Quem foram os cátaros?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quem foram os cátaros?

Mensagem por Fabricio em Seg Set 19, 2011 8:51 pm

Conforme havia dito em outro tópico, estou abrindo este tópico específico para tratar do catarismo.

Muito se tem falado sobre o catarismo. Algumas pessoas desinformadas, outras mal intencionadas, e um tanto mais padecentes de ambos os males, nos têm apresentado os cátaros como uma vítima inocente da Inquisição católica. Mas, analisando os fatos históricos, não seria de se surpreender que, mesmo se esta seita se estabelecesse nos dias atuais, bem mais tolerantes, é bem provável que fosse severamente reprimida dada a natureza destrutiva de suas práticas.

Sobre esta seita, nos fala o Dr. João Bernardino Gonzaga (A Inquisição em seu Mundo, Ed. Saraiva, 1993):

“Defendiam uma doutrina dualística, com dois princípios ou dois deuses: um, bom, criador dos espíritos; outro, mau, criador dos corpos. Começa a humanidade quando o deus mau encerra uma parte dos espíritos em corpos, o que significa o pecado original.Os espíritos cativos recorrem todavia ao deus bom, que lhes envia um anjo sob aparência humana. E Jesus Cristo, que ensina aos espíritos os meios de libertação: jejum, abstinência total de consumir carne, pobreza, castidade, porque somente as mortificações podem conduzir à morte libertadora.

Sério inconveniente dessa seita é que levava à decomposição da sociedade. Os cátaros impugnavam o casamento, e para eles o fruto proibido, no paraíso terrestre, fora justamente o seu uso. A propagação do gênero humano constitui obra diabólica, ou seja, do deus mau, a mulher grávida possui o demônio no corpo. Pregava-se, em conseqüência, a abstenção da convivência entre os sexos, para as pessoas chegarem ao estado de perfeita pureza; mas, sendo evidentemente difícil a perseverança na perfeição, preveniam-se as defecções por meio de freqüentes assassínios, a chamada "endura". Há quem calcule que essa prática haja vitimado mais cátaros do que toda a repressão inquisitorial contra eles exercida.

As heresias em geral, pregadas com denodo nos campos, transmitidas de aldeia em aldeia, para um povo analfabeto e profundamente ignorante, mas místico, conseguiam alcançar enorme sucesso. Desorientavam as pessoas, porque seus divulgadores repetiam os mesmos ensinamentos cristãos, apenas lhes dando conotações diferentes.”

A essas palavras soma-se a análise do insuspeito historiador H.C. Lea, protestante e extremamente anti-católico (Histoirede ' Inquisition au Moyen-Age, 1, págs. 108-9):

“A seu turno, os cátaros levariam ao enfraquecimento, ou quiçá ao perecimento da sociedade, porque rejeitavam a procriação humana. Na prática do que chamavam "endura" (que significa "privação"), indagavam do neófito se desejava ser um confessor ou um mártir; Se ele escolhia tornar-se mártir, um travesseiro ou uma toalha (chamada Untertuch pelos cátaros alemães) eram colocados sobre sua boca enquanto se recitavam certas orações. Se desejava ser confessor, permanecia ; durante três dias sem alimento, não recebendo senão um pouco de água como bebida. Num e noutro caso, se ele sobrevivia, tornava-se um Perfeito. Essa «endura» era às vezes empregada como um modo de suicídio, sendo freqüente a morte voluntária entre os cátaros. A tortura no fim da vida os liberava dos tormentos do outro mundo e a morte voluntária, por privação de alimentos, pela absorção de vidro moído ou de venenos ou pela abertura das veias no banho, não era absolutamente fato raro. Aliás, quando um homem estava moribundo, seus parentes acreditavam cumprir um dever de caridade acelerando seu fim”.

Quando me sobrar mais tempo postarei mais informações...

Fabricio

Mensagens : 446
Data de inscrição : 04/02/2011
Localização : Fabricio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum