em Qui Jan 20, 2011 3:28 pm

Exatamente o que eu disse, obrigado pela passagem. Jesus Cristo sendo Deus, se fez homem, sem deixar de ser Deus. Verdadeiro Deus e Verdadeiro homem.
E por isso mesmo, é o maior exemplo de humildade que temos. Exatamente o que a igreja ensina, e com a graça de Deus, nós buscamos viver. Para isso, olhamos para aqueles que conseguiram imitar a Cristo, como Maria, que a exemplo de Jesus, foi humilde. Olhando para Cristo, o exemplo maior e o Modelo a ser seguido, estamos amparados por Maria e muitos outros santos, alguns canonizados, outros não, que com seus exemplos nos mostram que é possível viver como Jesus Viveu. É isso que a igreja ensina, é isso que buscamos viver. Ser imitadores de Cristo.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Sex Jan 21, 2011 12:46 pm

Eu porém prefiri não acrescentar NADA ao que está escrito. Limitei-me a destacar.

Falhei apenas ao me esquecer de destacar o seguinte:

no entanto, esvaziou-se a si mesmo,
tomando a condição de servo.
que é mesmo muito importante.

Será que nós apesar de, por natureza, estarmos vazios, nos enchemos de orgulho?!
Ou será que como Yeshua cumprimos os nossos deveres na nossa condição natural de servos!
ELE não precisava de se esvaziar e tornar-se servo, mas fez isso para ser igual a nós; nós sempre fomos servos.

Contudo sua Mãe reconheceu a sua condição natural de serva.
Por isso mesmo, aceitou o convite de ser a mãe do Messiah, já há muito tempo esperado.


Última edição por Manuel Portugal Pires em Sex Jan 21, 2011 12:51 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Binhokraus em Sex Jan 21, 2011 12:50 pm

Discordo do senhor. Nós temos toda a liberdade de escolher se queremos servir ou não. Os anjos sempre foram servos. A nós foi dada a liberdade de escolher entre seguir ou não o Senhor, e por isso mesmo, se queremos ou não sermos servos.

Adão e Eva tinham essa liberdade e usaram mal dela, e sabemos as consequencias. Maria teve a mesma liberdade de escolha, e também sabemos qual foi a escolha dela e as consequencias. Se sempre fomos servos, não existe liberdade, e isso vai contra as escrituras.
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Sex Jan 21, 2011 12:54 pm

Não percebeu o que eu quero dizer.
Nós somos servos. Os anjos também.
Contudo, às vezes escolhemos em ser maus servos, recusando servir.
É por isso que temos a liberdade de escolher.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Binhokraus em Sex Jan 21, 2011 12:59 pm

A sim, desculpas então. Da maneira que escreveu parecia que queria dizer que não tinhamos liberdade.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PROFECIA DE MARIA

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum