Relações financeiras da Igreja

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Relações financeiras da Igreja

Mensagem por Moco em Sex Set 26, 2008 2:10 am

Gostaria que fossem esclarecidas algumas questões:

Por que o Papa usa roupas tão caras?
Por que os Sacerdotes têm salários altos e vida de alta classe?

Com tanta desigualdade no mundo, não seria justo que a Igreja abrisse mão desses bens pára doá-los aos mais necessitados?


Abraço.
avatar
Moco

Mensagens : 76
Data de inscrição : 27/08/2008
Idade : 27
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por Raoni gonçalves em Sex Set 26, 2008 10:02 pm

Caríssímo Moco


Sua dúvida é muito pertinente, pois, vários críticos da igreja utilizam destes seu argumentos para crtitica-lá.
Porém ao mesmo tempo, desconhecem algumas coisas sobre a propria realidade dos pares e dos lugares os quais estes trabalham.
por exemplo:
Você levantou o questionamento das vestes do Papa. Bom aquelas vestes não são "dele" propriamente dito são feitas com um excelente tecido para alguém que não é só represetente de uma instituição religiosa mas também de um chefe de Estado logo cabe ao Romano Pontífice se comportar como tal.
A questão dos Padres com muitas posses é um pouco mais complicado, pois parte de cada realidade que os mesmos trabalham; os padres numa diocese recebem um sálario e para alguns, que são professores recebe o sálario da faculdade ou escola, ou seja, recebem algo a mais trabalhando como um professor normal.
Ocorre que não são todas as dioceses que dão esse suporte, pois existem dioceses muito pobres devido a certas regiões do país as quais são muito pobres, ou seja, estes exemplos que são muito fácies de ver ocorrem em dioceses de grandes centros como: Rio de janeiro , BH, São Paulo entre outras.E além disso ocorre que tambem há certos Padres que exageram na postura na qual a propria igreja é contra, pois a mesma sugere:

" Que os seus principais fins sejam, organizar o culto divino, cuidar do conveniente sustento do clero e dos demais ministros, praticar obras de sagrado apostolado e de caridade, principalmente a favor dos pobres." Cân 1254 inciso 2.

Nos Cânones, 1283 e 1284 dizem como os parócos devem agir com os seus besn e os bens paroquiais.
Cân. 1283 Antes que os administradores iniciem o desempenho de seu encargo:
1°- devem prometer, com juramento diante do Ordinário ou de seu delegado, que administrarão exata e fielmente;
2°- deve-se redigir um inventário exato e particularizado, assinado por eles, das coisas imóveis, móveis preciosas ou de certo valor cultural, e das outras, com respectiva
descrição e avaliação; o inventário já redigido seja revisto;
3°- conserve-se um exemplar desse inventário no arquivo da administração e o outro no arquivo da cúria; anote-se em ambos qualquer mudança que afete o
patrimônio.
Cân. 1284 § 1. Todos os administradores são obrigados a cumprir seu encargo com a diligência de um bom pai de família.
§ 2. Devem, portanto:
1°- velar para que os bens confiados a seu cuidado não venham, de algum modo, a perecer ou sofrer dano, fazendo para esse fim contratos de seguro, quando
necessário;
2°- cuidar que a propriedade dos bens eclesiásticos seja garantida de modo civicamente válido;
3°- observar as prescrições do direito canônico e do direito civil, ou impostas pelo fundador, pelo doador ou pela legítima autoridade, e principalmente cuidar que a
Igreja não sofra danos pela inobservância das leis civis;
4°- exigir cuidadosamente no tempo devido os réditos e proventos dos bens, conservá-los com segurança e empregá-los segundo a intenção do fundador ou
segundo as normas legítimas;
5°- pagar, nos prazos estabelecidos, juros devidos por empréstimos ou hipotecas, e providenciar oportunamente a restituição do capital;
6°- aplicar, para os fins da pessoa jurídica, com o consentimento do Ordinário, o dinheiro remanescente das despesas que possa ser investido vantajosamente;
7°- ter em boa ordem os livros das entradas e saídas;
8°- preparar, no final de cada ano, a prestação de contas da administração;
9°- organizar devidamente e arquivar conveniente e adequadamente os documentos e instrumentos em que se fundam os direitos da Igreja ou do instituto, no que se
refere aos bens; guardar cópias autênticas no arquivo da cúria, onde seja possível fazê-lo comodamente.
§ 3. Recomenda-se insistentemente aos administradores que preparem cada ano a previsão orçamentária das entradas e saídas; o direito particular pode prescrevê-la e determinar mais exatamente o modo como deve ser apresentada.
Ora meu caro Moco como a Igreja é formada por seres humanos, e os Padres não fogem a regra, alguns deles "podem" ultrapassar limites, podendo causar de fato alguns escandalos mas, a igreja, que é muito sábia sugere que estes possam usar os bens adquiridos segundo as suas necessidades
Quanto a pobreza do mundo meu caro Rodrigo, ela é causada pela a insesatez dos chefes de Estados dos seus respectivos paises, que não dão uma condição humana digna para que seus habitantes pudessem viver dignamente.
Ora, a Igreja não deve de forma alguma ficar alienanda a isso, deve conscientizar de forma lúcida não partidária para que cada país possa ter dignidade mas cabe ao Estado fazer isso.
E mesmo que a Igreja doasse todos os seus bens, a fome e a miséria continuariam existindo, seria realmente a igreja culpada disso, ou os responsáveis pelos paises que por interesses ideológicos, políticos, escravizam de certa forma o povo para que este se mantenha na miséria? reflita sobre isso.
e lembre-se que a igreja procura conscientizar poltiticamente todos so cidadãos para exercerem uma cidadania digna e incentivar uma participação politica séria com fundamentos para elegerem representantes que realizem as mudanças para o bem do país .
Espero que a sua dúvida possa ter sido tirada
avatar
Raoni gonçalves

Mensagens : 12
Data de inscrição : 17/09/2008
Idade : 32
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por Moco em Sex Set 26, 2008 10:15 pm

Desculpe Raoni, acho que você não me entendeu, não disse que a Igreja era culpada da fome, só perguntei se não seria possível colaborar mais do que colabora, ao invés de investir em outros meios não tão necessários.

Abraço.
avatar
Moco

Mensagens : 76
Data de inscrição : 27/08/2008
Idade : 27
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Relaçoes financeiras.

Mensagem por Pe. Leo em Seg Set 29, 2008 11:35 am

Caro Moco, sei que nao é muito correto responder com uma outra pergunta, mas...quanto ganha um sacerdote? Que tipo de vida de classe alta é essa q vc fala? Escreva-me exemplos concretos, pois nao se pode tomar a excessao como regra geral. E vc já ouviu falar da caridade do Papa, ou óbulo de S Pedro? Vc sabe quanto a Santa Sé dedica às obras de caridade por ano? É a "instituiçao" que mais doa e com valores mais alto em toda a terra.
Bom , mas aguardo exemplos concretos. Um abraço.
avatar
Pe. Leo
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 148
Data de inscrição : 05/09/2008
Idade : 34
Localização : Petrópolis, RJ

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Partilha

Mensagem por alessandro em Ter Set 30, 2008 12:25 pm

Como muitos aqui sabem trabalho em um seminário e tenho alguns amigos padres. Alguns eram amigos meus até antes de entrar para o seminário. Meu comentário aqui é feito a partir de observações pessoais e não de dados científicos. Outras realidades podem comportar situações diferentes.

no meu contato com os padres até hj não percebi naqueles que me são próximos nenhuma ostentação ou luxo. Muito pelo contrário, um dos meus maiores exemplos no uso do dinheiro é um amigo sacerdote. Conheci poucas pessoas tão desapegadas com bens materiais. O dinheiro dele não é dele.

Pelo que sei um padre recebe da paróquia seu sustento: casa, comida... Além de um carro que não é um luxo, mas um necessidade em função das atividades pastorais. Além disso podem receber uma contribuição de 600 reais por mês, dinheiro que utilizam para comprar roupas, livros e ajudar a família. Conheço muitos sacerdotes que abrem mão até desta ajuda em funçao da situação financeira da paróquia ou pelo fato de receberem um salário como professores por exemplo.

Qto a questão da caridade há o óbolo de são pedro e a caritas internacional. Além, é claro, de inúmeras iniciativas de membros a Igreja. Em nossa cidade (Petrópolis) duas nos chamam muita atençao: a oficina de Jesus e Comunidade Jesus Menino. A primeira ajuda na reitegração social de pessoas que moram nas ruas e a segunda cuida de crianças excepcionais.

Agora que nós cristãos poderíamos fazer mais, nós poderíamos. Sempre que discutimos os gastos da Igreja acredito ser importante pensarmos também em nossos gastos pessoais. eu quando penso nisso me encho de vegonha visto que a maior parte do meu dinheiro é gasto comigo mesmo. C.S. Lewis dizia que um cristão deveria ter o seguinte critério no uso do dinheiro: comparar-se com um não cristão que ganha a mesma coisa e ver se os nível de vida dos dois difere. Para Lewis um cristão só poderia estar um pouco tranquilo quanto ao uso do dinherio quando seu nivel de vida fosse pior do que o não cristão em virtude de gastos com a caridade. Vale dizer que este nosso escritor chegou a doar metade do que ganhava. Nossa Papa quando era professor destinava parte de seu salário para ajudar estudantes menos favorecidos.

Como estou longe dessa postura...

abração e fiquem com Deus

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Caridade Clerical

Mensagem por Davison em Ter Set 30, 2008 3:06 pm

Olá, estive um período curto no seminário por isso concordo com Alessandro, temos que tomar o cuidado de também não confundir postura nobre, que todos os cristãos são chamados a ter, com riqueza ou sei lá.

Quanto ao que foi dito a respeito do Papa que ele quando era cardeal ajudava certos alunos, cito o caso conhecido de Leonardo Boff, este teve ajuda financeira para fazer sua tese, é claro quando ainda estava na ortodoxia rsr. Abrç!!!
avatar
Davison
Tira-dúvidas oficial: Liturgia

Mensagens : 154
Data de inscrição : 10/09/2008
Idade : 29
Localização : Petrópolis RJ

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por Moco em Qua Out 01, 2008 12:49 am

Grande Pe Léo, realmente me referia a excessões, Padres que acumulam funções(professores, apresentadores), quanto ao salário do Sacerdote, ouvi dizer que está em torno de tres salários R$1.200,00, não é um salário alto, mas conheço famílias com 2 ou 3 pessoas, que sobrevivem tranquilamente com 2 salários. Quanto às obras de caridade, tinha sim conhecimento acredito que seja obrigação também, que seja a instituição que mais pratica esses tipos de ações. Gostaria de deixar bem claro, que não discordo e nem acho a Igreja injusta por isso, quanto ao valor do salário não sei se realmente procede, mas se de fato for verdade, acho que se fossem tirados 400 reais de cada Padre e doado para as obras de caridade, já faria uma boa diferença. Só pra constar, pelos Sacerdotes que eu conheço, assim como o Alessandro falou, percebo um desapego em relação ao dinheiro também.

Abraço.
avatar
Moco

Mensagens : 76
Data de inscrição : 27/08/2008
Idade : 27
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por Fernando Heirich em Qua Out 01, 2008 7:24 am

Moco, tem certeza de que um padre ganha isso tudo? Eles nao fazem voto( acho que é esse o nome) de pobreza?
avatar
Fernando Heirich

Mensagens : 27
Data de inscrição : 30/09/2008
Idade : 29
Localização : Barra-RJ

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

enquanto a resposta oficial não vem

Mensagem por Binhokraus em Qua Out 01, 2008 9:03 am

Creio eu que os padres não fazem voto de pobrza, isso é específico de algumas ordens, como os franciscanos. Mas não impede que alguns padres o façam também.
avatar
Binhokraus
Moderadores

Mensagens : 736
Data de inscrição : 26/09/2008
Idade : 35
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por alessandro em Qua Out 01, 2008 1:28 pm

Ola moco...esse lance dos mil e duzentos reais é falso. a maioria das paróquias não tem nem condição para pagar isso.
Peça ao seu pároco para ver o balanço mensal da Igreja. Acredito que confirmará o que eu digo

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por alessandro em Qua Out 01, 2008 1:30 pm

nem todos os padres fazem votos de pobreza. Esse voto é específico de padres pertencentes a congregaçoes ou ordens religiosas. O fato de não fazerem o voto não impede o padre de viver uma vida simples. Temos dois padres em nossa dioceses cuja pobreza salta aos olhos.

Quando se tem um voto de pobreza e se é professor, por exemplo, o salário deve ir para a ordem

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por Moco em Qua Out 01, 2008 5:10 pm

Como eu disse eu não tiha certeza dos números, as perguntas foram feitas em cima de questionamentos que me fizeram.
avatar
Moco

Mensagens : 76
Data de inscrição : 27/08/2008
Idade : 27
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por Bernardo em Seg Nov 10, 2008 9:01 am

Pensando um pouco como Igreja agora.
É bem claro que a Igreja ajuda muito à muitas instituições, etc. Mas não é de se esperar da Igreja que diminua seus bens para ajudar mais?
O Papa como representante de estado deve se portar como tal. Mas não é de se esperar, pelo fato de ser papa, que ele renuncie à esses luxos em benefício dos outros?

E a questão das terras da Igreja, já ouvir muito falar que a Igreja tem muitas terras, inclusive no mato grosso(??)
avatar
Bernardo

Mensagens : 20
Data de inscrição : 24/08/2008
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por Thales em Seg Nov 10, 2008 7:46 pm

Eu tinha um professor de geografia que dizia que a Igreja é a maior dona de terras do país. E que grande parte dessas terras são usadas em especulações financeiras. Shocked
avatar
Thales
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 252
Data de inscrição : 08/08/2008
Localização : Petrópolis

Ver perfil do usuário http://quemtembocavaiaroma.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por alessandro em Seg Nov 10, 2008 7:51 pm

qto a questão do Papa vou comentar depois, mas qto a terra confesso que sempre ouvi esta história mas nunca vi um dado nem contra nem a favor. tb tive professores de geografia que falavam o mesmo, mas depois que comecei a conviver com professores vi que muitos falam coisas das quais não sabem tanto assim, mas como a platéia é bem mais inexperiente passam.

De qq forma será interessante saber mais sobre o asssunto

abração

_________________
Só vale a pena viver pelo que vale a pena morrer!!!
avatar
alessandro
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 750
Data de inscrição : 16/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por papista em Sex Nov 14, 2008 8:00 am

Moco escreveu:Grande Pe Léo, realmente me referia a excessões, Padres que acumulam funções(professores, apresentadores), quanto ao salário do Sacerdote, ouvi dizer que está em torno de tres salários R$1.200,00, não é um salário alto, mas conheço famílias com 2 ou 3 pessoas, que sobrevivem tranquilamente com 2 salários. Quanto às obras de caridade, tinha sim conhecimento acredito que seja obrigação também, que seja a instituição que mais pratica esses tipos de ações. Gostaria de deixar bem claro, que não discordo e nem acho a Igreja injusta por isso, quanto ao valor do salário não sei se realmente procede, mas se de fato for verdade, acho que se fossem tirados 400 reais de cada Padre e doado para as obras de caridade, já faria uma boa diferença. Só pra constar, pelos Sacerdotes que eu conheço, assim como o Alessandro falou, percebo um desapego em relação ao dinheiro também.

Abraço.
1.200 reais é uma esmola para a função de sacerdote. O problema é que o país vive tanto na miséria que 1.200 parecem uma fortuna.
avatar
papista

Mensagens : 52
Data de inscrição : 13/11/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

1.200

Mensagem por Pe. Leo em Ter Nov 18, 2008 5:57 pm

Very Happy Olá papista.

Depois vc pode perguntar ao Moco onde é q um padre ganha 1.200 por mês, q aqui na diocese de Petrópolis nao é. Nao gostaria de comentar isto, mas para deixarmos de teoria e ir direto a quem é padre e entende de verdade deste assunto, digo q recebo 300 reais por mês da paróquia, e isso é mais do q o suficiente.

Sobre a questao das terras q o Thales colocou, peça ao seu professor q mande os datos, pois nao tenho nem conhecimento desta realidade. Se for verdade, entao tomarei posse do q me pertence e asssim poderemos montar um canal de televisao e uma emissora de rádio para expandir o fórum( brincadeira).

Nestes assuntos, é mt importante trabalhar com datos objetivos, pois, sem negar a existencia de abusos, a igreja, como instituiçao pública está sujeita a todo o tipo de mal interpertaçao e e calúnias. Um abraço a todos.
avatar
Pe. Leo
Tira-dúvidas oficial

Mensagens : 148
Data de inscrição : 05/09/2008
Idade : 34
Localização : Petrópolis, RJ

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relações financeiras da Igreja

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum