yoga e outras técnicas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

yoga e outras técnicas

Mensagem por djaanjo em Sab Jan 02, 2010 12:39 pm

BOm minha mãe, queria fz aulas de yoga, mas me faltam argumentos para dizer q é errado algume poreia me ajudar
avatar
djaanjo

Mensagens : 6
Data de inscrição : 04/03/2009
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por Yuri07 em Sab Jan 02, 2010 7:15 pm

Por que você considera, djaanjo, a yoga errado?
avatar
Yuri07

Mensagens : 173
Data de inscrição : 30/10/2009
Idade : 27
Localização : Recife, PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Seg Jan 04, 2010 4:28 am

A yoga é uma prática do hinduismo e tem alguns dos seus fundamentos voltados para a unidade com outros deuses que não são o único e verdadeiro Deus.
Penso que os católicos não podemos nos dedicar a esta prática como uma simples forma de fazer exercícios físicos e de relaxamento pois, por trás dela está o culto a deuses estranhos.
Mais tarde explico melhor a questão.
Grande abraço!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1189
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por Yuri07 em Seg Jan 04, 2010 5:09 pm

Eu fiz a pergunta para provocar um diálogo sobre o assunto e para poder ajudar melhor djaanjo com argumentos que saíssem dele.

Como argumento, djaanjo, você poderia utilizar esse de Flávio. É importante não nos envolvermos com práticas que sejam duvidosas. Mesmo aquelas que pareçam inocentes mas tenham no fundo alguma intenção voltada para a feitiçaria e outras práticas que não convêm ao cristão, pois isso poderia nos desviar de nossa fé para seguirmos crenças estranhas. E isso é perigoso.

Mais tarde falo mais sobre a yoga.
avatar
Yuri07

Mensagens : 173
Data de inscrição : 30/10/2009
Idade : 27
Localização : Recife, PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por são vieira em Ter Jan 05, 2010 4:31 am

concordo plenamente que TUDO que tenha um fundo demoniaco ou dedicado a Deuses que não seja o Criador não pode ser ignorado simplesmente pelos verdadeiros cristãos mas na prática isso não se vê.

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por djaanjo em Sex Jan 08, 2010 11:58 pm

a minha resposta não seria muito diferente da que vcs me deram, é pq queria msotrar a minha mãe que não é spó o meu posnto de vista , mas também o da Igreja
avatar
djaanjo

Mensagens : 6
Data de inscrição : 04/03/2009
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por são vieira em Sab Jan 09, 2010 6:51 am

talvez ajude...

Ioga: apenas um exercício ou algo mais?

A
palavra sânscrita original para “ioga” pode significar unir ou
conjugar, arrear ou controlar. Para o hindu, a ioga é uma técnica ou
disciplina que resulta na união com uma grande força sobrenatural ou
espírito.
Tem sido descrita como “subjugar todas as forças do corpo,
mente e alma a Deus”.

Os hindus afirmam que as figuras sentadas
em posições iogues são imagens do deus Xiva, senhor dos animais e
senhor da ioga, que muitas vezes é adorado por meio do linga, um
símbolo fálico.


Os métodos da ioga, no começo, eram transmitidos oralmente.

Depois
o indiano Patañjali, um sábio iogue, os colocou em forma pormenorizada
e escrita como Yoga Sutra, que continua sendo o livro básico de
instrução da ioga.
Segundo Patañjali, a ioga é “um esforço
metódico para alcançar a perfeição, por meio do controle dos diversos
elementos da natureza humana, físicos e psíquicos”.
A partir desse
começo até o tempo atual, a ioga tem sido parte integrante de religiões
orientais, agora especialmente do hinduísmo, do jainismo e do budismo.
Alguns praticantes da ioga acreditam que ela os levará a conseguir a
mocsa, ou liberação, por se unir com um espírito que permeia tudo.

No
livro Hindu World, o autor Benjamin Walker diz a respeito da ioga:
“Pode ter sido um sistema primordial de ritualismo mágico, e a ioga
ainda retém no seu significado a implicação de ocultismo e de
feitiçaria.”


portanto quem tem o hábito de se exercitar com o ioga está na realidade a fazer algo bem mais perigoso espiritualmente

e está a ligar-se á magia, ocultismo, e a um deus que não é Deus verdadeiro, o criador

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por Yuri07 em Seg Jan 11, 2010 11:28 am

Os fundamentos do ioga, como disse Vieira, são originários das religiões politeístas do Oriente e são contrários ao cristianismo como o controle da energia da natureza...

O número 2117 do Catecismo da Igreja Católica diz:

Todas as práticas de magia ou de feitiçaria com as quais a pessoa pretende domesticar os poderes ocultos, para colocá-los a seu serviço ou obter um poder sobrenatural sobre o próximo - mesmo que seja para proporcionar a este a saúde -, são gravemente contrárias à virtude da religião. Essas práticas são ainda mais condenáveis quando acompanhadas de uma intenção de prejudicar a outrem, ou quando recorrem ou não à intervenção dos demônios. O uso de amuletos também é repreensível. O espiritismo implica frequentemente práticas de adivinhação ou de magia. Por isso a Igreja adverte os fiéis a evitá-lo. O recurso aos assim chamados remédios tradicionais não legitima nem a invocação dos poderes maléficos nem a exploração da credulidade alheia.
avatar
Yuri07

Mensagens : 173
Data de inscrição : 30/10/2009
Idade : 27
Localização : Recife, PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por djaanjo em Qua Jan 13, 2010 9:45 pm

Ok obrigado pela ajuda agora já sei como chegar de forma tranquila e argumentativa pra falar sobre isso com ela
avatar
djaanjo

Mensagens : 6
Data de inscrição : 04/03/2009
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por Ralão em Dom Jan 24, 2010 2:45 pm

Boas,

E se sua mãe apenas quiser fazer Ioga numa de relaxar e nem estar aí para pensar no conjunto de questões que aqui foram colocadas.

Não sejamos tão obtusos, afinal a senhora provavelmente quer apenas usufruir de uma melhor qualidade de vida, algo que comprovadamente o stress do dia a dia compromete.

José Ralão
avatar
Ralão

Mensagens : 92
Data de inscrição : 17/10/2009
Idade : 50
Localização : Portugal - Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por são vieira em Qua Jan 27, 2010 6:43 am

então vamos a uma ilustração...

se tivesse encontrado um bombom no lixo, comia-o mesmo depois de o ter limpo?
não. porquê?
porque muito provávelmente o tempo que esteve lá absorveu elementos nocivos á saude e por precaução não o come.

em sentido espiritual é exactamente a mesma coisa, mesmo que tenham "limpo" qualquer actividade que anteriormente estava empreguenada no espiritismo, a influência pode ser prejudicial visto que se está a lidar com forças iniquas e perversas.

daí o conselho biblico...

“Não podeis estar participando da ‘mesa de Jeová’ e da mesa de demônios.” — 1 CORÍNTIOS 10:21.

(Provérbios 14:15) . . .Qualquer inexperiente põe fé em cada palavra, mas o argucioso considera os seus passos. . .

são vieira

Mensagens : 578
Data de inscrição : 15/07/2009
Idade : 36
Localização : portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por Yuri07 em Seg Mar 01, 2010 9:12 am

Nova Era: Escolas brasileiras ensinam crianças a praticar Ioga

27.09.2008 - Reportagem da revista ISTOÉ, setembro 2008

Saúde: Ioga ajuda crianças na escola.

Escolas brasileiras têm recorrido, não de forma sistemática, a aulas de ioga para conter o excesso de energia de seus alunos. A atividade integra o currículo do ensino fundamental de pelo menos um colégio particular de São Paulo, o Hugo Sarmento, como mostra uma reportagem da presente edição de VEJA. Ali, uma vez por semana, os alunos se contorcem nas posições requeridas pela ginástica milenar criada na Índia – a de lótus, a da vela, a do cachorro, a do peixe, a do corvo, a da aranha –, bem mais fáceis para as crianças do que para os adultos.

"A ioga trabalha a coordenação, a força e o equilíbrio, inclusive o mental", diz a professora Maria Ester Azevedo Massola. "Trata-se de uma forma de enfrentar um contexto extremamente competitivo e cheio de estímulos, em que prevalecem as agendas atribuladas", explica Maria Ester, que acaba de lançar o livro Vamos Praticar Yoga? – Yoga para Crianças, Pais e Professores.

Nos Estados Unidos, aulas de ioga estão no programa obrigatório de uma centena de estabelecimentos infantis. Aqui como lá, academias também oferecem classes exclusivas para crianças, chamadas de Yoga Kids. Um dos principais benefícios da prática é ajudá-las a se concentrar nas tarefas. "Agora fico mais calma na hora das provas", diz Giovanna Missani, de 10 anos, que faz ioga desde os 3 e usa as técnicas de respiração e relaxamento antes de se submeter aos testes.

Os exercícios ainda promovem ganho de força e flexibilidade. Essa última é especialmente importante porque o grau de elasticidade de uma pessoa é definido até a pré-adolescência. Quanto mais ela for treinada e estimulada na infância, tanto melhor será a sua capacidade de alongar músculos e articulações na vida adulta.

Nos últimos anos, foram realizados estudos que mostram os benefícios psicológicos da ioga para crianças hiperativas e aquelas com transtorno do déficit de atenção, distúrbio que pode comprometer terrivelmente o rendimento escolar. (fim)
avatar
Yuri07

Mensagens : 173
Data de inscrição : 30/10/2009
Idade : 27
Localização : Recife, PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por Yuri07 em Seg Mar 01, 2010 9:33 am

Lembrando...

A yoga, na filosofia e na prática, é incompatível com o cristianismo
Artigo adicionado ao Portal Anjo em 01.02.2007 - www.portalanjo.com

Pe. James Manjackal, nascido em Kerala, na Índia, é Missionário de S. Francisco de Sales. Publicou um artigo sobre o yoga que o site forumlibertas.com, um espaço diário de reflexão e católico, publicado na Catalunha, divulgou.
É esse texto do Pe James Manjackal, MSFS, que traduzo e envio aos meus amigos. Juliano Z. (RS)

====================================

Um sacerdote da Índia explica como a teologia panteísta e a insistência no eu fazem do yoga algo muito afastado de Cristo e do santo.

Como cristão católico, nascido no seio de uma família católica tradicional, em Kerala, na Índia, mas tendo vivido entre hindus, e agora, como religioso, sacerdote católico e pregador carismático em 60 países dos cinco continentes, creio que tenho algo a dizer sobre os efeitos perniciosos que o yoga tem na vida e na espiritualidade cristã.

Sei que há um interesse crescente pelo yoga em todo o mundo, inclusive entre os cristãos e que também esse interesse se estende a outras práticas esotéricas e da New Age, como o Reiki, a reencarnação, a acupressão, a acupunctura, a sanação prânica ou pranoterapia, a reflexiologia, etc., métodos sobre os quais o Vaticano previu e avisou no seu documento Jesus Cristo, portador da água da vida.

Para alguns o yoga é um meio de relaxamento e de alívio da tensão, para outros é um exercício que promove a saúde e o bem-estar em forma e, para uma minoria, é um meio para a cura de doenças. Na mente do católico médio, seja leigo ou do clero, há muita confusão pois o yoga, segundo é promovido entre os católicos, não é exclusivamente nem uma disciplina relacionada com a saúde nem uma disciplina espiritual, mas umas vezes é uma coisa, outras vezes é a outra e, frequentemente, uma mistura das duas.

Mas o facto é que o yoga é principalmente uma disciplina espiritual e sei que, inclusive, há sacerdotes e irmãs, em seminários e noviciados, que aconselham o yoga como uma ajuda para a meditação e para a oração. É triste que hoje em dia, muitos católicos estejam a perder a confiança nas grandes práticas espirituais e místicas para a oração e disciplina que receberam de grandes santos como Inácio de Loyola, Francisco de Assis, Francisco de Sales, Santa Teresa de Ávila, etc. e, agora, sigam espiritualidades e místicas orientais que provêm do Hinduísmo e do Budismo.

A este respeito, um cristão sincero deveria informar-se sobre a compatibiliade do yoga com a espiritualidade cristã e sobre a conveniência de incorporar as suas técnicas na oração e na meditação cristãs.

Yoga: união com uma divindade impessoal

Que é o yoga? A palavra yoga significa “união”, o objecto do yoga é unir o “eu” transitório (temporal), “JIVA”, com o (eu eterno) infinito “BRAHMAN”, o conceito hindu de Deus. Este Deus não é um Deus pessoal, mas uma substância impessoal espiritual que é um com a natureza e o cosmos.

Brahman é uma substância impessoal e divina que “impregna, envolve e subjaz em tudo” O yoga tem as suas raízes nos Upanishads hindus que são anteriores ao ano 1000 aC., e diz sobre o yoga que “une a luz dentro de ti com a luz de Brahman”.

“O absoluto está em cada um”, dizem os Upanishads Chandogya, “TAT TUAM ASI” ou “ISSO ÉS TU”. O Divino dentro de cada um através do SEU representante microcósmico – o eu individual – chamado Jiva.

No Bhagavad Gita, o senhor Krishna descreve o Jiva como “a minha própria parte eterna”, e afirma que “a alegria do yoga chega ao yogui que é um com Brahman”.

No ano 150 aC., o yogui Patanjali explicou as oito vias que guiam as práticas do yoga desde a ignorância à iluminação. As oito vias são como uma escada. Eis:

- Autocontrole (yama)
- Prática religiosa (niyama)
- Posturas (asana)
- Exercícios de respiração (pranayama)
- Controle dos sentidos (pratyahara)
- Concentração (dharana)
- Contemplação profunda (dhyana)
- Iluminação (samadhi).

Aqui é interessante observar que as posturas e os exercícios de respiração, que frequentemente são considerados no Ocidente como todo o yoga, são os passos 3 e 4 para a união com Brahman.

O yoga não é só um sistema elaborado de posturas e de exercícios físicos, é uma disciplina espiritual que se propõe levar a alma ao samadhi, à união total com o ser divino. O samadhi é o estado em que o natural e o divino se convertem em um, o homem e Deus chegam a ser um sem nenhuma diferença (cf. Brad Scott, Exercício ou prática religiosa? Yoga: o que o professor nunca lhe ensinou numa aula de Hatha yoga, in Watchman Expositor, Vol. 18, No. 2, 2001).

Quando te citam a Bíblia em chave panteísta

Este enfoque do yoga é radicalmente contrário ao Cristianismo, onde claramente há uma distinção entre Criador e criatura, entre Deus e homem. No Cristianismo, Deus é o “Outro” e nunca “o mesmo”.

É triste que alguns promotores do yoga, Reiki ou de outras disciplinas ou meditações distorçam algumas citações da Bíblia ao citá-las isoladas para corroborar os seus argumentos tais como: “sois templo de Deus”, “a água viva flui em ti”, “estareis em Mim e Eu estarei em vós”, “já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim”, etc., sem entender o contexto nem o significado destas palavras da Bíblia.

Há gente que retrata Jesus, inclusive, como um yogui, como actualmente podemos ver em imagens de Jesus em conventos, capelas e presbitérios –Jesus está representado em posturas de yogui!.

Dizer que Jesus é “um yogui” é negar a sua divindade, santidade e perfeição intrínseca e insinua que Ele tinha uma natureza imperfeita sujeita à ignorância e à ilusão (maya), e que necessitou de ser libertado da sua condição humana mediante a prática e a disciplina do yoga.

O yoga é incompatível com a espiritualidade cristã porque é panteísta (ao dizer “Deus é tudo e tudo é Deus”), e sustenta que existe uma realidade única e tudo o resto é ilusão ou maya. Se só existe uma realidade e tudo o mais é ilusório, não pode haver nenhuma relação nem amor.

O centro da fé cristã é a fé na Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo, três pessoas em um só Deus, o modelo perfeito de relação amorosa.

Todo o Cristianismo é sobre relações com Deus e entre os homens. “Amarás ao Senhor, teu Deus, com todo o teu coração com toda a tua alma e com toda a tua mente. Este é o principal e o primeiro mandamento. O segundo é este: Amarás ao próximo como a ti mesmo” (Mt 22, 37-39).

No Hinduísmo, o bem e o mal, tal como a dor e o prazer são ilusórios (maya) e, portanto, irreais. Vivekananda, o ícone mais respeitado do Hinduísmo moderno, dizia: “o bem e o mal são um e o mesmo” (Vivekananda, The Yogas and other Works, publicado por Ramakrishna Vivekananda Centre, NY, 1953).

No Cristianismo, a questão controvertida do pecado como uma ofensa contra a santidade de Deus é inseparável para a nossa fé, porque o pecado é a razão pela qual necessitamos de um Salvador. A Encarnação, a Vida, a Paixão, a Morte e a Ressurreição de Jesus são para nós meios de salvação, isto é, meios para nos livrarmos do pecado e das suas consequências. Não podemos ignorar esta diferença fundamental na hora de absorver na Espiritualidade Cristã o yoga e outras técnicas de meditação orientais.

No melhor dos casos o yoga é uma prática pagã e, no pior, uma prática oculta.

Esta é a religião do anti-Cristo (o homem que se faz Deus) e pela primeira vez na história está a ser praticada freneticamente no mundo ocidental e na América.

É ridículo que mestres de yoga tragam, inclusive, uma cruz ou algum símbolo cristão, enganem a gente, dizendo que o yoga não tem nada a ver com o Hinduísmo e dizem que é só uma questão de aceitar outras culturas. Outros tentaram mascarar o yoga com apelativos cristãos, denominando-o “yoga cristão”.

Esta não é uma questão de aceitar a cultura de outro povo, é uma questão de aceitar outra religião que é irrelevante para a nossa religião e de aceitar outros conceitos religiosos.


Espalhado no Ocidente

É uma pena que o yoga se tenha espalhado tão freneticamente a partir dos Jardins de Infância até todo o tipo de instituições de medicina, psicologia, etc., chamando-se a si mesmo ciência, quando não o é em absoluto; e está a vender-se sob a etiqueta de “terapia de relaxamento”, “auto-hipnose”, “visualização criativa”, “centering”, etc.

O Hata Yoga, que está amplamente difundido na Europa e na América como método de relaxamento e como exercício não esgotante, é um dos seis sistemas reconhecidos do Hinduísmo ortodoxo, que na sua origem é religioso e místico, e é a forma mais perigosa de yoga (cf. Dave Hunt, The seduction of Christianity, pág. 110).

Recorde-se as palavras de S. Paulo: “Não vos maravilheis, pois também Satanás se disfarça de anjo da luz” (II Cor 11, 14). É certo que muita gente se curou por meio do yoga e de outras formas orientais de meditação e oração. Aqui é onde os cristãos deveriam perguntar-se a si mesmos se necessitam de uma sanação e de benefícios materiais ou do seu Deus, Jesus Cristo no qual crêem, e o Qual é a fonte de todas as sanações e da boa saúde.

O desejo de chegar a ser Deus é o primeiro e o segundo pecado na história da criação, segundo está registado cronologicamente na Bíblia: “Dizias em teu coração: Escalarei o céu, levantarei o meu trono acima das estrelas de Deus; sentar-me-ei no monte da assembleia, no último do norte. Subirei às alturas das nuvens, serei igual ao Altíssimo” (Is 14, 13-14). A serpente disse à mulher: “Não, não morrereis! Bem pelo contrário, Deus sabe que no momento em que comerdes se abrirão os vossos olhos e sereis como deuses conhecedores do bem e do mal” (Gén 3, 4-5).

A filosofia e a prática do yoga estão baseadas na crença de que o homem e Deus são um. Ensina-se a pôr a ênfase em si mesmo, em lugar de [a colocar] no Único e verdadeiro Deus. Anima-se os que participam a buscar as respostas para os problemas e questões da vida na sua mente e na sua consciência, em vez de buscar soluções na Palavra de Deus através do Espírito Santo, como acontece no Cristianismo. Deixa-se a pessoa, sem lugar para dúvidas, exposta ao engano do inimigo de Deus que busca vítimas a quem possa arrancar de Deus e da Igreja (cf. I Pe 5, 8).

Da mística oriental à Europa envergonhada de si mesma

Nos últimos oito anos, preguei a Palavra de Deus principalmente nos países europeus que em tempos foram o berço do cristianismo e donde saíram evangelizadores e missionários, mártires e santos.

Podemos chamar a Europa de cristã, agora? Não é certo que a Europa tem apagado da sua vida todos os valores e conceitos cristãos? Porque se envergonha a Europa de reconhecer as suas raízes cristãs? Onde estão os valores morais e a ética que desde há séculos se praticavam na Europa e que foram levados a outras civilizações e culturas através da proclamação valente do Evangelho de Cristo? Pelos seus frutos conhecereis a árvore!

Eu creio que estas dúvidas e confusões, a apostasia e a infidelidade, a frieza religiosa e a indiferença chegaram à Europa a partir do momento em que foram introduzidos no Ocidente a mística e as meditações orientais, as práticas esotéricas e as da New Age.

Do yoga ao demoníaco

Nos meus retiros carismáticos, a maioria dos participantes vêm com diferentes problemas morais, espirituais, físicos ou psíquicos para serem libertados e sanados e para receberem uma vida nova mediante a força do Espírito Santo.

Com toda a sinceridade do meu coração, posso dizer que entre 80 a 90% dos participantes estiveram no yoga, no Reiki, na reencarnação, etc., que são práticas religiosas orientais. Ali perderam a fé em Jesus Cristo e na Igreja. Na Croácia, Bósnia, Alemanha, Áustria e Itália tive casos claros em que os indivíduos possuídos pelo poder da obscuridade gritavam “Eu sou Reiki”, “Eu sou o sr. Yoga”. Eles mesmos se identificavam com estes conceitos como se fossem pessoas, enquanto eu dirigia uma oração de sanação por eles. Posteriormente, tive que fazer uma oração de libertação sobre eles para os libertar da possessão do maligno.

Há pessoas que dizem: “não há nada de mal na prática destes exercícios, basta em não crer na filosofia que há por detrás”. No entanto, os promotores do yoga, Reiki, etc., afirmam claramente que a filosofia e a prática são inseparáveis.

Por isso, um cristão não pode em nenhum caso aceitar a filosofia e a prática do yoga, já que o Cristianismo e o yoga são dois pontos de vista que se excluem mutuamente. O Cristianismo vê o pecado como o principal problema do homem, considera-o como um fracasso na hora de se ajustar tanto aos critérios como ao carácter de um Deus moralmente perfeito. O homem está distanciado de Deus e necessita da reconciliação.

A solução é Jesus Cristo, “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. Pela morte de Jesus na cruz, Deus reconciliou consigo o mundo. Agora chama os homens a receber em liberdade todos os frutos da sua salvação só através da fé em Cristo.

Ao contrário do yoga, o Cristianismo vê a redenção como uma oferta gratuita que só pode ser recebida e nunca ganha ou alcançada através do próprio esforço ou com obras.

O que é necessário hoje na Europa e em muitos sítios é a proclamação enérgica da mensagem de Cristo que vem da Bíblia e que é interpretada pela Igreja, para evitar dúvidas e confusões que se difundem no Ocidente entre muitos cristãos, e levá-los ao Caminho, Verdade e Vida: Jesus Cristo.
Só a verdade pode tornar-nos livres.


avatar
Yuri07

Mensagens : 173
Data de inscrição : 30/10/2009
Idade : 27
Localização : Recife, PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por alessandro em Seg Mar 01, 2010 12:56 pm

Bom, acho que algums reflexões interessantes já foram feitas.

vou resumir e acresentar um pouco.

na prática da yoga podemos em tese distinguir dois elementos: os exercícios de respiração e a filosofia religiosa colocada em prática.

os exercícios são algo neutro. o problema é que muito dificilmente se consegue um ambiente apenas para se fazer os exercícios...Eu, particularmente não conheço nenhum.

logo a yoga é uma prática religiosa distinta do cristianismo e que surigiu em um ambiente panteísta.

não vou anematizar um cristão que ache os exercícios da yoga interessantes, no entanto a mentalidade por trás não é cristã.

só em tom de partilha: me entristece ver cristãos gastanto horas com técnicas de meditaçao orientais e não empregando minutos na oração diária, meditação da Escritura...enfim em práticas que são próprias do cristianismo.

abraço fraterno a todos.

obs: a um tempo atrás li um texto interessantes de Dom Estevão Bettencourt sobre o tema. caso o encontre postarei aqui. peço que outros usuários fiquem a vontade para fazer o mesmo.

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por Binhokraus em Seg Mar 01, 2010 11:27 pm

Não sei se era esse o texto ao qual o Alessandro se referia, provavelmente deve ser.

D. Estevão Bettencourt

Muitos perguntam em nossos dias: será lícito a um cristão praticar a yoga? Não seria isso uma concessão ao paganismo? É o que vamos abordar, propondo, antes de mais nada, uma noção do que vem a ser a yoga

A palavra “yoga" tem origem hindu e exprime a idéia de ligar, unir Em português, deu jugo, conjugar, juntar. Em linguagem hinduísta, significa a união do homem aparente, tal como o conhecemos, com a realidade profunda que se acha latente dentro de cada indivíduo.

A yoga nasceu na Índia, num contexto panteísta O panteísmo é a teoria que ensina que tudo (pan, em grego) é Deus (Théos, em grego) O panteísmo afirma que dentro do ser humano existe uma centelha da divindade, encarcerada no corpo humano e tendente a se libertar da matéria. Para conseguir a libertação do corpo o homem deve, segundo a filosofia hinduísta, praticar, um conjunto de exercícios físicos e respiratórios; deve também observar um regime alimentar que lhe proporcione o domínio sobre a matéria e a possibilidade de se desprender do corpo ou desencarnar definitivamente.

Enquanto a centelha da divindade (ou o espírito humano) conserva algum apego ao corpo, deve encarnar e reencarnar para exercer seu autodomínio, pagar suas faltas passadas e assim preparar sua desencarnação definitiva.

Ora, o conjunto de exercícios físicos e respiratórios que o hindu pratica para conseguir dominar o corpo, chama-se yoga; constitui a técnica da yoga. Esta técnica compreende posturas do corpo ditas “asanas", que estimulam o metabolismo, ativam a circulação do sangue, favorecem o funcionamento das glândulas e acalmam os nervos. Proporcionam, assim, paz de espírito e bem-estar físico, que facilitam a concentração. A yoga também recomenda o controle da respiração, pois esta tem importância em nossos fenômenos vitais; ela influencia o funcionamento dos nossos órgãos e é por eles influenciada.

Meditação: mente vazia e identificação com a divindade

Notemos ainda que o yógui (aquele que pratica a yoga) hindu tem em vista, mediante os exercícios corpóreos, realizar a sua meditação. Meditação, para o hinduísta, não é o mesmo que para nós, cristãos; não significa reflexão, aprofundamento de um tema que leve à oração. Meditação, para o hinduísta, é o esvaziamento da mente; é fazer da mente uma folha branca ou uma tábua rasa. Assim pensa o yógui se libertar do reboliço do mundo sensível e entrar em repouso, identificando – se mais com a divindade.

Para esvaziar a mente das coisas sensíveis e concentrá-la na centelha divina que está dentro do homem, o yóguí hinduísta recorre, entre outras coisas, ao método dito “da japa" ou a repetição contínua de uma prece, de um nome santo ou de um versículo tirado dos livros sagrados da Índia. Assim: “Eu sou Brahman", “Eu sou a consciência mesma", “Eu sou isso", “Eu sou aquilo”... Essas palavras devem entrar pelos ouvidos do orante e atingir o seu subconsciente; aí, dizem as palavras fazem surgir a divindade ou provocam uma espécie de obsessão, que elimina da mente toda idéia profana.

São muitas as possíveis combinações de exercícios físicos ensinados pela yoga. O uso desses métodos é condicionado pelo tipo ou pela índole pessoal do aprendiz: em uns predomina a atividade intelectual consciente, em outros a necessidade do trabalho e da dedicação, em outros ainda o desejo de ascese e disciplina De acordo com essas diversas categorias de temperamentos, distingue-se correntes de yoga diversas: a Yoga do Conhecimento, a da Dedicação, a da Ação, a Yoga Régia, a Hata-Yoga, etc.

A filosofia e a técnica da yoga: aspectos distintos

Perguntamos agora: é lícito a um cristão praticar a yoga? Em resposta, façamos uma distinção entre a filosofia da yoga e as técnicas respectivas.

Como podemos ver, a filosofia da yoga não é cristã, pois professa o panteísmo e a reencarnação, duas concepções que não se coadunam nem com a mensagem do Evangelho, nem com a sã razão.

Com efeito, dizer que Deus é tudo o que vemos, ou dizer quê tudo é Deus, é uma aberração. Pois o que vemos é temporal, mutável, relativo, ao passo que, por definição, Deus é eterno, imutável, absoluto. Ora, não há continuidade entre o temporal e o Eterno, entre o relativo e o Absoluto. Ademais, Deus não tem parcelas nem centelhas, porque Ele não tem quantidade nem extensão.

Também a teoria da reencarnação carece de fundamento lógico. Ninguém pode dizer que pecados cometeu numa encarnação anterior, e muito menos que deve expiá-los na vida presente. Se fosse assim, estaríamos pagando por faltas que ignoramos, o que não é pedagógico.

Além do mais, para o cristão o mundo não é mau, não é ilusão, nem o corpo é cárcere. Deus é o Criador de tudo o que existe; Ele fez todas as coisas boas. O pecado é que trouxe a desordem a este mundo. Por conseguinte, não é possível a um cristão abraçar a filosofia hinduísta, dentro da qual teve origem a yoga.

Acontece, porém, que a yoga exercícios corporais e regras de saúde que podem ser assumidas, independentemente da respectiva da filosofia. Não há dúvida, as energias do nosso organismo podem ser aproveitadas de maneira mais racional, beneficiando o nosso metabolismo. Ora, os orientais têm explorando muito esse tipo de medicina natural, utilizando os recursos do próprio corpo para restaurar ou fortalecer a saúde do organismo. Tal é o caso da yoga e da acupuntura.

Por isso, pode-se dizer que é lícito a um cristão recorrer às práticas da yoga e da acupuntura, contanto que guarde o seu modo de pensar genuinamente cristão. Os exercícios corporais são algo neutro do ponto de vista religioso; assim, podem ser utilizados numa perspectiva autenticamente cristã. Existe mesmo um livro de um autor católico chamado Yves Monchanin, que se diz “o yógui de Cristo” e narra os bons resultados corpóreos obtidos mediante a yoga, na sua obra La Voie du Silence (A vida do Silêncio), de 1956.

É preciso, porém, observar que muitos dos mestres de yoga que no Brasil dão aulas de exercícios, insinuam a filosofia panteísta e as concepções não-cristãs que alimentam a yoga em seu berço hinduísta. Assim, insensivelmente vão passando para os seus discípulos as nações e teorias originárias do panteísmo ou a idéia de que o nosso verdadeiro eu é divino, e temos o que descobrir mediante as posturas do corpo, o silêncio, a repetição de certos vocábulos ou mantras... Muitos católicos despreparados vão absorvendo essas concepções, sem se dar conta de que não se compatibilizam com a fé católica.

Daí a importância da distinção entre os exercícios ou a técnica da yoga (coisa neutra, do ponto de vista religioso) e a filosofia dos mestres hinduístas (de índole panteísta, não cristã). Quem assim distingue, pode praticar a yoga, sabendo que trata de uma terapia, um tratamento de saúde, e não uma mística ou um método de meditação.

O cristianismo tem seus próprios métodos de meditação, ensinados por Santo Inácio de Loyola, Santa Tereza d'Ávila, Santo Afonso Maria de Ligório... São os frutos de uma venerável tradição que formou uma multidão de santos e santas heróis e heroínas.

Data Publicação: 21/01/2008

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por Yuri07 em Ter Mar 02, 2010 1:37 pm

Como vimos, é um assunto que se polemiza dentro da nossa própria Igreja. Existe distinção entre a prática do yoga e sua filosofia, no entanto, chega a determinados pontos em que uma coisa se confunde com a outra, principalmente quando o instrutor de tais práticas ensina, junto com elas, sua filosofia. Por isso, faz-se necessário muito cuidado. Em determinados momentos, a prática de tais atividades levam à sua origem (por que elas foram criadas?) Ao assumir tais práticas, pode-se atingir o fim pensado pelos seus idealizadores (não sei se ficou bem explicado). Por isso, não como proibição mas como cautela, é bom que evitemos tais práticas.

Para ilustrar mais a explicação. O ioga foi criado com uma finalidade, pode-se utilizar o ioga para outra finalidade. No entanto, ao usá-lo, é possível que se chegue à finalidade pretendida pelos criadores (esse é o problema).
avatar
Yuri07

Mensagens : 173
Data de inscrição : 30/10/2009
Idade : 27
Localização : Recife, PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por alessandro em Ter Mar 02, 2010 6:51 pm

obrigado binho, o texto era esse mesmo.

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: yoga e outras técnicas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum