Adoração e Idolatria

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

CULTO E EDILATRIA

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qui Nov 04, 2010 1:16 pm

O livro do Êxodo traz um relato no qual os israelitas fizeram um bezerro de ouro para ser colocado no lugar de Deus, no intuito de conferir-lhe oa atributos divinos:

"Vendo que Moisés tardava a descer da montanha, o povo agrupou-se em volta de Aarão e disse-lhe: Vamos, faze-nos um deus que marche à nossa frente, porque esse Moisés, que nos tirou do Egito, não sabemos o que é feito dele. Aarão respondeu-lhes: Tirai os brincos de ouro que estão nas orelhas de vossas mulheres, vossos filhos e vossas filhas, e trazei-mos. Tiraram todos os brincos de ouro que tinham nas orelhas e trouxoram-nos a Aarão, o qual, tomando-os em suas mãos, pôs o ouro em um molde e fez dele um bezerro de metal fundido. Então exclamaram: Eis, ó Israel, o teu deus que te tirou do Egito! (...). Aproximando-se do acampamento, Moisés, viu o bezerro de ouro e as danças. Sua cólera se inflamou, arrojou de suas mãos as tábuas e quebrou-as ao pé da montanha. Em seguida, tomando o bezerro que tinham feito, queimou-o e esmagou-o até reduzí-lo apó, que lançou na água e a deu de beber aos israelitas" (Ex 32,1-4.19-20).

Nestre caso específico, os israelitas, ao construirem aquele bezerro de ouro e ao afirmarem que aquele bezerro era o "deus" que os tinha tirado do Egito, colocaram a criatura, a arte de suas mãos, no lugar do Criador. Atribuiram aquele bezerro os favores que Deus lhes tinha feito.

Eis aí a configurado de maneira clara, o pecado da idolatria: renderam ao bezerro de ouro o culto que deveria ser prestado unicamente ao Deus Verdadeiro, quebrando o mandamento exposto no decálogo: "Não terás outros deuses diante da minha face" (Ex 20,3).

CONTINUO MAIS TARDE !!!

Um grande abraço para todos!!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qui Nov 04, 2010 1:37 pm

Foi por isso que, irritado, Moisés destruiu as Tábuas da Lei, demonstrando com esse gesto que, para os israelitas, a Lei de Deus não tinha qualquer valor, e em seguida, cumprindo a mesma Lei de Deus, destruiu o bezerro de ouro.

O que é um bezerro, senão um boi pequeno ? Como poderia se atribuir a um bezerro feito pelas mãos dos homens os feitos do Deus todo poderoso ? Como vimos no decorrer do texto, Moisés destruiu o bezerro de ouro que Aarão construira com os israelitas para ser latrado. Era, portanto, um ídolo, uma obra das mãos humanas que estava falsamente sendo considerada como o Deus que tirou os israelitas da servidão faraônica do Egito. Assim, estava caracterizado o pecado da idolatria que Deus não permite.

CONTINUO MAIS TARDE !!!

Fiquemos todos na paz do Senhor Jesus !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

DEUS TROCOU UM BEZERRO POR UMA BOIADA !!!

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qui Nov 04, 2010 5:02 pm

Depois do epsódio do bezerro de ouro, ao ordenar a construção do templo (Ex 25-26), Deus determinou nos mínimos detalhes como seria aquela construção. Dentre estes detalhes, foi construido o mar de bronze que:

"apoiava-se sobre doze bois, dos quais três olhavam para o norte, para o ocidente, três para o sul e três para o oriente. O mar de bronze repousava sobre eles, e suas ancas estavam para o lado de dentro" (1Rs 7,25; 2Cr 4,4).

Estes doze bois eram os que estavam sob o mar de bronze. Mais tarde vemos que havia outros bois, comforme o que está escrito:

"Nos painéis enquadrados de molduras, havia leões, bois e querubins, assim como nas travessas igualmente" (1Rs 7,29).

Como, pois, poderia Deus, destruído o bezerro de ouro (Ex 32,1-20), ordenar que se fizesse vários bois para serem colocados no seu templo sagrado ? Entretanto, destruído o bezerro de ouro que se constituira em um falso deus, o Dues Verdadeiro, prefigurava no seu templo, na imagem daqueles doze bois que sustinham a água do propiciatório, as doze tribos de Israel e, posteriormente, a sua única Igreja edificada sobre a Rocha de Cristo (Sl 117,22; Mt 21,42; 1Cor 10,4; Ef 2,20; 1Pd 2,6-7) e fundada na doutrina dos doze apóstolos (At 2,42).

Os enquadrados das molduras dão a conotação de uma Igreja espalhada nos "quatro cantos" da terra, e o restante dos bois, os demais apóstolos que surgiriam nos tempos subseqüentes e que, seguindo a doutrina dos primeiros, levariam esta única Igreja de Cristo aos confins da terra, em todas as direções. É exatamente por isso que os doze primeiros bois estão geograficamente voltados para as quatro direções. Assim sendo, numa linguagem singela e graciosa, DEUS TROCOU UM BEZERRO POR UMA BOIADA !!!

CONTINUO MAIS TARDE !!!

Que a paz do Senhor esteja com cada um de nós !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CULTO E IDOLATRIA

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sex Nov 05, 2010 1:19 pm

Numa outra passagem interessante, afirma São Paulo, que no caminho que os israelitas percorreram entre o Egito e a Terra Prometida, alguns tentaram o Senhor e pereceram mordidos pelas serpentes (1Cor 10,9).

Esta narrativa faz alusão aos israelitas que, perdendo a coragem e o ânimo no caminho da terra da promissão, murmuravam contra Deus e contra Moisés, conforme vimos anteriormente, o que se cumlinou com o levantamento da imagem de uma serpente por Moisés (Nm 21,5-9).

Dessa maneira, apesar da proibição feita no decálogo, Deus ordenou que se fizesse aquela serpente e, com este ato, além de dar uma demonstração muito clara do que é e do que não é a idolatria, Deus resgata a figura da antiga serpente (Gn 3,1-5), considerando que, enquanto criatura de suas mãos, em si mesma, a serpente não é má, pois ao término de sua obra, contemplando tudo o que havia feito, "Deus viu que tudo era bom" (Gn 1,25).

Mais na frente veremos que a serpente, em cuja forma satanás se disfarçou para induzir a humanidade ao primeiro pecado, tornou-se um sómbolo do Divino Salvador a partir do momento em que Moisés, cumprindo a ordem de Deus, a levantou sobre uma haste no deserto, o que mais tarde São João nos confirma na sua descrição do Evangelho (Jo 3,14).

CONTINUO MAIS TARDE !!!

Fiquemos com Deus !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Binhokraus em Sex Nov 05, 2010 1:43 pm

Muito bom Flávio. Essas postagens estão complementando com maestria o que o catecismo ensina.

Interessante notar, que o nosso irmão David, reconheceu que os ensinamentos que se tem são corretos, e questionou a vivencia destes ensinamentos com conceitos um pouco deturpados, que você também esclareceu muito bem. Isso mostra bem que o que falta a muitos protestantes que levantam levianamente a questão da idolatria na Santa madre igreja, o fazem sem conhecer o que de fato diz a igreja. Baseiam-se em conceitos errados. E mais ainda, utilizam destes conceitos errados para analisar as práticas de fé dos fiéis, e não o que ensina a igreja.
Alguns podem perguntar, mas isso faz diferença? Claro que sim.
Como em todas as religiões, existem aqueles que acabam cometendo excessos, e geralmente o fazem por falta de conhecimento. Então basear um julgamento em cima da prática dos fiéis e com isso condenar toda uma instituição é um erro maior ainda. Ou seja, um erro que leva ao outro, e a outro... e assim consecutivamente... isso é lamentável.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sex Nov 05, 2010 7:09 pm

É verdade, Binho. Mas por outro lado, este texto que venho escrevendo há anos, com as reflexões que você postou fundamentado no nosso catecismo, com certeza será reconstruido aos poucos. Tudo o que você postou neste tópico é, sem sombra de dúvida, muito rico, e com certeza vai me ajudar muito, pois normalmente, aquilo que escrevo, a cada leitura vou refazendo, e você está me dando uma boa oportunidade para refletir e completar o que está faltando. Muito obrigado de coração!

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Nov 06, 2010 4:32 am

O Novo Testamento, mais precisamente no Evangelho segundo São João, narra com exatidão aquilo que, prefigurado no Antigo Testamento, adentrou no campo da realidade dos cristãos: "Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim também deve ser levantado o Filho do Homem, para que todo aquele que n'Ele crer tenha a vida eterna" (Jo 3,14).

Desta forma, fica muito claro que a serpente, outrora erguida no deserto, era, portanto, já no Antigo Testamento, um fato que demonstrava de que maneira a humanidade seria salva do pecado, através de Jesus crucificado.

Aqui se justifica o porque da existência do crucifixo que os católicos conservam nas suas casas e carregam no peito através dos tempos sob a forma de imagem. Com efeito, da mesma maneira que Moisés ergueu no deserto a imagem daquela serpente como um sinal de salvação, cujo ato humano de olhar para ela poupou muitas pessoas da morte, os católicos que conservamos a devoção à imagem da Cruz de Cristo, ao olharmos com a mesma fé para a imagem de Jesus crucificado, temos a vida eterna, conforme nos ensina o Evangelho.

Convém lembrar que, examinando esta passagem do Evangelho segundo São João no seu sentido literal, da mesma maneira que Moisés ergueu a serpente sob a forma de imagem, não existe erro algum ao se erguer, também sob a mesma forma, a imagem de Jesus Crucificado.

O próprio Jesus afirmou, se referindo à sua morte na cruz e, por conseguinte, na sua morte, o nosso nascimento para a vida plena, para a vida eterna:
"Quando tiveres levantado o Filho do Homem, então conhecereis quem sou" (Jo 8,28).

Assim sendo, o cristão que não presenciou o fato, examinando as Sagradas Escrituras, reconhece na Cruz de Cristo um símbolo da fé e um sinal de salvação que o leva para o Divino Salvador, conforme a Palavra do próprio Jesus: "E quando eu for levantado da terra atreirei todos os homens a mim" (Jo 12,32).

Neste sentido, a Igreja Católica não somente conserva a imagem de Jeus crucificado como, na sexta feira santa, por ocasião do culto inerente à celebração da paixão e morte do Senhor, realiza a "adoração da cruz", não existindo, desta forma, nenhum tipo de idolatria, conforme descreve o apóstolo São Paulo: "Quanto a mim, não pretendo jamais, gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo (Gl 6,14).

Apesar de eloqüente, o apóstolo São Paulo, ainda no sentido de dar à cruz de Cristo o devido valor, trata de aniquilar sua própria oratória demonstrando sobremaneira como gloriar-se na cruz do Senhor: "Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar o Evangelho; e isso sem recorrer à habilidade da arte da oratória, para não se desvirtuar a cruz de Cristo" (1Cor 1,17).

CONTINUO MAIS TARDE !!!

Que a paz do Senhor esteja com todos nós !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CULTO E IDOLATRIA

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Nov 06, 2010 6:26 am

No início do nosso testo, fizemos alusão à idolatria e ao culto, conceituando-os e definindo-os. Vimos que a palavra adoração exprime muitas manifestações que vão desde a "latria", culto que se presta exclusivamente a Deus, até um simples cumprimento humano que exprime o respeito que devemos tributar uns aos outros. Entre estes dois extremos da adoração, várias modalidades de culto se estabeleceram através da história. Estas modalidades de culto, não compreendeidas devidamente, têm resultado numa confusão por parte daqueles que, não sabendo ou não querendo separar um aspecto do outro, generalizam, na palavra adoração, as várias manifestações de culto existentes.

Para melhor compreendermos a diferença entre adoração e latria sem que haja um estudo etimológico das palavras, mas de maneira muito simples, examinando as Sagradas Escrituras, basta observarmos que nos casos inerentes às distorções conceituais em matéria de culto, a própria Bíblia utiliza a palavra "idolatria" e não "idoladoração".

Esta percepção, em si mesma, já deixa muito claro que "latria" e "adoração" são palavras distintas e que a segunda contém a primeira, ou seja, a segunda trata do culto de forma generalizada, enquanto que a primeira trata do culto que se presta a Deus de forma específica ou exclusiva.

O verbo "adorar" surgiu na Bíblia a partir da sua tradução do grego, do hebraico e do aramaico para o latim, tradução esta que recebeu o nome de "Vulgata". Foi feita por setenta estudiosos e examinada nos mínimos detalhes por São Gerônimo. Antes da "Vulgata", a palavra adoração não existia nas Sagradas Escrituras, de modo que em seu lugar estava a palavra "latreía". Adorar é uma palavra de origem latina "adorare", que quer dizer prestar culto.

A adoração é, portanto, o conjunto das formas de culto que integra três modalidades ou subdivisões: Latria, Dulia e Hiperdulia de maneira que, cada uma destas três modalidades de culto, pertinentes à adoração, têm formas, funcões e destinos diferenciados, como veremos posteriormente, estudando estas palavras à luz dos dicionários e considerando suas raízes etimológicas.

CONTINUO MAIS TARDE !!!

Um grande abrço, e que a paz do Senhor esteja com todos nós !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Binhokraus em Sab Nov 06, 2010 5:57 pm

Deixou de crer??? Como assim, isso não é novidade nenhuma!!!! Uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa.
O fato de existir uma devoção a Nossa Senhora aparecida não invalida nada do que foi dito aqui! Não entendi bem o que a você quis dizer, poderia ser mais direta. Como eu disse, o que que está ai é a posição oficial da igreja, sempre foi. Não mudou agora, não é recente, então não entendo a surpresa....

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por alessandro em Sab Nov 06, 2010 7:20 pm

Acredito que nossa amiga não leu nada do que foi escrito...

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Nov 06, 2010 8:42 pm

Caríssima Professora,

Que a paz do Senhor esteja no seu coração !

Embora de forma satírica e perniciosa, a senhora afirmou uma verdade: "A IGREJA CATÓLICA NÃO É IDÓLATRA". E eu ainda complemento com a mais absoluta convicção e fundamentado nas Sagrada Escrituras que NUNCA FOI E NEM NUNCA SERÁ. Com certeza, se a senhora examinar o texto "desarmada do seu caráter desrespeitoso, pernicioso e satírico, compreenderá.

Quanto ao culto à Nossa Senhora, é essencialmente bíblico, o que a senhora compreenderá no decorrer do estudo aqui apresentado, repito, se vier desarmada dos seus preconceitos e desse seu espírito sectário.

Quero lembrar também que a senhora não precisa nem é obrigada a crer em Nossa Senhora pois, não crendo na única e verdadeira Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo e na sua Palavra, não tem nenhum compromisso neste sentido, como também não faz parte daquela geração que a Bíblia afirma que "PROCLAMARÁ MARIA BEM-AVENTURADA" (Lc 1,48). Entretanto, como está participando de um fórum católico, no mínimo, deve ter um comportamento dígno e, acima de tudo, respeitoso, se é, na verdade a cristã que se auto-define.

Um grande abraço !!!

avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CULTO E IDOLATRIA

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Nov 07, 2010 5:00 am

Latria é uma palavra de origem grega (LATREÍA) e também de origem latina (LATRIA), que exprime adoração ou culto que se presta de forma exclusiva a Deus nas três pessoas da Santíssima Trindade, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Este culto de latria está assim descrito nas Sagradas Escrituras:

"Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito" (Mt 22,37).

Trata-se, portanto, da expressão máxima do nosso amor ao Senhor. É o nosso reconhecimento máximo pelo seu senhorio sobre nossas vidas. É a nossa confissão de que Deus é aquele em quem depositamos toda a nossa confiança, pois n'Ele está a razão de existirem todas as coisas visíveis e invisíveis, animadas e inanimadas. É o reconhecimento de Deus como essência, bondade absoluta, santidade plena, justiça, misericórdia, sabedoria por excelência, salvação, aquele que cos criou, mantém e governa com a sua providência, de modo que nos falta palavras para manifestar e descrever tamanha grandeza.

CONTINUO MAIS TARDE !!!

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CULTO E IDOLATRIA

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Nov 07, 2010 5:39 am

Dulia é uma palavra de origem grega (DOULEÍA), que exprime o culto prestado aos anjos e aos santos. É, portanto, o culto de veneração e de reconhecimento, por sua natureza inferior ao culto de latria, isto é, um culto menor que o culto que se presta a Deus. Deste modo, quando veneramos algum anjo ou algum santo, é porque reconhecemos nele uma vida íntegra, um exemplo cristão, um modelo de obediência, de amor e de fidelidade a Deus. Este culto é essencialmente bíblico, como nos ensina o apóstolo São Paulo: "Sede meus imitadores como eu sou de Cristo" (1Cor 11,1).

Mas como podemos ser imitadores do apóstolo São Paulo ? Só podemos imitá-lo se conhecermos as suas virtudes, o seu exemplo de cristão, de amor, de fidelidade a Cristo, o que não caracteriza qualquer tipo de idolatria.

Seguindo a Palavra "ao pé da letra", poderia ser idólatra aquele que imitasse São Paulo em vez de imitar a Cristo, considerando que o primeiro é criatura e que o segundo é membro da Trindade que o criou. Entretanto, tal culto é bíblico, repito: "Sede meus imitadores como eu sou de Cristo" (1Cor 11,1).

Do mesmo modo, em outras passagens bíblicas, São Paulo nos convida a imitá-lo e a imitar a Igreja:

"Irmãos, sede meus imitadores, e olhai atentamente para os que vivem segundo o exemplo que nós vos damos" (Fp 3,17).

"E vós vos fizestes imitadores nossos e do Senhor, ao receberdes a Palavra, apesar das muitas tribulações, com a alegria do Espírito Santo, de sorte que vos tornastes modelo para todos os fiéis da Macedônia e da Acaia. (...). Com efeito, irmãos, vós vos tornastes imitadores das igrejas de Deus que estão na Judéia, das igrejas de Jesus Cristo" (1Ts 1,6-7; 2,14).

De um modo ainda mais claro, o mesmo apóstolo São Paulo, nos estimula de forma muito contundente e com muita propriedade nos seus colóquios, a venerar os santos:

"Sede imitadores daqueles que pela fé e paciência se tornaram herdeiros das promessas do Senhor" (Hb 6,12).

Imitar os anjos e os santos exige a contemplação das suas virtudes, dos seus ensinamentos e da sua maneira de proceder. O apóstolo São Paulo poderia ter dito que fossemos imitadores de Cristo como ele o era. Entretanto, ele nos chama a imitar a ele mesmo, da mesma forma que ele imitava a Cristo. Portanto, contemplar os nossos santos e imitar ou repetir as suas p´raticas é uma forma efetiva de servir a Cristo, e isso não se constitui em nenhum tipo de pecado ou de idolatria. É preciso compreender bem o que as Sagradas Escrituras nos ensinam.

CONTINUO MAIS TARDE !!!

Fiquemos na paz do Senhor Jesus !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CULTO E IDOLATRIA

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Nov 07, 2010 6:29 am

Os santos, justificados pela fé e pelas obras que comprovam esta fé, estão com Deus diante do seu trono. Esta realidade é comprovada em várias passagens das Sagradas Escrituras, como podemos verificar:

"Seis dias depois, Jesus tomou consigo a Pedro, Tiago e João, e conduziu-os a sós a um alto monte (Tabor). E transfigurou-se diante deles. Suas vestes tornaram-se resplandecentes e de uma brancura tal, que nenhum lavadeiro sobre a terra as pode fazer assim tão brancas. Apareceram-lhes Elias e Moisés, e falavam com Jesus" (Mc 9,2-4).

Diante desta cena da transfiguração do Senhor, nos deparamos com o seguinte questionamento: Por que, no momento da transfiguração de Jesus, com Ele apareceram Elias e Moisés ?

Responder a esta questão nos transporta à revisão de alguns testos bíblicos inerentes a estes dois personágens, conforme está escrito:

"Continuando o seu caminho (Elias e Eliseu), entretidos a conversar, eis que de repente um carro de fofo com cavalos de fofo os separou um do outro, e Elias subiu aos céus num turbilhão" (2Rs 2,11). "E Moisés, o servo do Senhor, morreu alí na terra de Moab, como o Senhor decidira. E ele (Josué) o enterrou no vale da terra de Moab, defronte de Bet-fogor, e ninguem jamais encontrou o lugar do seu sepulcro" (Dt 34,5-6).

De acordo com estas narrativas, Elias foi arrebatado para os céus num turbilhão de fogo, e Moisés, apesar de ter sido sepultado, nunca foi encontrado por aqueles que voltaram para procurar a sua sepultura. Estes dois fenômenos deixam claro que nenhum dos dois provou a decomposição, pois foram, portanto, para junto de Deus, nos céus. Assim sendo, por estarem sntificados nos céus, participaram da transfiguração do Senhor, formando uma tríade na qual se tornaram presentes a Lei, a Profecia e o Sacerdócio, respectivos a Moisés, a Elias e a Jesus.

Em uma análise mais profunda e extremamente lógica, se eles apareceram transfigurados com Jesus nos céus, é exatamente porque não estavam na terra, nem embaixo da terra, na região dos mortos. Eles são santos e gozam da plenitude da presença de Deus.

Esta passagem da transfiguração do Senhor nos dá a noção exata da devoção dos cristãos para com os seus santos, no momento em que, diante do que viram, Pedro, Tiago e João, esquecendo de si mesmos, numa atitude de profundo respeito e veneração, afirmaram: "Mestre, como é bom estarmos aqui! Vamos armar três tendas: uma para ti, uma para Moisés, e uma para Elias" (Mc 9,5).

Esta passagem das Sagradas Escrituras nos mostram que a santidade é possível. Sem nunca os terem visto antes, Pedro, Tiago e João reconheceram Elias e Moisés e viram com os própios olhos que os santos estão diante de Deus, e mais que isso, deixa claro que o maior desejo dos verdadeiros cristãos é estar com Deus e com os seus santos, ao ponto de esquecerem de si mesmos.

CONTINUO MAIS TARDE !!!

uM GRANDE ABRAÇO A TODOS !!!

avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CULTO E IDOLATRIA

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Nov 07, 2010 5:38 pm

Outra narrativa das Sagradas Escrituras que nos deixa claro que os santos estão nos céus está no Evangelho segundo São Lucas, quando descreve a cena da crucificção de Jesus entre dois ladrões:

"Um dos malfeitores alí crucificados, blasfemava contra Ele: Se és o Cristo, salva-te a ti mesmo e salva-nos a nós! Mas o outro o repreendeu: Nem sequer temes a Deus, tu que sofres no mesmo suplício? Para nós isto é justo: recebemos o que mereceram os nossos cimes, mas este homem não fez mal algum. E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim, quando tiveres entrado no teu reino! Jesus respondeu-lhe: Ainda hoje estarás comigo no paraíso" (Lc 23,39-43)

Esta passagem do bom ladrão (Dimas), demonstra mais uma vez que os santos estão nos céus, na presença de Deus. Aquele ladrão que nos ultimos instantes de sua vida, já no cumprimento de sua sentença de morte, proclamando a sua fé em Jesus e testemunhando publicamente a sua conversão, recebeu de Jesus a certeza da entrada nos céus naquele mesmo dia. Assim sendo, como está escrito, não nos resta dúvida alguma de que os santos estão nos céus.

Ao examinarmos minudentemente esta passagem das Sagradas Escrituras, percebemos que quando Jesus afirmou para Dimas que naquele mesmo dia estaria com ele no paraíso, tal afirmação responde a uma questão que muitas vezes tenho recebido de irmãos evangélicos. Segundo eles, ninguem pode adentrar no reino dos céus antes da ressurreição do ultimo dia. Entretanto, esta passagem nos mostra que aqueles que fisicamente morreram no Senhor, ou seja, morreram professando a fé em Cristo e estando na sua graça, estão nos céus, gozando da presença de Deus, sendo, portanto, santos, mesmo antes da ressurreição da carne que será no ultimo dia.

CONTINUO MAIS TARDE !!!

Fiquemos na paz do Senhor Jesus !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qua Nov 10, 2010 3:07 pm

Caro David,

Que a paz de Jesus esteja sempre com você !

Alguns aspectos têm me chamado à atenção nas suas postagens, aspectos estes que, aos poucos vão sendo esclarecidos no decorrer do texto e das nossas discussões.

A grande dificuldade que encontra no sentido de tal entendimento está em vários conceitos que ainda não foram bem assimilados, como por exemplo, as naturezas dos cultos, a diferença entre ídolo e imagem, bem como o comportamento humano diante de cada situação, dentre outros aspectos.

Quanto as naturezas dos cultos, o texto é muito claro e não há muito o que ser acrscentado, desde que haja uma leitura minudente e com grande ênfase em cada detalhe. Da mesma forma, a própria leitura do texto e a observância da riqueza de cada detalhe nos dá a concepção exata do que é um ídolo e do que é uma imagem, quais as suas diferenças e quais as suas finalidades.

A questão da idolatria não está no ato de ajoelhar-se diante de uma image, ou de carregá-la em procissão, nem no ato de orná-la com flores, luzes e velas. O que caracteriza a idolatria é atribuir ao ídolo aquilo que é exclusivo do Crisdor, como ficou configurado no episódio do bezerro de ouro que foi feito para ser colocado "COMO UM DEUS QUE MARCHASSE À FRENTE DO SEU POVO", sob o qual aínda se proclamou "SER AQUELE BEZERRO O DEUS QUE TIROU O POVO ISRAELITA DO EGITO PARA LEVÁ-LO À TERRA DA PROMISSÃO" (Ex 32,1-20). Há que se observar que o que caracterizou o pecado da idolatria não foi a construção daquele bezerro, mas sim, o fato de atribuirem a ele o que só pode ser atribuido ao Criador. É exatamente essa dimensão que o nobre amigo não compreendeu ainda.

Quanto ao fato de você afirmar que os que se ajoelham diante de imagens e as carregam em procissões serem candidatos a aceitarem o anticristo e ajoelharem-se diante da sua estátua, trata-se de um grave equívoco, de um ato de generalização, o que não vem ao caso. Seria o mesmo que afirmar que aqueles que pastoram as ovelhas no campo são sérios candidatos a comerem capim, o que absolutamente não pode ser verdadeiro.

No caso das imagens, o culto de veneração não é prestado a qualquer uma, pois é imprescindível a deliberação da Igreja. Sem esta deliberação, não pode haver qualquer manifestação de culto. Além disso, existe também o princípio bíblico do discernimento dos espíritos que leva os verdadeiros cristãos a discernirem o que correto de acordo com o plano de Deus e com as revelações do Espírito Santo, o mestre da verdade que nos revela todas as coisas do Pai e que nos leva a verdadeira reflexão sobre o que é bom e agradável aos olhos do nosso Deus.
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CULTO E IDOLATRIA

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qui Nov 11, 2010 5:18 am

É importante percebermos também que a Ressurreição de Cristo se deu ao terceiro dia depois de sua morte física. Entretanto, por ocasião de sua morte, narra o Evangelho escrito por São Mateus, que "os sepulcros se abriram e os corpos de muitos justos ressuscitaram" (Mt 27,53), mesmo antes da ressurreição de Cristo.

Esta certeza da ressurreição se configura em momentos distintos e está incluida na ultima parte do "credo", também chamado "Símbolo dos Apóstolos" que foi promulgado no ano 311, com a finalidade de, mais do que simplesmente professar a fé, identificar os verdadeiros cristãos, considerando que naquela época havia pessoas que infiltravam no meio da Igreja como falsos cristãos, no intuito de entregar os verdadeiros às autoridades e aos algozes do império romano para que fossem matirizados. O "credo" faz referência a primeira e a segunda ressurreição: "Creio (...) na comunhão dos santos (primeira ressurreição), (...), na ressurreição da carne (ressurreição do ultimo dia, segunda ressurreição)".

CONTINUO MAIS TARDE !!!

avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Nov 13, 2010 5:35 pm

Caríssima Professora "quemtembocadizaverdade",

Que a paz do Senhor Jesus esteja sempre no seu coração !!!

Antes de dar prosseguimento ao meu diálogo com David, quero dirigir-me a senhora, nem tanto por conta da provocação que levou a moderação a interferir providencialmente, mas pela falta da devida interpretação do que está escrito que a levou à falta de compreensão.

Quando disse que Moisés quebrou as tábuas da lei porque para aquele povo a Lei de Deus não tinha nenhum valor, isso é a mais pura realidade, sendo, portanto, causa da ira que moveu Moisés a tal atitude. Assim, PARA UM BOM ENTENDEDOR, isso é verdade e não tolice.

Em relação à sua provocação, de antemão, quero afirmar que não me atinge, mas que a senhora deve se questionar diante da Palavra de Deus, da qual, transcrevo este versículo para ajudá-la a refletir:

"Aquele que chamar a seu irmão RACA, será castigado pelo Grande Conselho" (Mt 5,22).

OBS: RACA é uma palavra grega que quer dizer IDIOTA, CABEÇA VAZIA, TOLO, dentre outros predicados dessa natureza.

Creio que deu para a senhora compreender.

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ídolos vs. Imagens

Mensagem por Catholic em Dom Nov 14, 2010 11:28 am

Somos acusados constantemente de idólatras pelos protestantes. É um dos pontos fortes contra a Igreja Católica, com sofismas e passando uma visão limitada sobre o assunto acabam realmente confundindo ou mesmo fazendo os poucos instruídos a deixarem da Verdadeira Fé.
Cabe lembrar que os primeiros cristãos sempre tinham apreço às imagens, as catacumbas de Jerusalém são repletas delas, imagens de Maria, Santos, apóstolos, anjos, etc. (criações dos séc I a III).
Os protestantes alienados e na vontade de negar a qualquer jeito a Igreja de Deus, utilizam desse meio para ferir a imagem da Igreja Católica.
Eles não se atentam as etimologias das palavras sejam hebraicas ou gregas, e assim, qualquer imagem para eles passa a ser ídolos (pelo menos as católicas). É até meio contraditório, pois, a maioria das famílias evangélicas têm imagens de parentes vivos ou falecidos e nem por isso tacham isso de idolatria, não pensam que desrespeitam o 2º mandamento de Javé (Êxodo 20:4-5).

Agora vejamos se realmente as imagens católicas são ídolos.

Primeiro, comecemos com o significado das palavras:
Imagem (latim: imago - grego:eidos): Representação; objeto. Simplesmente nesses singelos significados.
Ídolo (hebraico - do grego eidolum):Simulacro tido como Divino, ou seja, a figura é reconhecida como um "deus-vivo".
Idolatria (junção de eidolon + latreia) - eidolon = ídolo + latria = que é um tipo de culto, onde se reconhece o ser ou objeto como um Ser Supremo, criador do universo. Latria pode ser traduzido por culto de adoração.

Vejamos as diferenças das imagens católicas com ídolos:

1- Um ídolo era reconhecido como um ‘deus-vivo’, ou seja, o objeto era um ser poderoso e não representava algum.
As imagens católicas não são tidas elas mesmas como deuses nem elas representam quaisquer deuses. Elas representam santos que temos respeito, estes estão no céu e não são as imagens.

2- Ídolos são reconhecidos como seres supremos, criadores do universo. Santos que as imagens REPRESENTAM são reconhecidos como humanos, falhos, que viveram a vida só para o Senhor e seu êxito é sua Fé. Os temos como exemplos.

Talvez com toda essa explicação, como já espero, alguém venha com a precipitada imputação:
"Se as imagens dos católicos não são ídolos, por que vocês se ajoelham à elas, pedem intercessão e as beija?"
Devolveria uma pergunta: "Se ajoelhar na direção de imagens, pedir intercessão e beijá-las é necessariamente idolatria?"
Nós nos ajoelhamos em direção as imagens, mas é para os santos que prestamos no ato o culto de dulia (culto de veneração), pedimos intercessão não as imagens, mas aos santos que elas representam. Beijamos para demonstrar nosso carinho ao santo que a imagem figura.
Como o santo disse: “A beleza e a cor das imagens estimulam minha oração. É uma festa para os meus olhos, tanto quando o espetáculo do campo estimula meu coração a dar glória a Deus . “ (São João Damasceno[675-749]).
De mesma forma que ao olhar a serpente que Deus mandou Moisés fazer, os israelitas obtinham a cura (Números 21,8).
Essa serpente era simbólica e representava Jesus Cristo como vemos em (João 3:14-15 com Hb10:1 e Col 2:17)
A adoração, vem do interior e pode realmente exteriorizar-se, ou seja, ser demonstrada em ato. Mas nem todo ato de culto é adoração, podem também vir a ser de apenas veneração (honra). Ou seja, o culto de latria é um culto exclusivamente a Deus, em que o reconhecemos como Ser Supremo, reconhecendo que somos nada perto DEle. Enquanto o culto de dulia é o culto em que prestamos homenagens, honramos homens, anjos, que temos apreço.

Eis algumas passagens bíblicas que nos ordenam venerar:

"Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá." (Êxodo 20, 12)

“Diante das cãs (cabelos brancos) te levantarás, e honrarás a face do ancião, e temerás o teu Deus. Eu sou o Senhor.” (Levítico 19:32)

"Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros." (Romanos 12:10)

“Recebei-o, pois, no Senhor, com toda a alegria, e honrai sempre a homens como esse” (Filipenses 2:29, sobre Epafrodito).

Passarei agora passagens em que ocorre culto de dulia para o leitor fazer distinção com o qual devemos prestar unicamente a Deus (Mateus 4:10; Êxodo 23,25):

"Pela tarde chegaram os dois anjos a Sodoma. Lot, que estava assentado à porta da cidade, ao vê-los, levantou-se e foi-lhes ao encontro e prostrou-se com o rosto por terra. “Meus Senhores, disse-lhes ele, vinde, peço-vos, para a casa de vosso servo, e passai nela a noite; lavareis os pés, e amanhã cedo continuareis vosso caminho.” “Não, responderam eles, passaremos a noite na praça.”(Gênesis, 19,1-2)

Abraão levantou-se, prostrou-se diante dos donos daquela terra, os heteus, e disse-lhes: “Se deveras quereis que sepulte minha falecida esposa, atendei-me e pedi por mim junto a Efron filho de Seor, (Gênesis, 23, 7-8)

"Jacó, levantando os olhos, viu Esaú que avançava com quatrocentos homens. Repartiu então os filhos entre Lia, Raquel e as duas servas. Colocou as servas com seus filhos na frente, depois Lia com os seus, e, por último Raquel com José. E ele, passando adiante, prostrou-se até a terra sete vezes antes de se aproximar do seu irmão.." (Gênesis, 33, 1-3)


"Logo que José entrou em casa, ofereceram-lhe os presentes que tinham trazido, prostrando-se diante dele até a terra." (Gênesis, 43,26)

"Moisés saiu ao encontro de seu sogro, prostrou-se e beijou-o. Informaram-se mutuamente sobre a sua saúde e entraram na tenda." (Êxodo 18,7)

“No mesmo ponto abriu o Senhor os olhos a Balaão, ele viu o Anjo parado no caminho com a espada desembainhada, e, prostrado por terra, o adorou”. (Números, 22,31)

"Joab, prostrando-se por terra sobre o seu rosto, adorou e felicitou o rei."(2 Reis, 14,22)

"Inclinando-se Betsabé profundamente, adorou o rei." (3 Reis, 1,16)

"O profeta Natã... veio perante o rei e se prostrou diante dele." (1Reis 1,22-23)

"Chegou ela e lançando-se-lhe aos pés (de Eliseu), adorou prostrada em terra." (4 Reis, 4,36,37)

"Josué encontrava-se nas proximidades de Jericó.Levantando os olhos, viu diante de si um homem de pé, com uma espada desembainhada na mão. Josué foi contra ele: És dos nossos, disse ele, ou dos nossos inimigos? Ele respondeu: Não; venho como chefe do exército do Senhor. Josué prostrou-se com o rosto por terra, e disse-lhe: Que ordena o meu Senhor a seu servo?" (Josué, 5,13-15)

"Booz disse a Rute: Ouve, minha filha: não vás respigar em outro campo; não te afastes daqui, mas junta-te com minhas servas. Olha em que campo vão ceifar, e segue-as. Proibi aos meus servos que te molestassem. Se tiveres sede, vai à bilha e bebe da água que eles tiverem buscado. Rute, caindo aos seus pés, prostrou-se por terra: De onde me vem a dita, disse ela, de que te interesses por mim, uma estrangeira?"(Rute, 2, 8-10)

"Quando o jovem foi embora, Davi saiu de detrás da pedra e, caindo com o rosto por terra, prostrou-se três vezes. Beijaram-se e choraram juntos, sobretudo Davi." (1 Samuel, 20, 41)

"E com palavras firmes, Davi conteve os seus homens e não permitiu que se lançassem sobre Saul. Quando Saul deixou a gruta para continuar seu caminho, Davi levantou-se a seguir, saiu da gruta e gritou atrás dele: “Senhor meu rei!” Saul voltou-se e Davi inclinou-se até o chão, prostrando-se." (1 Samuel, 24, 8-9)

"Seus servos, chegando a Carmelo, disseram-lhe: Davi mandou-nos a ti, porque deseja tomar-te por mulher. Levantou-se então Abigail e prostrou-se com o rosto por terra, dizendo: Eis a tua serva, que será uma escrava para lavar os pés dos servos de meu Senhor." (I Samuel, 25, 40-41)

"Mas Paulo bradou em alta voz: Não te faças nenhum mal, pois estamos todos aqui. Então o carcereiro pediu luz, entrou e lançou-se trêmulo aos pés de Paulo e Silas." (Atos 16, 28-29)

Obs.: as passagens em que aparece aqui "adorou" toma sentido de "venerou" que melhor seriam traduzidas.

Nesta, passarei três passagens em que o mesmo Deus que proibiu a confecção de "imagens" as manda fazer e aprova seu uso, vejamos:

"E disse o SENHOR a Moisés: Faze-te uma serpente ardente, e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo o que, tendo sido picado, olhar para ela." (Números 21, 8)
- Está aí um exemplo, os israelitas veneravam a serpente de bronze prova disso é que a guardaram por muito tempo, mas quando começou a ser idolatrada, ou seja, reconhecida como um "deus-vivo" foi destruída

"Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório. Farás um querubin na extremidade de uma parte, e outro querubin na extremidade de outra parte; de uma só peça com o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades dele." (Ex 25,18-19)

"Assim cobriu de ouro toda a casa, inteiramente; também cobriu de ouro todo o altar que estava diante do oráculo.
E no oráculo fez dois querubins de madeira de oliveira, cada um da altura de dez côvados. E uma asa de um querubim era de cinco côvados, e a outra asa do querubim de outros cinco côvados; dez côvados havia desde a extremidade de uma das suas asas até à extremidade da outra das suas asas." (1 Reis 6, 22-24) O templo foi aprovado por Deus.

Agora de duas uma ou Deus é contraditório, pois, impede o feito de quaisquer imagens (Êxodo 20:4) e depois as manda fazer ou aprova seu feito, ou em Êxodo 20:4 Deus, referia-se à ídolos, assim como está na versão da Septuaginta (escrita I-III ac.), sendo permitido fazer imagens sem que tenha intenção de adorá-las.

Muitos protestantes acabam reconhecendo isso, como é o caso da cantora gospel, Ana Paula Valadão que diz:
“Sei que as artes, de modo geral, foram rejeitadas em nossa cultura protestante, pois a pregação há muitos anos era basicamente anti-católica (…), mas a Bíblia não condena as esculturas, pinturas, a não ser aquelas que são usadas como ídolos.”
A mesma cantora diante de uma imagem de Cristo no link abaixo:
http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAOzsIN799ny00ifzxqC2WpjC3UkATfX20B4lTgJNw2YZ21yitQaBxzhM8DpValY4kwrmAFP4W6hTv-Rx-88ep-EAm1T1UKB8r_8bLr2w6KVRz4ojxUEg4v_S.jpg

Creio que depois das explicações fica provado que as imagens católicas, assim como, as que Deus mandou fazer ou aprovou o uso, não são/foram ídolos (com exceção é claro da serpente de bronze que os israelitas fizeram de ídolo)


"Nós recebemos o culto das imagens, e ferimos de anátema os que procedem de modo contrário. Anátema a todo aquele que aplica às santas imagens os textos da escritura contra os ídolos. Anátema a todo aquele que as chama ídolos. Anátema àqueles que ousam dizer que a Igreja presta culto a ídolos." (Concílio de Nicéia - 325)
avatar
Catholic

Mensagens : 103
Data de inscrição : 18/10/2010
Idade : 24
Localização : Porto Alegre

Ver perfil do usuário http://www.digitusdei.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Seg Nov 15, 2010 8:07 am

Meu Caro David,

Que a paz de Jesus esteja sempre no seu coração !

No início de sua ultima postagen neste tópico, você afirma que para meditarmos sobre os ensinamentos das Sagradas Escrituras "devemos ter a mente livre para refletirmos por nós mesmos sobre a idéia que o escritor nos quer transmitir". Tal afirmação é bastante equivocada, pois a nossa mente, para compreender a Palavra de Deus, necessita, impreterivelmente, da assistência do Espírito Santo, o Grande Mestre da Verdade, aquele que nos ensina todas as coisas (Jo 14, 17.26). Do contrário, no momento que "temos que refletir por nós mesmos", o Espírito Santo de Deus fica legado ao esquecimento e os erros acontecem gradativamente, até mesmo porque nada das Sagradas Escrituras é de interpretação particular (2Pd 1,20).

Quanto à diferença entre ídolo e as imagens católicas, o que você descreve se configura como uma definição pautada no "senso comum" e sem a devida fundamentação. Não se pode estabelecer diferenças quando não se leva em consideração os conceitos inerentes ao objeto de estudo, e é exatamente por isso que, demonstrando essa falta de conhecimento específico, você se serve no seu texto de dois tipos de imagens, fazendo alusão, em um primeiro momento, na sua própria descrição a finalidades diferenciadas entre elas, e em um segundo momento, repito, na sua concepção fundamentada no "senso comum", as toma apenas como ornatos, numa posição de generalização de coisas que na verdade são distintas.

O que constitui o pecado da idolatria é, na verdade, atribuir ao falso aquilo que é pertinente ao Verdadeiro, como vemos nas Sagradas Escrituras. É atribuir a determinadas imagens a função do Deus único e verdadeiro, transformando as mesmas imagens em deuses falsos, o que não é o caso da Igreja Católica. Jamais se afirmou que tal santo ou tal santa seja Deus, que tenha criado todas as coisas, que seja onipotente, oniciente e onipresente, dentre outros atributos divinos.

As procissões são um marco histórico nas Sagradas Escrituras que configuram a veneração de várias maneiras, diferenciando cultos e reverências, como podemos constatar, por exemplo, quando foram carregados os restos mortais de José (Gn 50,25; Ex 13,19; Js 24,32), quando foi transportada a arca da aliança e os querubins (Nm 10,33; Dt 31,9-25; Js 3,3;6,11; 1Sm 14,18; 2Sm 6,2;15,29; 1Rs 8,1; 1Cr 13,3; 2Cr 5,2), além do que fizeram com o bezerro de ouro (Ex 32). Nestes três exemplo, configura-se a diferença de cultos, de imagens nos dois primeiros exemplos, como também se configura o pecado da idolatria no ultimno exemplo, necessitando apenas de discernimento para distinguir as três formas a que as Sagradas Escrituras se reportam, sabendo que a glória de Deus é uma e a dos santos é outra, e que quando se presta culto aos santos, não se atribui a eles a glória e o louvor divinos.

Outra questão a que você se refere e que demonstra, além da falta de conhecimento, a falta de percepção, está na sua afirmação de que "Jesus é sempre representado como uma criança indefesa no braço de sua mãe" nas imagens encontradas nas casas humildes. A imagem que mais se encontra nas casas é de Jesus Crucificado, havendo ainda muitas outras que nos lembram outros momentos da vida do Divino Salvador.

Por fim, transcrevo aqui um parágrafo do seu texto, no sentido de esclarecer algo que me parece ter interpretação equivocada da sua parte, deturpando e satirizando o sentido do que escrevi:

David escreveu:

"A Bíblia nos diz que surgirá um homem que unirá todo o mundo. Essa união não será apenas política, mas também religiosa. E serão ergeidas estátuas a ele. Esse homem terá autoridade para fazer prodígios. e devido a isso, será aclamado por muitos como santo, e por outros como um verdadeiro deus. E muitos se ajoelharão diante de sua imagem. Não sou eu quem afirma isso é a ESCRITURA! Discordar disso é discordar da Bíblia!

Em momento nenhum descordei da Bíblia, nem o posso fazer. A minha discordância está na sua afirmação do texto anterior no qual você descreve que "quem presta culto aos santos é candidato a prestar culto também ao anticristo". Foi exatamente por isso que escrevi que "seria o mesmo que afirmar que aqueles que pastoram ovelhas no campo são sérios candidatos a comerem capim, o que absolutamente não pode ser verdadeiro". Foi por isso que você não compreendeu a minha afirmação que é "TÃO SEM PÉ E SEM CABEÇA QUANTO A SUA", o que afirmei com tamanha consciência que terminei a frase dando ênfase a essa falta de bom senso, afirmando "O QUE ABSOLUTAMENTE NÃO PODE SER VERDADEIRO". Em outras palavras, me servi da mesma falta de analogia científica e fundamentada apenas no senso comum que você serviu para fazer aquela afirmação de caráter infeliz.

Um grande abraço, e que o Senhor nos abençoe hoje e sempre !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Seg Nov 15, 2010 1:29 pm

Caros Amigos,

Que a paz do Senhor esteja com todos !!!

Quero aqui recomendar um outro tópico aberto por Catholic que trata de algo pertinente a esta questão e que merece o nosso estudo e as nossas considerações:

http://quemtembocavaiaroma.livreforum.com/questões bíblicas-f8/idolos-vs-imagens-t830htm

Um grande abraço a todos !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Seg Nov 15, 2010 10:39 pm

É triste percebermos que a falta de argumentos ainda é capaz de levar uma pessoa ao ridículo e ao ignominioso, o que se constitui em das modalidades da barbárie literária.
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CULTO E IDOLATRIA

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Ter Nov 16, 2010 5:25 am

Continuando...

Esta realidade a respeito da primeira e da segunda ressurreição dos santos é narrada de forma inconteste por São João no livro do Apocalipse: "Vi também tronos, sobre os quais sobre os quais se assentavam aqueles que receberam o poder de julgar: eram as almas dos que foram decaptados por causa do testemunho de Jesus e da Palavra de Deus, e todos aqueles que não tinham adorado a fera ou a sua imagem, que não tinham recebido o seu sinal na fronte nem nas mãos. Eles viveram uma vida nova. Os outros mortos não tornaram à vida até que se completassem os mil anos. Esta é a primeira ressurreição. Feliz e santo é aquele que toma parte na primeira ressurreição! Sobre eles a segunda morte não tem poder, mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo: reinarão com Ele durante os mil anos" (Ap 20,4-6).

CONTINUO DAQUI A POUCO...

Que o Senhor abençoe a cada um de nós !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Ter Nov 16, 2010 5:59 am

Continuando...

No Evangelho segundo São Mateus, Jesus nos dá esta certeza de que os santos estão nos céus como recompensa, como galardão àqueles que nele confiaram e dedicaram suas vidas por causa d'Ele e do seu Evangelho: "Pedro, então, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que deixamos tudo para te seguir. Que haverá então para nós? Respondeu-lhe Jesus: Em verdade vos declaro: no dia da renovação do mundo, quando o Filho do Homem estiver sentado no trono da glória, vós que me haveis seguido, estareis sentados em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel" (Mt 19,27-28).

De maneira muito coerente, a partir desta reflexão a respeito de Elias, Moisés, Dimas e Pedro, recorrendo ao texto do Apocalipse de São João, vemos também que a Mãe de Jesus aparece como um grande sinal nos céus: "Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma mulher (Maria, mãe de Jesus) revestida de sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrêlas. (...). Ela deu a luz um filho, um menino, aquele que deve reger todas as nações pagãs com cetro de ferro (Jesus)" (Ap 12,1-5).

Refletindo sobre esta passagem do Apocalipse de São João e recorrendo aos textos inerentes à transfiguração e crucificção de Jesus entre os dois ladrões, tornamo-nos convictos de que a presença dos santos nos céus é uma realidade incontestável

Com efeito, se Moisés teve este mérito por transmitir a Lei e conduzir o povo da predileção divina do Egito até a planície do rio Jordão, se Elias teve o mesmo mérito por exercer a profecia e falar em nome de Deus, se Dimas teve também esse mérito por confessar publicamente a sua fé em Cristo nos ultimos instantes de sua vida e se Pedro e os demais apóstolos também receberam esta graça por terem seguido a Cristo da maneira como seguiram, Deus seria injusto se deixasse Maria, a Mãe do seu Filho, excluida desta glória, principalmente por ela ser imaculada e preservada do pecado desde a sua origem, sendo, portanto, santa na sua essência, no seu ser em si mesma, considerando que os demais santos, nascendo pecadores, se santificaram enquanto viveram. Esta diferença existente entre a santidade da Mãe de Jesus e a dos demais santos, deu origem ao culto de hiperdulia, sobre o qual discorreremos doravante.

CONTINUA MAIS TARDE...

Fiquemos todos na doce paz do Senhor Jesus !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qua Nov 17, 2010 6:42 am

Caríssima professora,

Que a paz do Senhor esteja com a senhora !

Do testo que a senhora transcreveu, retirei três retalhos que numerei para facilitar a compreensão e que não deixam dúvidas a respeito do que é um ídolo e do que uma imagem, diferenciando nitidamente uma da outra:

1. Quem forma um deus, e funde uma imagem de escultura, que é de nenhum préstimo?

2. também faz um deus, e se prostra diante dele; também fabrica uma imagem de escultura, e ajoelha-se diante dela.

3. Então do resto faz um deus, uma imagem de escultura; ajoelha-se diante dela, e se inclina, e roga-lhe, e diz: Livra-me, porquanto tu és o meu deus.

Como a senhora é professora, estudou o que são orações coordenadas e, portanto, deve saber de que se trata, de maneira que deve entender que uma oração funciona como complemento da outra, ou seja, dá sentido à outra oração, e por serem coordenadas, não podem ser interpretadas nem compreendidas isoladamente. Qualquer pessoa que estudou a nossa língua, sabe disso perfeitamente, e a senhora, como professora, deve saber muito mais, não é verdade ?

Observe que:

Na primeira frase, fica configurado apenas e tão somente que uma imagem de um deus feita por um homem não tem nenhum préstimo!

Na segunda frase, fica configurada a mesma coisa!

Na terceira frase, além de configurar a mesma coisa, o mesmo sentido, a ultima oração resume tudo o que eu escreví neste tópico quando descreve: "LIVRA-ME, PORQUANTO TU ÉS O MEU DEUS", ou seja, afirmando de maneira clara e ineqüívoca que TAL IMAGEM É DEUS, o que não pode ser verdadeiro.

Aqui configurando, mais uma vez, que o pecado da idolatria está em atribuir a qualquer imagem aquilo que é exclusivo de Deus, transformando, dessa maneira, uma imagem em um ídolo, o que não é o caso das imagens da Igreja Católica.

Um grande abraço, e que Deus a abençoe !!!

Tudo é muito simples,
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Adoração e Idolatria

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum