o sábado no novo testamento

Página 6 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Binhokraus em Qui Dez 30, 2010 8:28 am

Não quero e não posso me desviar do assunto que esse tópico trata, que é referente ao sábado. Porém, devo esclarecer, que em nenhum momento dissemos que acreditar nas aparições de fátima, aparecida, lourdes ou outras, é um crendice popular que não tem relação com a igreja.
Basta voltarem ao tópico que tratamos da idolatria que vão ver o verdadeiro sentido das palavras.

Esse tipo de coisa que me entristece. Dar uma interpretação totalmente diferente daquela a que se propos, e o pior, forçar a barra para que elas tenham sentido. É por isso que vemos o crescimento de tantas seitas que se dizem cristãs, só pq cada um da o sentido que lhes convém aquilo que leem, e depois vem aqui dizer que o magistério e a tradição são demoniacos.... faça-me o favor!!!! Por essas e outras, que fica provado que tanto a tradição quanto o magistério da igreja são importantes!!!!

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Dez 30, 2010 12:47 pm

Caro Binhokraus

É verdade que nós homens, ao ouvirmos um conto gostamos de lhe acrescentar um ponto.
Isso diz respeito a tudo, incluindo religião.
É por isso que há muitas religiões.
Mas cada um confia nas pessoas que lhe merecem confiança.
Para mim o Magistério da ICAR não merece mais confiança que qualquer outra fonte.
O mesmo se pode dizer das tradições de homens.
Por isso só vejo uma fonte digna de confiança:
O próprio DEUS YHWH em seu Filho Yeshua.

Os homens é por esta altura que celebram o seu nascimento, quando deveriam mas é esperar a vinda do seu Reino Triunfante.
Sempre foi hábito dos pagãos celebrarem o dia de nascimento, mas esse hábito não existia entre os judeus, por isso sou levado a supor que Yeshua (Jesus) nunca celebrou o dia do seu aniversário natalício. Por outro lado, a TRADIÇÃO desvirtualiza completamente o seu contexto ao pôr os pobres pastores a guardar ovelhas, no campo, durante a noite, numa altura de inverno, com temperaturas tão baixas em Israel (Belém) e os campos cheios de neve.

Penso, que já é tempo de começarmos a ansiar pela sua VINDA GLORIOSA, para que com a espada da SUA PALAVRA (Veja Apocalpse 19,15) dissipe do nosso espírito todas as nossas dúvidas e nos mostre claramente o que é realmente importante.
Assim unamos todos os nossos esforços para projectar os nossos sábados (quer pagãos como judeus) nesse GRANDE SÁBADO do seu REINO. Projectemos também os nossos «domingos» simbólicos no verdadeiro «dia do Senhor» que é o dia em que vier estabelecer na terra o seu REINO, tanto para judeus como para os pagãos.
Esse dia será o 1º dia de uma nova época mencionada no livro de Isaías cap.11 e 65
(Isaías 11,1-9 e também Isaías 65,17-25 e também Carta aos HEBREUS cap 3 e seguintes)

É neste Sábado que também é Domingo (o REINO de YHWH), que é figurativamente o dia 7º da Criação e ao mesmo tempo o 1º dia duma Nova ERA, em que eu concentro todas as minhas esperanças.

Maranatha!
מרנא תא; maranâ' thâ'
מרן אתא; maran 'athâ'

Era esta a fé das tradições Apostólicas, e esperavam que se concretizasse ainda na sua época.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qua Fev 02, 2011 4:00 pm

Se podemos dar testemunhos em relação à nossa vida, permitam-me que dê o meu testemunho:

Entrei ao serviço no emprego do qual estou reformado num dia de Sábado.
Embora, nessa altura, tivesse menos discernimento que hoje, fiz a seguinte oração ao PAI.

«Ó meu Deus, eu sei que o Sábado é na Bíblia consagrado por Ti, mas eu preciso de viver, já que não tenho pai nem mãe, nem ninguém a quem recorrer.
Por isso peço-Te que se TU quiseres que guarde o Sábado, dá-me o dia de Sábado como dia de descanso como acontece com o Domingo.
Amem.»

Fiquei muito espantado quando passadas poucas semanas (penso que menos de um mês) a comissão de trabalhadores e o patronato chegaram a acordo em se deixar de trabalhar no dia de Sábado.

Eu fiquei muito contente, e vi esse sinal, como uma resposta à minha oração.
Por isso mesmo, embora eu seja de origem pagã (isto é, um não judeu) tenho um respeito profundo pelo dia de Sábado, sem contudo entrar em pormenores do judaísmo.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Fabricio em Ter Mar 29, 2011 8:06 am

Sra 'quemtembocadizaverdade'

Coloquemos os assuntos nos tópicos certos...

A mentira e a contradição andam de mãos dadas...

Antes quem mudou o sábado para domingo foi Constantino no séc. IV, depois Santo Inácio no séc. II, agora a sra retorna para o séc. IV e acusa o concílio de Laodicéa... por favor, decida-se

E para referendar suas mentiras procura obras de padres católicos...
Em primeiro lugar essas obras não são documentos oficiais da Igreja, são a opinião pessoal destes padres. Como não conheço essas obras, não posso fazer juízo de valor, não sei se é uma citação fora do contexto (como a sra já fez com Eusébio de Cesaréia) ou se realmente é a opinião desses senhores. Se for esse o caso, até entre os apóstolos houve traição, porque não haveria entre padres?

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Binhokraus em Ter Mar 29, 2011 11:14 am

Quero citar aqui também a didaqué que diz o seguinte:

"CAPÍTULO XIV
1 Reúna-se no dia do Senhor para partir o pão e agradecer após ter confessado seus pecados, para que o sacrifício seja puro."

Sabemos que na bíblia o "dia do Senhor" é o domingo, pois é o dia que O Senhor ressucitou. Sabemos que a didaqué tem eu valor histórico. E antes que alguém pergunte: pq a didaqué não está na bíblia? A resposta é simples. Este documento foi encontrado em 1883 por Philotheos Byrennios, ou seja, muito depois da montagem do Cânon bíblico. Este é o principal motivo por não estar na bíblia. Ora, isso seria um problema se este documento fosse contraditório com a bíblia, o que não ocorre. TODA A COMUNIDADE CRISTÃ reconhece a autenticidade da didaqué.

A pergunta que faço é simples.
Por que um documento contendo as instruções dos apóstolos a respeito de como viver a fé logo no início do cristianismo manda se reunir no dia do Senhor e não no sábado?

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Mar 29, 2011 1:19 pm

Binhokraus escreveu: .... .... .... .... .... .... ....

A pergunta que faço é simples.
Por que um documento contendo as instruções dos apóstolos a respeito de como viver a fé logo no início do cristianismo manda se reunir no dia do Senhor e não no sábado?

Em primeiro lugar devo chamar a atenção que a didaquê ( Διδαχń ) não é um documento dos Apóstolos, mas de cristãos piedosos que escreveram o que pensaram terem dito os Apóstolos, o que não é a mesma coisa.

Quanto à reunião no dia do Senhor
XIV 1. Reúna-se no dia do Senhor para partir o pão e agradecer após ter confessado seus pecados, para que o sacrifício seja puro.
que agora chamam de domingo (1º dia da semana), faz-me lembrar que era dirigida aos cristãos de origem pagã.

Foi no 1º dia da semana que se soube que YHeSHUA tinha ressuscitado, tal como ELE tinha predito.

Os judeus (incluindo os Apóstolos) guardavam o sábado (7º dia da semana), mas os pagãos tinham grandes facilidades de se reunirem (uma coisa é reunirem-se outra coisa é guardar um dia) no primeiro dia da semana, não para reverenciar o sol, mas para aproveitarem a oportunidade que lhes é dada.

Nos princípios do cristianismo houve grandes dificuldades para os judeus e por tabela também para os cristãos, fossem eles judeus ou pagãos, mas hoje já não é assim. Por exemplo, aqui em Portugal, todos os funcionários públicos podem guardar o sábado e o domingo. A estes dois dias chamam de «fim de semana». Na verdade o fim da semana é o 7º dia o «sábado»; o domingo é e sempre foi o 1º dia da semana. O domingo foi concedido pelos romanos e aproveitado pelos cristãos, para se reunirem. O sábado foi inexplicavelmente conquistado pelos trabalhadores, como que uma força «divina» a reclamar o seu sinal criativo, para que o mundo saiba que YHWH é que manda. O mesmo sinal está também evidente na criação do Estado de Israel a partir de 1948, depois de este povo ter perdido a sua independência no tempo de Nabucodonosor, mais de 2.500 depois teve o seu Estado.

Mas curiosidade das curiosidades, foram os que tinham a cultura romana que contribuíram para que isso fosse possível. Lembremos-nos que ROMA expulsou os judeus da Judeia em 135 depois de lhes ter destruído o seu Templo no ano 70. Também foi o HOLOCAUSTO prepetado por Hitler, que era católico e queria ressuscitar o «Sacro Império Romano Germânico», que influenciou a ONU e o mundo em reconhecer este novo Estado Judaico.
Há muita dificuldade em compreendermos a história da humanidade usando apenas o raciocínio.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Binhokraus em Ter Mar 29, 2011 2:10 pm

Bom, isso é o que senhor acha. O que eu li, e li em muitas fontes diferentes, embora não tenha encontrado na internet nenhum artigo ou estudo de cunho científico a este respeito, o que li em muitos sites que tem certa credibilidade é que a didaqué não é o que eles achavam que os apóstolos tinham dito. É exatamente o que eles pregavam. Tanto é, que encontraram várias versões para várias linguas diferentes, em vários períodos da história. Fora o fato de que ela foi redigida na época em que muitos, dos 12 ainda eram vivos, e existe um consenso grande entre entre teólogos e historiadores sobre este pequeno documento ser COM CERTEZA uma instrução dos 12.
E só para refutar o que o senhor diz, eu li em mais de uma fonte que:

1) A Didaqué foi compilada, segundo uns autores, entre os anos 50-70, ou segundo outros entre os anos 90-100. Se foi redigida, mesmo que tenha sido apenas em suas primeiras partes, nos anos 50, estamos em plena época de São Paulo. Todos os autores estão de acordo em que a comunidade na qual foi escrita estaria situada na Palestina ou na Síria e, talvez na própria Antioquia.

2) Esta comunidade estava formada por judeu-cristãos que, provavelmente, começou acolher também alguns pagãos.

Logo, a comunidade que a redigiu não foi uma comunidade de pagãos convertidos, mas uma comunidade de judeus que abraçaram a fé em Cristo, logo, sua teoria de que foi escrita por pagão não serve para explicar o porque de um enfoque na reunião do primeiro dia da semana ou dia do Senhor, para celebrarem a fração do pão (Eucaristia), cumprindo a ordem de Cristo que disse, "Fazei isto em memória de mim." Então, a pergunta fica. Uma comunidade Cristã, vinda do judaísmo, redigiu um documento que os estudiosos atribuem diretamente aos apóstolos, no qual o dia da reunião fraterna era o dia do Senhor e não o sábado. Porque fariam tal coisa, se, els vindo do judaísmo, deveriam guardar os sábado?

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Binhokraus em Ter Mar 29, 2011 2:15 pm

Faltou dizer que as outras versões parciais que foram encontradas eram as seguintes: uma geórgica, um fragmento em copto que se encontra no Museu Britânico, dois fragmentos em grego e um fragmento no papiro de Oxyrhynchos, datado entre os séculos IV e V. Em 1900 descobriu-se também uma cópia latina que se encontra no Museu de Munique, datada do século XI.

O que mostra que foi bem recebida e por isso mesmo retransmitida para a comunidade cristã de todos os lugares.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Fabricio em Qua Mar 30, 2011 7:47 am

Binho,

Com relação ao domingo temos relatos bíblicos (At 20:7; I Cor 16:2; Cl 2:16-17), escritos eclesiásticos (Didaquê- séc. I, como você expôs muito bem) , o testemunho de historiadores pagãos sobre os hábitos dos cristãos (Plínio Romano -séc. I), e por fim o testemunho de padres apostólicos (Santo Inácio, séc. II; São Justino, séc. II). Veja bem, os padres apostólicos receberam a doutrina diretamente dos apóstolos.

Em defesa da guarda do sábado temos apenas a interpretação pessoal da Bíblia por parte dos adventistas e outras seitas menores, que só vieram dar as caras a partir do séc. XIX.

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por quemtembocadizaverdade em Qua Mar 30, 2011 8:22 am

Em relação a guarda do sábado temos nosso Deus Criador ao criar o mundo, quando esse ainda não havia sido maculado pelo pecado santificando esse dia em genesis 2: 1 a3.Temos os 10mandamentos escritos pelo dedo de Deus em Exodo 20. A bíblia cita reuniões da igreja no primeiro dia da semana, como cita também aos sábados. Mas de forma alguma cita o domingo como dia especial de oração como o sábado é citado inclusive após a morte de Cristo em Atos 16:13- No sábado saímos portas afora para a beira do rio, onde julgávamos haver um lugar de oração e, sentados, falávamos às mulheres ali reunidas.Não existe um verso da bíblia que fale que Deus mudou a lei que Ele escreveu com o dedo. Jesus obedeceu ao seu Pai e a bíblia diz: todo aquele que diz estar nele deve andar como ele andou.Jesus declarou o sábado dia do Senhor em Marcos2:28. Em hebreus 4 o descanso sabático é citado. Em Apocalípse o apostolo João tem a visão da arca do concerto lá no céu. Nessa arca estão os dez mandamentos escritos pelo dedo de Deus. Ele escreveu e não necessita que homem algum, nem anjo, o melhore. Apoc11.
A lei de Deus é tão eterna e perfeita como Ele mesmo é . Pena que alguns façam a maior salado com a lei de Deus, os 10 mandamentos e as cerimonias também estipuladas como regra ou lei que prefiguravam o sacrificio de Jesus por nós. Matar cordeiro não precisamos mais porqueo Cordeiro de Deus atingiu a plenitude desses sacrificios sacrificando-se apenas uma vez por nós. Agora, a lei dos dez mandamentos não prefiguram o sacrifico de Cristo, mas são a expressão exata do caráter de um Deus Santo, no qual não há mudança nem sombra de variação. Quardar os 4 primeiros mandamentos é amar a Deus sobre todas as coisas e guardaros demais 6 é amor o próximo como a si mesmo- eis aí o relato de Cristo dando enfase a todos os mandamentos. Somente cobertospor sua graça podemos ser vistos diante de Deus como justos. Somente pela graça de Cristo podemos obedecer a Deus, poi quando cairmos sua graça nos susterá . e aí estáa salvação pela graça e não por obras da lei. Fiquem com Deus.
obs: A vossa tradição vos afasta dos mandamentos de Deus. Paulo disse que se um anjo do céu viesse pregar outro evangelho que seja anátema. Vcs se apegam a essas tradições e estão severamente enganados, pois são escritos de homens sem inspiração divina.Homens que se levantaram após a morte de Paulo levano o paganismo para igreja de Cristo e Constantino pela política consolidou isso em vosso meio. Rasguem o coração perante Deus e Ele vos ensinará. Importe em fazer a vontade dele e elke vos guiará; Se orardes por vós mesmos e abrindes com humildadse o vosso coração o Espírito Santo vos guiará.
avatar
quemtembocadizaverdade

Mensagens : 342
Data de inscrição : 15/09/2010
Localização : sao paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por quemtembocadizaverdade em Qua Mar 30, 2011 8:27 am

quemtembocadizaverdade escreveu:Em relação a guarda do sábado temos nosso Deus Criador ao criar o mundo, quando esse ainda não havia sido maculado pelo pecado santificando esse dia em genesis 2: 1 a3.Temos os 10mandamentos escritos pelo dedo de Deus em Exodo 20. A bíblia cita reuniões da igreja no primeiro dia da semana, como cita também aos sábados. Mas de forma alguma cita o domingo como dia especial de oração como o sábado é citado inclusive após a morte de Cristo em Atos 16:13- No sábado saímos portas afora para a beira do rio, onde julgávamos haver um lugar de oração e, sentados, falávamos às mulheres ali reunidas.Não existe um verso da bíblia que fale que Deus mudou a lei que Ele escreveu com o dedo. Jesus obedeceu ao seu Pai e a bíblia diz: todo aquele que diz estar nele deve andar como ele andou.Jesus declarou o sábado dia do Senhor em Marcos2:28. Em hebreus 4 o descanso sabático é citado. Em Apocalípse o apostolo João tem a visão da arca do concerto lá no céu. Nessa arca estão os dez mandamentos escritos pelo dedo de Deus. Ele escreveu e não necessita que homem algum, nem anjo, o melhore. Apoc11.
A lei de Deus é tão eterna e perfeita como Ele mesmo é . Pena que alguns façam a maior salado com a lei de Deus, os 10 mandamentos e as cerimonias também estipuladas como regra ou lei que prefiguravam o sacrificio de Jesus por nós. Matar cordeiro não precisamos mais porqueo Cordeiro de Deus atingiu a plenitude desses sacrificios sacrificando-se apenas uma vez por nós. Agora, a lei dos dez mandamentos não prefiguram o sacrifico de Cristo, mas são a expressão exata do caráter de um Deus Santo, no qual não há mudança nem sombra de variação. Quardar os 4 primeiros mandamentos é amar a Deus sobre todas as coisas e guardaros demais 6 é amor o próximo como a si mesmo- eis aí o relato de Cristo dando enfase a todos os mandamentos. Somente cobertospor sua graça podemos ser vistos diante de Deus como justos. Somente pela graça de Cristo podemos obedecer a Deus, poi quando cairmos sua graça nos susterá . e aí estáa salvação pela graça e não por obras da lei. Fiquem com Deus.
obs: A vossa tradição vos afasta dos mandamentos de Deus. Paulo disse que se um anjo do céu viesse pregar outro evangelho que seja anátema. Vcs se apegam a essas tradições e estão severamente enganados, pois são escritos de homens sem inspiração divina.Homens que se levantaram após a morte de Paulo levando o paganismo para igreja de Cristo e Constantino pela política consolidou isso em vosso meio. Rasguem o coração perante Deus e Ele vos ensinará. Importe em fazer a vontade dele e ele vos guiará; Se orardes por vós mesmos e abrindes com humildadse o vosso coração o Espírito Santo vos guiará.
avatar
quemtembocadizaverdade

Mensagens : 342
Data de inscrição : 15/09/2010
Localização : sao paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Binhokraus em Qua Mar 30, 2011 8:36 am

Cara Senhora, o escrito a que me refiro (Didaqué), Foi escrito enquanto Paulo e muitos outros apóstolos, ainda eram vivos, e muito provavelmente em Antioquia, aonde Paulo era bispo. Foi amplamente divulgado entre toda cristandade, e com toda certeza, Paulo sabia da existência dele e não se manifestou contra em nenhum momento.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qua Mar 30, 2011 12:28 pm

Os relatos bíblicos não são acerca do DOMINGO, mas do 1º dia de semana, embora agora se chame o 1º dia de semana com o nome de domingo.
Na bíblia não há lugar nenhum que obrigue à guarda do 1º dia da semana. fala apenas de reuniões que cristãos fizeram nesse dia.
Fala do 1º dia de semana nos evangelhos:
Mateus 28,1; Marcos 16,2 e 9; Lucas 24,1; João 20,1 e 19 , relativamente ao dia em que Yeshua foi visto ressuscitado pela 1ª vez.
Também fala do 1º dia da semana em Actos 20,7 quando Paulo, em Tróade se despediu dos cristãos (de origem pagã) e falou até à meia-noite. A propósito de meia-noite devemos ter em conta que os judeus contavam o dia a partir do pôr do sol. Assim se tivermos em conta a diferença com a de agora e se a linguagem é de acordo com a costumeira dos judeus, era ainda 6ª feira para nós. Contudo se se reportar ao 1º dia da semana segundo a maneira como nós agora dizemos, que começa à meia-noite era ainda sábado para os judeus.
Ora em 1ª de Corintios 16,2 fala precisamente de uma solicitação de Paulo aos cristãos de origem pagã, para porem de parte algo que servisse para ajudar os cristãos de origem judaica em Jerusalém.
Esta duas partes Actos 20,7 e 1ª Coríntio 16,2 relaciona-se com reuniões de cristãos Pagãos e também com Paulo, Apóstolo dos pagãos.
Não se relacionam com a guarda nem do 1º dia da semana e muito menos do domingo.

Em Colossenses 2,16.17
http://www.paroquias.org/biblia/index.php?c=Cl+2, 16.17
que transcrevo:

- 16*Por isso, não vos deixeis condenar por ninguém, no que toca à comida e à bebida, ou a respeito de uma festa, de uma Lua-nova ou de um sábado. 17Tudo isto não é mais que uma sombra das coisas que hão-de vir; a realidade está em Cristo.
é Paulo a falar aos Colossenses que eram pagãos.
Os pagãos que não se converteram ao judaísmo não tinha nada que guardar os costumes judaicos, e eu concordo plenamente.
Mas os judeus sim:

Uma vez mais o atesto a todo o homem que se circuncida: fica obrigado a cumprir toda a Lei.
(Gálatas 5,3)
Foi mesmo Paulo que o afirmou quando estava a aconselhar os pagãos a não se tornarem judeus (isto é, a judaizar).

Quanto à Didaqué que tem infinitamente menos valor que os textos bíblicos, quando se refere ao «dia do Senhor» se se referir ao 1º dia da semana que agora se chama de domingo só posso pensar que é doutrina de cristãos de origem pagã, mas se for de cristãos de origem judaica e aplicada aos judeus tenho que pensar que não se refere ao 1o dia da semana que agora chamamos de domingo, mas ao 7º dia da semana o Sábado de YHWH.
Este dia da semana (o Sábado) é mesmo para guardar e é o sinal da Aliança entre YHWH e ISRAEL (os Judeus).
O 1º dia da semana não é um mandamento para guardar o dia, mas um dia em que cristãos utilizavam para se reunir devido aos condicionalismos difíceis do momento. Não só os pagãos como os judeus podiam e deviam aproveitar essa oportunidade.

Quando lemos documentos antigos com o espírito moderno e romanesco, somos levados em erro, pois o contexto é completamente diferente.
1º. O significado e tradições dos judeus são diferentes da dos pagãos. Isso influencia a mente e a forma de raciocinar.
Até a altura de começar o dia, os meses etc são diferentes.
Mais, quando falamos de Páscoa, se tivermos o espirito judaico, referimos-nos ao dia 14 de Abib (Nisã) que é a Páscoa segundo a Bíblia

(Levitico 23,5) Mas era nesse dia em que se preparava e sacrificava o cordeiro PASCAL. Contudo, segundo a tradição judaica o cordeiro era morto ao entardecer do dia 14 de ABIB e era comido depois do pôr do sol quando já tinha começado o dia 15 de Abib.
Assim começaram a chamar de Páscoa não só ao dia da preparação em que se matava o cordeiro, como também o dia 15 de Abib em que realmente se comia o cordeiro. Na Biblia o dia 15 era sagrado (era um sábado de descanso) embora não caísse no 7º dia da semana. Era o 1º dia dos pães asimos.
Havia diferença de interpretação entre samaritanos e judeus quanto à celebração da Páscoa e a hora do sacrifício do cordeiro Pascal.
Para compreendermos isso temos ter sempre em conta de que o dia começava ao pôr do sol. O pôr do sol era o fim de um dia e o começo do dia seguinte e não como agora as 12 horas legais da noite.
Portanto, não sou eu, que apesar de dar a minha opinião fala à toa de uma forma não isenta.
Eu posso-me enganar, pois falo do que não vi, mas sei raciocinar, e não sou um analfabeto, como alguns membros do clero pretendem tratar os outros. Não estou a chamar a brasa à minha sardinha, mas esforço-me dentro dos limites que me são possíveis a se isento.

Pois é verdade, senhor Cleber;
senhor Fabricio será este mesmo o seu nome?! ...
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qua Mar 30, 2011 12:41 pm

Senhor Cleber,
Fiz pesquisas na Bíblia e não encontrei em lado nenhum a dizer que Paulo tinha sido «bispo».
Mas se dissesse referir-se-ia a «presbítero». Bispo, no tempo de Paulo não tinha o mesmo significado que hoje lhe é dado.
Contudo fala de Paulo como sendo Apóstolo (dos gentios).
Também fala de Pedro (o que escreveu as duas cartas,) como presbítero e João (o que escreveu as 3 cartas) como presbítero.
Nenhum deles tinha cargo semelhante aos senhores bispos das igrejas de agora nem católicas nem cristãs, não católicas.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Binhokraus em Qua Mar 30, 2011 12:45 pm

Caro senhor Manuel. A respeito do que o senhor disse: " se se referir ao 1º dia da semana que agora se chama de domingo só posso pensar que é doutrina de cristãos de origem pagã, mas se for de cristãos de origem judaica e aplicada aos judeus tenho que pensar que não se refere ao 1o dia da semana que agora chamamos de domingo, mas ao 7º dia da semana o Sábado de YHWH"

Primeiro, o senhor deixou bem claro que é o que o senhor concluí, ou seja, é o que o senhor acha, pois é diferente do que dizem os historiadores.
Independente de serem judeus ou pagãos, o texto é claro, se trata do Dia Do Senhor, que sabemos, é o 1° dia da Semana, ou como chamamos hoje, Domingo. Se os judeus se referiam ao 7 dia depois do por do sol, como o senhor bem disse, para eles já não era mais sábado, e sim Domingo. Então não há possibilidade de não ser no domingo.

O senhor bem disse "O significado e tradições dos judeus são diferentes da dos pagãos. Isso influencia a mente e a forma de raciocinar.
Até a altura de começar o dia, os meses etc são diferentes." Então pouco importa para nós se era sábado a noite, ou realmente o dia de domingo. Se foram os judeus que escreveram, para eles era o dia do Senhor, se foram os pagãos, era o dia do senhor. A diferença que se podia ter é que, para os pagãos, o dia do Senhor começava depois da meia noite de sábado, e para os judeus, começava ao por do sol. Logo, não importa, tanto para um, quanto para outro, era domingo.

Eu, sinceramente, não sei dizer se existia essa diferenciação de tempo na comunidade cristã. O que eu sei, é que o Dia do Senhor para a Igreja católica se inicia no sábado a tarde. A liturgia do Dia do Senhor, começa a ser celebrada a partir das 16:00 de sábado. e vai até as 24:00 de domingo.

Sobre Paulo ser Bispo, peço desculpas, foi um erro meu.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qua Mar 30, 2011 1:10 pm

Agora o Senhor Cleber está-me a falar do cumprimento do mandamento clerical quanto à guarda do domingo.
Interessante, pois eu sou do tempo em que se mudou o teor deste mandamento clerical.
Até certa altura, a guarda do domingo começava a partir da mei-noite legal de sábado para domingo e ia até às 24 horas de domingo. Mas a partir de certa altura, você pode pesquisar se quiser, deram a oportunidade de assistir à missa vespertina, que era celebrada no fim do sábado, mais ao menos ao Pôr do sol. Esta mudança deu-se quando eu ainda era criança e lembro-me muito bem. As leis humanas mudam muito com o tempo.

Contudo, continuo a distinguir entre reunião e guarda. Qualquer colectividade pode combinar as suas reuniões para o dia e hora que quiserem, desde que lhes seja conveniente.
Contudo o mandamento de YHWH (DEUS) que manda guardar um dia se refere apenas e só ao dia do Sábado (7º dia da semana) e nunca ao 1º dia da semana, enm sequer ao 6º dia da semana (como manda o corão do Islamismo).

Assim o mandamento que manda guardar o domingo (1º dia da semana) é de origem meramente humana, com influências de paganismo.
As reuniões ao sábado como ao domingo eram predeterminadas pelas conveniências dos que se reuniam e não podem servir como testemunho e autoridade para justificar a gurda desses dias. A autoridade é só uma YHWH que mandou guardar o sábado aos israelitas, como sinal da aliança entre YHWH e eles e como testemunho de que ELE era o CRIADOR.
Contudo o facto de cristãos modernos utilizarem o domingo em honra de Jesus e da sua ressurreição é apenas um testemunho de devoção e nunca o cumprimento de um mandamento de DEUS.
Temos que ser razoáveis e justos.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Fabricio em Qua Mar 30, 2011 1:37 pm

Então é assim,
Os adventistas e outras seitas baseiam-se em alguns versículos para fazer apologia à guarda do sábado. Nós católicos também temos nosso entendimento das Escrituras de que os cristãos não estão submetidos a tal lei. Há passagens bastante contundentes com relação a isto:

"Ninguém, pois, vos critique por causa de comida ou bebida, ou espécies de festas ou de luas novas ou de sábados. Tudo isto não é mais que sombra do que devia vir. A realidade é Cristo. " (Cl ,2:16-17).

Há muitas outras passagens, muitas delas já postadas aqui, por isso não vou me estender.

Então chegamos aqui a uma questão de interpretação. Ambos, católicos e adventistas (e outras seitas menores) têm conhecimento das Escrituras e têm seus entendimentos. Quem estaria certo? Como provar onde está a verdade?
A diferença fundamental é que os católicos pautam sua interpretação no Magistério Vivo e na Tradição que nos foi passada pelos apóstolos, enquanto os demais pautam sua interpretação em suas próprias opiniões, mesmo quando sabemos "que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal." (II Pe, 1:20). A fé dos católicos é a fé de sempre, o que está atestado pelo testemunho dos primeiros cristãos, a fé dos demais surgiu a partir do século XIX, e para justificar sua apostasia da sã doutrina, acusam os primeiros cristãos (muitos dos quais foram elevados a cargos eclesiásticos pelos próprios apóstolos) de absorverem costumes pagãos. Pois é, essas pessoas esquecem-se que acusar é facil, mas provar é muito difícil, ainda mais quando simplesmente não há provas, quando a acusação é falsa.
Há uma infinidade de provas a favor da interpretação católica. Já a interpretação adventista não possui um respaldo sequer, apenas seu torto entendimento das Escrituras.
Então chego aqui na questão central: senhores adventistas e demais sabadistas, porque o vosso entendimento das Escrituras tem mais crédito que o nosso? Provem-me que todos os testemunhos históricos a nosso favor estão errados. Provem-me que os primeiros cristãos, que tanto lutaram para manter a ortodoxia da fé, estavam contaminados por doutrinas pagãs. Por favor, chega de acusações infudadas, assim como lhes apresentamos evidências históricas da ortodoxia de nossa interpretação, seria de bom grado que apresentassem provas de vossa acusação e evidências da vossa ortodoxia.

Sem mais,
Fabrício

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qua Mar 30, 2011 2:12 pm

Senhor Fabricio (é este o seu verdadeiro nome?!),

Tenha em mente uma coisa muito importante:

1*Vamos começar de novo a recomendar-nos a nós mesmos? Ou temos necessidade, como alguns, de cartas de recomendação para vós ou da vossa parte?
2A nossa carta sois vós, uma carta escrita nos nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. 3É evidente que sois uma carta de Cristo, confiada ao nosso ministério, escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo; não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne que são os vossos corações.
4*Tal confiança, porém, nós a temos diante de Deus, por meio de Cristo. 5Não é que sejamos capazes de conceber alguma coisa como de nós mesmos; é de Deus que provém a nossa capacidade. 6É Ele que nos torna aptos para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; porque a letra mata, enquanto o Espírito dá a vida.
(2ª Corintios 3)
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Fabricio em Qua Mar 30, 2011 3:45 pm

Desculpe, sr Manuel, mas vamos por os pingos nos i's:

Não seria o senhor que estaria insistindo no ministério da letra, apegando-se à sua interpretação pessoal das Escrituras?
Não seria o senhor que estaria desprezando o ministério do Espírito, confiado pelos apóstolos àqueles cujo testemunho o senhor não aceita?
É um caso a se pensar...

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Mar 31, 2011 11:19 am

Desculpe, Senhor Fabricio (É este o seu verdadeiro nome?!).

Pelos vistos, é o senhor que parece interpretar tudo segundo as suas conveniências.

Onde é que eu afirmei que não aceito o testemunho dos Apóstolos do Cristo?!

Só não aceito os enganos dos falsos Apóstolos que manipulam as escrituras em seu proveito de classe ou mesmo individual. Estes pregam-se a si mesmos (ou à sua classe).

O Ministério do Espírito conhece-se pelos frutos do mesmo Espírito.

Pelos frutos, pois, os conhecereis.»
(Mateus 7,16,20)
Ora os frutos vêem-se, saboreiam-se, provam-se.

22Por seu lado, é este o fruto do Espírito: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, 23mansidão, auto-domínio. Contra tais coisas não há lei.
(Gálatas 5,22)
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Pe. Anderson em Qui Abr 28, 2011 2:25 am

C
aros amigos,

vejam a explicaçao dada a esse ponto pelo Papa Bento XVI na Vigília de Pascoa desse ano (2011). Está resumido todo o sentido cristao da criaçao, como obra da Inteligencia e do amor de Deus, e da nova criaçao, realizada com a Ressurreiçao de Cristo, no chamado "dia do Senhor" (domingo), pelo Apocalipse de Sao Joao.


Na Vigília Pascal, o percurso ao longo dos caminhos da Sagrada Escritura começa pelo relato da criação. Desta forma, a liturgia quer-nos dizer que também o relato da criação é uma profecia. Não se trata de uma informação sobre a realização exterior da transformação do universo e do homem. Bem cientes disto estavam os Padres da Igreja, que entenderam este relato não como narração real das origens das coisas, mas como apelo ao essencial, ao verdadeiro princípio e ao fim do nosso ser. Ora, podemo-nos interrogar: mas, na Vigília Pascal, é verdadeiramente importante falar também da criação? Não se poderia começar pelos acontecimentos em que Deus chama o homem, forma para Si um povo e cria a sua história com os homens na terra? A resposta deve ser: não! Omitir a criação significaria equivocar-se sobre a história de Deus com os homens, diminuí-la, deixar de ver a sua verdadeira ordem de grandeza. O arco da história que Deus fundou chega até às origens, até à criação. A nossa profissão de fé inicia com as palavras: «Creio em Deus, Pai todo-poderoso, Criador do Céu e da Terra». Se omitimos este início do Credo, a história global da salvação torna-se demasiado restrita, demasiado pequena. A Igreja não é uma associação qualquer que se ocupa das necessidades religiosas dos homens e cujo objectivo se limitaria precisamente ao de uma tal associação. Não, a Igreja leva o homem ao contacto com Deus e, consequentemente, com o princípio de tudo. Por isso, Deus tem a ver connosco como Criador, e por isso possuímos uma responsabilidade pela criação. A nossa responsabilidade inclui a criação, porque esta provém do Criador. Deus pode dar-nos vida e guiar a nossa vida, só porque Ele criou o todo. A vida na fé da Igreja não abrange somente o âmbito de sensações e sentimentos e porventura de obrigações morais; mas abrange o homem na sua integralidade, desde as suas origens e na perspectiva da eternidade. Só porque a criação pertence a Deus, podemos depositar n’Ele completamente a nossa confiança. E só porque Ele é Criador, é que nos pode dar a vida por toda a eternidade. A alegria e gratidão pela criação e a responsabilidade por ela andam juntas uma com a outra.

Podemos determinar ainda mais concretamente a mensagem central do relato da criação. Nas primeiras palavras do seu Evangelho, São João resumiu o significado essencial do referido relato com uma única frase: «No princípio, era o Verbo». Com efeito, o relato da criação, que ouvimos anteriormente, caracteriza-se pela frase que aparece com regularidade: «Disse Deus…». O mundo é uma produção da Palavra, do Logos, como se exprime João com um termo central da língua grega. «Logos» significa «razão», «sentido», «palavra». Não é apenas razão, mas Razão criadora que fala e comunica a Si mesma. Trata-se de Razão que é sentido, e que cria, Ela mesma, sentido. Por isso, o relato da criação diz-nos que o mundo é uma produção da Razão criadora. E deste modo diz-nos que, na origem de todas as coisas, não está o que é sem razão, sem liberdade; pelo contrário, o princípio de todas as coisas é a Razão criadora, é o amor, é a liberdade. Encontramo-nos aqui perante a alternativa última que está em jogo na disputa entre fé e incredulidade: o princípio de tudo é a irracionalidade, a ausência de liberdade e o acaso, ou então o princípio do ser é razão, liberdade, amor? O primado pertence à irracionalidade ou à razão? Tal é a questão de que, em última análise, se trata. Como crentes, respondemos com o relato da criação e com São João: na origem, está a razão. Na origem, está a liberdade. Por isso, é bom ser uma pessoa humana. Assim o que sucedera no universo em expansão não foi que por fim, num angulozinho qualquer do cosmos, ter-se-ia formado por acaso também uma espécie como qualquer outra de ser vivente, capaz de raciocinar e de tentar encontrar na criação uma razão ou de lha conferir. Se o homem fosse apenas um tal produto casual da evolução num lugar marginal qualquer do universo, então a sua vida seria sem sentido ou mesmo um azar da natureza. Mas não! No início, está a Razão, a Razão criadora, divina. E, dado que é Razão, ela criou também a liberdade; e, uma vez que se pode fazer uso indevido da liberdade, existe também o que é contrário à criação. Por isso se estende, por assim dizer, uma densa linha escura através da estrutura do universo e através da natureza do homem. Mas, apesar desta contradição, a criação como tal permanece boa, a vida permanece boa, porque na sua origem está a Razão boa, o amor criador de Deus. Por isso, o mundo pode ser salvo. Por isso podemos e devemos colocar-nos da parte da razão, da liberdade e do amor, da parte de Deus que nos ama de tal maneira que Ele sofreu por nós, para que, da sua morte, pudesse surgir uma vida nova, definitiva, restaurada.

O relato veterotestamentário da criação, que escutámos, indica claramente esta ordem das coisas. Mas faz-nos dar um passo mais em frente. O processo da criação aparece estruturado no quadro de uma semana que se orienta para o Sábado, encontrando neste a sua perfeição. Para Israel, o Sábado era o dia em que todos podiam participar no repouso de Deus, em que homem e animal, senhor e escravo, grandes e pequenos estavam unidos na liberdade de Deus. Assim o Sábado era expressão da aliança entre Deus, o homem e a criação. Deste modo, a comunhão entre Deus e o homem não aparece como um acréscimo, algo instaurado posteriormente num mundo cuja criação estava já concluída. A aliança, a comunhão entre Deus e o homem, está prevista no mais íntimo da criação. Sim, a aliança é a razão intrínseca da criação, tal como esta é o pressuposto exterior da aliança. Deus fez o mundo, para haver um lugar no qual Ele pudesse comunicar o seu amor e a partir do qual a resposta de amor retornasse a Ele. Diante de Deus, o coração do homem que Lhe responde é maior e mais importante do que todo o imenso universo material que, certamente, já nos deixa vislumbrar algo da grandeza de Deus.

Entretanto, na Páscoa e a partir da experiência pascal dos cristãos, devemos ainda dar mais um passo. O Sábado é o sétimo dia da semana. Depois de seis dias em que o homem, de certa forma, participa no trabalho criador de Deus, o Sábado é o dia do repouso. Mas, na Igreja nascente, sucedeu algo de inaudito: no lugar do Sábado, do sétimo dia, entra o primeiro dia. Este, enquanto dia da assembleia litúrgica, é o dia do encontro com Deus por meio de Jesus Cristo, que no primeiro dia, o Domingo, encontrou como Ressuscitado os seus, depois que estes encontraram vazio o sepulcro. Agora inverte-se a estrutura da semana: já não está orientada para o sétimo dia, em que se participa no repouso de Deus; a semana inicia com o primeiro dia como dia do encontro com o Ressuscitado. Este encontro não cessa jamais de verificar-se na celebração da Eucaristia, durante a qual o Senhor entra de novo no meio dos seus e dá-Se a eles, deixa-Se por assim dizer tocar por eles, põe-Se à mesa com eles. Esta mudança é um facto extraordinário, quando se considera que o Sábado – o sétimo dia – está profundamente radicado no Antigo Testamento como o dia do encontro com Deus. Quando se pensa como a passagem do trabalho ao dia do repouso corresponde também a uma lógica natural, torna-se ainda mais evidente o alcance impressionante de tal alteração. Este processo inovador, que se deu logo ao início do desenvolvimento da Igreja, só se pode explicar com o facto de ter sucedido algo de inaudito em tal dia. O primeiro dia da semana era o terceiro depois da morte de Jesus; era o dia em que Ele Se manifestou aos seus como o Ressuscitado. De facto, este encontro continha nele algo de impressionante. O mundo tinha mudado. Aquele que estivera morto goza agora de um vida que já não está ameaçada por morte alguma. Fora inaugurada uma nova forma de vida, uma nova dimensão da criação. O primeiro dia, segundo o relato do Génesis, é aquele em que teve início a criação. Agora tornara-se, de uma forma nova, o dia da criação, tornara-se o dia da nova criação. Nós celebramos o primeiro dia. Deste modo celebramos Deus, o Criador, e a sua criação. Sim, creio em Deus, Criador do Céu e da Terra. E celebramos o Deus que Se fez homem, padeceu, morreu, foi sepultado e ressuscitou. Celebramos a vitória definitiva do Criador e da sua criação. Celebramos este dia como origem e simultaneamente como meta da nossa vida. Celebramo-lo porque agora, graças ao Ressuscitado, vale de modo definitivo que a razão é mais forte do que a irracionalidade, a verdade mais forte do que a mentira, o amor mais forte do que a morte. Celebramos o primeiro dia, porque sabemos que a linha escura que atravessa a criação não permanece para sempre. Celebramo-lo, porque sabemos que agora vale definitivamente o que se diz no fim do relato da criação: «Deus viu que tudo o que tinha feito; era tudo muito bom» (Gn 1, 31). Amen.

Fonte:
Grande abraço a todos.

avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Pe. Anderson em Qui Abr 28, 2011 2:27 am

avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Dom Jun 19, 2011 6:01 pm

Gostei desta perspectiva em que foi abordado o 7º dia: o Sábado.
Também concordo que o 1º dia da semana (domingo) simboliza o principio da nova criação em Yeshua Messiah.

Contudo, devo informar que a celebração do «memorial» consubstanciado no que é conhecido por «Eucaristia», não é eterno, mas vai ter um fim já determinado por YHWH. Foi por isso que Paulo disse na sua TÃO CONHECIDA 1ª carta aos corintios no cap 11:

23*Com efeito, eu recebi do Senhor o que também vos transmiti: o Senhor Jesus na noite em que era entregue, tomou pão 24e, tendo dado graças, partiu-o e disse: «Isto é o meu corpo, que é para vós; fazei isto em memória de mim». 25Do mesmo modo, depois da ceia, tomou o cálice e disse: «Este cálice é a nova Aliança no meu sangue; fazei isto sempre que o beberdes, em memória de mim.» 26*Porque, todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, anunciais a morte do Senhor, até que Ele venha.
avatar
Manuel Portugal Pires

Mensagens : 781
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 73
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o sábado no novo testamento

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum