Interpretação da Bíblia

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Binhokraus em Qua Abr 06, 2011 3:09 pm

Para mim «Igreja» pode ter vários significados

Como sabemos, se começamos da premissa errada o desenvolver e a conclusão estarão errados também.

O senhor disse bem quando enfatiza "PARA MIM", pois para o senhor pode sim ter muitos significados. Porém, a Palavra de Deus só tem um único significado, e interpretá-la fora do magistério, como a própria palavra diz, resulta nisso que acabamos de ver o senhor dizer. Igreja para mim tem muitos significados.
Então, respeito muito suas opiniões, mas para mim, elas não tem valor, pois partem de um juízo particular das escrituras que é condenado pela própria escritura. E o pior é que não é só isso, todos os juízos são totalmente parciais com a função de desmerecer a Igreja de Cristo.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila

Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 34
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Dom Abr 10, 2011 2:45 pm

... do seu cristo: um falso cristo; um falso Messiah.
«Então, se vierem dizer-vos: 'Aqui está o Messias', ou 'Ali está Ele', não acrediteis; »
(Mateus 24,23.26; Marcos 13,21)

Manuel Portugal Pires

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 72
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Binhokraus em Dom Abr 10, 2011 9:02 pm

Bom senhor manuel... eu não possuo nenhum cristo...

O Único Cristo que eu anuncio aqui neste fórum, é o Cristo que morreu em uma cruz, e ressucitou. E é o mesmo Cristo que a única Igreja por ele fundada prega desde a época dos apóstolos. Tenho como testemunhas de tudo isso a história dos santos e mártires que deram a vida por causa deste Cristo, por quem também eu tenho a coragem de dar a minha vida. Esse é o único Cristo que eu anuncio aqui. Já o senhor, mesmo sem dizer, se faz de profeta ao recusar a sã doutrina e dizer que sua interpretação das escrituras é mais correta hoje, do que era a dos santos e mártires que conviveram diretamente com os apóstolos, e que junto com os apóstolos fizeram a única Igreja de Cristo chegar até nós nos dias de hoje.
Então, se alguém tem alguma vocação para anunciar falsas doutrinas e até mesmo ser um falso profeta, me desculpe, mas esse alguém é o senhor que interpreta de forma pessoal as escrituras, mistura os assuntos, se refugia atacando pessoas, diz e desdiz, se contradiz, e faz análises fantasiosas do que o senhor julga ser a história.

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila

Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 34
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Petrus Romanus em Dom Abr 10, 2011 9:48 pm

Só para complementarmos nossa aclamada discussão:

Eu tenho a absoluta certeza de que se laicato protestante conhecesse a história das muitas edições da Bíblia que são publicadas e aceitas por suas Igrejas, entrariam em crise de fé, porque os dados relativos às suas compilações os levariam a duvidar substancialmente da inspiração da Bíblia. Que dados são estes?

1. Que nenhuma Bíblia – seja Ortodoxa, Romana ou Protestante – é traduzida dos originais gregos e hebraicos, porque estes, simplesmente, não existem. Todas as versões da Bíblia são cópias de cópias que distam séculos dos textos originais. O texto grego mais antigo data do séc. IV e o texto hebraico mais antigo – o texto massoreta – adotado tanto por Protestantes como por Católico-Romanos, data do fim do século IX;

2. Que além dos textos não serem originais, apresentam enormes divergências entre si. Por isto as muitas edições (corrigidas, revistas, atualizadas, revisadas, etc), pois a cada achado arqueológico de textos, se vêem praticamente na obrigação de avaliar o texto em voga. Por exemplo, o texto de (Mt. 1:25) em alguns manuscritos “originais” (א,B) não trazem o temo primogênito. Se esta fonte for uma cópia fiel dos originais, parte das bases daqueles que dele se utilizam para dizer que Maria gerou outros filhos cai por terra.

3. Que as edições Protestantes não são feitas a partir de um mesmo códice (família de textos). Quando uma editora decide publicar uma versão da Bíblia, ela também tem que definir o códice em que baseará sua edição. A maioria das Bíblias protestantes em português se baseia no “Aparato Crítico” produzido no fim do século XIX por dois eruditos britânicos, Brooke Foss Westcott e Fenton John Anthony Hort; aparato que ficou mais conhecido como Westcott-Hort, os quais abandonaram o texto bizantino e fizeram uma edição crítica baseada nos Códices Ocidentais e nos “últimos” achados arqueológicos (da época) que apontavam para textos supostamente mais antigos do que o bizantino. Esta mudança sofreu forte oposição de grupos fundamentalistas e, recentemente, os eruditos protestantes têm criticado o trabalho de Westcott-Hort por desconsiderar as inumeráveis contradições internas deste aparato, e têm defendido a volta ao texto bizantino, o qual, embora tenha redação um pouco posterior aos textos adotados por Westcott-Hort, no entanto evidenciam uma tradição bem mais antiga do que a redação deles e da dos textos de Westcott-Hort, além de uma quase perfeita harmonia interna. Assim, os editores da Bíblia King James, logo se apressaram a publicar uma Nova Edição (a New King James Version), adotando novamente o texto bizantino.

4. Que existem muitas dificuldades para se traduzir com precisão vários textos, ficando o sentido destes comprometido com a posição doutrinária dos editores. Temos como exemplo o célebre (entre os protestantes) “Mulher, que tenho eu contigo” de João 2:4. Literalmente, o texto grego diz: “ti, emoi, kai soi, gunaie” (“mulher, o que a mim e a ti?”). Como o sentido original desta expressão é enigmático, a Nova Versão Internacional da Bíblia (NVI) em sua edição inglesa, revisando a citada passagem, diz:

“Cara Senhora, por que você me envolve neste assunto?”

E a versão espanhola da mesma Bíblia, diz:

“Mulher, o que tem isto a ver comigo?”

Já a versão em português, assim traduz:

“Mulher, o que temos nós em comum?”

Em uma conferência promocional desta Bíblia realizada em Recife, o Dr. Luiz Sayão, um dos seus editores e palestrante do dia, disse o porquê desta diferença entre a versão portuguesa e a dos outros idiomas. Ele respondeu que como o texto tinha sentido incerto, eles (os editores) optaram por uma tradução coerente com as suas posições doutrinárias. Isto quer dizer que quando um leigo ler as Santas Escrituras, não imagina que além de não estar lendo uma tradução dos originais, também não pode ter certeza de que o texto reflita fielmente o que diz as cópias nas quais se baseou a edição que ele possui; ele simplesmente pode estar lendo uma adulteração do texto original, como também tomando a compreensão do seu tradutor como a expressão fiel do que a Bíblia diz. Percebemos que na base desta compreensão inocente, está uma plena confiança nos editores da Bíblia. O que no fundo é uma crença na autoridade eclesiástica para definir o texto e o seu sentido.

Diante destes dados, podemos de sã consciência, dizer que a nossa compreensão dos Textos Sagrados é o que a Bíblia diz, sem a mediação da Igreja?

Por isto, uma parte crescente dos hodiernos eruditos protestantes, vem defendendo a tese de que só os textos originais é que são inspirados, pois eles se aperceberam que defender a inspiração dos textos que se possuem, implica, necessariamente, reconhecer a Tradição como também inspirada, contrariando toda tese Protestante. Mas, eles têm sofrido oposição, pois, admitir a inspiração somente dos originais é, também, admitir a fabilidade das Bíblias que se possuem. Veja a que beco sem saída nos leva a “Sola Scriptura”.

O amor de Javé, nosso Deus e Pai, esteja sempre nos envolvendo!

Petrus Romanus

Mensagens : 123
Data de inscrição : 29/12/2010
Idade : 26
Localização : Ribeirão Preto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por RenatoPaulo em Qui Maio 05, 2011 2:55 pm

Pe. Anderson escreveu:
« Permanece firmemente apegado à doutrina tradicional que te foi ensinada, para que possas exortar segundo a sã doutrina e rebater aqueles que a contradizem ».91

Palavras certas e verdadeiras Pe.Anderson.

RenatoPaulo

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/05/2011
Idade : 43
Localização : germany

Ver perfil do usuário http://www.carvalho-de-araujo.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Petrus Romanus em Sex Maio 06, 2011 2:36 pm

"Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa. E o próprio nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus e Pai, que nos amou, e em graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança, console os vossos corações, e vos confirme em toda a boa palavra e obra." (II Tessalonicenses 2:15-17)


Petrus Romanus

Mensagens : 123
Data de inscrição : 29/12/2010
Idade : 26
Localização : Ribeirão Preto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Jun 23, 2011 5:53 pm

Na verdade os cristãos, todos eles, parece terem chegado a um beco sem saída.

Por um lado é insensato, muito insensato mesmo, passar uma espécie de CHEQUE EM BRANCO e depositá-lo nas mãos de uma classe clerical, que já deu provas cabais do que é capaz de fazer tanto para o bem como para o mal.

Por outro lado acreditar cegamente no que lemos baseando-nos em simples tradições acabamos por cair também num logro muito perigoso.

Agora estamos no século da super-informação. Até este forum contribui para isso. Mas a informação é de tal forma volumosa que uma pessoa formada e com habilitações académicas avançadas já não tem bagagem suficiente para abarcar TODA a informação de que dispõe.

No meio de tanta confusão há quem se queira aproveitar, pois as tradições Apostólicas iniciais e verdadeiras perderam em parte a caracterização que possuíam, já que sofreram adulterações profundas.

Assim, no meio desta confusão BABILÓNICA, a atitude mais correcta perante o que não compreendemos é tomar a atitude da mãe de Yeshua:que foi guardar e ponderar «todas estas coisas» no seu coração.
(Lucas 2,19.51)

É precisamente isto o que eu faço.

Manuel Portugal Pires

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 72
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Dom Jun 26, 2011 3:05 pm

Caros amigos,

Sabemos que ao descrever a sua única igreja, Jesus afirmou de forma definitiva que "as potências do inferno não prevalescerão contra ela" (Mt 16,18).

Na sua ultima postagem, o Sr. Manuel assim afirmou:

"NA VERDADE OS CRISTÃOS, TODOS ELES, PARECE TEREM CHEGADO A UM BECO SEM SAÍDA."

Isso corresponde a, além de afirmar, NEGANDO AS PALAVRAS DE CRISTO, que as potências do inferno prevalesceram contra a Sua Igreja, negar também outras palavras de Jesus, ou no mínino, adulterá-las.

Chego a imaginar ou crer numa possível hipótese - desculpem-me pela franqueza - de que o Sr. Manuel deve ter alguma tradução bíblica ( não sei se de sua própria autoria ) na qual Jesus teria afirmado "Eu sou O BECO SEM SAÍDA, a verdade e a vda". Que horrível !!!

Seria a única forma possível ou cabível e ao mesmo tempo absurda para se proferir uma afirmação como a que proferiu o Sr. Manuel.

Um grande abraço a todos !!!

Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Petrus Romanus em Ter Jun 28, 2011 7:43 pm

Complementado o que nosso querido irmão Flávio disse, além de Jesus dizer que as portas do inferno não prevaleceriam contra sua Santa Igreja, dando-lhe garantia de vitória sobre tudo o que o demônio levantaria contra ela.

Jesus também nos garantiu outra coisa ao dizer: "E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco. É o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece, mas vós o conhecereis, porque permanecerá convosco e estará em vós. Mas o Paráclito, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ensinar-vos-á todas as coisas e vos recordará tudo o que vos tenho dito." (João 14:16-17,26). O Espírito da Verdade, o Espírito Santo, iria nos ensinar todas as coisas! Jesus nos garantiu que sua Igreja não seria um bloco de cimento que permanece estável, como alguns acham ao dizer que tudo deve ser como o era na Igrej primitiva, mas ela seria dinâmica e aprenderia coisas novas, coisas que Ele mesmo não nos disse, pois se Ele diz que o Espírito iria nos ensinar está claro que não havia sido ensinado, a Igreja de Cristo ao recordar suas palavras de acordo com o Espírito iria aprender coisas novas segundo o mesmo Espírito; e São Paulo dando um cheque mate nas seitas e heresias protestantes nos ligou à eternidade do ensinamento do Espírito da Verdade à Igreja que ele era missionário e que não poderia deixar de existir ao dizer: "Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade." (1 Timóteo 3:15)

Que Maria, mãe da Igreja e nossa mãe, guie-nos para que possamos apreciar retamente todas as coisas ditas e orientadas pelo Espírito Santo!

Petrus Romanus

Mensagens : 123
Data de inscrição : 29/12/2010
Idade : 26
Localização : Ribeirão Preto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qua Jun 29, 2011 9:18 pm

Que beleza, Petrus, esse seu colóquio. Isso me faz crer cada vez mais na única Igreja de Nosso Senhor, esta Igreja que nós fazemos parte, e por dela fazermos parte, sentimo-nos como verdadeiros irmãos que o somos. É, portanto, a esta única Igreja, aqui apresentada como COLUNA E SUSTENTÁCULO DA VERDADE (1Tm 3,15) que, TENDO A PRESENÇA VIVA DO ESPÍRITO SANTO DE DEUS (Jo 14, 16s.26), compete a legítima e única interpretação das Sagradas Escrituras que não é de caráter particular (2Pd 1,20).

Um grande abraço !!!

Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Fabricio em Qui Jun 30, 2011 7:38 am

Amigos,
Acho que grande parte do problema com os protestantes sobre a autoridade para interpretação da Bíblia reside no falso conceito de Igreja por eles adotado. Como os protestantes não reconhecem uma Igreja visível, não vejo como eles poderiam enxergar uma autoridade estabelecida. E se não há autoridade estabelecida, todo mundo roga pra si autoridade, o que fatalmente acaba em anarquia. Só para ilustrar, dia desses vi um "pastor" batista criticando algumas comunidades neo-pentecostais. Embora eu não seja partidário dos disparates neo-pentecostais, tenho que reconhecer que, segundo a ótica protestante, haveria legitimidade tanto na doutrina batista quanto na doutrina neo-pentecostal, pois ambos têm na Bíblia sua única regra de fé. Se levarmos essa questão aos batistas e neo-pentecostais, é possível que se acusem mutuamente de interpretação errônea ou tendenciosa, mas lembremos que há pessoas inteligentes dos dois lados, há gente bem intencionada dos dois lados... então como saber quem tem legitimidade? Ora, duas afirmativas contraditórias não podem ser ambas verdadeiras. A ótica protestante é falsa, o conceito de igreja invisível é falso! Na Igreja Católica, a autoridade estabelecida é bem definida, obedencendo a sucessão apostólica. Há um ponto de convergência. A Igreja não é meramente invisível, é sim uma instituição fundada por Nosso Senhor com a missão de propagar a Boa Nova e ministrar os Sacramentos. Todos creram assim durante 16 séculos, até mesmo os hereges. E isso se prova tanto pelas Escrituras quanto pela História.

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Qui Jun 30, 2011 2:55 pm

A minha afirmação «de um beco sem saída» tem como base a saída humana.
Mas o que é impossível aos homens é possível a YHWH como afirmou Yeshua.
(Lucas 18, 12)

Quanto às portas do «inferno», o texto grego refere-se ao HADES.
Portanto Cristo estava a revelar a Boa Nova da Ressurreição que eu não só acredito mas anseio.
Ora a Igreja que Cristo fundou não foi uma instituição empregada dos imperadores romanos, mas independente deste mundo (embora se comece a construir nele)(JOão 17,16)


Manuel Portugal Pires

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 72
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Qui Jun 30, 2011 9:51 pm

O Sr. Manuel escreveu:

"Ora a Igreja que Cristo fundou não foi uma instituição empregada dos imperadores romanos, mas independente deste mundo (embora se comece a construir nele)(JOão 17,16)"

Isso é tão verdadeiro que todos os imperadores romanos se foram, passaram, foram exterminados e não mais existem, mas a Igreja, para que se cumprissem as Escrituras que afirmam que "AS POTÊNCIAS DO INFERNO NÃO PREVALESCERÃO CONTRA ELA" (Mt 16,18), permanece viva e forte e assim o será até o derradeiro dia, quando Jesus virá buscá-la.

Um grande abraço a todos !!!



.

Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 58
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Fabricio em Sex Jul 01, 2011 7:22 am

Prezados,
Acho que o debate com o sr Manuel é infrutífero, pois invariavelmente ele acaba fugindo do tópico e partindo com ataques gratuitos à Igreja. Mas isso é previsível, pois o sinal mais claro da falta de argumentos em um debate é a tentativa de desqualificação do oponente. Sinceramente não sei em quê ele se baseia para dizer que a Igreja foi empregada dos imperadores romanos. Talvez ele desconheça o episódio da Catedral de Milão, de repente ele não sabe das pressões de Constantinopla, da invasão dos hunos... Fico aqui conversando com meus botões: as pessoas nos exigem tantas provas sobre a autenticidade da Igreja, mas não exigem prova nenhuma para uma afirmação como esta do senhor Manuel. Para se crer na Igreja, são exigidas provas Escriturísticas, históricas, filosóficas, científicas..., mas para se bater na Igreja, não precisa-se de nada disso, basta falar o que vier em mente que todo mundo aplaude... dois pesos, duas medidas. Esse é o mundo!

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Binhokraus em Sex Jul 01, 2011 11:08 am

Lembro aqui o que disse Chesterton se não me engano. "Qualquer vara é boa o suficiente para bater na Igreja."
E concordo com o Fabrício, o debate com o senhor Manuel é realmente infrutifero, ele é contraditório, ataca sem motivo a igreja, alias sem motivo não, o Fabrício acaba de nos dar um possível motivo. Enfim. Tenho que concordar com o Fabrício, pra criticar a igreja qualquer frase dita a esmo é boa o suficiente, para a igreja se defender tem que fazer um tratado com fontes históricas confiáveis e mesmo assim corre o risco de não ser o suficiente... lamentável...

_________________
Cleber Nunes Kraus
Biólogo

"Quem não ora, não precisa de demônio que o tente." Sta. Tereza D'Avila

Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 34
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Sex Jul 01, 2011 1:22 pm

E apenas estou a defender os meus raciocínios. Não estou a bater em ninguém.
Penso que já acabou «o santo ofício da inquisição» e para sempre.
Portanto, repito.
Ninguém pode ser santo e pecador ao mesmo tempo. Ou se é uma coisa ou outra:

Porventura uma fonte lança pela mesma bica água doce e água salgada?
(Tiago 3,11)

Portanto ao falarmos de «igreja de Cristo» e «igreja católica», mesmo que esta última se auto proclame de «santa» não estamos a falar da mesma coisa.

Quanto a:

"AS POTÊNCIAS DO INFERNO NÃO PREVALESCERÃO CONTRA ELA" (Mt 16,18),

18*Também Eu te digo: Tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do Abismo nada poderão contra ela.
(Mateus 16,18)

A palavra «INFERNO» ou «Abismo» consoante as traduções está no grego HADES.

κἀγὼ δέ σοι λέγω ὅτι σὺ εἶ Πέτρος, καὶ ἐπὶ ταύτῃ τῇ πέτρᾳ οἰκοδομήσω μου τὴν ἐκκλησίαν, καὶ πύλαι ἅ|δου οὐ κατισχύσουσιν αὐτῆς.

Logo, isso não implica que YHWH ou/e Yeshua protejam uma instituição (IGREJA) de pessoas vivas, mesmo que elas façam o que bem lhes apetecer desviando-se dos propósitos de YHWH e da verdade.
Israel e Judá deixaram de ter a protecção continua de YHWH quando se perderam na idolatria.
O mesmo aconteceu com os construtores da «torre de Babel» quando queria ser iguais ao Altíssimo.
O mesmo aconteceu a Pedro quando Yeshua usou como analogia a palavra Satanás:
(Mateus 16,23)

Por favor, continue a ler o cap 16 de Mateus e não pare no verso 19.
Sejamos mais humildes e menos soberbos! ...

Manuel Portugal Pires

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 72
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Petrus Romanus em Sex Jul 01, 2011 5:01 pm

Ainda bem que o senhor disse, senhor Manoel, que o senhor defende os seus raciocinios, mas nós estamos a defender o que o Espírito Santo ensinou a Igreja, contra o qual o demônio tenta levantar cadeias e raciocinios infrutiferos que se arremetem no proceder errôneo de Balaão e na conversa rebelde de Coré, que zombou das autoridades e quis com a sua conversa e seus próprios raciocionios depor aquilo que o Espírito Santo havia instruido e posto, mas ai deles, pois são nuvens levadas pelos ventos, estrelas sem rumo fixo, são o abismo do egoismo e deleitam-se no nosso ágape banqueteando-se conosco, árvores infrutíferas que só produzem os espinhos da separação e da discórdia contra o Próprio Espírito, a estes está reservado para sempre a negrura das trevas! (São Judas 10-13)

O Espírito diz (São João 10,26) e sua palavra é a verdade (São João 10,17) e Ele desde os apóstolos nos tem inspirado, de sorte que em nenhum momento da história poderíamos ficar sem a inspiração e a verdade que dEle provem, porque Jesus jamais nos deixou orfãos (São João 14,18). O Pai nos disse a Lei, o Filho o amor do Evangelho e o Espírito toda a verdade através da Lei e do Evangelho, aquele que chamar o Pai de mentiroso ao discordar da sua Lei, blasfemando contra Ele será perdoado! Aquele que chamar ao Filho de mentiroso ao discordar de suas palavras, blasfemando contra Ele, terá perdão; mas aquele que dizer ao Espírito Santo: "És mentira o que ensinastes, porque o MEU ponto de vista é diferente!", blasfemando do Espírito, esse não terá jamais o perdão nem neste século e nem no outro (São Marcos 3,28-29)

Aqueles que se apegam a seus preceitos fogem da interpretação dada pelo Espírito a Igreja, sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal, portanto quem tem ouvidos que ouça o que o Espírito diz as Igrejas de Deus (2 São Pedro 1,20; Apocalipse 2,29)

Nossa mãe a Jerusalém de cima é livre, não somos mais filhos da escrava, nossa mãe surgiu com Cristo e é eterna, sua Igreja é nosso centro de adoração ao Pai, nossa Jerusalém é eterna e contra essa não podem as portas do inferno! (Galatas 4,26.29). Por nós disse o profeta, fazendo uma alegoria com a carnal Jerusalém:
"Então aparecerá o Senhor vosso Deus, com todos os seus santos. Eis a praga com que o Senhor vai ferir todos os povos que atacaram Jerusalém: apodrecerá sua carne, estando eles ainda de pé; seus olhos apodrecerão dentro de suas órbitas, e apodrecer-lhes-á a língua dentro da boca." (Zacarias 14,5b.12)

As vezes devemos entrar com um chicote e derrubar as mesas dos que vendem coisas no templo! Que a misericórdia do Senhor Deus esteja conosco!

Petrus Romanus

Mensagens : 123
Data de inscrição : 29/12/2010
Idade : 26
Localização : Ribeirão Preto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Sab Jul 02, 2011 1:22 pm

La vem mais uma vez o senhor «Petrus Romanos» a criar a confusão nas coisas.

Toda a gente tem o direito a defender os seus raciocínios, e estou certo que o Espírito Santo de YHWH não o incumbiu a si de falar em SEU NOME, principalmente em manipular a verdade, segundo os seus interesses.
Ora Cristo disse que devemos olhar para as obras dos «falsos profetas».
Aqui, falsos profetas inclui os doutrinadores suspeitos.
Assim, quem aprova doutrinas que defendem a homossexualidade de supostas pessoas que já nasceram com ela não é digno de confiança.
São essa classe de gente que se pode comparar a Balaão (o mágico) e à gente de Cloé que ainda estava com a sua alma nas coisas materiais do Egipto (e seus deuses) quando na verdade YHWH os estava a libertar da escravidão dos impiedosos Faraós.
O egoísmo de tais pessoas atraía-os para a escravidão e com eles queriam arrastar os demais como fizeram com a adoração do bezerro de oiro, que confundiram com YHWH,(Exodo 32,4), e que festejavam de modo devasso.

Levantou-se um poder politico-religioso que se apresenta egoisticamente como sendo a boca do Espírito Santo de YHWH falando a partir da capital do Império Romano.
É por isso que peço a YHWH discernimento para não me deixar escravizar pelas suas cadeias, e assim manter-me firme aos Seus propósitos.

Ora se a escritura não é de interpretação pessoal, o clero não tem nada que impor a sua interpretação, mas deixar o Espírito Santo modelar o coração e o entendimento das pessoas que a Ele recorrem.

Pois se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do Céu dará o Espírito Santo àqueles que lho pedem!»(Lucas 11,13)
O Espirito da igreja católica Romano é diferente do Espírito Santo de YHWH, como provam as suas obras, nomeadamente a chamada «santa inquisição».
Assim ela poderá estar bem simbolizada pela igreja de Laodiceia que não ouvia o que dizia o Espirito.
(Apocalipse 3,14-22)

Infelizmente ainda há quem confunda a «Jerusalém de cima» com a Babilónia de baixo, nome que ainda nos tempos dos apóstolos era chamada simbolicamente a capital do Império Romano.
Preferem deixar-se arrastar pelas suas cadeias do PODER em vez de confiar na Ressurreição que Cristo nos preparou.
Assim, a praga profetizada por Zacarias 14 deixará Roma humilhada devido à sua soberba e será submetida aos propósitos de YHWH.

Não nos compete a nós usar o chicote, mas é o cavaleiro do cavalo branco da revelação (Apocalipse) que com a sua longa espada, como se fosse um chicote, (qual palavra saída da Sua boca) ferirá as nações:

15*Da sua boca saía uma espada aguda para ferir as nações que Ele governará com ceptro de ferro. E pisará o lagar do vinho da ardente ira de Deus Todo-Poderoso. 16*Leva também escrito no seu manto e no lado um título: «Rei dos reis e Senhor dos senhores.»
(Apocalipse 19)

Manuel Portugal Pires

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 72
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Petrus Romanus em Sab Jul 02, 2011 1:44 pm

Caríssimo senhor Manoel, quanto a questão do homossexualismo é obvio que sou contra, mas realmente não postei nada a respeito ainda, estou a dever isso para cá, e postarei em breve, porque eu não devo interpretar nada de minha propria conciencia, porque a interpretação não é pessoal (2 Pedro 1,20).

O senhor compara muito a antiga aliança, na qual Deus avisava e dizia que caso não fizessem o correto seriam eliminados da face de Deus, com a nova aliança, nós somos herdeiros da promessa de Abraão, a nossa aliança é eterna, pois não são somente os homens que a dirigem é o próprio Cristo que inspira os corações com o Espírito Santo que procede do Pai e do Filho, portanto ainda que falhamos, o Cristo é forte para nos reerguer do erro e para conceder a infabilidade dogmática a sua Igreja!

A Babilônia, a grande, caiu, aquela que se banhava no sangue dos martires; sucumbiu o IMperio Romano frente a face de Deus na terra, a Igreja, e esta como simbolo de sua vitória sobre o demonio abençoou com sua morada o que dantes era trevas, dando-nos o exemplo da nova criatura, que dantes velha e corrupta, após deixarmos o Espírito habitar em nós, e livres de toda a culpa pelo sangue e pela água, passamos a ser benditos e santificados no amor de Deus, o local dantes adultero, passa a ser explendido de Luz, mas continua sendo o mesmo local!

Caso não tenhas visto, eu não usei chicote nenhum a não ser a palavra de Deus, e minha analogia foi o Cristo que derrubou as mesas dos que vendiam no templo, não com palavras, mas com ira zelosa.

A paz do Senhor esteja sempre conosco!

Petrus Romanus

Mensagens : 123
Data de inscrição : 29/12/2010
Idade : 26
Localização : Ribeirão Preto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Sab Jul 02, 2011 2:21 pm

Não meu caro Petus!

Babilónia, que se banhava no sangue dos mártires ainda não sucumbiu, mas está prestes a sucumbir, como eu penso, embora ninguém saiba o dia.
O fim deste dia de trevas é o meu mais sincero desejo. Já desejavam assim os verdadeiros discípulos de Cristo, no tempo dos Apóstolos, mas já lá vão aproximadamente 2.000 anos. Ao falar dos 2.000 anos vem-me ao espírito, a nação de Israel comandada por Yeshua (aliás Josué que também quer dizer: YHWH salva) quando se dirigia para a terra da promessa: Esse povo que é figura da nova Israel estava distante da Arca da Aliança, pois vinha atrás dela cerca (ou aproximadamente) 2.000 côvados. É esta imagem que faço votos que se cumpra hoje.
YHWH fez erguer a nação de Israel e deu-lhe os seus preceitos eternos, mas apesar dessa simbólica eternidade (confira) foi castigada pelas suas infidelidades.
YHWH cumpre sempre, mas as promessas ficam invalidadas com o incumprimento da outra parte.
Também queria dar a imortalidade a Adão; mas teve que adiar esse Seu propósito, e assim tanto Adão como os seus sucessores tiveram que morrer.
A igreja do Cristo estará depurada de todo o erro quando se derem as bodas dos Cordeiro. Esta é que é a Igreja do Cristo; as outras são constituídas por simples candidatos.
Contudo, YHWH estará sempre no leme do navio que é esta humanidade, de modo a não permitir que o mesmo se afunde completamente, da mesma forma que não permitiu Satã acabar com a vida de Job, quando permitiu que o mesmo fosse tentado.
É certo que Cristo usou um chicote verdadeiro em Jerusalém, mas futuramente usará um chicote muito mais poderoso que é a sua Palavra, saída da sua própria boca, e não apenas a que está escrita e que é muito mal usada e com o fim de uns dominarem os outros.

A morada de Cristo na Terra nunca foi nem nunca será ROMA, mas a NOVA Jerusalém (Apocalipse 3,12; Revelação 21,2.10), que desce do céu.


Manuel Portugal Pires

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 72
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Petrus Romanus em Sab Jul 02, 2011 2:44 pm

Gostaria de colocar um texto do Sumo Pontifice Pio XI, sobre a Inestimadissima Igreja, a qual foi dado o dom de receber os ensinamentos de Cristo com a Veraz Interpretação do Espirito Santo:

". A única religião revelada é a Igreja Católica
Acreditamos, pois, que os que afirma serem cristão, não possam fazê-lo sem crer que uma Igreja, e uma só, foi fundada por Cristo. Mas, se se indaga, além disso, qual deva ser ela pela vontade do seu Autor, já não estão todos em consenso.

Assim, por exemplo, muitíssimos destes negam a necessidade da Igreja de Cristo ser visível e perceptível, pelo menos na medida em que deva aparecer como um corpo único de fiéis, concordes em uma só e mesma doutrina, sob um só magistério e um só regime. Mas, pelo contrário, julgam que a Igreja perceptível e visível é uma Federação de várias comunidades cristãs, embora aderentes, cada uma delas, a doutrinas opostas entre si.

Entretanto, cristo Senhor instituiu a sua Igreja como uma sociedade perfeita de natureza externa e perceptível pelos sentidos, a qual, nos tempos futuros, prosseguiria a obra da reparação do gênero humano pela regência de uma só cabeça (Mt 16,18 seg.; Lc 22,32; Jo 21,15-17), pelo magistério de uma voz viva (Mc 16,15) e pela dispensação dos sacramentos, fontes da graça celeste (Jo 3,5; 6,48-50; 20,22 seg.; cf. Mt 18,18; etc.). Por esse motivo, por comparações afirmou-a semelhante a um reino (Mt, 13), a uma casa (Mt 16,18), a um redil de ovelhas (Jo 10,16) e a um rebanho (Jo 21,15-17).

Esta Igreja, fundada de modo tão admirável, ao Lhe serem retirados o seu Fundador e os Apóstolos que por primeiro a propagaram, em razão da morte deles, não poderia cessar de existir e ser extinta, uma vez que Ela era aquela a quem, sem nenhuma discriminação quanto a lugares e a tempos, fora dado o preceito de conduzir todos os homens à salvação eterna: "Ide, pois, ensinai a todos os povos" (Mt 28,19).

Acaso faltaria à Igreja algo quanto à virtude e eficácia no cumprimento perene desse múnus, quando o próprio Cristo solenemente prometeu estar sempre presente a ela: "Eis que Eu estou convosco, todos os dias, até a consumação dos séculos?" (Mt 28,20).

Deste modo, não pode ocorrer que a Igreja de Cristo não exista hoje e em todo o tempo, e também que Ela não exista hoje e em todo o tempo, e também que Ela não exista como inteiramente a mesma que existiu à época dos Apóstolos. A não ser que desejemos afirmar que: Cristo Senhor ou não cumpriu o que propôs ou que errou ao afirmar que as portas do inferno jamais prevaleceriam contra Ela (Mt 16,18)."

Parágrafo 8
CARTA ENCÍCLICA
MORTALIUM ANIMOS
DO SUMO PONTÍFICE PIO XI

Sobre a "Babilônia" , na verdade, é como os cristão primitivos simbolicamente chamavam Roma pagã, pela sua confusão e prostituição. A Bíblia é clara: A mulher é a grande cidade (Ap 17,18); a grande cidade é a Babilônia (Ap 18,10); a prostituta é a cidade (Ap 17,16). Logo, Isso elimina o sofisma criminoso e blasfemo protestante, de querer maldosamente atribuir a Igreja Católica ser a “prostituta” (de quem eles são filhos, pois dela descendem e usurpam a bíblia), e também eliminava qualquer outra interpretação, pois o Impéio Romano é chamada Babilônia, o qual em parte sucumbe em 476 d.C, e em todo, no Império Bizantino, sucumbe em 1453 d.C.
"Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada." (Ap 17,9).
E eu não preciso nem dizer que a capital do Império Romano era cercada e posta sobre sete colinas. Por que será? Porque ela era a Grande Meretriz, e a sua queda era tão esperada que chegou a ser profetizada!
"E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande babilônia, e se tornou morada de demônios, e covil de todo espírito imundo, e esconderijo de toda ave imunda e odiável." (Ap 18,2)

Portanto, dado que o Corpo Místico de Cristo, isto é, a Igreja, é um só (1 Cor. 12,12), compacto e conexo (Ef. 4,15), à semelhança do seu corpo físico, seria inépcia e estultície afirmar alguém que ele pode constar de membros desunidos e separados: quem pois não estiver unido com ele, não é membro seu, nem está unido à cabeça, Cristo (Cfr. Ef. 5,30; 1,22).
Só a esta é dado o interpretar a Bíblia, pois não são os homens que o fazem, mas o Espírito o faz por meio deles!

A graça e a paz de Senhor Jesus Cristo esteja sempre convosco!

Petrus Romanus

Mensagens : 123
Data de inscrição : 29/12/2010
Idade : 26
Localização : Ribeirão Preto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Seg Jul 04, 2011 10:59 am

Mas o papa errou completamente.
YHWH não revelou a igreja católica que eu saiba.
Na verdade nem o cristianismo do tempo dos Apóstolos era uma religião.
Logo vê-se o erro crasso desse papa.

Contudo houve uma religião que foi revelada por YHWH.
Essa religião foi seguida pelo Yeshua Messiah (mais conhecido por Jesus).

Como essa encíclica começa num ERRO, propositado, só posso concluir que o resto não passa de uma armadilha de um político: o chefe do Vaticano (ROMA)

Tratado de latrão:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Tratado_de_Latr%C3%A3o

Manuel Portugal Pires

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 72
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Petrus Romanus em Seg Jul 04, 2011 9:49 pm

O Sagrado Concilio Vaticano II falou por intermédio do Espírito Santo:

"14. O sagrado Concílio volta-se primeiramente para os fiéis católicos. Fundado na Escritura e Tradição, ensina que esta Igreja, peregrina sobre a terra, é necessária para a salvação. Com efeito, só Cristo é mediador e caminho de salvação e Ele torna-Se-nos presente no Seu corpo, que é a Igreja; ao inculcar expressamente a necessidade da fé e do Baptismo (cfr. Mc. 16,16; Jo. 3,15), confirmou simultaneamente a necessidade da Igreja, para a qual os homens entram pela porta do Baptismo. Pelo que, não se poderiam salvar aqueles que, não ignorando ter sido a Igreja católica fundada por Deus, por meio de Jesus Cristo, como necessária, contudo, ou não querem entrar nela ou nela não querem perseverar.

São plenamente incorporados à sociedade que é a Igreja aqueles que, tendo o Espírito de Cristo, aceitam toda a sua organização e os meios de salvação nela instituídos, e que, pelos laços da profissão da fé, dós sacramentos, do governo eclesiástico e da comunhão, se unem, na sua estrutura visível, com Cristo, que a governa por meio do Sumo Pontífice e dos Bispos. Não se salva, porém, embora incorporado à Igreja, quem não persevera na caridade: permanecendo na Igreja pelo «corpo», não está nela com o coração."
15. A Igreja vê-se ainda unida, por muitos títulos, com os baptizados que têm o nome de cristãos, embora não professem integralmente a fé ou não guardem a unidade de comunhão com o sucessor de Pedro (28). Muitos há, com efeito, que têm e prezam a Sagrada Escritura como norma de fé e de vida, manifestam sincero zelo religioso, crêem de coração em Deus Pai omnipotente e em Cristo, Filho de Deus Salvador (29), são marcados pelo Baptismo que os une a Cristo e reconhecem e recebem mesmo outros sacramentos nas suas próprias igrejas ou comunidades eclesiásticas. Muitos de entre eles têm mesmo um episcopado, celebram a sagrada Eucaristia e cultivam a devoção para com a Virgem Mãe de Deus (30). Acrescenta-se a isto a comunhão de orações e outros bens espirituais; mais ainda, existe uma certa união verdadeira no Espírito Santo, o qual neles actua com os dons e graças do Seu poder santificador, chegando a fortalecer alguns deles até ao martírio. Deste modo, o Espírito suscita em todos os discípulos de Cristo o desejo e a prática efectiva em vista de que todos, segundo o modo estabelecido por Cristo, se unam pacificamente num só rebanho sob um só pastor (31). Para alcançar este fim, não deixa nossa mãe a Igreja de orar, esperar e agir, e exorta os seus filhos a que se purifiquem e renovem, para que o sinal de Cristo brilhe mais claramente no seu rosto."

CONSTITUIÇÃO DOGMÁTICA
LUMEN GENTIUM
SOBRE A IGREJA

Apesar das diferenças, esta na Igreja fundada por Cristo o ministério completo da salvação, e esta Igreja se une também as outras que creem em Deus Pai onipotentes e em Cristo Jesus, Filho do Deus vivo, Salvador, como o Redentor do mundo e possuem grande zelo para com a Sagrada Escritura em suas palavras e ações, "deste modo, o Espírito suscita em todos os discípulos de Cristo o desejo e a prática efectiva em vista de que todos, segundo o modo estabelecido por Cristo, se unam pacificamente num só rebanho sob um só pastor", e para que todos reconheçam abertamente que há uma só fé e um só batismo, "não deixa nossa mãe a Igreja de orar, esperar e agir" porque "não se poderiam salvar aqueles que, não ignorando ter sido a Igreja católica fundada por Deus, por meio de Jesus Cristo, como necessária, contudo, ou não querem entrar nela ou nela não querem perseverar."

Pois não há salvação fora da Igreja que é Universal desde os tempos remotos de Cristo e por Cristo e fundada por Cristo!

Que o Espirito Santo perdoe a todos os que proferem blasfêmias contra Sua Santa Igreja, contra Sua Santa sabedoria e contra Seus Servos, vossos representantes na terra, os Sumo Pontificies!

Petrus Romanus

Mensagens : 123
Data de inscrição : 29/12/2010
Idade : 26
Localização : Ribeirão Preto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Manuel Portugal Pires em Ter Jul 05, 2011 8:08 am

O Espírito Santo não se mete em questões politiqueiras e o espírito do que o amigo transcreveu tem nítida tendência politiqueira.
Já estou habituado aos auto elogios dos políticos.
O concílio apesar de tratar de assuntos religiosos é nitidamente um golpe politico-religioso.
Não me deixo manobrar por tais palavras como tendo vindo de YHWH - DEUS.
São claras convicções de homens que querem a supremacia do poder.
Foi esse o espírito de Constantino e dos seus concílios, onde esteve presente.
É por isso que as orações desta soberba igreja que tanto defende não são ouvidas por YHWH.

Se eu lhe disse que eu é que era o PAPA, você acreditava?! ...
Pela mesma razão eu não acredito que a igreja católica Romana é «a de Cristo».
Chama-se a isto PRUDÊNCIA.

Manuel Portugal Pires

Mensagens : 770
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 72
Localização : Europa: Portugal - Porto - Valongo - Ermesinde

Ver perfil do usuário http://sites.google.com/site/rrfn001/temas/sa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Pe. Anderson em Ter Jul 05, 2011 9:43 am

Quanta besteira junta!

Sem comentários.

Pe. Anderson
Admin

Mensagens : 952
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 34
Localização : Roma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Interpretação da Bíblia

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:35 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum