A questão da nomenclatura da Igreja

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A questão da nomenclatura da Igreja

Mensagem por Fabricio em Qua Maio 04, 2011 12:28 pm

Prezados,
Gostaria de esclarecer uma dúvida a cerca da nomenclatura utilizada na Igreja.
Até onde sei, a Igreja Católica atualmente é composta por 23 igrejas sui juris, as quais apesar das diferenças culturais / litúrgicas, professam a mesma fé e estão em comunhão entre si e com o Papa. Todas estas Igrejas são Católicas e Apostólicas, dada a guarda da doutrina e da sucessão apostólica. Minha dúvida recai se o atributo "Romana" é aplicável à totalidade da Igreja Católica. Minha pergunta, então, é a seguinte: quando nós dizemos Igreja Católica Apostólica Romana estamos nos referindo apenas à Igreja Latina ou à totalidade da Igreja (ou seja, Igreja Latina mais a Maronita, Caldéia, Melquita etc.)? Ou seja, o atributo "Romana" é utilizado apenas para especificar a Igreja de rito Latino ou é utilizado para determinar a primazia da Sé Romana sendo aplicável a todas as Igrejas? Deixe-me tentar expressar melhor: por exemplo, a Igreja Católica Copta, que está em comunhão com o Papa, seria uma Igreja Romana?

Obrigado a todos,
Fabrício

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A questão da nomenclatura da Igreja

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Sab Maio 14, 2011 9:45 pm

"AD HANC ENIM ECCLESIAM PROPTER POTENTIOREM, PRINCIPALITATEM NECESSE, EST OMNEM CONUENIRE ECCLESIAM, HOC EST EOS QUI SUNT UNDIQUE FIDELES" (Santo Irineu, III, 3,2; p. 848-849)

Caro Fabrício,

Que a paz de Jesus esteja sempre no seu coração !!!

Não creio que seja a pessoa ideal para responder a este questionamento. Entretanto, no sentido de corroborar com uma possível ponderação, gostaria de referendar o que aprendi aínda nos colos dos meus pais. Eles me ensinaram que a Igreja recebe o nome de Romana porque a sua sede está na cidade de Roma. Foi assim que eles me ensinaram com a simplicidade de pessoas que não concluiam sequer o curso primário, mas que tiveram a graça de viver e ensinar as verdades da fé com uma sabedoria que trancendia exacerbadamente o grau de escolaridades de ambos.

Mais tarde, à medida que fui tendo acesso à escolaridade que faltou aos meus pais, fui tendo um conhecimento mais profundo da história, conhecimento este que me levou a convicções que não somente referendam o ensino que recebi dos meus pais, como também o aprofunda. Trata-se da concepção da Igreja visível, de acordo com o pensamento de Santo Irineu.

Para Santo Irineu, o mesmo instinto, o mesmo gosto do real, a mesma confiança na visibilidade e solidez da Igreja, que a levava a apegar-se a Cristo histórico, levou-a também a afirmar com vigor o princípio da autoridade hierárquica e tradicional no seu seio como meio de se conhecer a verdadeira fé.

Neste sentido, é preciso escutar os presbíteros que, como sucessores dos apóstolos, receberam juntamente com a sucessão do apostolado, a graça da verdade. Se surgirem tradições divergentes, recorramos à história e olhemos para os chefes oficiais das igrejas, e reconstituamos, se pudermos, a lista dos que os precederam. É neste sentido que as Sagradas Escrituras nos ensinam a observarmos as tradições que recebemos dos apóstolos.

Assim, se conhecemos a sucessão dos bispos de Roma desde Pedro, bastar-nos-á, portanto, dar ouvidos à Igreja de Roma para termos a certeza de que possuimos a verdade. O raciocínio supõe claramente que a Igreja visível é governada infalivelmente pelo Espírito de Deus.

No pensar de Santo Irineu, a Igreja Romana é regra de verdade para as demais Igrejas, não só por sua origem apostólica, mas porque, a partir dos dois gloriosos apóstolos São Pedro e São Paulo, goza da excecional situação, como guarda e orgão da tradição apostólica.

Um grande abraço !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A questão da nomenclatura da Igreja

Mensagem por Fabricio em Seg Maio 16, 2011 7:52 am

Flávio,
Que Deus o abençoe.
Muito obrigado por sua resposta.
Entendi perfeitamente a questão da primazia da Sé Romana. O próprio Santo Ireneu referiu-se à Sé Romana como "aquela com a qual todas devem estar deacordo". Minha dúvida reside no atributo "Romana", se deve ser aplicado à Igreja Universal ou apenas à Igreja Latina (veja bem, isso não questiona a primazia de Roma). Sabemos que há Igrejas locais com tradição litúrgicas diferentes da Latina, mas ainda sim suas liturgias são reconhecidas e aprovadas por Roma. Por exemplo, os Maronitas, muito presentes no Líbano (há algumas comunidades aqui no Brasil), têm sucessão apostólica, estão em comunhão com Roma, reconhecem a autoridade do Papa e tudo mais... porém sua tradição litúrgica é um pouco diferente da nossa conhecida tradição latina. Dentre algumas pequenas diferenças, podemos destacar que a missa maronita é rezada em aramaico, enquanto a romana é rezada em latim (ou vernáculo, após o Vaticano II).
Eles costumam se denomiar Católicos Apostólicos Maronitas. Não sei se a omissão do atributo "Romana" ocorre porque isto já estaria subentendido, ou porque este atributo é utilizado apenas por nós ocidentais. De qualquer forma, isto é mais uma curiosidade minha do que uma questão doutrinária. Só gostaria de entender melhor a questão da diversidade na Igreja e aprender um pouco mais sobre os nossos irmãos católicos orientais.
Um abraço.

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A questão da nomenclatura da Igreja

Mensagem por Flávio Roberto Brainer de em Seg Maio 16, 2011 6:36 pm

Ok, Fabrício,

Creio, embora não tenha muita propriedade nesta questão, que o fato de se utilizar o nome de Católicos Apostólicos Maronitas deva ter duas razões que me parecem explicar tudo com a mais absoluta clareza.

Em primeiro lugar, o fato de se usar a expressão "Católicos Apostólicos" demonstra a fidelidade à Igreja. Neste caso, é preciso observarmos que é mantida a sucessão apostólica e a obediência à autoridade do Santo Padre, de onde decorrem todos os fenômenos que demonstram a preservação da unidade com a Sé Apostólica.

O segundo aspecto se refere à utilização da palavra "Maronita", que me parece ter relação à preservação de um ritual específico, sem contudo perder a essência do culto. Trata-se de questões culturais que, tendo origem em uma determinada comunidade, podem ser preservadas. Para compreendermos melhor esta questão, podemos nos espelhar de modo muito particular nos escritos de São Paulo, onde o respeito à diversidade de várias culturas é uma realidade muito perceptível e não fere a integridade das Sagradas Escrituras.

Observe, entretanto, que desde o início deste meu colóquio, afirmei que não tenho muita propriedade nesta questão. Por esta razão é que me servir de expressões como "me parece que", dando a exata dimensão de que o que aqui transcrevo é meu pensamento particular, minha forma de compreensão a esse respeito.

Creio que algum dos nossos irmãos "tira-dúvidas" deverá explicar tudo isso com um conhecimento bem mais amplo.

Um grande abraço, e que a paz de Jesus esteja com você !!!
avatar
Flávio Roberto Brainer de
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 1258
Data de inscrição : 13/09/2009
Idade : 59
Localização : Gravatá - PE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A questão da nomenclatura da Igreja

Mensagem por Fabricio em Ter Maio 17, 2011 12:47 pm

Ok, Flávio!

Obrigado por suas respostas. Entendi que você não se apresentou como conhecedor do assunto, mas achei seus comentários bastante pertinentes. Cabe aqui ressaltar a grandiosidade da Igreja de Cristo, que consegue ser Una sem perder sua Universalidade, congrega tradições litúrgicas diferentes em torno de uma mesma fé. Essas características são únicas da Igreja Católica. Seja Romana, Maronita, Melquita, Copta... dentro da diversidade, todas partilham da mesma fé e do mesmo Papa, são todas Igrejas de Cristo, são todas Igreja Católica. Nenhuma outra comunidade atingir a unidade dentro de tão grande diversidade. Louvemos a Deus pela instituição da Igreja!!!

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A questão da nomenclatura da Igreja

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum