a historicidade confiável do livro de Daniel

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: a historicidade confiável do livro de Daniel

Mensagem por quemtembocadizaverdade em Sex Abr 22, 2011 9:34 am

Pe. em relação a datas pesquisei e veja a data do inicio de roma é uma e do dominio de roma como imperio é outra e diverge pelos historiadores. o problema não é esse e sim depois do dominio romano seja ele em qual data for o que simboliza os dedos da estátua?
avatar
quemtembocadizaverdade

Mensagens : 342
Data de inscrição : 15/09/2010
Localização : sao paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a historicidade confiável do livro de Daniel

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sex Abr 22, 2011 9:54 am

CONTINUANDO...

Explicando melhor, o livro de Daniel nos apresenta relatos distintos que percebemos a partir do momento em que ousamos estudar separadamente o que foi escrito nos seus originais gregos, hebraicos e aramaicos.

Desta maneira, percebemos que há todo um relato introdutório (1,1-2,4a), seguido de uma descrição de relatos visionários ou dramáticos (2,4b-7,28).

Em grego estão descritos os capítulos (7)8-12; 13-14.

O segundo capítulo descreve uma oração penitencial e um hino na língua grega.

Uma série de visões é iniciada a partir do sétimo capítulo (7-12) que, prescindindo de acréscimos claros, de maneira transcendente, acompanha a descrição do texto contido nos capítulos de 2 a 6.

CONTINUO MAIS TARDE !!!

Um grande abraço a todos !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1189
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a historicidade confiável do livro de Daniel

Mensagem por quemtembocadizaverdade em Qua Abr 27, 2011 7:38 pm

tá mas, e os dedos da estátua?
avatar
quemtembocadizaverdade

Mensagens : 342
Data de inscrição : 15/09/2010
Localização : sao paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

e os dedos?

Mensagem por quemtembocadizaverdade em Qua Abr 27, 2011 7:41 pm

padre Anderson, o que representa os dedos da estátua? confused Sad Question Question Question Question Question Question Question bounce
avatar
quemtembocadizaverdade

Mensagens : 342
Data de inscrição : 15/09/2010
Localização : sao paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a historicidade confiável do livro de Daniel

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Dom Ago 14, 2011 7:43 pm

A parte grega do Livro de Daniel, é DeuteroCanónica e por isso não é aceite pelos Judeus, e como os «protestantes» só aceitam o cânone judaico das Escrituras judaicas, também não consideram essa parte como canónica.
A Tradução dos Capuchinhos tem na pagina 1426 uma interpretação muito parecida à da Sra. Erenice, mas considera os Medos e Persas não como um só império, mas como dois.
Desta forma para os Capuchinhos o 4º Império seria o Grego.
Isto é uma forma forçada de colocar o cristianismo ( e evidentemente a Igreja Católica) como a pedra que representa os «santos do Altíssimo». Ora esta interpretação Católica dos Capuchinhos ainda parece mais forçada, pois tudo indica que o verdadeiro Reino Universal de Cristo ainda não foi estabelecido na terra.

Quanto aos dedos, quer o 4º Império seja o Romano como diz a Sra. Erenice quer seja o Grego, (pensando na cultura Greco-Romana, que perdura até aos nossos dias como as bases ou fundações da estátua) e olhando para o significado não literal do nº 10 representam a universalidade de todos os reinos deste mundo e equivalem aos 10 chifres da 1ª besta do cap 13 de Apocalipse. O nº 666 indica a sua completa imperfeição temporal, isto é vai indubitavelmente terminar um dia. A marca ou sinal da Besta está na cumplicidade dos que a apoiam como ela sendo a resolução de todos os problemas.
São a totalidade dos Reinos que o cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19 (O Verbo de Deus: Apoc. 19,13) com a espada afiada que sai da sua boca (verso 15) vai derrotar de uma vez para sempre.
Além dos reinos Yeshua (o Verbo de YHWH) também derrotará «o falso profeta» que é o símbolo de todas as religiões que voluntariamente dizem mentiras para enganar as nações.
Geralmente uma profecia só se descodifica completamente depois de cumprida.
Nessa altura poderemos ter uma visão mais completa do seu cumprimento.
Apocalipse 13
Apocalipse 19,11-21
Apocalipse 16,13-14

Daniel Cap 2
Daniel cap. 7

Com a derrota das duas Bestas simbólicas: A 1ª Besta e o Falso Profeta, O dragão será aprisionado para não enganar as nações durante 1.000 anos (quer sejam eles literais quer simbólicos). Veja no cap. 20 do Apocalipse.
Ora o Dragão que é Satã, como ninguém tem dúvidas ainda está actuante na terra enganando as nações, o que indica que o total cumprimento destas profecias ainda está num futuro próximo.
Queria informar que embora Besta e chifres (ou cornos), tenham hoje um significado muito pejorativo, não tinham esse significado na sua origem.
Besta e chifres significavam PODER. O sistema operativo Vista era para ser chamado de LongHorn (grande corno), mas como saiu fraco, passou a ter o nome insignificante de VISTA.
Ainda hoje usamos um derivado de besta que é «bestial» com significado oposto ao que hoje tem «besta».
Assim Besta, cabeças e chifres, são os diversos poderes que dominam as nações, antes de se estabelecer o Reino dos «Santos do Altíssimo». Assim, tanto "se7e" para as cabeças e 10 para os chifres significam universalidade, isto é: TODOS. (Romanos 3,11-12)
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: a historicidade confiável do livro de Daniel

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum