Virgem Maria

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Virgem Maria

Mensagem por Aline Rigueti em Dom Out 03, 2010 5:27 pm

Olá, pensando um pouco sobre a natureza da criação de Maria, Mãe de Deus, ocorreram-me algumas dúvidas, as quais gostaria de esclarecer, se fosse possível, aqui.

A Sagrada Tradição da Igreja, nos ensina que Maria foi criada sem a "mancha do pecado original". É sabido que nós homens e mulheres temos duas leis dentro de nós, a lei moral que nos impele a fazermos o bem e o que é correto (a retidão de coração), e a inclinação ao pecado, que nos faz errar e nos afasta do verdadeiro SER humano. Agora, essa inclinação natural ao que é errado, ao mal, e que nasce conosco, chamamos de mancha do pecado original. E Maria, foi criada sem esta mancha, pela graça de Deus Criador. (Penso então que é por isso que chamamos Maria de a nova Eva, pois foi criada como esta, sem a mancha do pecado original. Mas Maria, ao contrário de Eva, obedeceu a vontade de Deus em sua vida e td mais.)
Mas, se é possível à Deus (à quem tudo é possível) criar Maria desta forma, sem contudo afetar o livre arbítrio, por que não criar todas as pessoas assim? As coisas não seriam mais fáceis? Fáceis no sentido de não existir essa inclinação natural ao mal. Ou seja, fácil no sentido de nascermos "limpos", sem nenhuma mancha.
Espero ter sido clara nesta questão.

Agora, uma segunda questão que se coloca ainda neste contexto, é a virgindade de Maria. Que fique claro, que de maneira nenhuma eu estou colocando em dúvida a concepção virginal de Jesus! A questão que levanto, é a respeito da vida que Maria levou após o nascimento de Jesus. Sendo ela casada com José, não seria perfeitamente natural e santo que ela tivesse relações com seu esposo? Este fato nada alteraria a sua posição de Imaculada e Santa.

Question

Aline Rigueti

Mensagens : 5
Data de inscrição : 15/06/2010
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Virgem Maria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Seg Out 04, 2010 6:31 am

Cara Aline,

Que a paz de Jesus e a pureza da Virgem Maria estejam sempre no seu coração !

Que legal sua questão, que nos parece difícil de responder se o buscarmos fazer apenas à luz da razão.

Há muitos mistérios revelados pelas Sagradas Escrituras e proclamados através da sagrada tradição e do infalível magistério da Igreja que me leva à afirmação de que aquilo que não podemos compreender à luz da razão, o podemos à luz da fé, considerando que a fé que transporta montanhas (Mt 17,20) ultrapassa todo o entendimento puramente humano.

É muito pertinente a questão que você traz ao nosso fórum em relação à concepção de Nossa Senhora como "A NOVA EVA", exatamente como você afirma. Pelo desígnio de Deus, Maria Santíssima foi gerada sem qualquer pecado e assim permaneceu por toda sua vida.

Mas como compreender essa realidade na pessoa de Nossa Senhora ?

As Sagradas Escrituras nos apontam para essa realidade em vários textos. Dentre eles, três me chamam atenção pela clareza que apresentam em si mesmos.

1. MARIA É CHEIA DE GRAÇA

Em primeiro lugar, gosto muito de meditar sobre as palavras que o anjo Gabriel dirigiu a Nossa Senhora por ocasião da anunciação de que ela seria a Mãe do Divino Salvador: "GRATIA PLENA" (Lc 1, 28). Assim, Maria é inteiramente cheia de graça.

Mas o que é ser cheia de graça, senão não possuir qualquer outro espaço no seu ser onde estivesse algo que não a graça ?

Numa linguagem bem simples, gosto muito de falar a esse respeito me servindo de um copo. Se eu encher esse copo de água ao ponto de transbordar, posso afirmar que ele está cheio de água. Entretanto, se eu colocar uma parte de água e outra de óleo até transbordar, não posso afirmar que aquele copo está cheio de água, mas que está cheio de água e de óleo, está cheio de duas substâncias distintas.

Assim, quando o anjo Gabriel afirma que Nossa Senhora é cheia de graça, está afirmando que no seu ser não existe outra coisa que não seja a graça. Nela não existe qualquer pecado, pois se assim o fosse, seria cheia ao mesmo tempo das duas coisas (graça e pecado) e o anjo não poderia ter afirmado que ela é cheia de graça, pois estaria faltando com a verdade ou mentindo.

Logo, se Maria é cheia de graça, nela não há espaço para qualquer outra coisa, para qualquer sentimento que não seja a graça em si mesma.

2. MARIA É A BEM-AVENTURADA

O imaculado ser de Nossa Senhora a levou a seguinte afirmação, no seu cântico do magnificat, de que "DE AGORA EM DIANTE TODAS AS GERAÇÕES ME PROCLAMARÃO BEM-AVENTURADA" (Lc 1, 48).

Mas o que é a bem-aventurança e como podemos ompreendê-la na pessoa de Nossa Senhora ?

A bem-aventurança é a realidade celestial daqueles que são plenamente santos, daqueles que se tornaram perfeitos como é perfeito o Pai Celeste (Lv 19, 2; Mt 5,48) e que não mais vêem a Deus de forma obscura como se se estivessem vendo num espelho, mas o vêem face a face, pois se tornaram semelhantes a Ele e o vêem como Ele o é ( 1Cor 13, 12; 1Jo 3,2).

Aqui convém revisitar o texto do Evangelho que fala sobre as bem-aventuranças como uma realidade futura para os cristãos (Mt 5, 3-12), o que não é o caso da bem-aventurada Mãe de Jesus, cuja bem-aventurança se constitui numa realidade já presente e não como algo a ser ainda conquistado num futuro distante: "DE AGORA EM DIANTE TODAS AS GERAÇÕES ME PROCLAMARÃO BEM-AVENTURADA" (Lc 1, 48).

3.MARIA SANTÍSSIMA COMO UM GRANDE SINAL NO CÉU

Nossa Senhora aparece como um grande sinal no céu conforme narra São João no capítulo 12 do livro do Apocalipse. Esta passagem está estreitamente ligada ao que descreve o Proto-evangelho (Gn 3, 15), e mostra a Mãe de Jesus, aquela que deu à luz um menino que regerá todas as nações da terra, aquela que esmagará a cabeça da serpente (dragão).

Esta aparição no céu nos mostra realmente a santida plena da Mãe de Jesus que, se aparece como um sinal no céu, é porque na terra não está, é porque, pela santidade plena, não passou pelo processo de decomposição no local das sepulturas, sendo, portanto, glorificada, uma vez que era plenamente santa, como narram as Sagradas Escrituras.

Aqui se faz necessário, revisitando as Sagradas Escrituras, meditarmos a respeito da transfiguração de Nosso Senhor junto com Moisés e com Elias que também apareceram como um sinal no céu (Mt 17, 2-4).

Sabemos que os corpos de Moisés e de Elias não permaneceram na terra, pois Moisés, apesar de ter sido sepultado nas terras de Moab, sua sepultura jamais foi encontrada (Dt 34, 6) e ELias subiu ao céu num turbilhão de fogo (2Rs 2, 1-11).

Obviamente, se Moisés e Elias tiveram a graça de serem glorificados pelo que fizeram na terra a ponto de serem vistos transfigurados com o Senhor, com a Mãe de Jesus não poderia ser diferente. Ela apareceu como um grande sinal no céu porque é plenamente santa, de maneira que este fato é o suficiente para explicar aquilo que nos parece mistério a respeito da santidade plena da Mãe de Jesus, da sua imaculada conceição, da sua virgindade perpétua, e de tudo o que, de maneira extraordinária, lhe diz respeito.

Concluindo, Aline, não creio que tenha tirado as suas dúvidas, mas creio que devo ter contribuido um pouco, sabendo que Nossa Senhora, sendo cheia de graça e portadora da bem-aventurança, não ostentava mais nenhuma realização puramente humana.

Se de um lado, a vida matrimonial não a macularia nem reduzia a sua santidade, por outro lado, nenhuma das aspirações, emoções e necessidades, dentre tantos outros caracteres da vida humana comum lhe satisfariam, pois a graça com a qual Ela estava plenificada lhe era tudo (2Cor 12, 9), não havenda mais necessidade de nada. Nada lhe faltava ! Ela vivia em Deus e isso lhe era TUDO, de maneira que o restante lhe era NADA.

Um grande abraço !!!


avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1189
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Virgem Maria

Mensagem por Aline Rigueti em Seg Out 04, 2010 10:19 am

Obrigada pelas explicações, elas de fato clarearam um pouco meu entendimento dessas coisas e procurando um pouco mais em tópicos anteriores encontrei argumentos melhores e mais convincentes ainda.

http://quemtembocavaiaroma.livreforum.com/questoes-disputadas-f7/virgem-maria-t743.htm

Mas ainda fica a questão:
Por que temos que carregar esta mancha do pecado original que nos inclina ao pecado e ao mal?! Se já vimos que existiram pessoas sem em esta "mancha", pq todos nós a carregamos?! Por que Deus não cria as pessoas já sem essa inclinação?! A meu ver, seria muito mais justo!

Aline Rigueti

Mensagens : 5
Data de inscrição : 15/06/2010
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Virgem Maria

Mensagem por Pe. Anderson em Seg Out 04, 2010 1:36 pm

Caro amigos,

Em primeiro lugar gostaria de agradecer a otima explicacao do senhor Flavio. Concordo com tudo o que ele disse e agradeco realmente essas palavras.

Sobre a virgindade de Maria somente gostaria de acrescentar duas coisas. Realmente nao seria pecado se Jose e Maria tivessem filhos. Isso nao reduziria em nada a santidade deles e a Igreja continuaria afirmando que Maria e' Imaculada. No entanto a Igreja sempre afirmou a virgindade perpetua de Maria. E por que? Simplesmente porque essa foi a realidade. A pregacao da Igreja esta de acordo com a realidade anterior a pregacao. A Igreja so pode ser fiel a palavra recibida. O problema central dos protestantes e' pensar que uma coisa e' verdade porque foi pregada e nao que foi pregada porque era verdade. O mundo protestante tende a pensar que foi a pregacao que formou a fe e nao a fe na realidade dos fatos que configurou a futura pregacao.

Um segundo argumento sobre a virgindade de Maria. Foi algo que eu ouvi na parroquia esse final de semana de uma pessoa muito simples, mas que eu nunca tinha ouvido de nenhum teologo e nem em nenhum livro de Teologia. Esse senhor humilde disse o seguinte: esta escrito no Antigo Testamtento que quando um homem e uma mulher se unem, eles se tornam uma so carne e essa uniao e' para sempre, de modo que "ninguem separe o que Deus uniu". Esse ensinamento foi confirmado por Cristo.

Pois bem, Maria se uniu com o Espirito Santo, e dessa uniao nasceu Jesus Cristo. Dessa forma, Maria se tornou a Esposa do Espirito Santo, se fez como que uma so carne com ele. Por isso ela nao poderia se unir carnalmente a nenhum outro homem. Seria uma especie de pecado contra o Espirito Santo. Por isso, ela viveu com Jose, que se tornou o protetor da virgindade de Maria.

Achei esse raciocinio belissimo, especialmente porque veio de uma pessoa muito humilde, mas que vive realmente como cristao.

Agora a Aline: essa sua ultima pergunta e' otima. Eu a tinha pensado de uma outra maneira, ha algum tempo atras. Eu pensei assim: porque Deus nao se encarnou de Maria logo depois do pecado de Adao e Eva? Por que ele quis esperar tantos seculos para nos trazer a salvacao?

A essa minha pergunta, eu vi que os Padres pensavam que Jesus veio na "plenitude dos tempos", ou seja, no melhor dos tempos possiveis para a humanidade. Podemos nao entender bem isso, mas com certeza Deus e' infinitamente mais sabio do que todos os nossos pensamentos.

Agora, Deus poderia criar a todos os homens imaculados? Certamente, Deus poderia, porque e' onipotente. Mas quis criar os homens como uma familia. De modo que o "pecado original" se transmite por proagacao da especie humana. Mas Deus nos deu com a graca de Cristo, muito mais do que os homens tinham no Paraiso. Sao Paulo tambem se colocou essas questoes, na carta aos Romanos e afirmara: "onde abundou o pecado, superabundou a graca". Por isso a Liturgia da Igreja canta no Sabado Santo:

"O Feliz Culpa que mereceste tao grande Redentor".

Tambem gosto de lembrar sempre uma afirmacao tremenda de Santo Agostinho:

"Foi melhor Jo no esterco do que Adao no Paraiso".

Um grande abraco a todos.
avatar
Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 35
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Virgem Maria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Seg Out 04, 2010 2:17 pm

Muito obrigado, Pe. Anderson, pelas suas palavras. Elas não somente fortificam o sentimento de amor e de unidade da Igreja, como também nos estimulam a prosseguir orando, estudando, refletindo e buscando o discernimento necessário para que possamos sempre mais proclamar "BEM-AVENTURADA" a nossa mãe celestial.

Que lindo o testemunho sobre a fidelidade de Nossa Senhora ao Espírito Santo. É Deus revelando os seus mistérios aos mais simples, aos mais pequeninos! Que bênção!

Por fim, à medida que agente vai recebendo a graça de Deus que nos vém através do nosso fórum, agente vai compreendendo melhor a liturgia da Igreja. Tenho que confessar que todos os anos, durante a celebração da Virgília Pascal, chego a me emocionar durante o cântico do exultat, mas nunca tinha parado para refletir com profundidade sobre este verso que o transcreveu: "Ó FELIZ CULPA QUE MERECESTE TÃO GRANDE REDENTOR".

Como é linda a liturgia da nossa Igreja !

Muito obrigado, Pe. Anderson !

Um grande abraço para todos !

avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1189
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Virgem Maria

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum